Quantcast
PplWare Mobile

Microsoft goza com a Apple e mostra que o Surface é melhor que o MacBook

                                    
                                

Autor: Pedro Simões


  1. czarito says:

    Acho uma comparação sem sentido, pois é como comparar um carro com uma moto. Se comparassem o Macbook com o Surface Laptop, e o iPad com o Surface, mas entende-se claramente qual o objectivo, pois nos equipamentos da Microsoft ambos correm o mesmo sistema operativo (Windows), enquanto que na Apple os equipamentos correm 2 sistemas operativos diferentes, o que por vezes torna-se limitativo em termos de utilização. Todos os equipamentos referidos têm os seus pros e os seus contras, e como sempre cabe a cada um escolher o equipamento que necessita em função das suas necessidades.

    • AqueleAmigo says:

      +1
      Comparar um tablet com um laptop… i mean…
      Eu prefiro o surface mas isto é um comparação ridicula.

    • Joao pequeno says:

      O iPad não tem nada a ver com o surface!!!

    • Miguel A. says:

      Achar que o Surface deve ser comparado com outros tablets só porque tem um formato de tablet, é uma ideia simplista. Deve ser comparado com um laptop porque foi feito para concorrer com os laptops, ou os hibridos, a questão é que a Apple não tem hibridos, logo, vai sempre haver comparação.
      A Microsoft sabe que se tem de esforçar, a capacidade de processamento dos novos M1 deita abaixo qualquer surface, até a tentativa da Microsoft de fazer um surface com ARM. Mas isso é bom, assim vão se esforçar mais.

      • wq says:

        Neste momento um iPad é como um híbrido, com acesso a teclado, rato, discos externos, etc.

        • Miguel A. says:

          Pois, só que não. Isso todos os tablets fazem, até os Android. Híbrido para mim é a possibilidade de ter workflow de tablet e desktop no mesmo dispositivo. Um surface (x64) corre aplicações Windows tradicionais, um iPad só corre aplicações iPad, não corre aplicações MacOs.

          • wq says:

            O iPad não correr aplicações macOS não tem nada a ver com o assunto, já que cada sistema tem a sua oferta de aplicações! Ser híbrido é poder usar diferentes formas de interface para trabalhar. Que prefiras a solução da Microsoft é uma coisa, mas o facto é que outros sistemas também têm comportamento híbrido.

          • Miguel A. says:

            Mas o iPad não é um híbrido, é um Tablet, o facto de ter a possibilidade de ligar teclado e rato, equipara-o aos Tablets Androids que também suportam. Tu próprio disseste: “Ser híbrido é poder usar diferentes formas de interface para trabalhar”, o facto de mudar de ecrã para teclado e rato não o torna híbrido, (para isso instalava um touchscreen num fixo e passava a ser um híbrido). Além disso, como híbrido, o Surface é dos poucos dispositivos do mercado com verdadeiro sucesso por ter os dois UI, como modo Tablet e modo Desktop, os que tentaram ser hibridos com Android fracassaram, e o caso do iPad vale-se do seu UI (que é sempre igual independentemente de estar com rato ou sem) com a sua capacidade de processamento e ecossistema Apple.

          • wq says:

            Miguel A., usar o rato é outra forma de interface com o aparelho. Estás a confundir o uso de janelas com interface.

          • Miguel A. says:

            Para mim um rato é um periférico. O que está a falar é User Interface, que é o modo como a grafia do software está exposta. O UI do iPad é vocacionado para o touchscreen, apesar de dar para trabalhar com o rato. O Windows 10 tem dois modos de User Interface, modo tablet e modo desktop. Você está a baralhar um pouco as coisas.

          • wq says:

            Miguel A., o rato é tão periférico como um ecrã, um rato é uma das forma como interages com o computador, uma das formas como se faz o interface com o computador, em contraponto a usar um sensor multitouch embutido no ecrã, ou um teclado.
            O iPad também tem um modo diferente quando se liga o teclado com touchpad ou rato, o que não aparece são janelas.

          • Miguel A. says:

            Ok. Já percebi que não sabe o conceito de interface e a diferença entre interfaces e periféricos. Não vale a pena tentar explicar enquanto não tem os conhecimentos básicos. Acabei-lhe de dizer que o ambiente de trabalho é o interface de utilizador (user interface). O interface controla-se com um periférico. Um rato é um periférico de entrada, assim como um touch. O ecrã é um periférico de saída.

          • Rodrigo says:

            @wq O Miguel tem 100% razão. Estas a confundir as coisas.

            ‘E obvio que um iPad ‘e somente um tablet. Ate o iPad Pro ‘e um tablet..mas Pro. Apple nao tem nenhum dispositivo híbrido tal como conhecemos. Microsoft tem com o Surface, Lenovo tem com Yoga, HP tem, Asus tb tem. Mas apple nao tem.

    • TT says:

      O Surface não é tablet! A Microsoft não faz tablets é aí que não entendes a comparação, a Microsoft faz computadores!

  2. wq says:

    A Microsoft devia era se preocupar em actualizar o hardware dos seus Surface para algo minimamente recente em vez de se pôr a comparar com computadores que lhe dão uma abada em performance e duração de bateria!

  3. Blox says:

    Não vejo aqui nenhuma novidade… o Surface é sem dúvida superior às propostas da Apple. Tenho dois e são máquinas incríveis.

    • lool says:

      e já tiveste algum produto Apple para comparar? ah tens razão, o surface é mais que suficiente para ir ao Facebook e instagram lool

    • Miguel A. says:

      O surface é muito superior até meterem os dois lado a lado a renderizar vídeo 4k. O surface arreia logo.

      • Luis Henrique Silva says:

        sim…como se toda a gente quisesse renderizar video 4K, isso não é tudoc aro amigo…..para mim 1080p chega, e não precisamos de ter algo super rápido se nos faltas funcionalidades necessárias…..

        • Miguel A. says:

          Claro, há funcionalidades que O surface tem que são uma mais valia, mas em termos de performance, é um campeonato diferente. Eu tive o primeiro Surface Pro, era uma boa máquina na altura, mas lá está, performance não está. Por isso é que deixei de ter Surface, os atuais também são um pouco limitados. Então comparando o Surface X com Macbook Air M1, a diferença é gritante, tendo em conta que o surface acaba por ser mais caro.

  4. Tá chorare? says:

    Desde que infelizmente morreu Steve Jobs, a apple morreu bastante na sua génese, passou a andar a reboque, apesar do seu ponto forte ser ainda o software e a privacidade, no que toca a inovação e à interectividade, deixa muito a desejar com Tim Cook. Dá vontade de comparar Tim Cook à selecção actual liderada por Fernando Santos, não há rasgo, não sabe ler o jogo, este CEO anda agarrado a dobradiças e monocelhas ao tempo, é tudo muito previsível e sem a alma, não tem marcado a diferença.

    • Vítor M. says:

      Isso é uma teoria furada 😉 e não é verdade. Tim Cook criou um império. Deixo-te aqui um artigo muito bom que explica porque a empresa é desde há uns anos a maior empresa tecnológica do mundo: https://bloom.bg/3m1s0mI

      Nunca Steve Jobs conseguiu o que Cook conseguiu e nunca a Apple foi tão grande, tão tentacular e tão “global”. Desde que Tim assumiu a empresa, a Apple tornou-se mais preponderante no mundo, com mais produtos, mais relevante nos segmentos smartphone, TV, serviços e cada vez tem a Google mais dependente do ecossistema da empresa. É hoje uma brutal máquina de produção, desenvolve muita tecnologia e é dos maiores clientes da Samsung, por exemplo. Ainda o sendo da Qualcomm e Intel, estas empresas já estão a perder o poder no mercado depois da Apple fabricar alternativas. Isso mostra muito do poder da empresa, das suas vendas. Ninguém vende tanto sem ser inovadora, sem ser preponderante e sem ser refinada. Não vende barato, não tem equipamentos lowcost e mesmo assim, vende milhões de dólares por mês.

      Apple Is the $2.3 Trillion Fortress That Tim Cook Built

      Lê que vais gostar 😉

      Abraço.

      • Tá chorare? says:

        Para mim e para o comum dos mortais, essa questão de ser a empresa mais lucrativa neste momento, estando em tudo o que é negócio, só interessa aos accionistas.
        Falando de telemóveis e aparelhos, é a Samsung o motor da Apple, se ela falha vai à LG, se esta falha não vai a lado nenhum… a concorrência está a patentear mais e melhor. Esse é o ponto da minha crítica, a concorrência está a patentear e a introduzir primeiro a solução, e a Apple nos últimos anos só tem corrido atrás dos audazes, a prova disso, são os muitos processos em tribunal que tem negociado, quando antes ,com Steve Jobs, era o contrário.
        Quanto a factos:
        por exemplo, os 120Hz nos iphones, tem?, não tem, por exemplo o computador híbrido da microsoft, (surface laptop go) que faz o que um ipad não pode fazer, PC e tablet ao mesmo tempo, não tem na gama; telemóveis dobráveis, não tem no catálogo. Quanto à gama mais básica dos iphones SE, só reaproveita a carcaça do que não vende e coloca um novo processador, ou seja, compra-se um aparelho de 2021 com um écrã do 6s, design de 2016. A gama mais cara não tem Touch ID, enfim… Acho que o utilizador quer é o melhor, a melhor inovação, pois paga bem pela sua investigação.
        Gosto muito da marca, uso pelo sistema operativo que gosto muito, mas fico triste com este caminho de tartaruga da marca.
        Deixo este link de rumores do que aí vem, só para 2023 vão introduzir o que a concorrência já tem, repetindo, a minha crítica tem a ver com esta lentidão na análise ao mercado, a falta de arrojo.
        https://www.macrumors.com/guide/future-iphone-rumors/

        • Vítor M. says:

          Tens noção que estás totalmente a atirar ao lado, verdade?

          Desde quando a Samsung é o motor da Apple? A Apple não depende da Samsung. É apenas a melhor cliente da Samsung. A Apple sem a Samsung tinha a LG e sem a LG tem vários outros fornecedores. E a Samsung sem a Apple, onde tem outro cliente com o poderio comercial da Apple? Não há.

          A concorrência está a patentear o quê? Está nada, a Apple tem patentes dos seus produtos e com a evolução nalgumas tecnologias, como nos seus chips de comunicação, deixa de precisar dos chips 5G da Qualcomm e com o mini-LED a chegar aos iPad Pro, a empresa mais agarra nas suas próprias tecnologias.

          Depois não precisa de tecnologia de ninguém para o principal componente, o SoC. Nas câmaras tem a sua própria tecnologia e fornecedores dedicados.

          Nas baterias a empresa tem vários fornecedores e usa algumas das suas tecnologias para as usar nos seus dispositivos.

          Se dizes que isso é o ponto mais crítico, já ficaste desarmado, que o que dizes em nada corresponde à verdade.

          “Apple nos últimos anos só tem corrido atrás dos audazes, a prova disso, são os muitos processos em tribunal que tem negociado, quando antes ,com Steve Jobs, era o contrário.”

          Isso não é verdade, aliás, com Steve Jobs era bem pior. Atualmente a empresa acaba por chegar a acordo com as outras empresas, como foi o caso, por exemplo, da Qualcomm. Repara que a Samsung foi condenada aqui há uns anos a pagar à Apple pelo plágio dos smartphones 😉 lembras-te? Naaaa e do Note 7? Também não te lembras. 😉

          “por exemplo, os 120Hz nos iphones, tem?”

          Não tem, não quis ter (gestão de bateria, certamente) para poder ter em toda a linha o 5G. Nenhuma outra marca colocou em toda a gama o 5G, só a Apple o fez. E pesou certamente o que tinha o utilizador a ganhar com os 120 Hz (muito pouco) e o que tinha a perder sem o 5G (perdia muito porque este será o iPhone mais vendido de sempre e terá nos próximos anos 5G que estará estendido por todo o globo, os outros não fizeram isso, não beneficiaram desta forma os seus utilizadores).

          “não tem, por exemplo o computador híbrido da microsoft, (surface laptop go)”

          Nem quer ter, até porque tem o iPad, que não tem concorrente, é desde que apareceu este é tablet que mais vende e que mais qualidade tem e não quer a Apple misturar as coisas.

          Os Surface “são máquina fracas” quando comparadas com a qualidade dos MacBooks. Depois são caros e com pouca longevidade. Depois a Apple tem os MacBooks que são de longe mais eficazes que o Surface (porque chegam a vários segmentos, o Surface não tem essa abrangência).

          A qualidade de utilização do dedo no Windows 10 é deprimente num ecrã como o do Surface, por isso ter essa tecnologia e usares o rato 😀 como 99% das pessoas usam meh!!!

          Mesmo assim, a Apple não tem de ir atrás da Microsoft, a Microsoft é que tem de desenhar o Office em condições para o M1 😉 como já o fez.

          Smartphone dobráveis? Isso serve para quê? Por acaso é algum produto com qualidade no presente? Achas mesmo que a Apple vai colocar já um dobrável com as tecnologias de ecrãs dobráveis tão sofríveis? Óh não digas disparates. Calma, deixa este mercado ficar maduro.

          Apesar disso, a Apple tem já patentes para esse smartphone e testes feitos… um dia, terá, quando as tecnologias e o mercado justificar.

          “A gama mais cara não tem Touch ID”

          Para quê? Tem Face ID que é o método mais seguro que tens atualmente num smartphone ou tablet. Apesar disso, por causa da pandemia, a empresa tem tecnologia para o botão com Touch ID (que lançou no iPad Air 2020) e tem tecnologia Touch ID no ecrã patenteada.

          Portanto, recursos não lhe falta, e inovadores. Foi pioneira nos métodos de segurança mais usados nos smartphones 😉 o mais eficaz, o Touch ID, veio com Tim Cook. 😉

          ” compra-se um aparelho de 2021 com um écrã do 6s, design de 2016.”

          Sim, mas é um dispositivos de 2020. Podes comprar outros, aliás, tem o iPhone 12 que é o smartphone mais vendido do mundo. E apareceu… com Tim Cook. Já para não falar no iPhone 11 que já vendeu mais de 100 milhões de unidades.

          “Acho que o utilizador quer é o melhor, a melhor inovação, pois paga bem pela sua investigação.
          Gosto muito da marca, uso pelo sistema operativo que gosto muito, mas fico triste com este caminho de tartaruga da marca.”

          Caríssimo.., estás distraído, e muito. Foi a marca que implementou alterações fundamentais para este mercado. O Lightning, a arquitetura 64 bits, o Touch ID, o Face ID, a navegação por gestos, a litografia 5nm… 😉 o Apple Pay, etc etc etc…

          Sobre os rumores, esquece isso, a Apple para o próximo iPhone continuará a ter um dos melhores ecrãs, das melhores baterias dos topos de gama, das melhores câmaras, e mais longevidade. Mais de 5 anos com atualizações, um ecossistema com desenvolvimento, produção, venda, logística, pós venda, serviços, sistemas operativos, software, hardware e, em breve, quem sabe, um sistema de satélites a servir este ecossistema https://bit.ly/34WBZ5e dizem 😉

          Onde tens tecnologia U1 como tens na Apple? E quem trouxe a ferramenta Encontrar para este segmento? E quem esteve a ajudar a desenvolver o USB-C? Quem está a dar cartas nos processadores ARM para computadores? 😀 Coisas pequenas mas importantes para o desenvolvimento do segmento.

          Fala-me na oferta da concorrência no que toca aos auscultadores? Onde ombreiam com os AirPods? Nenhum (tens de ir a uma Sony, Bose, B&O, Sennheiser, etc… E com o Apple Watch? Nenhum.

          Tens de ler muito que estás longe de conhecer a Apple e o sua ação tentacular.

          Abraço.

          Deixo-te leitura em condições:

          https://bit.ly/3n4sM0U
          https://bit.ly/3kEJaEb
          https://bit.ly/2O2dNJB
          https://bit.ly/3lWsQ40
          https://bit.ly/3rvT4vk
          https://bit.ly/3rtmkTh

          Mas há muito mais, estes são uma amostra das tecnologias que a Apple tem colocado no mercado nos últimos anos.

    • Rodrigo says:

      lol mais um que fala sem saber. sinceramente ha gente que nao deveria ter direito a ir ‘a net ;(

  5. Antoninho Pitágoras says:

    Faz duas coisas, não faz é nenhuma bem, para laptop é menos ergonómico, prático e deixa a desejar, para tablet é pesado.

  6. Pedro says:

    O próximo IpadOs 15 precisa de janelas redimensionaveis, suporte a monitores externos reais, e as apps professionais do Mac. Feito.

  7. Samuel MG says:

    A Mirasoft em vez de estar a fazer anúncios devia era estar a corrigir as falhas do rwina 10!!

  8. jorge says:

    O surface sao tem uma coisa boa na minha opiniao, é poder funcionar como pc e como tablet, de design é em cartao, sistema operativo cheio de falhas, até em virus é superior, eu prefiro o mac mesmo sendo mais fraco como muita gente diz.

  9. Rodrigo says:

    Microsoft ‘e melhor do que isto..Esta a ir pelo mesmo caminho ridículo que a Samsung foi varias vezes e depois ‘e gozada. Dito isto tenho respeito pela Microsoft como empresa..o mesmo nao posso dizer da Samsung.

  10. Tavares says:

    Para mim o Surface só tem melhor Design e é prático, mas a nível de funcionamento… nada a ver… Segurança… nada a ver… É ridículo estas novelas com a Apple já nos Smartphones é igual… quem desdenha quer comprar.

  11. Ricardo says:

    Este vídeo poderia ser utilizado pela Apple exactamente ao contrário. Eu, pessoalmente, já tive um surface há uns anos e, troquei por um MacBook 12” precisamente pelo “argumento” utilizado. Além de ser esteticamente bem desenhado como uma peça sóbria e única, o Macbook pode ser colocado nas pernas ou por cima de um cobertor no sofá e trabalhar sem problemas. Já o híbrido surface, não é carne nem é peixe… é um vegetariano que muitas das vezes se desmancha tanta é a sua plasticidade. Enfim, cada um escolherá em função da sua conveniência… Eu trabalho com muitas empresas de tecnologia e confesso que nunca vi utilidade prática nesses híbridos. Normalmente quem dorme em sofá-cama acorda com dores de costas 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.