Quantcast
PplWare Mobile

78% não concorda com a obrigatoriedade da app STAYAWAY COVID

                                    
                                

Autor: Marisa Pinto


  1. Carlos says:

    Uma coisa é não concordar, outra é recusar se a usar a aplicação mesmo se ela fosse obrigatória, como a maioria aqui defende, praticando ilegalidades.

    Vocês surpreendem me. O governo e os bancos roubam, fazem corrupção, temos serviços públicos atrasados e com má qualidade, subida de impostos e etc, o português está quieto. Agora instalar uma porcaria de uma aplicação que não tem nada demais, já é quase uma nova revolução do 25 de Abril. Vocês fazem me rir, a sério.

    • Pirata das cabernas says:

      Está tudo dito

    • Molusco says:

      Pior, o que o povo quer é novo estado de emergência e liberdade reduzida.

    • GM says:

      Se conseguires ter o mesmo efeito, quer no governo, quer nos bancos, da mesma forma que consegues recusar-te a instalar a app, ‘bora lá. Endireitamos o páis num ápice.
      Se fosse fácil e directo fazeres valer a tua voz nessas situações, há muito que estaria feito.

    • Fak says:

      @Carlos
      Eu já a tive instalada. O problema é que tens de ter sempre, em permanência o Bluetooth, dados/wifi e a localização ativos… A bateria acaba depressa, uma carga que me durava quase 2 dias passou logo a durar menos de 1 dia…
      E depois é chata como tudo, desligas os dados aviso, desligas o Bluetooth, aviso… Até basta trocar de dados para Wi-Fi que manda logo aviso… Se desligas os dados, localização e Bluetooth, é avisos de hora em hora…

      Cansei-me e desinstalei.

      • Fak says:

        E acrescentando:
        Corro o país todo, enquanto estive com a app instalada, estive em Santarém, Lisboa, amadora, Porto, Póvoa de Varzim, Viseu, paços de Ferreira, entre outros…
        Avisos? 0, bola redondinha…
        É que nem um aviso tipo ‘cuidado, elevando risco de contágio’ ou ‘há X infectados na área’.

      • g0tH1c.X says:

        @Fak
        Mas não percebeste, que se desligares o bluetooth e os dados, a APP não serve para nada?!
        Então como queres ser avisado e avisar os outros…?!
        Isso é o mesmo que dizeres, que quando desligas os dados/wifi, não consegues abrir páginas…e que por isso te cansaste e removeste o browser do teu telefone…

    • To Canelas says:

      E tu Carlos, que fazes tu contra esses defeitos todos que apontaste? Provavelmente o mesmo que em relação à obrigatoriedade da app: comes e calas. Haja paciência…

  2. Miguel says:

    Estamos na China? Claro que não concordamos que o governo mande no nosso smartphone.
    O estado de direito é cada vez mais posto em causa por esta esquerda, até violam a constituição por exemplo de obrigar as pessoas saírem dos concelhos sem estado de emergencia…

    • Pirata das cabernas says:

      Mas concordas com outras empresas chinesas e americanas que fiquem com toda a tua informação.
      Tuga a ser tuga.

      • Miguel says:

        Tuga a ter palas…
        Empresas chinesas e Americanas a mim não me obrigam a nada instalo o que quiser, a polícia municipal não vai me obrigar…

        • Vítor M. says:

          Tu fazes o que eles querem, pois não tens alternativas. Usas dispositivos com tecnologia chinesa, sobre redes de comunicação com tecnologia chinesa, software americano, patentes de empresas americanas, serviços que te levam para onde querem e tu… vais e mai nada! Quem diz tu, diz todos que andamos neste mundo e mai nada!!!! Vestes e nem sabes de que país saiu o tecido e a mão de obra. Comes e nem sabes onde foi cultivado e embalado…comes e mai nada. Usas energia e o lucro vai para empresas que nem são portuguesas e usas a energia como eles querem e mai nada…

          Por isso, não digas mai nada 😀 😀

          • Sergio says:

            Fiquei em frente ao pc a bater palmas, bom comentário

          • ElectroescadaS says:

            E tudo se resume a isso sem tirar nem pôr…

          • Raven says:

            Fatality!!! Sem espinhas!

          • Bruno says:

            Esse tipo de comentário como moderador fica-lhe muito mal. As pessoas fazem o que querem quanto à sua liberdade, podem querer instalar qualquer aplicação, estão no seu direito, não é por isso que têm de instalar uma aplicação obrigados por qualquer governo. Se este governo estivesse preocupado com a saúde das pessoas teria optado por outras soluções há muito tempo, não são as mascaras, o confinamento, aplicações, gel para as mãos ou testes ao COVID que combatem um vírus, qualquer vírus seja ele qual for, é combatido naturalmente com saúde e não com medicamentos nem com leis ou obrigações. Está quase a fazer 1 ano e ainda não vi nenhum conselho à população como se combater ou prevenir vírus privilegiando a saúde. Como moderador dum site de tecnologia fica-lhe muito mal tecer opiniões pessoais de coisas que não faz a mínima ideia do que está a falar.

    • Infetado says:

      Tu estás a pedir estado de emergência. Tu irás ter estado de emergência. Infelizmente, só assim é que pessoas como tu aprendem.

      • Miguel says:

        Não estou a pedir nada, temos é que ter um estado de direito, não é um político que pode passar por cima da lei, ainda não estamos na China!

        • Infetado says:

          Estás a ver a coisa o contrário, como muitos. Devemos é ter um estado de deveres e não um estado de direito(s), porque assim, estamos sempre à espera que façam algo por nós ao invés de termos a iniciativa. Nunca passaremos da cepa torta.

          • GM says:

            Se calhar não está. O Estado de deveres já está, e bem, instalado. O de direitos é que teima em não sair do papel.

          • Infetado says:

            Está ? Mas tu só reclamas direitos. Não vejo ninguém a dizer que faz porque é seu dever, antes pelo contrário, se o faz é porque foi obrigado e por que “não há direito”.

        • Euéquesei says:

          Não é na China que eles querem transformar isto, é na Venezuela.
          É mais chique… para os políticos, claro, para o povo é fome e miséria.
          Não quero deixar de dizer, já que falo na Venezuela, que este era um dos países mais ricos e desenvolvidos do mundo, isto lá anos anos 60, 70, 80 e 90.
          Mas nem se comparava com mais país nenhum da América Latina.
          Era muito à frente…

          Depois apareceu um tal de Chavez, com histórias dos amanhãs que cantam, dos paraísos na Terra, e essas balelas do costume.
          O povo elegeu-o e agora estão como estão, fome e miséria sem fim.
          Só tenho pena dos animais, cães, gatos e outros, que tb devem passar mal.
          Do povo não tenho pena nenhuma.
          Só têm o que pediram…

      • Luís says:

        Não, o melhor é o que tá escrito nas obrigações onde não deixam o povo circular entre concelhos.. numa certa alínea diz “quem pode não pode circular excepto: políticos, quem tem bilhetes de espetáculos, etc etc”.. não é bem isto mas por outras palavras é, MAS ISTO FAZ SENTIDO EM ALGUM PAÍS DEMOCRÁTICO=??

    • LR says:

      Não te preocupes, mais uma horitas e já terás o estado de emergência em vigor…

  3. Stayawayestaline says:

    Precisamente porque temos roubos, corrupção, serviços públicos de baixa qualidade, impostos estratosféricos e etc., não devemos permitir a subtração do pouco que resta da nossa dignidade e direitos cívicos: a autodeterminação e liberdade individual!

    Essa lógica do “com tanta asneirada, mais uma não faz diferença” é que merece gargalhadas. E não me venham com a lengalenga do “salvar vidas”, a não ser que consigam exemplificar com um caso concreto, real e inequívoco.

    • Infetado says:

      Para reclamares por estado de direito devias pugnar por um estado de deveres. Tu és o primeiro a ter deveres. E essa história do “salvar vidas” apenas está na tua cabeça. A app é só mais uma forma de ajudar a cortar cadeias de transmissão. Mas perceber isto ? É muito dificil …

      • Stayawayestaline says:

        #1 – Não é você que decide quais são os meus deveres, nem quando posso começar a gozar direitos.

        #2 – Não me trate por tu, porque não me conhece. Aprenda a respeitar antes de falar de direitos e deveres.

        #3 – Você é livre de acreditar no que quiser e de agir como entender.

        #4 – Você não é livre de impor a sua perspetiva aos demais. E seguramente que não são os detratores da stayawaycovid que estão a tentar impor-se sobre os outros.

        #5 – Não é a presença de uma aplicação no telemóvel que quebra cadeias de transmissão, mas sim o comportamento das pessoas. Ou acha que por instalarem umas simples linhas de código, as pessoas se vão depois inibir de apreciar umas ondas gigantes na Nazaré? O mais provável é que, pelo contrário, lhes seja induzida uma falsa sensação de segurança.

        #6 – Para o Sr. FAR: ridículo é não compreender a proporcionalidade do que está em causa e o precedente que se abre.

    • FAR says:

      Não é “não fazer diferença mais uma”, é saber pelo que lutar e claramente com tanto que há por lutar vai-se batalhar logo por isto.

      Isto é que é ridículo, de ver e de defender.

  4. João Pereira says:

    Se quem está infetado não coloca os códigos para se sinalizar como tal, porque razão iriam os restantes ter uma aplicação cuja finalidade inicial não é garantida? non sense,
    2 500 000 utilizadores +-, 700 códigos de infetados inseridos
    meh..

    • luis says:

      Mas será que custa tanto instalar uma app?
      Obviamente que podemos não instalar… a finalidade pode ser reduzida… pode ser verdade!
      Mas quantos de nós tem Whatsapp, Instagram, FB, Google, “que fazem o mesmo, ou pior …”

      • João Pereira says:

        Não custa, isto é bastante simples, tenho facebook, a minha privacidade é nula, mas isto deveria começar por quem está infetado, obriguem os infetados a instalar a app e a usa-la, só depois conseguimos ter noção de cadeias de transmissão. Se eu usar a app, ficar infetado, alguém vai fazer backtrack aos users que estiverem próximo de mim para os avisar que durante x dias anteriores estiveram próximo de mim ?

        A idea da app pode ser boa, não está é bem concebida e nem faz o que é suposto.

        • g0tH1c.X says:

          @João
          É melhor que nada, que é o que temos em alternativa.
          Também defendo que deveria ser automático, o processo dos códigos irem parar a APP e avisar toda a gente. Não pode depende da pessoa ou do médico.
          Conheço casos de pessoas que estão há 2 semanas à espera de ser testadas e outras, que deram positivo, mas o médico não lhes dá o código, para colocarem na APP, por isso algo de facto não está a funcionar bem, mas é o que temos!

        • FAR says:

          Quando se passa a obrigar é transposta uma barreira muito delicada. As pessoas deviam sim ser inventivadas a serem cívicas desde pequenas e assim sendo este tipo de iniciativa seria voluntária uma vez que é feita pelo bem comum.

          Obrigação tanto pode ser boa como má e por mais estupidas que sejam as decisões que as pessoas tomam é sempre melhor ter opção de escolha do que não ter. A história humana está cheia de bons exemplos disso.

        • Infetado says:

          Não percebeste. Se obrigares um infetado a usar a app só a partir do momento em que foi infectado, o resultado é zero. Se esse infetado já estiver a usar a app e ao fim de 14 dias for infectado, aí sim, os contactos próximos com app recebem a notificação. Caso contrário não, pois nos dias anteriores à confirmação da infeção não havia uso da app.

      • g0tH1c.X says:

        Não custa nada…mas o ppl está parvo, só porque o Governo tentou o bluff de obrigar a instalar a app. Já sabiam que nunca seria aceite mas, como se vê, em parte resultou, porque tal como se costuma dizer “não existe má publicidade”.
        Tentaram que o ppl instalasse…ninguém instalava….nada melhor que colocar o País a discutir sobre isso e, entretanto, mais uns quantos foram instalando! 🙂

        • João Pereira says:

          Não é pela obrigação, se for necessário instalo, é sem problema, isto é a bela é da palhaçada, foram dados 400 000€ por uma aplicação que funciona por bluetooth, e tem requisitos manhosos..

          Eu não me oponho à instalação da app, mas vamos é começar pelos infetados, vamos ter uma userbase dos problemáticos e depois sim, vamos controlar uma pandemia..

          • Infetado says:

            Como é que controlas uma pandemia se não consegues identificar cadeias de transmissão e sabes que se trata de uma infeção como um período largo de incubação até testar positiva ?

      • ElectroescadaS says:

        @Luis então explica-me já que és um expert na matéria porque razão telemóveis abaixo do Android 6.0 podem usar essas apps que tanto renegas e algo supostamente util como a app do Covid só funciona em terminais mais recentes…

  5. g0tH1c.X says:

    E qual o problema de instalarem a APP…?
    Instalam outras cenas, que não servem para nada e essas sim, podem estar a roubar dados, a espiar e etc.
    Se é para tentar ajudar, mesmo que a APP não funcione, é assim tão dificil?
    E se no final do dia, do mes, do ano, tiver ajudado 1 pessoa a não infectar outros e tiver poupado 1 vida…não é suficiente?
    Epa…sinceramente…olhem para voces proprios e analisem as vossas prioridades…sem politicas e idealismos à mistura.

    • bla says:

      Qual é o problema de deitarem 400 mil euros ao lixo…? Se é para “tentar” ajudar, “mesmo que não funcione”, é assim tão difícil?
      Quantas vidas, quantos bem estar ajudaria este valor noutro tipo de acção? Se “salvasse apenas 1″…
      Realmente concordo “Epa…sinceramente…olhem para voces proprios e analisem as vossas prioridades…sem politicas e idealismos à mistura.”

      • g0tH1c.X says:

        @bla
        Mas isso é entre quem contratou a realização da APP e quem a fez…
        Claro que podia ser melhor, mas de momento, é o que temos.
        Se calhar, se não tivessem tão preocupados em não violar as liberdades de cada um, a APP seria melhor.
        É como em França por exemplo, em que a video-vigilância tem regras muito apertadas…e se fores assaltado e morto na rua e não foste filmado…epa…azar…o assassino tem a liberdade de não ser filmado a matar-te…:)

        • Infetado says:

          Aqui é a mesma coisa. os iluminados da proteção de dados também não permitem que coloques uma camara num multibanco para protegeres o utilizador dos assaltos…porque se vê a rua à volta ! Tens de colocar a camara de forma a que não se veja a rua. Agora imagina a segurança dos multibancos de rua…

  6. g0tH1c.X says:

    Aqui o que eram mesmo “bem feito”, é quem defende não instalar a app, infectar alguém da família e essa pessoa morrer, por sua causa, por não ter instalado a app e não saber que estava infectado, até ser tarde demais.
    De certeza absoluta que mudavam o discurso…
    É verem as dezenas de noticias, vídeos e posts de ppl “famoso”, os tais que diziam que o Covid é tudo uma farsa, a chorarem baba e ranho, por ser tarde demais, e terem perdido familiares e amigos.
    Como sempre, é preciso a desgraça bater à porta, para se pensar de maneira diferente…infelizmente.

  7. João Ferreira says:

    O problema da APP para mim é só um…. Não ser open source.

    Na Australia colocaram o código da APP open source e foram identificados vários problemas e corrigidos.

      • g0tH1c.X says:

        @Carlos
        Thx! Era mesmo isso! 🙂

      • Miguel says:

        E o código fonte das apis da Google/Apple, usadas pela app?
        E garantir que NENHUMA informação relativa à app não sai de território nacional, ou para uma qualquer empresa que não o estado?
        Sem estas garantias e TODO o código disponível, será sempre NÃO.
        E não venham com tretas de Instagram, Tik Tok ou outra dessas coisas. Aqui não há.

        • Aguiar says:

          A app não guarda dados do utilizador, só diz que o dispositivo X esteve na proximidade de Y infetados…
          Se o teu problema é a API do Google/Apple essa API deveria ser a tua menor preocupação, pois se não a queres instalar por esse motivo significa que tens um dispositivo com um SO de um desses fabricantes, pelo que tens dezenas de API(s) proprietárias deles, não é com esta app em particular que irão recolher alguma informação que já não tenham tua…

          • Miguel says:

            Tenho um telemóvel Android, com LineageOS e SEM Gapps. Por isso não, não tenho dessas apis a correr aqui a pontapés. Nem tenho apps de redes sociais instaladas, caso queiras ir por aí. Esforço-me por manter o telemóvel “limpinho”. Por isso os meus argumentos são mais que válidos.
            Cada um sabe de si e sou feliz assim. Esta app Covid com as condicionantes que tem, não será instalada. Mesmo que quisesse, também não iria funcionar por não ter serviços Google instalados.

        • Aguiar says:

          Quando quiserem argumentar preocupem-se pelo menos em argumentar algo de forma credível que pelo menos possa jogar a vosso favor e não contradizerem o vosso próprio argumento.

        • Hugo Nabais says:

          Há pessoas muito paranoicas.

  8. bruno lopes says:

    Infelizmente é triste, ver a mentalidade afunilada daqueles que acham que isntalar uma app inofensiva é roubar-lhes a liberdade… Isso e o facto de não os deixarem respirar livremente por terem de usar máscara. Quando vejo as noticias, até solto gargalhadas a ver semelhante parvoice.
    Vai-se aos tlms deles e é so porcaria instalada, só viroses e sites de pornografia. Mas uma app, que ainda que mal concebida, mas que funcionando, pode ajudar a salvar vidas, tá quieto, estão a controlar, e a retirar a liberdade.

    Como bem disseram acima, é só esperar que o azar lhes batra a porta e mudam logo de ideias, mas aí já será tarde demais. No meu emprego, também a maioria se recusava a usar mascara até bem recentemente. Andavamos meia duzia com a máscara e ainda eramos gozados. Apareceram os primeiros casos de colegas, e azar do caraças, eram dos mais defendiam o não uso da mascara. Temos pena. Agora anda tudo de mascara cheios de medo. Até a colam a cara 🙂

    • Aguiar says:

      Exatamente, o mesmo se passou um pouco por todo o lado, no meu local de trabalho acontecia o mesmo, até à cerca de 20 dias quando o primeiro caso suspeito, felizmente não se veio a confirmar após a realização do teste nos “bateu à porta”, desde esse dia nunca mais houve ninguém sem máscara.
      E a questão da privacidade já está mais que esclarecida, fosse esta a app que tínhamos que violasse mais a nossa privacidade e estávamos todos bem mais descansados.
      Depois há os que dizem, o problema não está na app mas sim na api do google/apple que a mesma utiliza para funcionar, mas não terão eles um dispositivo móvel android/ios repletos dessas mesmas api(s), ou será que utilizam um telemóvel sem ligação à internet? Mesmo assim vêm a sua privacidade devassada pelas antenas das operadoras que permitem saber a sua localização e pelos registos das comunicações que ficam armazenados nos seus servidores?
      Os que mais reclamam da privacidade são certamente os que tem facebook, instagram, whatsapp e similares instalados no telemóvel, os mesmos que consentem a instalação sem lerem os TOS, e os que a app pede uma permissão e fazem sim, sem lerem nem se quer se questionarem o porquê de a app lhes estar a pedir aquele acesso, mas enfim…

  9. Aguiar says:

    As pessoas querem liberdade, dizem-se adeptas da liberdade, mas não sabem respeitar a liberdade, nem a sua nem a dos outros.
    Eu também não concordo com a obrigatoriedade de utilização da App, e entristece-me no tempo em que estamos ter de haver uma discussão sobre um assunto destes, pensei que já haveria um sentido de responsabilidade e um altruísmo mais avançado do que o que realmente existe.
    Infelizmente existe demasiada iliteracia, e imensa falta de informação por parte das pessoas, ou falta de capacidade das pessoas em absorverem a mesma e entenderem-na, pois ela está disponível, mas mesmo num “fórum” de tecnologia há uma quantidade abissal de gente que não entende o funcionamento da aplicação, que desconhecem ainda o porquê de a app utilizar bluetooth, e outros tantos que se preocupam com menos 1/2 horas de autonomia no final de um ciclo de carga em detrimento de um bem maior que é a vida humana.

    • AD9 says:

      É isso mesmo. Acho que é mesmo o não querer saber de ninguém para além do próprio. Eu duvido que toda a gente não tenha pelo um familiar num grupo de risco e mesmo assim é a despreocupação que é. Eu pelo menos ia me sentir uma bosta se soubesse que pus alguém que eu gosto numa situação de risco só pq a máscara me faz coceguinhas no nariz…
      Eu concordo que a utilização da app deva ser opcional, é de facto um direito d escolha. Agora chorarem tanto por direitos quando se estão a marimbar para os deveres? Fazerem manifestações sem máscara uns em cima dos outros realmente é um belo exemplo de que se sabem comportar, e nós não estamos sequer com metade das medidas de outros países não muito distantes dos nossos. Agora 4000 infectados? Era suposto chegarmos a este ponto no pico de frio não no início do outono (ou se o pessoal se comportasse nem chegarmos). O desrespeito pelas regras é tão grande que na zona onde eu moro a câmara vedou o acesso às mesas aqui do parque para evitar que os velhotes se continuem a juntar para a jogatina uns em cima dos outros e com a máscara no cotovelo ou que o pessoal mais novo se junte a fumar coisas engraçadas e pôs a polícia municipal a fazer mais rondas. Preocupante é chegarmos ao ponto de termos de ter estas medidas. Agora bluffs do governo, fica mal certo mas os números actuais parecem bem piores

  10. Antonio Costa says:

    Tanta medo por instalar uma app… e tem o facebook instalado…
    mais valia usar os dados que o facebook rouba para utilizacao, ao inves da app stayawaycovid

  11. António Alberto Sampaio Barandas says:

    expliquem, quem souber, o seguinte: quem tem teste positivo está 10 dias em isolamento quem contactou com o positivo ou fica 14 dias ou é manado trabalhar na boa, estudante positivo vai à escola, e então a aap serve para quê uma vez que quem testa positivo está isolado logo não anda no passeio com telemóvel a dizer que está positivo e fico por aqui que dúvidas e contradições tipo cemitérios vs F1 ou touradas e outras que tais são às centenas largas…

    • AD9 says:

      Mas até saberes que estás infectado podes ter transmitado a alguém. Daí avisar toda a gente por quem passaste nos últimos 14 dia.
      Quanto às contradições, infelizmente é sempre a mesma velha ganância. O dinheiro manda no mundo de facto

    • g0tH1c.X says:

      A ideia é:
      – há uma semana estiveste a 2mts ou menos, de uma ou várias pessoas, por exemplo nos transportes públicos
      – uma ou mais pessoas dessas, testaram positivo esta semana
      – como estiveste perto delas, na janela dos 10 a 14 dias, recebes a notificação de que estiveste em risco e é melhor ficares em isolamento ou ires fazer o teste

      Ou seja, é melhor saberes que estiveste em risco, perto de pessoas positivas, do que não saberes e andares para aí a espalhar por mais pessoas, se também estiveres positivo.

      No caso do HIV, Sífílis e outras doenças contagiosas, é obrigatória a notificação da DGS, assim como todas as pessoas com quem tiveste contactos íntimos, nos últimos meses…por isso não sei qual o problema do pessoal, com esta APP.

      Aqui a questão é…Preferem ter a capacidade de se protegerem e protegerem os outros da doença e eventual morte ou complicações, ou estão puramente a lixar-se para a vossa própria saúde, assim como a dos outros?

      A APP é como os preservativos…podem ser chatos, nem todos gostam deles, era bem melhor sem, mas a alternativa e os resultados, podem ser bem piores do que os usar! 😉

      • Aguiar says:

        Ora nem mais, e está tudo dito!

      • António Alberto Sampaio Barandas says:

        Certo, sem dúvida, mas recebes o código 18 dias depois (ou nem recebes) e serve para quê? É que andam de trapalhada em trapalhada que não sei se a app vale a pena, o que acho que vale a pena é protegermo-nos o melhor possível, máscaras, distanciamento higiene, etc, etc porque a app, quanto a mim claro, de nada vale, mas como disse são opiniões e imposição, como faziam no estado novo, dá sempre mal resultado ainda por cima quem quer tornar obrigatório passa o tempo com incoerências e a dar tiros nos pés…

  12. g0tH1c.X says:

    E para dizer a verdade…se os Tugas tivessem a cabeça no sítio, não precisavam que ninguém os tentasse obrigar a instalar a APP e já todos o teriam feito, por sua livre vontade e consciência.

    O Governo só o tentou, como bluff e stunt publicitário, para que se começasse a falar na APP e para angariar mais umas quantas instalações.

    São capazes de se juntar e angariar milhões, para ajudar a Maria da esquina, a salvar a Pedrinho, mas para instalar uma APP, que os pode ajudar a salvar a si próprios e os seus, tá quieto…Que raio de mentalidade! 🙂

  13. Paulo says:

    Instalar o Facebook e Instagram que captura toda a minha informação e vende a terceiros para fazer milhões? CLARO QUE SIM!!!

    Instalar uma aplicação anónima para ajudar a combater uma pandemia que já matou mais de um milhão de pessoas e condiciona a vida de todos? CLARO QUE NÃO!!!

    Cambada de egoístas e hipócritas!!!

    Acho muito bem que seja obrigatório e que as multas sejam exemplares… Se as pessoas não sabes abdicar de 50 megas de espaço no telemóvel para ajudar todos, acho muito bem que seja obrigatório! E obrigatório lançar na app a informação dos positivos!

    • André says:

      se atirares um sapo para agua a ferver ele salta logo fora, se o atirares para agua fria e ligares o lume ele morre cozido.

      se não entendes o plano inclinado que a aceitação de medidas destas pode criar como precedente…

      Claro que todas as medidas restritivas vão começar por algo que todos concordam, passar a algo que a maioria concorda, depois a algo que poucos concordam mas que afeta poucos, e por ai adiante.

      Daqui por 5 anos estão a usar a aplicação de rastreamento que tens obrigatoriamente no telemovel para saberem que estiveste no Marques na manifestação contra o bloqueio do youtube, e está um PIDE a bater-te à porta para te levar para a prisão sem direito a julgamento.

      • Paulo says:

        Isso é o meu maior receio, que por causa de pensamentos como o que se vê aqui, que sejamos obrigados a medidas mais severas… E acredita que se entramos em estado de emergência e eles quiserem, fazem e de nada vale vires chorar… Vejam as coisas da forma que são, estamos numa situação grave e tudo o que se fizer para ajudar é pouco! O importante é fazer tudo o que está ao nosso alcance para resolver esta situação! Se a aplicação servir para alertar uma pessoa que seja e ajudar essa pessoa em 10 milhões, para mim já é uma vitoria!

        Acho incrível como um típico destes tem tanta resposta negativa, num fórum que se destina a informar pessoas em tecnologias e onde está tudo explicado pelo pplware que a aplicação é segura! E no fim com milhões de pessoas a morrer e vejo comentários como, não uso pq gasta muita bateria… Dá vontade de dizer… Olha vai para o…….

  14. Dan says:

    Quando levarem com 2 palmos de terra em cima da carcaça/lombo não precisam da aplicação para nada e tem toda a privacidade e mais alguma. Por isso, ganhem juízo e façam tudo o que está ao nosso alcance para evitarmos este vírus.
    Saúde, previlegem o distanciamento e quando não é possível usem mascara + aplicação.

    • Bruno says:

      “… façam tudo o que está ao nosso alcance para evitarmos este vírus”
      Sabe ao menos o que é um vírus? bem me parecia que não!

    • Incredulo says:

      Nem mais… Concordo a 100%
      O que me entristece é pensar q temos um povo tão …. dahhhhhh… q se um trump se candidatasse aqui , ele ganharia!
      Incrivel a quantidade de pessoas q vem a um forum de tecnologia (parto do principio que terão mais de 2 neuronios) e mesmo assim se lê cada aberração…

  15. Tecnical says:

    Falta a opção “É só mais um iPhone”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.