Quantcast
PplWare Mobile

Tags: exoplanetas

Astrónomos descobriram 2 superterras em órbita de uma estrela próxima

Haveremos de encontrar um planeta que possa albergar vida, se não a tiver já. Bom, esta é uma esperança, apesar de não haver nada que nos diga que isso é possível. Contudo, os astrónomos continuam na sua senda de descobertas. Desta vez foram encontrados dois novos mundos, duas superterras de provável abundância mineral rochosa. Estes planetas foram encontrados em órbita de uma estrela próxima do nosso próprio bairro cósmico.

Os dois exoplanetas recentemente descobertos são maiores que a Terra, mas menores que um gigante do gelo. Eles orbitam orbitando uma estrela anã vermelha fresca.

Ilustração de duas superterras descobertas pelo TESS


NASA confirma a descoberta de mais de 5000 mundos fora do Sistema Solar

Os primeiros planetas extra-solares foram descobertos confirmados a 1992. Estas evidências abriram as portas aquilo que é hoje anunciado. A NASA confirmou a existência de 5005 mundos fora do nosso Sistema Solar.

Estes exoplanetas estão agora documentados pela NASA cada um com as suas especificidades, mas com algo em comum com a Terra: todos eles giram em torno de uma estrela.


Cuidado ao pousar nos planetas “casca de ovo”, podem ser uma armadilha

A tecnologia está a entregar aos investigadores do universo dados intrigantes sobre as características dos exoplanetas rochosos que têm sido descobertos. Segundo um estudo da Universidade de Washington, os estranhos planetas “casca de ovo” estão entre a rica variedade de outros mundos possíveis.

Estes exoplanetas rochosos têm uma camada externa frágil e ultrafina e pouca ou nenhuma topografia. É improvável que tais mundos tenham placas tectónicas, levantando questões quando à sua habitabilidade.

Ilustração de um exoplaneta casca de ovo


Descobertos 19 planetas ocultos que foram “traídos” pelas suas auroras

Há muito para descobrir e a tecnologia ajuda a melhorar as técnicas para caçar planetas que orbitam outras estrelas. Conforme foi revelado no passado dia 11 de outubro, os astrónomos disseram ter conseguido detetar 19 novos exoplanetas escondidos, são planetas que orbitam estrelas distantes. Estes foram revelados pelas suas auroras, quando interagiam com as suas estrelas-mãe, que são anãs vermelhas pequenas e fracas.

Uma anã vermelha é um tipo de estrela menor e mais fria que as outras estrelas. Contudo, são de longe o tipo mais comum de estrela na Via Láctea.

Ilustração de planetas denunciados pelas suas auroras


Cientistas descobriram um novo planeta infernal, mais quente do que a lava

Um grupo de astrónomos australianos descobriu o planeta TOI-1431b. Este novo astro está localizado a cerca de 490 anos-luz da Terra e impressiona pelo seu tamanho. Os dados dizem que o exoplaneta é três vezes mais massivo do que Júpiter, o maior planeta do nossos Sistema Solar.

Os cientistas descobriram também que este tem outras particulares, que faz dele um novo motivo de interesse.

Imagem do planeta TOI-1431b