PplWare Mobile

Astrónomos revelam imagens de cometa 14 vezes maior que a Terra no nosso Sistema Solar


Imagem: Keck Observatory

Fonte: Keck Observatory

Responsável pelo Pplware, fundou o projeto em 2005 depois de ter criado em 1993 um rascunho em papel de jornal, o que mais tarde se tornou num portal de tecnologia mundial. Da área de gestão, foi na informática que sempre fez carreira.

Destaques PPLWARE

  1. JL says:

    “14 vezes maior que a Terra” ? Isso seria um planeta e não um cometa.

    Cometa 2I/Borisov tem um núcleo estimado entre 2 a 16 Km de diâmetro.

    Pllware. Mais uma vez um descuido na edição da notícia.

    • Vítor M. says:

      Não é verdade. No artigo diz, além de outras coisas, o seguinte: “ Assim, a nova foto revela uma impressionante cauda do cometa, que se estende por quase 160 mil km. Por outras palavras, estamos a ver algo que é 14 vezes o tamanho da Terra, de acordo com os investigadores de Yale.”.

      Tudo faz parte do cometa, e está tudo devidamente explicado. Tens é de ler tudo e não só o título.

      E mais, se não sabes o que é um cometa, deverias perguntar, eu explicava, sem problemas. Afinal, o que é um cometa? Como é composto?

      Eu explico, para não vires depois fazer essas acusações palermas.

      Ora bem, um cometa é um astro do sistema solar que quando se aproxima do Sol passa a exibir uma atmosfera difusa, denominada coma, e nalguns casos apresenta também uma cauda, ambas causadas pelos efeitos da radiação solar e dos ventos solares sobre o núcleo cometário.

      Assim, em abono da verdade, os núcleos cometários são compostos de gelo, poeira e pequenos fragmentos rochosos, variando em tamanho de algumas centenas de metros até dezenas de quilómetros.

      Em suma, um cometa possui uma estrutura física dividida em três partes: núcleo, cabeleira e cauda.

      Assim, de facto este cometa é 14 vezes maior que a Terra.

      • Paulo Moreira says:

        Bravissimo, o homem ainda tem, novidades que estão para chegar do além universo, cápsulas do tempo, tudo isto é trabalhado e bem pensado por um Ser que desconhecemos, havemos lá chegar, em suma, ainda bem que temos cientistas para estes fatos observáveis, mas muito complexos, daí termos todos o dom que vem de Deus.

      • Ruy Acquaviva says:

        O problema é o sensacionalismo gerado em cima dessa informação. As pessoas passam a pensar que é um cometa de dimensões fora do normal e com massa superior a da Terra.
        Na verdade a maior parte desse tamanho todo é a cauda, que é formada por gases e é extremamente rarefeita (1 km³ de cauda contém menos material que 1mm³ da atmosfera da Terra). Mesmo sendo mais densa que a cauda, a cabeleira (ou coma) também é extremamente tênue.
        A massa total do cometa é infima se comparada coma da Terra e o tamanho total da cauda, de 160 mil Km, apesar de estar acima da média não é propriamente um recorde. Existem cometas com caudas maiores.
        Acho necessário fazer essas ressalvas sem as quais a informação pura e simples de que o tamanho do cometa é 14 vezes maior que o tamanho da Terra pode ser usado para fazer sensacionalismo.

        • Vítor M. says:

          Seguramente 99% das pessoas, que sabem o que é o cometa, não vão pensar que se trata do núcleo sem a cauda. O que está lá escrito, e bem, é que o cometa (que é formato por 3 elementos, um deles a cauda) é 14 vezes maior que a Terra. Não estamos a falar num asteroide ou numa estrela anã, ou num outro qualquer astro, estamos a falar sim num cometa. Agora, pelo que se percebeu, 3 ou 4 é que não sabem o que é um cometa, acham que é um asteroide. Mas isso é cultura geral, é com cada um.

          Cumps.

          • JL says:

            Mais certo é que 99% das pessoas não sabem o que é um cometa e irão seguramente relacionar o título da notícia como se fossem algo maior e maciço como a Terra. É isso que o título sensacionalista da notícia provoca.
            Infelizmente, é fácil acusar os outros de acusações palermas, mas o título não é mais do que sensacionalismo jornalístico, sujeito a interpretações incorrectas e “fantasmagóricas” pelas 99% das pessoas que não sabem o que é um cometa.

          • Mileu says:

            És o Einstein?

      • MegaDrive says:

        “Tens é de ler tudo e não só o título.” Pplware – 2019

        A sério?

      • Ricardo Oliveira says:

        Ainda assim é um uso de palavras sensacionalistas apenas para chamar a atenção. Sim, a extensão da cauda é 14 vezes maior que a terra mas nem de perto é a cauda de cometa mais longa já observada. Não é nada de especial. A comparação com a terra é feita apenas para realçar a bela imagem tirada pelos DOIS telescópios keck em simultâneo.

        • Vítor M. says:

          Ricardo, pode ser, mas não é isso que está em causa, o que foi dito é que o cometa é 14 vezes a dimensão da Terra. Se é ou não o maior já observado, não está em causa, é um boa info, mas não está em causa. A imagem da Terra foi para isso mesmo, para percebermos a magnitude deste cometa.

    • IonFan says:

      JL, a classificação de planeta não depende apenas do seu tamanho. Há varias propriedades do corpo e da orbita que têm que estar presentes. Estas propriedade incluem coisas como serem suficientemente massivos para adquirirem uma forma (minimamente) esférica, ou dominarem a sua orbita.
      Mercúrio é mais pequeno que, por exemplo, Ganymede (lua de Júpiter) mas é planeta porque não há mais nada a definir a sua orbita que não a estrela. Em sentido inverso temos Plutão que deixou de ser planeta por não dominar a sua orbita, que é maioritariamente definida por Neptuno.

      Ainda assim estou contigo a achar que o titulo da noticia é, no mínimo, um pouco sensacionalista (hey, alguma coisa tem que pagar os sites de acesso livre). Acho que é um pouco abusivo contar com a coma e a cauda para o tamanho do cometa porque estas são compostas por materiais que se desprendem do núcleo e, por isso, a partir do momento que se desprendem podem de deixar ser considerados como parte do corpo celeste. Ainda para mais, à medida que o cometa se afasta da estrela, a coma e a cauda desaparecem completamente.

      • JL says:

        O título sensacionalista leva a que as pessoas pensem em algo maior do que a Terra e tão maciço como a Terra. Por alguma razão, apontei o tamanho estimado do núcleo dado que a distância a que se encontra não é possível usar equipamentos para medir com maior exactidão.

  2. xoninhas says:

    pplware, 14 vezes o tamanho da Terra ???? Vejam lá isso bem !

    • Vítor M. says:

      Lê o texto todo e não apenas uma parte. O cometa, da qual faz parece a sua cauda, é 14 vezes o tamanho da Terra. Isso está devidamente explicado.

      • xoninhas says:

        Vitor, quando pensas no que escreves e como escreves deves também pensar como é que os outros leem o que escreves. Quando alguém tem mais conhecimentos, questiona, critica e sugere, pois a sua leitura é feita no contexto do seu conhecimento. O teu “devidamente explicado” pode sê-lo para alguns e para outros não. E é por isso que o titulo é enganador assim como o “devidamente explicado”. Por aqui passam leigos na matéria como também passam outros. Percebes isso ?

  3. Setnom says:

    Eles estão a contar com a cauda. O núcleo é que é pequeno.

    • Vítor M. says:

      Certo, a cauda faz parte desse cometa. No artigo explica isso mesmo “ Assim, a nova foto revela uma impressionante cauda do cometa, que se estende por quase 160 mil km. Por outras palavras, estamos a ver algo que é 14 vezes o tamanho da Terra, de acordo com os investigadores de Yale.”…

  4. Bruno M. says:

    O Cometa não é 14 vezes do tamanho da terra, mas sim a cauda do mesmo!!

    • Vítor M. says:

      Tal como refere o texto.

    • xoninhas says:

      Certo, mas o que é o cometa ? o cometa é um corpo menor. A cauda é formada por matéria do núcleo que se vaporiza e que se projeta para o lado oposto ao da direção em que se desloca. Por ser um corpo menor é que surgiu a questão do “14 vezes maior que a Terra”. A cauda é poeira, gas ou qualquer outra coisa. E para mim, como para outros, cometa é apenas o núcleo.

  5. Afonso Carvalho says:

    Então qual o tamanho da Terra se levarem em conta a exosfera!? Sendo que esta se pode estender por cerca de 630 mil kilómetros, chegando quase duas vezes mais longe que a distância que nos separa da lua, cerca de 50 vezes o diâmetro da Terra, a Terra ainda assim é maior, se realmente Borisov fosse essas ditas 14 vezes maior.

  6. Rodolfo says:

    OS CIENTISTAS PENSAM QUE O COMETA TEVE ORIGEM NUM OUTRO SISTEMA ESTELAR.
    CONTUDO, O COMETA DEVE TER SIDO EXPULSO APÓS UM QUASE ACIDENTE COM TM PLANETA!
    BONITO, MUITO BEM, SIM SENHOR! GRANDE SISTEMA ESSE QUE CONSEGUE IMPÔR A ORDEM E O RESPEITINHO!
    POR CÁ PERTO TANTO GÁS E POEIRA E TANTA AFINIDADE ASTRAL FÍSICA E QUÍMICA, NÃO SEI SE NÃO LEVAREMOS ALGUM ABANÃO.

  7. O óbvio says:

    … se querem ver coisas mesmo interessantes e muito maiores a andarem pelo sistema solar, vejam os sites das imagens do SOL, entre eles estes aqui em baixo:

    https://helioviewer.ias.u-psud.fr/

    https://stereo-ssc.nascom.nasa.gov/cgi-bin/images

    https://www.solarham.net/

    https://geocenter.info/en/monitoring/schumann

    Divirtam-se muito, e o conhecimento não ocupa espaço no cérebro, pois o cérebro é quântico e multidimensional …

  8. Carlos says:

    Embora seja claro que a comparação inclua a cauda do cometa, não deixa de ser, no mínimo, altamente imprecisa.
    A Terra é uma esfera. O cometa é um alfinete. A comparação de “maior” refere-se, presumo, ao comprimento, isto é, desde a cabeça do alfinete até à ponta, o cometa será 14 vezes mais comprido que o diâmetro da Terra. A massa e o volume serão inferiores. É o mesmo que dizer que uma fita métrica de 5 metros é x vezes maior que uma bola de futebol.

    • Paulo Costa says:

      Foi o melhor comentário que li, uns reclamam do título sensacionalista (que é), outro defende-se com unha e dentes a dizer que o cometa é composto por 3 partes e que os burros não lêem a notícia toda.

      Claro que o título é enganador, nunca na vida um cometa vai ser maior que a terra, o princípio de grandeza de astros não se mede em área ocupada no vazio mas sim principalmente em massa, não discordo que a cauda de um cometa é realmente muito “grande” mas a palavra correcta a ser utilizada seria “extensa” para evitar todos os comentários negativos em relação ao tamanho.

      Mas claro um título do gênero “Astrónomos divulgam fotos de cometa cuja cauda tem uma extensão 14 vezes superior ao diâmetro da Terra” aposto que não geraria tantos cliques!

  9. Óscar says:

    Mesmo a tuga, só leram o cabeçalho da noticia e comentam logo de seguida…. primeiro lê-se a noticia toda e só depois é que se opina ……..
    “….Assim, a nova foto revela uma impressionante cauda do cometa, que se estende por quase 160 mil km. Por outras palavras, estamos a ver algo que é 14 vezes o tamanho da Terra, de acordo com os investigadores de Yale…..”

  10. Fak says:

    Imaginem um planeta 14 vezes maior que a terra desgovernado no espaço, em rota de colisão com a terra…
    o planeta é uma bola de ténis, a terra é uma ervilha e a maior estrutura criada pelo homem não passaria de um mísero átomo…

    • Fak says:

      Agora pensem que a trajetória desse planeta mal seria alterada… Agora pensem que esse planeta poderia bater no sol, criando uma explosão de detritos e energia que, mesmo que o planeta não atingisse diretamente a terra, acabava por destruir a sua vida…

      É o quão insignificantes nos somos…

  11. Manuel Ribeiro says:

    Está correto o título. Um cometa não é só o núcleo atenção, se fosse era uma meteoro, um cometa é constituído pelo núcleo, pelos detritos e pela sua cauda. Este cometa realmente tem uma dimensão 14 vezes maior que a Terra. Diz no site da NASA.

    Ter opinião e deixar idiotices não vos faz pessoas entendidas, bem pelo contrário. Leiam mais e usem o direito à instrução.

    • Joao says:

      Definição da NASA se cometa:

      “Comets are cosmic snowballs of frozen gases, rock and dust roughly the size of a small town. When a comet’s orbit brings it close to the sun, it heats up and spews dust and gases into a giant glowing head larger than most planets. The dust and gases form a tail that stretches away from the sun for millions of kilometers. Comets may not be able to support life themselves, but they may have brought water and organic compounds — the building blocks of life — through collisions with Earth and other bodies in our solar system.“

      Não é por acaso que usam a palavra larger e nao bigger, que seria a tradução literal.
      Já agora, podes passar esse link do site da NASA que referes?

  12. Luis says:

    Vejo aqui tanta gente a comentar que as pessoas nao leram a noticia e que o cometa engloba tudo, dsd o nucleo até a cauda… Nada mais errado, ou então no minimo dos minimos parcialmente errado.
    Um cometa não e nada mais que uma massa de materia (rocha, gelo, whatever) que circula pelo universo ou então em orbita de algo (uma estrela, um planeta gigante, whatever).
    Agora dizer que o cometa e 14 vezes maior que a terra É ERRADO, ou então se quiserem ser tecnicistas, é parcialmente errado. O cometa so é 14 vezes maior quando está proximo o suficiente de uma estrela, ao ponto de começar a derreter e deixar o “rasto cosmico” para trás… Assim que o cometa completar a sua orbita em torno da nossa estrela e se afastar o suficiente, deixa de haver rasto e ai la se vai a “teoria” aqui exemplificada por muitos comentadores que o mesmo é maior que a terra…
    Um cometa por estar longe de uma estrela e deixar de emitir um rasto, não deixa de ser um cometa…

    • xoninhas says:

      Luis, não vale a pena porque não querem perceber isso e a verdade apenas está do lado de quem escreve, não de quem comenta.

    • Vítor M. says:

      Viva Luís. A NASA no seu site não diz nada disso.

      “Each comet has a tiny frozen part, called a nucleus, often no larger than a few kilometers across. The nucleus contains icy chunks, frozen gases with bits of embedded dust. A comet warms up as it nears the Sun and develops an atmosphere, or coma. The Sun’s heat causes the comet’s ices to change to gases so the coma gets larger. The coma may extend hundreds of thousands of kilometers. The pressure of sunlight and high-speed solar particles (solar wind) can blow the coma dust and gas away from the Sun, sometimes forming a long, bright tail. Comets actually have two tails―a dust tail and an ion (gas) tail.”

      Portanto, os cometas desenvolvem causas, fazem parte deles. Se não existir cauda não deixam de ser cometas (embora esses corpos gelados são classificados como “icy bodies”). Portanto, o cometa que foi visto efetivamente, com todas as suas propriedades, é 14 vezes maior que a Terra. Não podemos falar no núcleo comos endo isso só o cometa, é errado. 😉

      • Tiago says:

        Mas então o hale-bopp, o cometa mais visível de sempre, e um corpo gelado neste momento? O título da noticia e de facto enganador e apesar de um cometa desenvolver uma cauda quando se aproxima da estrela que orbita, no ponto mais distante da sua orbita essa cauda e inexistente, não deixando o corpo de ser um cometa. Por essa razão é que o titulo da noticia deveria ser mais esclarecedor em vez de se limitar ao clickbait. Um cometa com uma cauda 14x mais extensa que o diâmetro da terra seria correto. Um cometa 14x maior que o planeta Terra e só para enganar…

        • Vítor M. says:

          Via Tiago. Só é enganador para quem não consegue perceber que a cauda faz parte do conjunto, que se chama cometa. E estás a truncar a verdade para ajustar à tua medida. O que lá está está muito bem explicado, depois, todos os comentários com conteúdo que se colocaram vieram ainda explicar melhor, até coloquei a designação da NASA, que tu agora estás a colocar em causa, vê lá 😀 Cumprimentos.

          Bom fim de semana.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.