Quantcast
PplWare Mobile

Apple ultrapassou a Xiaomi e recuperou o seu lugar no mercado dos smartphones

                                    
                                

Autor: Pedro Simões


  1. Xico says:

    As pessoas começam a ficar fartas da Xiaomi lançar dezenas de modelos por ano
    E isso se vai refletir cada vez mais

    • Joao P. says:

      Exato são sempre os mesmos produtos sem condimentos sao aborrecidos ja. como sao baratos vendem muito mas as pessoas comecam a ver que o barato sai caro quando um ano depois os telemoveis de 300 euros e 200 euros deixam de funcionar em condicoes. por isso a apple a samsung a huawei vendem muito e a clientes que tinham antes xiaomi.

      • Jorge Santos says:

        Já foram mais baratos e aí é que está a diferença !
        Antes tinham equipamentos com características de topo com um preço bastante baixo. Comprei o meu Mi5 por 250€ na altura e ainda o estou a usar.
        Agora os modelos de topo mais recentes apresentam preços muito próximos dos Huwaei, Samsung e até Apple.
        E entretanto aparecem outras marcas a oferecer boas características com preços muito inferiores. E convenhamos que o pessoal ao contrário do que possa parecer, não anda a nadar em dinheiro.

  2. V.T. says:

    Quer estranho, há tempos tinham saído notícias que a Xiaomi tinha ultrapassado a Samsung e era a marca que mais vendia smartphones a nível mundial. Agora, a marca chinesa acaba de ser ultrapassada pela Apple e cai para terceiro???
    Outra situação recorrente neste tipo de notícias é o diminuir a marca que há anos ocupa quase sempre a primeira posição, ou seja a Samsung. AS letras gordas focam sempre as outras marcas… há algo contra a marca? É que se não há… parece!

    • Vítor M. says:

      O mercado é muito dinâmico, mais ainda no final do ano, após a Apple apresentar os seus dispositivos. Faz sentido, mediante o calendário de lançamentos. Contudo, este ano e seguramente o próximo, trará uma maior instabilidade e vamos ver estas dinâmicas a acontecer com maior frequência, à medida que o mercado liberta chips e outros componentes em falta.

  3. Elkido says:

    A OPPO está super forte em Portugal…a Vivo em Portugal não vendem em lojas físicas… só em online

  4. Eu sei lá says:

    No 4º trimestre passa para primeiro, como no ano passado.

  5. Reis says:

    Xiaomi com modelos de 100 euros a vender menos que uma empresa de tlm de 1200 euros. So prova que as pessoas querem qualidade estao fartas de numeros specs de papel. 108megapixels da xiaomi perdem para 12 de qq iphone de 2018

    • RatazanaDoPunjab says:

      Reis, isso prova tb que o mundo está cheio de otários, e, pior ainda, otários vaidosos.
      Já alguma vez viu um IPhone com capa, cuja capa tape a maçã?
      Já viu? Não? Pois….

      • Miguel says:

        Claro que sim, toda a gente da minha familia tem iphone e usa capa, amigos same. Iphone nada tem a ver com vaidade mas sim com funcionalidade, usa-se varios anos e nunca da problemas mesmo iphones antigos como o 6s continuam a receber updates e fluidos como no inicio.

        • Clesh says:

          Dizeres que um 6S anda fluído como antes dá a notar que deves ter um iphone como eu tenho um fold 3 ai ai, falar sem conhecimento dá nisso Miguel

          • Miguel says:

            O meu pai tem o 6s e nunca se queixa, continua rapido como no primeiro dia com ios 15 apenas levou uma bateria nova. Nenhum android se aproveita passado 2 anos, o iphone com 6 anos continua a servir.

      • Keyboardcat says:

        Quando uso capa no iPhone a maçã está coberta. A não ser que seja uma capa transparente. Não sei em que mundo vives.

        Cá para mim isso parece mais inveja.

        E quanto à vaidade, isso não tem nada a ver com iPhone em específico. É uma característica de muitas sociedades do sul da Europa. Em que é necessário projetar uma imagem de sucesso às outras pessoas (usando roupas caras, carros de luxo, etc).

        Já no norte da Europa o contrário já é mais comum. Em que muitas vezes as pessoas escondem o valor dos objectos que possuem para evitarem serem vistos como extravagantes e materialistas.

    • Jorge Santos says:

      É natural …. é só fazer contas:
      Se vender 100 equipamentos a 1200 = 120000
      Terei de vender 1200 equipamentos a 100 para obter o mesmo valor.
      Uma coisa é querer qualidade outra coisa é ter dinheiro para poder comprar um equipamento de 1200 euros.
      E há qualidade por metade do preço.
      Outra coisa é um equipamento cujo sistema operativo é desenhado especificamente para um determinado hardware. Outra coisa é ter um sistema operativo para toda uma gama variada de equipamentos com todo o tipo de hardware com as mais variadas especificações.
      A questão prende-se com as atualizações e manter o equipamento o mais “limpo” possível pelo que é possível manter fluidez durante bastante tempo.
      É claro que não há milagres. E cada caso é um caso. Dependerá sempre do uso que se dá ao equipamento.

  6. Brassousa says:

    Grande samsung

  7. Luis Henrique Silva says:

    Pelo menos a mim xiami não me convence mais

  8. rodrigo says:

    melhor melhor Iphone SE primeira geração

  9. Vitamina de Banana says:

    Vá a falência Xiaomi, tratam os clientes igual cachorros. Sem falar dos produtos de má qualidade de software mal otimizado, resultado do lançamento de vários modelos insignificantes.

  10. Manekas says:

    A mim os xing-ling nunca me convenceram.

  11. adbu says:

    Tenho um Xiaomi com 4 anos, e ainda está super funcional e rápido, era telemóvel de topo a preço razoável e ainda vai durar mais um tempo a menos que haja algum azar, pois com os preços que vejo agora não consigo nenhum de topo a bom preço.
    O problema da Xiaomi é que cada vez duram mais e o pessoal não troca tanto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.