Quantcast
PplWare Mobile

Apple volta a ser multada no Brasil por vender o iPhone sem carregador

                                    
                                

Autor: Pedro Simões


  1. Xico says:

    “A decisão da Apple de remover o carregado do iPhone foi aplaudida muitos, visto ter uma motivação ambiental”

    Aplaudida para muitos? Foi uma decisão odiada pela grande maioria e essa da motivação ambiental também só está aí para inglês ver porque não foi esse o motivo exactamete

  2. Teucu says:

    Aeeeehhhh nos temos carregador e temos o iPhone mais caro do mundo! Parabéns Brasil!

  3. iDespairing says:

    lol, isso para apple e o mesmo que deixar gorjeta após um bom jantar

  4. Repara says:

    Independentemente do ambiente, considerando apenas o preço.
    Se eu não precisar do carregador (adaptador) para que é que o vou ter de o comprar e pagar?
    O preço do smartphone deve ser um e o preço do carregador outro, ou seja, tem de ser possível comprá-los separadamente.
    Se já tenho carregador e quero pagar menos – compro só o smartphone!

    Não é verdade quem quem compre um smartphone sem carregador tenha a seguir que ir comprar um carregador (ou seja, a chamada “venda casada” que obriga a comprar um segundo produto). Se já tem um – e toda agente já tem um – usa-o.
    “E os smartphones com carregamento rápido e ultra-rápido, para quem tem carregadores mais antigos?” É o mesmo – comprem-no à parte, se quiserem comprem de outras boas marcas e que são mais baratos. Quem quiser pagar menos, usa o antigo.

    • A.Santo says:

      A tua “lógica” exemplifica e bem tudo o que vai de errado no sistema de ensino…

      • Repara says:

        Quando a mensagem não agrada, ataca-se o mensageiro 😉
        Não deixa de ser um facto que a UE quer um carregador standard, USB-C, para todos os equipamentos (com portas USB-C), smartphones, tablets, earphones, etc, incluindo o carregamento rápido.
        Não se pretende que cada equipamento venha com um carregador, mas sim que um carregador dê para todos os equipamentos.
        E voltamos ao mesmo – o equipamento e o carregador são compras separadas. Isso é que faz sentido.
        Querer um smartphone com o mesmo preço com carregador e sem é patetice. O post não esclarece se é isso que quer o Procon de Florianópolis.

        • Assim ?! says:

          Concordo 200%, a partir de hoje qual for umas sapatilhas por exemplo.. Vou dizer que quero sem os cordoes, porque tenho em casa das sapatilhas antigas.

          • Assim ?! says:

            quando*

          • MUIT says:

            Um carregador (adaptador) de corrente USB-C de 20 W da Apple é vendido separadamente por 25€.
            Admitindo que vendido com o smartphone fosse menos, ainda era um preço significativo. Por que é que alguém que não quer o carregador há de ser obrigado a comprá-lo?

  5. A.Santo says:

    O Brasil devia era banir a Apple do País… Ai sim, aprendiam e provavelmente outros Países seguiriam o exemplo.

    • Vítor M. says:

      😀 mas a Apple Gera milhões em impostos aos cofres do Brasil. Só um desmiolado fazia uma coisa dessas. Já para não falar as fábricas da Apple no Brasil 😉

      • A.Santo says:

        Boa piada… Pagaram menos de 2% em impostos e apenas têm fábricas para não terem de pagar sobre importação.

        • Vítor M. says:

          Foi bastante mais, mas tens ideia do que são 2%? São milhões… e continua a ser um ótimo negócio para o Brasil, visto que taxam o material Apple como nenhum outro país o faz (ou poucos são como o Brasil). Por isso o Brasil tem praticamente sempre o preço mais alto 😉 nos dispositivos.

  6. Euclides Machado says:

    Se querem contribuir com o meio ambiente, deveriam diminuir o lançamento de tantos modelos cada ano. Às vezes até duas vezes por ano. Cada vez que um novo modelo é lançado, alguns consumidores ficam alucinados para trocar, mesmo o dele estando a funcionar perfeitamente. Minha opinião.

  7. Miguel Porto says:

    Se venderem sem bateria tb é uma boa política ambiental. Depois podem usar a bateria antiga ou comprar uma da concorrência….

  8. SANDOKAN 1513 says:

    Mas a Apple não entende que no Brasil não tem a mínima hipótese ?? Que esta questão dos carregadores está mais que batida no Brasil e que os juízes estão sempre contra a Apple desde o início ?? Há tanto tempo que isto acontece e não dá para enfiar isso na cabeça de uma vez por todas ?? Assim como o carregamento por usb-c,que vai ser o padrão aqui na Europa para os iPhones ?? Fogo. 😐

  9. Profeta says:

    Bom eu acho e que as marcas estao muito apressadas em fazer esse tipo de vendas a favor do ambiente. Que como saabemos nao tem nada a ver com o ambiente. Uma coisa e ainda existirem carregadores para cada marca. Obviamente que quem va comprar um telemovel novo deveria vir acompanhado do carregador ou entao ter as duas opcoes com e sem e o consumidor escolher. Agora quando chegarem os carregadores universais ai sim ja sera diferente ja podem comecar a vender os seus produtos sem carregadores. Basta comprar um e serve para todos os outros telemoveis..

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.