Tags: cancro

Há ou não risco de cancro no cérebro por uso dos telemóveis?

Desde há mais de duas décadas que as pessoas se perguntam se “usar telemóvel” não trará problemas de saúde uns anos mais tarde. Cancro no cérebro derivado das radiações sempre foi uma “preocupação latente” do uso cada vez maior destas tecnologias, mas nunca se provou cientificamente que tal era verdade.

Agora, investigadores do National Institute of Environmental Health Science (NIH) e do National Toxicology Program (NTP) nos Estados Unidos, apresentaram dois estudos que poderão dissipar muitas dúvidas… e quem sabe, trazer outras!


Metal de asteróide que matou dinossauros poderia curar o cancro

A investigação científica em volta do cancro tem linhas de trabalho que passam pelos mais variados estudos. Uma investigação da responsabilidade do departamento de química da Universidade de Warwick, no Reino Unido, e da Universidade Sun-Yat Sen, na China, fez com que se descobrisse uma técnica que elimina as células cancerígenas recorrendo a um metal precioso.

Este metal, raro no planeta Terra, era abundante no asteróide que matou os dinossauros há milhões de anos.


Órgão artificial poderá criar células de combate ao cancro

Investigadores da UCLA criaram um organóide tímico artificial que poderá gerar as suas próprias células T que podem combater o cancro.

Embora ainda não tenha sido testado em seres humanos, este órgão artificial poderia reduzir o tempo e o custo da imunoterapia com células T e torná-lo numa opção mais viável para pacientes com baixa contagem de glóbulos brancos.

Células T criadas artificialmente para combater o cancro


Google: Inteligência artificial deteta cancro melhor que os médicos

A Google, ao longo dos anos, tem apostado em projetos de Inteligência Artificial de ‘deep learning’ e os resultados hoje permitem que, a sua tecnologia, consiga acertar no tipo de cancro num paciente com uma taxa de sucesso na ordem dos 89%.

Pese o facto de, em muitos casos, a identificação do cancro ser muito complicada, a Google está já no caminho certo para resolver este grave problema.



Podem os videojogos causar cancro nas crianças?

Tablóide do “The Mirror” indica que sim! Aqui no Pplware abordamos amplamente a temática dos videojogos, e todos nós sabemos o quão viciantes e aditivos eles conseguem ser. Desta forma, já escrevemos sobre a dependência dos mais novos nos jogos...