Quantcast
PplWare Mobile

Tags: iões de lítio

Submarino japonês alimentado por baterias de iões de lítio

As baterias de iões de lítio, estão de facto presentes em praticamente tudo o que necessita de armazenamento de energia. Assim, não é de estranhar que esta tecnologia esteja agora a ser usada na frota de submarinos do Japão. Estas embarcações estão a receber uma profunda atualização.

O novo submarino Toryu, ou “Fighting Dragon”, está equipado com baterias de iões de lítio, que alimentam a maior parte da tecnologia de consumo disponível em todo o mundo. Como resultado, estes submarinos serão capazes de navegar silenciosamente debaixo de água por mais tempo do que nunca.


E se uma bateria de um carro elétrico precisar só de 10 minutos para recarregar?

Atualmente, há várias abordagens para resolver o problema da autonomia dos carros elétricos. Baterias com maior capacidade, moderação nos consumos e ciclos de carregamento mais rápidos e mais frequentes. Nesse sentido, uma equipa de investigadores americanos criou uma bateria que pode ser parcialmente recarregada em apenas 10 minutos.

Este novo dispositivo poderia ser uma solução para carros elétricos com pouca autonomia e que muitas vezes têm que parar a meio de longas viagens para se abastecer de eletricidade.


Prémio Nobel da Química de 2019 é dedicado ao desenvolvimento das baterias de lítio

Os cientistas Stanley Whittingham, John Goodenough e Akira Yoshino foram hoje congratulados com o Prémio Nobel da Química. Para este feito contribuiu o seu trabalho nas baterias de lítio, que criaram um mundo recarregável!

Com um conceito simples mas eficaz, estes cientistas criaram uma bateria leve e poderosa que hoje está presente em dispositivos por toda a parte!

Prémio Nobel da Química de 2019 é dedicado ao desenvolvimento de baterias de iões de lítio


Volkswagen vai começar o desenvolvimento e produção de baterias de iões de lítio

Nos últimos anos, a Volkswagen tem apostado em melhorar a sua relação com o ambiente. Muito por força do escândalo apelidado de Dieselgate, a gigante alemã melhorou e aperfeiçoou a estratégia para o mercado automóvel. Nesse sentido, a empresa apresentou várias soluções elétricas nascidas de raiz.

Agora, a fabricante automóvel anunciou que tomou medidas para iniciar o desenvolvimento e a produção de células de baterias de iões de lítio para uso em veículos futuros.


Nova geração de baterias de estado sólido fornecerá 100 milhões de carros elétricos

O mercado dos carros elétricos sofre ainda da “ansiedade da autonomia”. Conforme percebemos pelas opiniões dos possíveis e atuais clientes dos veículos elétricos, a questão da autonomia continua a ser a maior barreira à adoção em larga escala de veículos elétricos (VE). No entanto, melhorias contínuas e significativas na tecnologia de baterias irão pavimentar o caminho para uma base instalada de VEs de 100 milhões até 2028, de acordo com a empresa de consultoria do mercado global de tecnologia, a ABI Research.

A nova geração de baterias de estado sólido fornecerá também potências de carga superiores a 500 kW.

Imagem de um Tesla Model S sem energia: autonomia mostra ser o problema dos elétricos