Quantcast
PplWare Mobile

Tags: restrições

Portugal entra em Situação de Alerta. Conheça as restrições

O Governo decretou situação de alerta (a mais baixa numa escala de três) entre 21 e 23 de agosto. A decisão foi anunciada na passada sexta-feira pelo ministro da Administração Interna, José Luís Carneiro.

Mas quais são as restrições em Situação de Alerta?

Situação de Alerta começa hoje em Portugal! Conheça as restrições


EUA também estão a ponderar colocar a Honor na lista negra

Quando falamos em restrições impostas pelos Estados Unidos a marcas de tecnologia, a Huawei é o nome mais sonante. As sanções do país liderado atualmente por Joe Biden tornaram a vida da empresa chinesa num autêntico pesadelo, envolto em diversos bloqueios que levaram a que a marca tivesse que reestruturar completamente a sua estratégia de negócios e os seus produtos. Uma das mudanças radicais foi a venda da sua subsidiária Honor.

No entanto, de acordo com as informações mais recentes, tudo indica que as autoridades norte-americanas também estão a ponderar colocar a ex-subsidiária da Huawei na lista negra de restrições.


Agora é a vez da Honor? EUA querem aplicar as mesmas restrições que a Huawei tem

As restrições que o governo dos EUA aplicaram à Huawei e à ZTE pretendiam limiar o acesso a estas duas empresas e às suas subsidiárias, como a Honor. Esta ação teve um impacto grande, ainda que algumas destas visadas conseguissem superar isso.

Desde essa altura que a Honor tem tentado separar-se destas limitações, sendo, entretanto, vendida para sair do controlo da Huawei. Com uma nova posição no mercado, a Honor arrisca-se agora a perder tudo. Os EUA reavaliaram a situação e agora parecem querer aplicar as mesmas restrições que a Huawei tem.

Honor Huawei EUA restrições mercado


CEO da ASML diz que as sanções à China terão um impacto negativo nos EUA

Os Estados Unidos não têm facilitado a vida à China, através da aplicação de sanções e limites à exportação. No entanto, de acordo com alguns especialistas, tal atitude poderá não ter o resultado esperado.

Peter Wennink, CEO da ASML, o maior fornecedor de sistemas de litografia de semicondutores, adianta que as restrições impostas à China terão um impacto negativo na economia dos Estados Unidos.


EUA: Juiz bloqueia restrições contra a Xiaomi e está cético que a marca seja uma ameaça

Já é mais do que sabido que os EUA não mostram grande empatia para com os produtos e marcas chinesas. Apesar de a Huawei ser a empresa mais fustigada neste cenário, outras marcas do país asiático são também prejudicadas com as várias barreiras impostas.

No entanto agora um juiz bloqueou as restrições dos EUA contra a Xiaomi. Para além disso, o juiz diz não acreditar que a fabricante chinesa seja uma ameaça à segurança nacional norte-americana.