Quantcast
PplWare Mobile

Tags: deepfake

Ronaldo diz que vai desistir do futebol, porque Musk vai comprar o Manchester United. Será?

O TikTok é uma excelente plataforma para a propagação de conteúdos, sejam eles verdadeiros ou falsos, prejudiciais ou inócuos. Ora, desta vez, o vídeo em questão é protagonizado por Cristiano Ronaldo, que informa que vai desistir do futebol.

A razão? A suposta compra do Manchester United por Elon Musk.

Cristiano Ronaldo e Elon Musk


Deepfake de Elon Musk usado para roubar criptomoeda

A tecnologia nem sempre é usada para bons fins e o caso de hoje é prova disso. Um grupo de vigaristas usou uma falsificação de Elon Musk para convencer pessoas a enviar criptomoedas.

Além de personalidades como Elon Musk, os vigaristas estão ainda a recorrer à imagem de jornalistas e projetos NFT.

Elon Musk e Chris Anderson


Deepfake: Banco perdeu $35 milhões por falsificação da voz de um executivo

Por estar de tal forma avançada, a tecnologia acaba por servir bens, mas também, males maiores. Através da tecnologia deepfake, um grupo de ladrões foi capaz de roubar 35 milhões de dólares a um banco, falsificando a voz do executivo de uma empresa.

O caso é real e aconteceu nos Emirados Árabes Unidos (EAU), em 2020.

Deepfake


Imagens de satélite geográficas falsas poderão representar uma ameaça não muito distante

A criação de imagens falsas tem vindo a ser associada muito aos rostos de pessoas, sendo um tema cada vez mais controverso. Mas o problema pode ser ainda maior quando as deepfakes chegam a outras áreas. Especialistas alertam para o problema das deepfakes associadas a imagens de satélite geográficas.

Estas imagens poderão vir a ser criadas para, por exemplo, sustentar notícias falsas relacionadas com catástrofes naturais ou conflitos armados entre regiões.

Imagens de satélite geográficas falsas representam uma ameaça não muito distante


Cientistas provam que detetores de deepfakes podem ser manipulados

E porque não só de coisas positivas se pauta a tecnologia, várias universidades, organizações e gigantes tecnológicos têm trabalhado para mitigar um problema chamado deepfake. Isto é, manipulação de imagens através de Inteligência Artificial, de modo a concretizar fotografias e vídeos altamente credíveis.

Apesar das tentativas, um grupo de cientistas provou que os detetores de deepfake podem ser enganados.

Deepfakes