Quantcast
PplWare Mobile

Force Touch vai chegar ao iPhone 6S e suportado pelo iOS 9

                                    
                                

Este artigo tem mais de um ano


Autor: Pedro Simões


  1. Peixinho says:

    Ja tremo so de pensar, finalmente teremos um ipad a explorar de forma eximia as apps de notas como o goodnotes e um iphone que vai revolucionar novamente o mundo dos tlms. Mal posso esperar Apple. #soexcited

  2. Mário says:

    Apple sempre a inovar…

    Daqui a um ano ou dois, lá vão aparecer as cópias mal amanhadas das novidades nos Androids “flagship” das marcas Asiáticas…

    • SJS says:

      Ainda andava a Apple com ecrãs de 4 polegadas e os mal amanhados dos android já tinham NFC com partilha de ficheiros , Google Wallet, ecrãs Full HD maiores, infra-vermelhos e a Apple a dizer que não precisava de nada disto… Agora é o que se vê. Até o iphone evoluiu para 5.5 no plus. Afinal quem copia quem? Aliás o próximo chip da Apple vai ser produzido na concorrência, a Samsung. Então vai ser outra cópia barata mas cara para os teus bolsos. Cresce e aparece!

      • DóiDói says:

        NFC com partilha de ficheiros a Apple continua a não ter… eu não quero ter a noção de ficheiro no meu telemóvel, portanto agradeço à Apple por isso. Google Wallet não é o Apple Pay. Nos ecrãs maiores, tens razão. Infra-vermelhos????? Estás bem?

        • Hélder says:

          Pois, a Apple tem essa coisa de partilha de ficheiros sem complicações mesmo sem precisar de contacto NFC…

          Google Wallet foi um grande flop, e ainda é, Apple Pay simplesmente o primeiro sistema com sucesso!

      • MAC says:

        Só os burros é que não mudam de ideias. Ao perceber que os consumidores manifestavam uma clara apetência por ecrãs de maior dimensão, a Apple começou a fabricá-los. Não se ia ficar pelas 4 polegadas por orgulho ou teimosia, correndo o forte risco de não escoar os artigos.

      • Hélder says:

        Mas o que é que tem a ver o tamanho do ecrã com inovação?

        É a tal coisa…

        Para que é que queres NFC se não podes fazer nada com ela?

        A Apple foi a primeira a ter smartphones com ecrã “retina”, ou seja de alta densidade, tudo o que veio depois do iPhone 4 foi marketing, e é claro, não é preciso FHD para ecrãs de 4″! Mas a Apple também foi a primeira a superar FHD em tablets.

        Além disso, a Apple produziu dispositivos móveis com esses tamanhos de ecrã, se isso for “inovação” muito antes dos Android, com os Newton MessagePad de 6″

    • Marco Chapita says:

      e daqui a um ano ou dois la vai aparecer carregamento via wireless no iphone era isso que querias dizer?ou turbo charge? ou uma camera melhor.ou ecrans QHD ou controlares equipamentos com infra vermelhos, foram precisos quantos anos diz la para poderem alterar um simples teclado e usar um que nao fosse o que vinha de origem e mesmo assim nos primeiros tempos correu mal. HA e nao vamos esquecer os mapas da apple isso sim foi uma copia mal amanhada que metias o endereço e ias ter a outro que nao tinha nada a ver. Antes de falares olha bem para o que usas que tb tem problemas. Gostas de iphone optimo ficamos todos felizes por ti queres que toda a gente tenha iphones?? entao compra um para toda a gente,nao queres comprar entao limita a tua opiniao que nada vem acrescentar se nao guerras estupidas a ser dada dentro de casa ou com os teus amigos se os tiveres.

    • Pastel says:

      inclusive alguns equipamentos android já detectam a pressão do dedo ou pen, e se o dedo ou pen estão próximos do ecran. Coitados se calhar nunca viram os previews das imagens e filmes dos Samsung notes e etc. Estão mesmo alguns anos atrasados

      • FG says:

        Não, não detectam!

        Quem detecta a pressão é a pen!

        É isso de o dedo estar perto do ecrã não passa de um truque de aumento de sensibilidade…

  3. Mota says:

    Peixinho e Mário , eu recomendaria… mas isto sou eu.. Em vez de gastarem dinheiro em smartphones tão caros, porque não pagarem umas aulinhas de Português?

    Era mais útil para vocês, e mais útil para nós não termos de levar com ignorância em cima de ignorância sim? 😀

    Quanto à noticia (o que realmente importa aqui) não consegui entender bem a utilidade disto em termos práticos.. porém vamos ver no futuro.

  4. Marco B. says:

    Peixinho e Mario são a mesma pessoa, já disfarçavas melhor…

  5. Rui C says:

    Daqui a nada vêm os Android fans dizer que isso tudo já existia há anos e que a Apple veio só copiar…

  6. Rui says:

    Não percebo qual é a diferença, muitos ecrãs de telemóveis já medem a intensidade do toque. Alguem me explica, sem grande fanatismo se possivel?

    • Nuno Goncalves says:

      Pelo que entendi, conforme a pressão que é efetuada no ecrã, activa uma opção/menu. (isto fora da opção do teclado que aparecia letras com acentos, por exemplo, após um touch demorado). Podes pesquisar no youtube que tem lá falando no macbook, que já traz essa tecnologia. Agora não sei, e gostava de saber, se conforme a pressão pode-se executar funções diferentes.

      • Nunes says:

        Não precisa de ser um toque demorado, é aqui que se notará mais diferenças, pois já havia alguns elementos que se poderiam activar com toque demorado, mas que agora serão sensíveis à pressão e por isso mais rápidos e com menor probabilidade de serem activados por engano, isto, obviamente, se a tecnologia for bem “desenhada”!

    • Nunes says:

      A diferença entre uma mesa digitalizadora e um normal trackpad deve servir como um bom exemplo do que pode permitir a mais. Permite mais níveis de interacção baseado no nível de pressão, isto é, podem ser invocadas acções diferentes dependendo da força exercida sem ter que colocar mais botões no interface… Pode tb ser usado para melhorar a precisão do toque, ou a rejeição de toques acidentais…
      Creio que uma das melhores vantagens seria se conseguissem replicar o trackpad do MacBook, em que o feedback de vibração consegue simular a sensação de pressionar objectos físicos dependendo da força exercida!

      • Rui cardoso says:

        Mas já existem outros dispositivos que medem a pressão à bastante tempo. No trabalho ando a mexer num nexus S e aquilo diz a pressão e o meu portátil da acer também aparece la nas definições, apesarem de nao serem usados para nada acho. Aqui parece mais importante é o uso da vibraçao

        • Nunes says:

          Tanto quanto eu sei não há smartphones com ecrãs capazes de medir diferentes níveis de pressão, muito menos sistemas móveis em que o interface é optimizado para tirar partido disso – o mais próximo que há envolve o uso de canetas!
          Mesmo nos PCs, embora já haja alguns trackpads capazes de detectar diferentes níveis de pressão, os interfaces ainda tiram pouco proveito disso.

        • Hélder says:

          LOl, é claro que sim, tens um Nexus S diferente dos outros!

      • Hélder says:

        Nas mesas digitalizadoras, não é a superfície que é sensível à pressão!

        É a caneta!

        • Nunes says:

          e!? O exemplo serviu para mostrar o que é que diferentes níveis de pressão possibilita na interacção face ao toque normal. Num ser com caneta e noutro não, mostra a evolução na tecnologia introduzida!

          • Rui C says:

            Falamos de canetas ou de ecrãs?

          • Nunes says:

            Fala-se das funcionalidades que diferentes níveis de pressão possibilita para perceber o potencial da ideia da Apple. Daí dar o exemplo das mesas digitalizadoras, que apesar de usarem canetas conseguem dar uma ideia.
            Mas obviamente que a solução da Apple não necessita de canetas, é apenas ecrã, sendo por isso tecnologicamente diferente!

          • Rui C says:

            Exatamente. Tecnologias e componentes completamente diferentes.
            A comparação foi bem escolhida para quem ainda não compreende.

    • Carlos says:

      Nao da forma que a apple quer fazer.

    • LP says:

      Como sempre, a Apple vai pegar em tecnologia já existente, não inventa nada, apenas reinventa tornando-a útil.

      • Liberal da Cerca says:

        ai sim?! e o force touch existia onde? na tua torradeira?

      • Hélder says:

        Mas onde é que está essa tecnologia a funcionar?
        Não está!

      • Carlos says:

        A apple pega no que existe e ninguem usa e torna útil é admirado, o android cria inutilidades para se antecipar a Apple e depois n vende e tem de ficar à espera para aprender com a Apple como se faz é copiar mas mesmo assim n vende

      • Nunes says:

        Tanto quanto eu sei, no mundo dos smartphones não há ecrãs sensíveis a diferentes níveis de pressão com o toque de dedos. Creio até que não há no mercado de portáteis e tablets ecrãs destes…
        O que há mais próximo depende de canetas, mas isso é outra tecnologia…

        • Mario says:

          a apple e a melhor em inovacoes e a prova chama se air drop, a unica tecnologia a prova de quedas que mantem o tlm sempre limpo

          • Rui C says:

            AirDrop é um serviço de compartilhamento de arquivos em proximidade, entre dispositivos Apple.
            Não tem nada a ver com tecnologia à prova de quedas!!! 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.