Quantcast
PplWare Mobile

Preço dos combustíveis elevados? Voltam a subir na próxima semana

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. Zed says:

    Pelo menos o Passos Coelho tinha a troika à perna… Este é só mesmo para financiar TAP, Bancos e amigos…

    • Jota says:

      De qualquer maneira, se o Passos ainda lá estivesse, hoje estávamos todos a passar fome!

      • Zé Fonseca A. says:

        O contrário, hoje teríamos maior competitividade e menor carga fiscal.

        • BC says:

          AHAHAHAHAHAHAHAH

        • jorgeg says:

          Meus deus o nivel de ignorancia deste tipo “Zé Fonseca A” e assustador,… nem sei se rio ou se choro pela imbecilidade do comentario,… tu deves ser ou da funcao publica xuxalista ou vives do RSI xuxalista,… looll vou-me rir!

          Cultive-se e para de se humilhar! lolll xuxalista

        • Pedro says:

          É preciso ser-se otário para pensar que isto sobe todas as semanas por causa da carga fiscal.

          A carga fiscal sobe todas as semanas?

          Que idiotas.

          • GM says:

            É preciso ser-se muito ignorante e desconhecer que os impostos aplicados nos combustíveis são indexados ao preço base à saída da refinaria. Isto é, ao preço base é aplicada uma taxa (em percentagem) relativa ao ISP, e uma taxa relativa ao IVA (em percentagem). Logo, se os impostos são em percentagem e não valores fixos, se a base sobe, os impostos também, apesar das taxas se manterem. Acresce ainda o famigerado imposto adicional inventado pelo Costa e seus acólitos, no valor de 0,06€/L (esse sim, um valor fixo), que supostamente era apenas para compensar a quebra de receita dos impostos derivado do baixo preço da matéria-prima, e que seria anulado quando o preço do petróleo voltasse ao “normal”. Ao que parece, ainda não voltou. E o problema são as “elevadas” margens dos comercializadores. Haja paciência!

          • RC says:

            @GM, não diga disparates, o valor do ISP é um valor fixo por tonelada de combustível produzido, o único imposto que varia em termos de valor, não de percentagem nos combustiveis é o IVA.

            Os ultimos aumentos têm a ver com o preço do petróleo, que está a subir.

            Estranho não ligaram a isso no ano passado, que pagavam os mesmos impostos e as margens das gasolineiras era maior. Mas enfim, é o tuga que só faz alguma coisa quando a água lhe chega ao pescoço.

      • Zed says:

        Vamos passar fome agora, que depois deste ter gasto tudo o que podia, terá de vir outro Passos Coelho remendar as coisas.

        • pedro says:

          elogiar o passos coelho é qualquer coisa surreal! voces ja esqueceram o que ele fez? as mentiras que contou as promessas que nao so nao cumpriu como ainda fez o exato oposto! incrível! e aqui nem esta em causa o PSD ou PS, o passos coelho foi do pior que nos aconteceu e por a culpa na troika nao é desculpa!
          as pessoas nao entendem as coisas e repetem o que ouvem nos cafes dessa vida! é uma tristeza! vao se informar, relembrar as coisas que pelos vistos ja esqueceram

          • Pedro says:

            O problema é que não virá outro PPC. E as pessoas que têm realmente valor estão a sair porque não querem ser massacradas com impostos.

          • FreakOnALeash says:

            Eu não ponho a culpa na Troika…foram eles que nos emprestaram o dinheiro para pagar ordenados a FPs e pensões aos reformados. Eu ponho a culpa no desgoverno PS. Deixe de atirar areia para os olhos!

          • MaisDoMesmo says:

            Quem me parece ter mesmo memoria curta é mesmo o Pedro, que com esse texto mostra bem que ja nao se lembra quem foi o responsavel por meter o pais na banca rota ao ponto de ja nao haver dinheiro para pagar sequer os salarios da funçao pulbica ate ao fim do mes.
            Esse senhor a quem os crimes prescrevem e depois vai beber cervejas à porta do tribunal, esse mesmo.
            É por pessoas como o pedro que este pais nao sai do mesmo sitio e a cada dia que passa caminha para ser, como dizia esse tal primeiro ministro “para um pais mais pobre”.
            O sr. costa é só uma imitação barata…

          • B@rão Vermelho says:

            E eu a julgar que a crise tinha sido mundial, e Portugal tinha sido mais uma das vitimas sendo nos um país pequeno estamos mais suscetíveis a isso, mas afinal foi ao contrário, Portugal é gigante, pediu ajuda à Troika e provocou uma crise mundial.
            Eu recordo-me das promessas do Paços Coelho que nunca iria mexer nos ordenados e pensões, e foi quase das primeiras medidas, e qual foi a justificação?
            Afinal o país estava pior que o que ele pensava.
            Original, nunca antes se tinha visto tal desculpa, são todos iguais, desengane-se quem pense que o próximo é que é.
            Mas mesmo assim, somos um pais fantástico

          • jaugusto says:

            Socrates: défice mais baixo da democracia, passado dois meses afinal era mais de 11%. a divida nem vale a pena falar: 2000 a 2010 quase duplicou!! Mais o regabofe da fos amigos da finaça e cª etc relembrar as coisas que pelos vistos ja esqueceram.

          • RC says:

            O que ele fez ? endireitou o pais, entretanto veio mais uma vez a esquerdalha para entortar isto tudo, quantas vezes é preciso voltar isto a acontecer ? não é de agora, o FMI já cá esteve mais vezes.

        • David Silva says:

          Este deve-se estar a esquecer que o Passos deixou mais divida do que a que recebeu, mesmo vendendo as empresas ao desbarato.
          Também se deve esquecer que o Passos cortou mais do que aquilo a que a Troika obrigou.

          • Zé Fonseca A. says:

            A Grécia não cortou, vai lá perguntar como estão, com portos entregues aos chineses por 100 anos, nem as terras deles são deles.

          • Vrael says:

            Has de me mostrar essa tua teoria da batata

          • Realista says:

            @David Silva – “(…) o Passos deixou mais divida do que a que recebeu”…. a sério que pensava que os 70mil milhões da troika para nos tirar da bancarrota, que herdou, não ía contribuir para o aumento da dívida?!? Como é que é possível o clubismo provocar tanta cegueira…..

          • FreakOnALeash says:

            Já viraste a página da austeridade com o Costa?
            Parece que as migalhas são eclipsadas pelos impostos, taxas e taxinhas do virar da página da austeridade!
            Gente como tu merece habilidosos que mentem do que pessoas com alguma seriedade!

        • Zed says:

          Gente de memória curta, que se esquece que PC herdou um país na bancarrota, sem dinheiro sequer para pagar mais 1 mês de ordenados à função pública, um país com a troika, chamada pelo PS, a definir regras. Mas não há problema, em breve vão voltar a refrescar a memoria.

          • PeterJust says:

            Há um problema na tua frase e na memória curta, o PC não herdou um país na bancarrota, o Passos perdeu as eleições para o PS que governou sem maioria mas negociou um apoio com o PSD (de Sócrates), sim… tal como o BE e PCP agora, quem diria que passado uns anos iam criticar exatamente o que tinham feito!! mas quando o acordo foi à esquerda não faltavam argumentos e insultos (ridículos) à solução encontrada, estavam tão ressabiados que lhe chamaram geringonça. Mas o acordo PS-PSD assim ficou, pois o PSD sabia que não tinha hipóteses de ganhar as eleições nesse momento, então o Passos foi aprovando as propostas do PS à espera do momento certo para sabotar o país e criar uma crise politica, essa sim, que obrigou o estado a pedir ajuda financeira, crise essa em que o único propósito que teve da parte do PSD foi criar o pior cenário possível para o país e assim ter hipóteses de ganhar as eleições. Tal como acontece agora, o PSD e todos os partidos à direita estão mortinhos que haja uma crise unicamente para proveito próprio, querem lá saber do país, querem é ser governo novamente à custa de promessas falsas, como sempre aliás, como o Barroso que disse que não fazia como o Guterres e abandonava o barco, mas quando lhe prometeram que se apoiasse a invasão do Iraque faziam dele presidente da CE nem pensou 2 vezes e fugiu como um rato criando mais outra crise politica, e o Cavaco nem é preciso falar pois foi o Salazar dos anos 90, depois de lá estarem já sabemos o que fazem, vender tudo ao desbarato a amigos criminosos, foi a PT, CTT, EDP, TAP, etc. a TAP venderam à ultima da hora, num acordo à pressa, onde já eram governo de gestão pois o Cavaco deu-lhes todo o tempo que conseguiu para fazer o desfalque, agora estamos a pagar isso e ainda querem outra crise politica, aliás já disseram que não aprovam este orçamento, preferem sabotar o país da ajuda financeira europeia só para haver a hipótese de crise politica e possam fazer coligação com a extrema direita para formar um governo maioritário. Todas as crises politicas foram propositadamente criadas pelo PSD e restantes partidos à direita, esta ultima com a agravante de ser uma crise mundial que não tínhamos grandes hipóteses de ficar à margem fosse o Sócrates ou qualquer outro, e isso é que leva a ter as cá troikas, entendes? Conclusão Zed, tens muito que estudar para acusar os outros de maneira curta mas a primeira lição já tá dada.

      • Vrael says:

        Espera por Dezembro, quando o BCE cortar compra de divida a Portugal e outros países… Nao vais só passar fome… os portugueses não percebem que a riqueza não se gera pelo socialismo, a probabilidade de nasceres pobre e morreres pobre é 100% sobre o socialismo, não há incentivos a novas empresas, é so impostos e mais impostos afogam nos em impostos, se receberes mais do que x no ordenado começas a perder até 48% desse ordenado, imagina bem o que é tirarem te 48% do ordenado ate assusta… este país incentiva uma coisa: pobreza

  2. KodiakShadows says:

    Votaram nesta geringonça e duas vezes e agora choram. Vai-se lá entender os Tugas. Eu é que não votei nesta marmelada.

  3. Vrael says:

    O orçamento de estado e a provavel redução de compra da divida de países por parte do BCE já este Dezembro vão levar nos para crises de 2009… obrigado socialismo, não percebo como é que o socialismo e comunismo não são considerados crimes contra a humanidade…

    • RPG says:

      Maiores crises económicas, à escala global, foram causadas pelo capitalismo desmedido. Just saying. Não estou a defender o socialismo ou comunismo, mas infelizmente o mundo não é a preto e branco como imaginas.

    • Chalupa pela verdade says:

      Realmente a crise da Bolsa de 1929 (salvo erro) em Nova Iorque foi devido à bolha do comunismo e do socialismo.. lool cada nabo

      • GM says:

        Vês algum país socialista / comunista a atrair imigrantes em volume?? Vê a Venezuela, com os emigrantes, entre eles muitos luso-descendentes. Onde é que andam os nabos?

        • PeterJust says:

          Mas a qualidade de vida de um país mede-se pelos emigrantes que atrai? Quantos emigrantes há nos países nórdicos? Quantos emigrantes há na Oceânia? Quantos emigrantes há no Japão, Coreia, Singapura, Hong Kong? Nabos há muitos, mas até para ser nabo é preciso saber.

          • RPG says:

            Nabice é também não saber distinguir um emigrante de um imigrante. Pegando nos seus exemplos, no caso da Oceânia, a população imigrante é superior a 20% o que é imenso. Da mesma forma que os EUA por exemplo, é uma zona geográfica na qual a economia roda muito à volta da migração, pelo que não foi o melhor exemplo. Já nos casos asiáticos que indicou, Singapura a população imigrante é quase 50% LOL.. e Hong Kong também é bastante elevado, mas não tanto. Japão e Coreia anda nos 2%. Um país com qualidade de vida elevada, naturalmente que atrai pessoas.. depois se tem ou não uma política aberta de imigração, já é outro assunto.

  4. Darkny says:

    Se é para taxar as emissões de Carbono porque é que a UE não penaliza os produtos que vêm da China e da Índia? Aumentaram as emissões de CO2 este ano para valor record…palhaçada

  5. Str says:

    Amigos deixem se de tangas, PS PSD CDS PCP etc etc etc é tudo a mesma coisa, somos um país tendencialmente corrupto gostamos muito de esquemas expedientes cunhas e amiguismo, nos outros países da Europa também há, mas nós abusamos. Venha quem vier isto já é muito difícil de pôr nos eixos.

    • Carolina Costa says:

      não é bem a mesma coisa.. digamos que partidos de esquerda tem mais tendência para tributar quem trabalha, para dar a quem não quer trabalhar. estamos com uma carga fiscal nunca antes vista, isto para tapar os buracos feitos por quem meteu milhares de milhões ao bolso e não levou com consequências.

      • Str says:

        Vá ver o que a imprensa dizia dos governos do PSD. Penso que ainda à dias o polígrafo veio desmontar essa narrativa. Continuo a dizer que são todos farinha do mesmo saco. Não há melhor emprego que o de político, não é a toa que todos se querem meter na politica. Os políticos antes de servirem os contribuintes servem se a eles e aos amigos, o votante vem depois muito depois. Um exemplo flagrante e que as pessoas já nem reparam acham piada até, são os alcatroamentos em época de eleições, os cabrões retêm o dinheiro e só o aplicam quando lhes dá jeito para benefíciar a sua campanha eleitoral e não para benefício do contribuinte que anda anos a fio a passar por buracos e estradas mal iluminadas, mas em época de eleições o dinheiro aparece logo, todos fazem isso PS CDS PSD e afins todos fazem isso, no governo então nem sonhamos os cambalachos que vão fazendo.

        • Zed says:

          Ter semelhanças não os torna iguais.

        • cross says:

          Se são todos iguais, não demonstram melhorias e estamos todos descontentes, porque continuamos a votar? Para escolher o mal menor? não é solução..

          • JP says:

            A questão é de quem não vota.
            Os fanáticos continuam a votar no que é mau para o país e os que não votam deixam os restantes decidir por eles e a história continua.

          • B@rão Vermelho says:

            São todos iguais o que varia é as mocas ao redor, porque o que está dentro do balde é igualzinho.
            Os favores pagam-se da mesma maneira.
            O problema dos políticos são os favores, que mais sedo ou mais tarde à um acerto de contas.
            Tenho um amigo que é vereador numa câmara municipal, e ele diz:
            Não podemos ser muito sacanas para com os outros porque isto volta e meia dá a volta.
            Não acham estranho que há médicos na política em Portugal?
            Estudaram tanto para ir para a política?
            Fazem juramentos para salvar vidas e depois escolhem ir para presidente de câmara, se acham isto normal ok, eu desconfio deste tipo de pessoa.
            Mas uma coisa é certa temos sempre a ser governados pelos mesmo partidos e o resultado têm sempre sido o mesmo, sejam de esquerda sejam de direita

      • Str says:

        Sabe qual foi o governo que liberalizou o preço dos combustíveis e lançou o país neste caos?

        • Luis says:

          Quem é que privatizou a Galp?

          • Str says:

            Pra mim é indiferente quem privatizou o quê. Até podia ser o chega, não estou aqui para defender ninguém pelo contrário, eles são todos escumalha lixo.

          • Zé Fonseca A. says:

            Pois, não sabia o que tinha sido assinado pelo Sócrates e o Costa, assim que assumiu o poder e viu o que antigo governo tinha feito deve ter querido desistir, felizmente levou-nos a todos a bom porto.

        • Carolina Costa says:

          neste momento temos 60% de impostos, não sei o que tem a liberalização a ver com isso, o prometido era subir a taxa para compensar o baixo custo dos petróleo e caso esse subisse a taxa baixava, o que não aconteceu.

          • Str says:

            Ahahahajaja o prometido eheheheh menina estamos a falar de políticos, são mentirosos encartados.

          • pedro says:

            vá ver as promessas eleitorais do passos coelho na altura, e depois diga me quantas ele cumpriu! e mais, diga me quantas é que ele fez o oposto do que tinha prometido!
            mas as pessoas parece que tem memória curta.

          • FreakOnALeash says:

            De facto as pessoas tem memória curta Sr. Pedro. Não tínhamos nem dinheiro para para pagar a FPs nem reformados graças ao desgoverno PS. Foi pena Sócrates ter perdido as eleições de 2011, podia ser que hoje já não houvesse social-comunismo na AR.

        • B@rão Vermelho says:

          Ora ai está o nosso problema chama-se liberalização, em Portugal não funciona, digam lá qual é o serviço liberalizado em Portugal que realmente faz concorrência.
          Infelizmente a única coisa que faz concorrência em Portugal é o estado, se não foram aplicadas regras já sabemos qual é o resultado final, tudo com preço igual.
          Quem vier de fora e olhar para os preços dos combustíveis em Portugal deve ficar impressionado, acha que em Portugal as gasolineiras são tão patriotas que praticam o preço mais baixo possível, pois todas têm o preço igual.

      • Str says:

        Cada vez que um político saísse a rua e abrisse a boca para fazer promessas devia levar logo com uma mocada nos cornos. Cambada de mentirosos

        • Carolina Costa says:

          deviam era ganhar o salario mínimo e nada de mordomias pagas pelos contribuinte.

          • Str says:

            Isso é que era. Já agora, alguém sabe porquê que a RTP o canal público paga ordenados milionários aos malatos Jorge Gabriel e todas essas vedetas de meia tigela que por lá andam? Essa é outra que não percebo

          • EuTech says:

            iss é que era uma medida de valor para eles aprenderem o que custa a vida!

          • David Silva says:

            A frase mais populista que já ouvi. Se uma empresa quer funcionários competentes tem de lhes pagar um salário justo, assim como um deputado tem de receber um salário justo.
            Tenho a certeza que não aceitaria o nível de responsabilidade de um deputado por um salário mínimo.

          • Zé Fonseca A. says:

            David, caso não saibas em qualquer país evoluído os funcionários publicos recebem abaixo daquilo que receberiam no privado e também os politicos recebem abaixo daquilo que receberiam noutro lado, em grande parte porque quem vai para politico vai por uma questão de responsabilidade, saber que pode fazer aquele pais melhor e sentir-se no dever de fazer aquele país melhor.
            Só em países pouco evoluídos é que as pessoas vão para a politica e para o funcionalismo publico para alavancarem a sua posição.

      • Filipe says:

        A única maneira de as coisas mudarem é começar por mudar quem colocam no poder.

        Acabou a mama de PS ou PSD. É tempo de acabar de uma vez com o grande Xuxalismo que temos tido este tempo todo. As pessoas nunca mais querem aprender a não votar na mesma escumalha… São todos farinha do mesmo saco, todos lixo, mas à volta existem mais moscas nuns do que noutros.

        Estamos na altura de mudar. E já vamos tarde!

      • pedro says:

        e os de direita tem mais tendência a ajudar os patrões e prejudicar os trabalhadores!
        nenhuma das situações é ideal, mas que vos ouve falar parece que basta tirar o PS do governo e fica tudo resolvido! toda a gente tem memória curta! é uma tristeza! é como ja ouvi dizer por aí, tudo farinha do mesmo saco! alguns cheiram pior nuns assuntos outros cheiram pior noutros! mas o cheiro é o mesmo! usem a cabeça

        • Vrael says:

          Calado eras um poeta… quem é que da trabalho nao sao os patroes? Ou toda a gente trabalha para a função publica? Neste país falido nao existe incentivos às empresas e criação de riqueza, ja viste os impostos sobre os ordenados? Queres investir em empresas paga 28% ao estado.. no Uk pagam te 50% do que investiste para investires mais… Portugal e o seu socialismo é um estado falhado

          • B@rão Vermelho says:

            @Vreal, com todo o respeito mas por essa ordem de ideias os patrões dão trabalho, os funcionários dão riqueza.
            Se construíres uma fábrica só com o patrão não vais longe.
            Todas fazemos falta e por isso que vivemos em sociedade.
            Se eu pode-se fazer como fazem os governos de todo o mundo, quando a receita não chega toca de pedir mais.
            No final do mês chego ao pé do meu patrão e digo têm de pagar mais porque o que me está a pagar não chega, e ele dá-me mais e no final do mês seguinte repetia a mesma conversa, continua a não chegar.
            Assim qualquer um de nos pode ser politico, ministro, presidente de câmara, assim é fácil, o que era de valor é com o mesmo tentar fazer melhor

      • Carlos Natario says:

        Pior que dar a quem não quer trabalhar, é dar a que finge que trabalha e so dificulta a vida a quem quer trabalhar. Falo da enorme burocracia e ineficiência de inúmeros serviços públicos.

    • Vrael says:

      Ja viste o novo orçamento de estado? Vai ver… só para dar um cheirinho mais uns milhares de milhoes para resgatar a TAP e CP…deixem falir por amor de Deus

      • B@rão Vermelho says:

        A TAP, estou de acordo, quanto a CP, faz serviço publico

        • Darkny says:

          Serviço público com os constantes atrasos? Com um preço para Porto/Lisboa e outro preço para o resto? Com estarem a falar uns com os outros em amena cavaqueira nas bilheteiras quando as pessoas têm que comprar bilhetes?
          TAP e CP são uma vergonha

  6. Reporter says:

    Chiça.. Quero ripar com o meu Peugeot 206 2.0 todo kitado e tenho que andar a poupar o gasóleo . . . XD

  7. Vasco says:

    Só existe uma solução viável em termos de protesto apartidário, e passa pelos cidadãos fazerem um uso maciço dos transportes públicos, onde eles existam, durante um mês inteiro, principalmente nas zonas servidas por metropolitano e autocarros. Claro que isso implicará para muita gente ter de apanhar vários transportes públicos no início e ao final do dia de trabalho, e também, provavelmente terem de acordar uma ou duas horas mais cedo do que o habitual. Literalmente isso causaria um impacto mensurável em termos de arrecadação da receita fiscal no sentido da forte diminuição no curto prazo, dando dessa forma uma lição a nossa casta política (já não os considero uma classe mas sim uma autêntica casta). Existiriam outras vantagens do ponto de vista económico que poderiam ser interessantes do ponto de vista de particulares, como poupanças significativas no orçamento familiar, alguma redução da poluição ambiente nas principais zonas urbanas, etc. Excluindo um protesto generalizado por parte das pessoas que residem essencialmente nos grandes centros urbanos, feito nestes moldes, não creio que existam outras formas de com civismo alterar a situação.

    • Samuel MG says:

      Sabes quanto autocarros passam aqui? 6 autocarros. Sabes quantos vão para a cidade mais próxima? Só 3 que são às 8 horas às 12 e às 18. Sabes quantos vêm para cá? 3 que passam aqui às 7 às 11 e o ultimo é às 19:00. Se eu quiser ir comer a casa não dá. Se eu quiser ir às compras ao fim-de-semana não vou pois não há circulação de autocarros ao fim-de-semana. Se não usar o carro estou no mínimo lixado com os horários dos autocarros.

      • Vasco says:

        Samuel MG, sim, sem dúvida. Daí eu ter realçado que uma decisão do tipo seria viável sobretudo nos grandes centros urbanos que pela sua expressão em termos demográficos causaria de facto impacto. Claro que existem milhares de vilas, aldeias e pequenas cidades onde as pessoas não têm alternativa ao nível de transportes públicos, para poderem dar-se ao luxo de abandonar o uso dos seus carros ou motos durante um mês inteiro. Mas alguns milhões podem, uma vez que a esmagadora maioria da população portuguesa reside no litoral e em cidades como Lisboa, Porto, periferias etc. E essas pessoas poderiam, com sacrifício em muitos casos é certo. Mas nada se consegue sem sacrifício e para termos umas coisas temos sempre de necessariamente abdicar, ainda que temporariamente, de outras coisas. Estamos perante um dilema lixado: ou usamos carro e fazemos umas “greves” que não passam, com todo o respeito, de uma tolice, dado que não irão diminuir a receita fiscal advinda para o estado da venda de combustíveis (não vendem nos dias de greve, mas vendem antes ou depois), ou protestamos de forma cívica, negando a chantagem da máquina fiscal, pelo menos durante um mês, de modo a que sintam nos balanços de contas o peso da cidadania.

        • B@rão Vermelho says:

          @VAsco, estou completamente de acordo consigo, muitas pessoas nos grandes centro urbanos dizem que têm de usar transporte pessoal para ir deixar os filhos na escola.
          Não sei de que geração é, mas eu ia a pé todos os dia para a escola e não morri, fosse de inverno ou verão.
          Nasci, cresci, estudei, vivo e trabalho na vila vila mais cara de Portugal.
          Por motivos de saúde ainda continuo em teletrabalho,
          Tenho apenas um carro de dois lugares para mim e para a minha esposa, ela trabalha em Lisboa vai e vem todos os dias de transportes públicos, já tivemos dois carros, mas como um só servia para dar despesa, seguro inspeções imposto, etc. optamos por apenas termos um porque temos transportes públicos perto de casa, os horários não são os melhores, temos de nos habituar a eles

    • Jon says:

      E pra quem não tem autocarro a parar na zona onde trabalha??

      • Vasco says:

        Claro que essas pessoas, e são muitas, podem e devem continuar a usar o seu carro. Referia-me aos que podem e residem em áreas bem cobertas por transportes públicos, que são alguns milhões de cidadãos que podem de facto causar,em termos da alteração temporária da sua forma de deslocação, um impacto forte.

    • Ze Nandooo says:

      Os transportes já costumam andar completamente esgotados.
      Isso não seria viável porque as pessoas simplesmente não podem falar ao trabalho porque ficaram paradas na fila para apanhar o autocarro.

      A retórica de que é necessária a transição energética, e por isso não se baixam ainda que temporariamente os impostos, da mesma forma que os aumentaram quando os combustíveis estavam baixos, não pode ser viável numa sociedade que não tem poder de compra. E que vai ter menos com o escalar dos preços na generalidade dos produtos.

  8. Guzland says:

    É lindo votar no socialismo! Agora aguentem…

    • GM says:

      Aguentem, não. Aguentemos. A menos que não residas em Portugal.

    • pedro says:

      é sempre bonito mandar postas de pescada! mas parece que as pessoas ja se esqueceram das promessas eleitorais do passos coelho! quantas ele cumpriu ? maioria ele fez o exato oposto do que tinha prometido! mas agora esta na moda falar mal da geringonça!
      nao estou a defender o PS também, o que quero dizer é que mandar postas assim na internet e por a culpa no socialismo é típico de quem nao percebe nada de política mas ouve umas larachas no café e depois quer vir para aqui parecer que é entendido e repete o que ouve!

      • GM says:

        O PPC apenas geriu, mal ou bem, o que o PS assinou com a Troika. Quando disse que queria ir “para além da Troika”, foi no sentido de implementar medidas que impedissem o retorno ao desgoverno. Enganou-se, infelizmente. O Costa simplesmente fez umas trocas e baldrocas e formou governo ao arrepio da decisão dos eleitores. Em 2015 o PS pareceu ter comido queijo: esqueceu-se que toda a governação de PPC teve origem na desgovernação do Governo Sócrates. E continua com a mesma amnésia, passados estes quase 6 anos. E o pior é que estamos rápidamente e em crescendo para uma situação igual ou pior à que estávamos em 2008/2009/2010.

        • David Silva says:

          Ah, afinal há aqui uma pessoa que sabe o que o PPC queria dizer melhor do que ele próprio. O PPC vendeu empresas ao desbarato e mesmo assim deixou-nos com mais divida do que aquela com que entrou. E Não querendo defender o PS ou Socialistas, a verdade é que foram os primeiros na democracia portuguesa a apresentar um défice negativo.

          • Zé Fonseca A. says:

            Lol, no mandato seguinte ao da recuperação económica com sucesso e com um excedente de turismo nunca antes visto.
            Com estradas alcatroadas e o carro em 6a até a minha avó conduz.

          • Luis says:

            Défice negativo ou superávit? Já agora, o superávit foi a custa das cativações, sabes o que isso é certo? Empurrar as dividas com a barriga e quem vier atrás que feche a porta.. realmente o país precisa de aulas de economia no básico o mais rápido possível

          • GM says:

            Com esse discurso deves ser dos tais que pergunta: “Já posso ir ao banco com o cheque?”. Vendeu ao desbarato? Foi obrigado, de acordo com o roadbook da Troika, assinado pelo PS / Sócrates. E com o rating da dívida portuguesa à data, achas que vendia as empresas de forma sobrevalorizada? Numa coisa concordo contigo: deveria ter-se recusado a vender empresas-chave da economia portuguesa, como seja REN, EDP, PT, CTT, pois são posições únicas. Se o Estado Português não tem capacidade de gerir, menos ainda tem um Estado estrangeiro, que foi o que aconteceu.

          • FreakOnALeash says:

            PPC vendeu as empresas que o PS assinou no acordo com os credores. Ai essa memória de queijo!

      • Vrael says:

        Eu acho que as pessoas as vezes não pensam sinceramente… o Passos de coelho nao teve qualquer controlo nisto ponto, ele teve de cumprir os objetivos da Troika ou Portugal falia, entrava em banca rota há 0 duvidas quanto a isso. Ele bem queria privatizar o lixo das empresas publicas… ve la a EDP estava cheia de problemas, foi privatizada é das melhores empresas em Portugal. Não é a brincar que se cresce custa trabalhar pois custa principalmente quando tem de ser a serio

  9. Samuel MG says:

    Já petições para o governo baixar os impostos mas como sabemos o governo não liga a petições!! Quero ver o que o governo vai fazer quando 175 mil carros trancarem as pontes 25 de Abril e Vasco da Gama 😛 Se o orçamento for aprovado e se os impostos sobre combustíveis não for aliviados vai haver porcaria!! Provavelmente uma mudança de regime.

    • Samuel MG says:

      Nas próximas legislativas ninguém havia de votar!! Está na hora de os partidos perceberem que já basta de xuxas e cunhas. Eu já estou no ponto em que isto só se conserta com outra revolução!!

      • nel says:

        por favor não incentives a não votar, imagina o seguinte: quem está descontente não vai votar, e os que estão contentes com este esquema vão votar. quem é que vai ganhar? os mesmos de sempre.
        Se queremos que isto mude, todos que estão descontentes DEVEM VOTAR.
        por exemplo se todos os descontentes com o PS votarem no Tino de Rans, o Tino ganha e só assim se consegue mudança.

        • pois says:

          ora aqui esta o melhor post de todos! Alguem com visao, enfim!

          a abestenção ronda os 50% o maior partido em portugal e devia estar a governar o pais, ao contrario de uns miseros 20% de oportunistas!!!

    • HL says:

      LOOL vai nada haver porcaria.

  10. Joao Ptt says:

    É tempo de pedir que o estado auxilie os condutores e baixe os impostos sobre os combustíveis de +/- 60% para 10%.

    Os ambientalistas são certamente contra esta medida e provavelmente sugerem a proibição dos combustíveis ou o aumento de 60% para 500%de impostos para desincentivar.

    • Carlos Natario says:

      O estado devia era financiar empresas de transportes que realmente são reféns da subida de preços, por enquanto continuo a ver muita gente a ‘gastar’ combustível nas suas passeatas dentro do carro em qualquer marginal ao domingo, é sinal que ainda não esta assim tao caro…

      • Realista says:

        O estado já financia as empresas de transporte com gasóleo profissional. Porque é que acha que as estradas ainda não foram bloqueadas como no passado?

  11. Secadegas says:

    Carrega PS!!! Rumo à quarta bancarrota!!!

  12. Bernardo duro says:

    Quem manda é quem está nos bastidores os PS PSD PCP CDS a maioria que sempre apareceu nas tvs é tudo pau mandado…

  13. Tuga apenas no tutano says:

    O Governo espera atingir 98 milhões de euros com o ISP no próximo ano, ou seja, à custa do povinho…. Se quer tanto dinheiro, vá buscar os 77 milhões da EDP e os 29 milhões da GALP referentes a benefícios fiscais… Além disso, partidos como BE e PAN querem dinheiro para tudo e mais coisa, sobretudo mais subsídios para muita gentinha que antes prefere um subsídio a um trabalho, estão nas tintas donde vem o dinheiro desde que lhes façam as vontadinhas… Para eles, qualquer coisa é ir buscar ao Orçamento do Estado, ou seja, paga povinho, mas o que interessa é que eles tenham o que querem e o resto do país que se lixe….

  14. PeterSnows says:

    E eu a pensar que isto era um site sobre tecnologia.

    • Vasco says:

      E é,mas estes assuntos são de interesse geral, principalmente para quem compra tecnologia ou gosta de estar informado, uma vez que para se poder comprar tecnologia tem de sobrar qualquer coisa na conta depois da satisfação das necessidades básicas… E estes aumentos vergonhosos, afectam directamente o nosso já baixo nível de vida, e consequentemente tudo o resto. Uma visão geral das coisas é sempre bastante útil, para se tomarem decisões informadas.

  15. Nuno Miguel Fernandes says:

    Bora meter gota enquanto não sobem. Atestem atestem

    • Zé Fonseca A. says:

      Tenho galp frota com plafond anual de 2000€, chego ao final do ano ainda com plafond por usar.
      Na verdade quanto mais altos os preços do combustivel melhor para mim, menos transito apanho.
      Dito isto, tratando-se de um problema de impostos não posso deixar de estar do lado de quem sofre e vai continuar sofrer por este flagelo socialista, ou os tugas aprendem a votar ou então este país vai entrar noutra banca rota devido a dois mandatos de socialismo.

      • pois says:

        tens a mais reparte com a malta!!
        esta bom para ti se um bocado socialista e solidario com os outros!!

        (ou agora nao te da jeito?)

        • GM says:

          Já reparte, nos impostos absurdos que paga. Já é obrigado a ser solidário, tal como eu sou. E não tenho muito, apenas o que consigo ganhar com o suor do trabalho diário, ao longo dos 7 dias da semana. Poucas férias, poucas mordomias, poucos gastos supérfluos, sempre com um objectivo em mente: eliminar dívidas, para ficar menos dependente dos credores (apenas o banco e apenas um crédito, o da habitação), e não estar à mercê dos mesmos. Algo que este Governo, que é exactamente o mesmo que o anterior salvo algumas peças, não tem em linha de conta. Cada vez gasta mais, cada vez retira mais à economia, reduzir dívida não é com ele (as dívidas gerem-se, não se pagam, lembram-se? de acordo com uma teoria xuxa).

          • Zé Fonseca A. says:

            Por aqui já vivo livre de dividas há quase 10 anos, mas para isso tive de emigrar durante 15 anos e esfalfar-me, fui usando esse dinheiro para fazer os investimentos certos e hoje posso ter um bom ordenado, bom emprego e vida desafogada em PT.

        • Zé Fonseca A. says:

          Não posso, está associado à matricula do meu carro da empresa, para isso punha no carro da minha mulher.
          Por causa disso e da via verde é que todas as viagens familiares são feitas com o carro da empresa. Ainda são algumas centenas que poupo em portagens e combustivel por ano, porque caso trabalho e trabalho casa e voltinhas na cidade 1 deposito dá para 1 mês e sobra (vivo a 10km do trabalho), e uma vez por mês ainda ando a electricidade só para manter as baterias com uso.

          • B@rão Vermelho says:

            @Zé Fonseca A.eu nunca tive de imigrar e tenho uma vida também desafogada, posso e viajo todos os anos, tenho casas pagas e com inquilinos, e até a data sempre fruto do meu trabalho e da minha esposa e trabalho por contra de outro, nunca herdei nada.
            Acredito que quando emigrou teve de fazer muitos sacrifícios na sua vida, teve de fazer escolhas complicadas, assim como eu as faço mas aqui em Portugal.
            Tenho um tio imigrado no Canada à mais de 40 anos, ele quando visita a família diz sempre o mesmo, se sobe-se o que sabe hoje nunca tinha imigrado, ele diz que olha para a vida dele e têm casa carro reforma e os filhos com educação superior, e olho para os meus irmão e todos têm casa caro reforma e os filhos com educação superior, e tiveram toda a vida a companhia uns dos outros.

          • Elkido says:

            Os combustíveis são os ovos de ouro da galinha do Estado português… não os retirem…. são 1.10% por litro na gasolina só para ele mamar em taxas e taxinhas e impostos e tudo mais que ele invente.
            Quem mora perto da Espanha como eu dá um saltinho lá aos nuestros hermanos e atesta…. são quase 40 cêntimos por litro a menos na gasolina.
            O meu carro tem combustível alternativo para não dar essa esmola ao nosso querido Governo
            Só os mais incautos é que têm carros a gasolina e gasóleo e sustentam a barriga do nosso querido Governo

          • Zé Fonseca A. says:

            B@rão Vermelho, quando digo desafogada, todos os anos faço 2 viagens grandes 10k, 4 pessoas, se quiser posso comer todos os dias fora com a familia inteira a valores de Lisboa 20/30 euros por refeição, faço fim-de-semanas fora de 1k pelo menos 1 vez por mês, tenho os miudos em escolas privadas, nunca vou ao SNS, nunca usei transportes publicos, tenho empregada, tenho casa de férias, etc etc. Se fiz sacrificios, claro, nunca relacionados com dinheiro ou poupança mas sim com viagens, estive em paises e realidades onde preferia nunca ter estado, no final consegui ir para NY e estar lá 5 anos para obter cidadania, foi nessa altura que decidimos regressar a PT, até porque quando regressei em 2015 já os profissonais de IT eram bem vistos e bem remunerados, sacrifiquei-me muito em tempo longe da familia, mas para hoje termos tempo de maior qualidade e não termos de fazer contas à vida.
            Tenho amigos na mesma situação mas que tiveram de levar com alguns anos de angola e outros tantos de medio oriente, não gabo a sorte.
            Se tivesse cá ficado a vida também teria corrido bem, mas não teria o nível de conforto que posso ter hoje.

  16. LarilasOS says:

    Epah,então e se eu for à bomba da gasolina, pedir para meter 30€ de gota no carro, a senhora disser pra pagar e eu dizer que não pago…e depois a senhora dizer “olhe eu não estou para brincadeiras, com licença…o próximo por favor” e o próximo amigo fazer o mesmo, depois outro na fila a fazer o mesmo e assim sucessivamente? Seria uma boa ideia…a senhora chamava a bófia…mas…se somos muitos…epah…vão mandar nós todos pra esquadra?
    Chama se a isto boicote…mas não tem nada a ver com bois mas é uma granda tourada é o que é…mas pra isso, seria necessário reunir muitos amigos pra fazer uma fila dessas…ah e tal, quero gota no carro…mas ao preço que está, eu recuso me a pagar…

  17. Goose Bumpp says:

    Uma maneira de poupar muito combustível e fazer uma condução defensiva. Em 2019 tive a oportunidade de fazer um curso desses e passei a fazer uma media de 4.5 lts /100 km . Anteriormente fazia 7lts /100 km.

    • PeterJust says:

      Uma das coisas que se deviam ensinar nas escolas, era conduzir ecologicamente. Muitas vezes ouço: é impossível fazer os consumos que as marcas anunciam. Mas eu digo que além de ser possível ainda se consegue fazer menos, claro que não é a fazer arranques estúpidos ou ultrapassagens inúteis para ter de travar a fundo no semáforo ou na fila de carros seguintes. Obvio que por vezes também já vou com pouco tempo e tenho de andar mais rápido mas se tiver tempo não me importo de ir a passear e fazer (facilmente) 4 a 5l/100km, mas também posso fazer 20 a 25 no mesmo carro. Conclusão, não são os carros que gastam muito, são os condutores que não sabem que num arranque inútil para travar 100m à frente gastaram combustível (e poluiram) para fazer 2 ou 3 km

  18. Sergio says:

    É pena a discussão ser tão focada em ideologias de esquerda ou de direita, a verdade é que com com a direita em 2012 também tivemos estes preços, aliás nenhum destes preços são valores recordes.

    A verdade é que estão reunidas 500 mil pessoas num grupo de facebook dispostas a dar um click, mas nada dispostas a fazer algo construtivo.

    • Zé Fonseca A. says:

      A diferença é que em 2012 o barril estava a 120, vai lá ver o preço dele agora.
      Só mandam bitaites e não se informam.
      No início da pandemia o Costa criou um imposto extra para compensar o estado pela diminuição de impostos pelo confinamento, nessa altura o barril chegou a estar a 60, agora aumentou e com ele os preços, problema é que por cada cêntimo de aumento dos preços levas logo com outro de impostos.

  19. RatazanaDoPunjab says:

    É por saber que a maior parte do povo português pensa como alguns comentaristas que aqui andam, que eu há muito tempo perdi qualquer esperança deste sítio manhoso chamado Portugal algum dia ser um país em condições.
    Não fosse a UE e estaríamos pior que a Venezuela e com o CostaMaduro a falar com o Papagaio através da bola de cristal do Além…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.