Quantcast
PplWare Mobile

Tags: oxford

Emojis estão a dificultar a deteção de discurso de ódio online

Os emojis surgiram com o digital e são presença assídua nas redes sociais. Afinal, são uma forma de aproximar as pessoas enquanto comunicam, transmitindo, por exemplo, estados de espírito e reações. Aparentemente, estes pequenos ícones estão a tornar mais difícil a deteção de discurso de ódio online.

As publicações abusivas são menos suscetíveis de serem identificadas se incluírem emojis.

Emojis


Vacina da AstraZeneca e coágulos de sangue não estão relacionados, diz especialista

Os países pretendem atingir a imunidade de grupo através da administração da vacina. Então, é fundamental que as pessoas sejam inoculadas com as vacinas disponíveis. No entanto, um clima de medo e insegurança tem surgido relativamente à imunização da AstraZeneca por todas as notícias que a associam a mortes.

De forma a esclarecer e tranquilizar a população, um regulador afirma que a vacina é efetivamente segura.

Vacina da AstraZeneca.


COVID-19: Vacina de Oxford tem eficácia de 90%, mas…

Nos últimos tempos muito se tem falado sobre vacinas para a COVID-19. As notícias são bastante animadoras assim como os resultados alcançados.

Depois de se saber que a vacina de Oxford criada em parceria com a farmacêutica AstraZeneca é “segura” e ativa resposta imunitária, soube-se hoje que a mesma tem uma eficácia de 90% mas…

COVID-19: Vacina de Oxford tem eficácia de 90% mas...


Será esta? Vacina de Oxford produz “resposta imune robusta”

O tempo vai passando e a pandemia por COVID-19 está a atingir cada vez mais pessoas. Pela Europa vários países têm “quebrado” recordes no que diz respeito a novos infetados e tal cenário não é positivo para os serviços de saúde.

No entanto, parece existir uma “luz ao fundo do túnel”. A Vacina de Oxford conseguiu produzir uma resposta imune robusta em pessoas com mais de 55 anos.

Será esta? Vacina de Oxford produz “resposta imune robusta”


Resíduos de plástico podem gerar hidrogénio através de micro-ondas

Há vários problemas a afetar, atualmente, o planeta. A remar contra a corrente estão todos aqueles que têm ido em busca de alternativas para os resolver e, consequentemente, melhorar a qualidade de vida de toda a gente. As palavras de ordem têm sido reduzir e reutilizar tudo aquilo que é produzido em massa, como plástico, para que o objetivo comum seja atingido.

Assim, um grupo de investigadores químicos tem realizado testes, a fim de aproveitar resíduos de plástico para, através de micro-ondas, gerar hidrogénio limpo.

Resíduos de plástico