Quantcast
PplWare Mobile

Mercedes já decidiu e só vai ter carros elétricos em 2030, mas com algumas condições

                                    
                                

Este artigo tem mais de um ano


Fonte: Mercedes-Benz

Autor: Pedro Simões


  1. Miguel says:

    Diz-nos a história que a essas dastas de 2030, 2035, etc….podem ser acrescidas sem problemas mais 10 ou 15 anos.

  2. David says:

    Onde iremos conseguir produzir eletricidade para tanto veículo?

    • Miguel says:

      Eu tenho painéis fotovoltaicos para abastecer 2 carros sem problemas.

      • JP says:

        O problema é o armazenamento…

        • Alexandre Moura says:

          O problema é as centenas de milhar de pessoas que habitam num apartamento sem garagem vão passar uma extensão do 5 andar para carregar o carro

          • miguel says:

            Conseguiram meter as centenas de milhares de pessoas com gás natural em apartamentos que não tinham instalação e é muito mais complicado.

            Uma calha exterior passa tudo e cada lugar de garagem tem uma ficha com chave.

          • miguel says:

            Ou fichas externas igualmente com chave.

          • Urtencio says:

            @Miguel o Moura no bairro dele tem de estacionar o carro no passeio! E agora?

          • David says:

            @Miguel
            Há muito local no mundo sem gás Natural!
            Remendos todos conseguimos… infra-estruturas que suporte tudo isso é que tem um custo demasiado alto!

          • Alexandre Moura says:

            Não podemos comparar este caso com o do gás natural, qualquer bairro de Lisboa é carros as centenas em cima dos passeios e na faixa, é impossível ter pontos de carregamento para todos, ate porque a maior parte dos carros tem de ser carregados todos os dias.

            E não sei se o estado esta preocupado em criar a infra-estrutura, basta ver que quando o consumo dos combustíveis baixou eles subiram o imposto para compensar na receita fiscal….

            Os eléctricos fazem parte da solução mas nao podem ser a unica ate pela questão da limitação de recursos simplesmente nao existem recursos para substituir o parque automovel atual por carros eletricos.

        • Miguel says:

          Mais baterias…

      • David says:

        Como diz o JP, o problema maior é armazenar… contudo quando começarmos a ter de reciclar, resíduos tóxicos e tudo mais, plásticos dos envolvemos das baterias etc etc… já não se reciclam garrafas de plástico… imaginem as baterias o que será…

        Depois um terceiro problema! O petróleo não é infinito mas o lithium tb não é! E a maior reserva de, é de acesso pelo mar…

      • RC says:

        Essa é a parte fácil, eu com 8 painéis em cima do telhado produzo para 2.

    • Zé Fonseca A. says:

      Não vão ser EVs, eles não dizem, mas vai ser maioritariamente F-CELL.

    • muugner says:

      O que os governos não estão a explicar é que não vai haver um carro eléctrico por pessoa. Vai ser estilo Bolt ou uber. Vai haver redução de pessoas com propriedade automóvel privada

  3. Omg not again... says:

    Continuo a dizer que a solução para o problema é o hidrogênio… Mas claro, não convém… Não serve os interesses. Vai correr bem quando começarem a trocar de veículo e as baterias tiverem que ser recicladas…

    • Vítor M. says:

      Tens aí um pouco de verdade…

    • Zé Fonseca A. says:

      Na noticia só diz que a motorização é electrica, não é segredo nenhum que a mercedes está muito interessada no F-CELL, foi dos primeiros fabricantes mundiais a ter F-CELL, ainda o mundo não sabia para que lado se ia virar.

    • David says:

      Pouco de verdade… não fossem precisar de baterias para circularem… o hidrogénio só é usado para criar energia para carregar as baterias… não para fazer circular o automóvel… logo estamos dependentes sempre das baterias nesse caso!
      E ainda não se conseguiu garantir segurança suficiente para as células de hidrogénio… houve uma estação de hidrogénio na Suécia salvo erro, pertença da Toyota que explodiu… pois…
      Acho que o problema está em conseguir garantir que haja algo que lucre como o petróleo para servir interesses e enquanto isso existir não haverá grandes avanços… mas a ver vamos.

    • Louro says:

      @Omg not again…
      Nao é bem assim.

      Ora vejamos,
      Se te referes a interesses, no que diz respeito ao valor da eletrecidade, com carros electricos posso sempre instalar paineis solares e carregar os meus carros deborla, já se forem movidos a hidrogenio, tenho de os levar a qualquer lado para abastecer.

      Se forem eletricos, posso nao ter de pagar imposto sobre a electricidade usada para os carregar, se forem a hidrogenio, como tenho de ir abastecer, o governo decide se pago ou nao e quanto imposto vou pagar.

      No caso das baterias, neste momento já sao altamente reciclaveis e quando os carros que hoje estao a chegar as estradas tiverem de trocar de bateria, já deverao ser reciclaveis a 100%, já para nao falar que geralmente o que acontece é uma ou mais celulas que avariam, se estiverem fora de garantia e for necessária a reparacao, haverao empresas que irao se dedicar a substituir apenas as celulas danificadas e nao a totalidade da bateria.

      Carros movidos a energia eletrica sao energenticamente mais eficientes e dao total liberdade (no que diz respeito a energia) ao seu dono.

      • Miguel says:

        Se carregares o carro com os teus paineis existem duas situações:
        – És afortunado por ter dinheiro para comprar um electrico
        – És afortunado por ter uma casa
        – És afortunado por ter dinheiro para instalar os paineis voltaicos, powerwall e baterias
        – Mais baterias!!!!!!! novamente, onde vamos buscar tanta, e tanta para reciclar depois…
        – Vão existir mais impostos sobre muita coisa, terão de existir, estamos é num periodo de transição, neste momento os impostos só iam atrasar, mas eles vão chegar.
        – Mineração de lítio não é má, desde que não seja ao lado de casa…..

        • Space says:

          É como a mineração de carvão, ouro, e tantos outros minérios ou outros produtos…

        • RC says:

          Só acha que a mineração é má porque não é geólogo, é tão má como a do ferro, e porque não sabe onde é usado, sabia os carros a combustão também usam litio ? até para tomar o café da manha usa litio, mas o pessoal gosta é de culpar só as baterias.

      • Cb says:

        Vamos ver as notícias de ontem, porque o governo não mexeu nos impostos para baixar o preço dos combustíveis e foi mexer na margem das gasolineiras?
        E não digam que foi por causa do meio ambiente.
        E ainda acreditam na utopia que toda gente vai ter painéis solares em casa ou eólicas e que quando o sistema estiver mais implantado o governo ou governos não vão taxar essas energias produzidas em residências.
        E acreditem que eles são muito criativos a criar impostos.

        Porque tem de ser só um sistema e não pode ser dois ou três?
        Desde que seja emissões zero que diferença faz se alguém tem de ir a bomba e meter hidrogénio ou carregar num super carregador?
        Desde que essa energia venha de fontes verdes, não vejo problema nenhum.
        A Toyota lançou um carro com um motor a combustão a funcionar a hidrogénio e não precisa de baterias, está em testes em circuitos de corrida, foi agora testado numa corrida oficial.
        https://youtu.be/2dgzKW8EKMc
        Não vamos defender um só sistema pk só carros a bateria não vai servir toda a gente.

        • David says:

          Desconhecia! Mas a Toyota está de parabéns! Algo muito bom muitíssimo bom!

        • RC says:

          LOOOL, então veja o resultado desse carro em pista, só mesmo para rir, claro que já se sabia do rendimento do hidrogénio em motores a combustão, mas a Toyota insistiu e passou vergonha.

          Já agora, se não há energia para electricos a baterias, muito menos vai haver para hidrogénio, porque este é muito menos eficiente, mas ficam aqui os numeros:

          https://toyotatimes.jp/en/insidetoyota/150.html

          Resumindo:

          Fez 1634 kms em 11h54m media de 139 kmh
          Passou 4h5m a abastecer, abasteceu 35 vezes com cerca de 6 kg de hidrogénio, média de 7 minutos por abastecimento que durou 45 kms por deposito. Foram 6 * 35 = 210 kilos de hidrogénio que a preços atuais custam em média 2940 euros (media 14 € kilo) ou seja, 179 euros por cada 100 kms.

          Que belo futuro esse do hidrogénio, um tesla model s faz esses kms com menos de 2 horas de carga, e a uma fração do preço

          • Cb says:

            Sim claro a 15 anos atrás quando era um chassi de um lotus disfarçado de Tesla era uma super máquina que tinha o rendimento de agora lol parabéns pela grande conclusão que chegaste devias comprar com essa altura ou a tecnologia que vês agora nos elétricos caiu do céu? Para certas pessoas deve ter sido.
            A tecnologia ainda vai no início e dá-lhe mais uns anos e depois falamos.

            Em relação ao preço do hidrogénio mais um ano ou dois e podes comparar o preço de abastecimento ou ainda acreditam que o preço carregamento do elétrico vai continuar como agora?

            Já ficas com a ideia do preço do hidrogénio nessa altura
            https://jornaleconomico.sapo.pt/noticias/preco-do-hidrogenio-portugues-sera-comparavel-ao-do-gas-natural-582634

            Em relação a achares que passaram vergonha na prova eu acho que não, muito simples fez uma coisa que nenhum elétrico fez até agora entrar em confronto direto com uma tecnologia plenamente desenvolvida como o motor de combustão e ainda não vi um a fazer o mesmo sem ser a fazer provas de arranque 500 metros ou as provas de corridas entre elétricos onde é preciso trocar de carro a meio para tornar a coisa interessante lol

            Não queriam obrigar as pessoas a adotar uma só tecnologia só porque vocês gostam e porque gostam toda a gente tem de gostar.

            O que interessa e zero imissões seja hidrogénio seja elétrico seja combustível verde deixem o mercado escolher e não a carteira de alguns.

          • RC says:

            O mesmo vai acontecer ao hidrogénio, porque havia de ser diferente ? hidrogénio é feito de electricidade, sabia que um posto de abastecimento de hidrogénio custa cerca de 4 milhoes de euros e só carrega 40 carros por dia ?

            Com o mesmo investimento carrega 1400 caros elétricos durante o mesmo dia.

            A sério ? olhe este que fez quase 2800 kms em 24 horas.

            https://www.aquelamaquina.pt/noticias/actualidade/detalhe/tesla-model-3-percorreu-2781-km-em-apenas-24-horas.html

            Ninguém está a dizer que só uma tecnologia é viável, estou simplesmente a dizer que essa como está não é, tanto é que existe há mais de 50 anos e os fabricantes não estão interessados nela. Mas concordo que continuem a investigar com DINHEIROS PRIVADOS, acredito que encontrem algo muito melhor.

          • RC says:

            Fiquei com a sensação que não leu o artigo que refere, esse hidrogénio é para juntar ao gás natural, nas mesmas condutas, para ser usado em veiculos o sistema é diferente, tem de ser pressurizado e isso tem custos energéticos também. Mesmo que fique a um valor mais baixo, depende sempre do custo da eléctricidade, não há volta a dar, por cada kilo de hidrogénio tem de gastar 40 a 41 kwh de electricidade, cada kilo de hidrogénio faz sensivelmente 100 kms nos elétricos alimentados por fuel cell, em combustão nem 50 kms fazem. Um elétrico com essa capacidade faz na boa 300 a 400 kms. É física, não há como mudar isto sem ser por outras tecnologias que se desconhecem, com esta é assim.

            Procure os camiões da Nikola, andam à anos para os lançar, e o que tem? nada….

      • David says:

        Lamento mas as baterias não são altamente recicláveis!
        O que é vendido é uma coisa, o que acontece realmente é outra!

        • RC says:

          Se não são porque a vw, renaul e outras têm os seus centros de reciclagem ?

          Está a fazer confusão com as lipo e algumas lico, essas sim não são reciclaveis devido a usarem sais de litio que ao entrarem em contacto com o ar oxidam rapidamente, mas essas não são usadas nos veiculos.

          • Cb says:

            Não sei porque não deu para responder ao último comentário mas não tem onde carregar para resposta.

            Em relação ao hidrogénio o objetivo vai ser para produzir hidrogénio para todo tipo de fins e não só para carros.
            Fábricas e barcos e camiões e aviões.
            Pode ser muito caro neste momento mas isso é porque ainda está no início e com o passar do tempo o valores vão baixar como todas as tecnologias no início são caras mas com o passar dos anos vai baixando de preço.
            Em relação a camiões e outras perguntas parecidas o mais fácil é ver o que já está a ser preparado nesse sentido
            https://youtu.be/aYBGSfzaa4c

            Podes dizer que hidrogénio já existe a mais de 50 anos mas carros a bateria já existiam a mais de 100 anos e ninguém tinha interesse neles até aparecer o nosso salvador Elon para toda gente ficar interessada em carros a bateria.
            Hidrogénio tem as suas desvantagens mas o 100% a bateria também as tem as Temos de estar aberto a todas as energias e não só a uma.
            Eu não defendo só uma forma eu defendo várias seja elétrico ou hidrogénio ou combustível verde.
            Quem sai beneficiado por isso é o meio ambiente e o consumidor.

          • RC says:

            Para já e o dinheiro da bazuca só está comtemplado a industria e algumas áreas que já têm gás natural e que permite a injecção até 10 % de hidrogénio. Mas sim, mais dia menos dia vão aparecer outras soluções, elétricas a hidrogénio.

            Qual foi até hoje a energia que começou cara e acabou por ficar barata ? Energia é igual a todos os outros negócios, o que tem em conta os preços é o mesmo do costume, a lei da oferta e da procura.

            Tenho seguido essa tecnologia e até já trabalhei com ela, no inicio dos anos 2000, até havia cá uma fabrica de fuel cells, em Torres Vedras que visitei várias vezes.

            As experiências em fuel cells remontam ao inico do século XX, não é esse tipo de história que falo, mas sim do desenvolvimento como é hoje de veiculos a fuel cell tal como são hoje, a tecnologia não alterou nada, isto desde os anos 60, desde então já foram criados centenas de veiculos a hidrogénio, procure no google por “list of fuel cells vehicles” e verá quantas marcas já por lá passaram e praticamente todas desistiram pelas mesmas razões.

            O problema do hidrogénio ser caro não é a tecnologia, ela já existe há 100 anos, é a sua eficiência global, para produzir hidrogénio desperdiça muita energia na conversão, e quando o volta a converter perde mais um bocado, esse é o problema e não dá para resolver, porque simplesmente é fisica, talvez um dia quando o ser humano dominar a fisica quantica.

            Ninguém está a empurrar para esta ou aquela tecnologia, estão sim a exigir que as tecnologias sejam menos emissoras, não vê lei nenhuma em parte alguma que diga que tem de ser eléctrico, isso é treta das pessoas, o que exigem é que tenha menores emissões de X por kms, até os incentivos nenhum diz que é para veículos elétricos, diz sim que é para veículos de baixas emissões.

            Eu também defendo várias, e também já acreditei que o hidrogénio tinha melhores hipoteses que os eléctricos só de baterias, mas infelizmente não devido à sua eficiência global. O problema dos veiculos a combustão não é as suas emissões, é a sua eficiência, se fossem eficientes as emissões caiam dentro dos parametros exigidos e estava tudo ok.

            Eu defendo todas as que forem realmente eficientes, apesar da maioria das pessoas não entender o que é isto, mas simplificando, é fazer o máximo com o mínimo de energia possível, e neste momento os elétricos com baterias são os que têm melhores hipóteses, apesar de todos os seus defeitos, não dão para tudo, mas dão para quase tudo. Um veiculo a combustão é eficiente quando bem usado, o problema é quando se mete 1 a 2 toneladas de veiculo a transportar 50 a 80 de gente……

    • Cláudio Andrade says:

      Tens de estudar mais sobre hidrogénio… Para perceberes melhor e não dizeres asneiras

    • Ricardo Gomes says:

      LOOOL, so quem nao sabe nada de nada é que podia dizer tal besteira….entao se nao vamos conseguir produzir energia suficiente para tanto electrico que consegue por 86% da energia produzida na estrada, como poderiamos entao por produzir ainda mais energia para produzir hidrogenio visto que este so tem uma eficiencia energetica de 22%? Opa volta para a escola e aprende la matematica outra vez… O HIDROGENIO NAO E NEM NUNCA SERA O FUTURO, METAM ISSO NA CABECA DUMA VEZ POR TODAS

    • JJ_ says:

      Vocês sabem quando é que o hidrogénio é produzido? Quando existe energia a mais na rede e então produz-se hidrogénio. A produção de hidrogénio exige muita energia, por isso só é produzido em duas situações: empresas que se dedicam a isso, para consumo industrial; ou quando a energia produzida pelas centrais é maior do que a esta a ser consumida.

      A vantagem é conseguir-se armazenar-se facilmente, para seja possível volta a produzir energia quando existe escassez.

      Claro que as coisas podem evoluir de forma diferente. Mas, neste momento não é economicamente viável, estar a gastar energia para produzir energia, de modo a ser utilizado pelo consumidor final. O custo seria sempre mais elevado.

      Porque gastar energia para produzir outra energia, se posso logo usar a energia sem a converter? Não faz sentido. Pode fazer no futuro, se o hidrogénio for muito mais barato de produzir do que agora.

      Alem disso, temos de lembrar que o hidrogénio é produzido através da agua. Pode-se usar agua do mar, mas ai tem de se gastar energia primeiro para retirar o sal. Ou seja, para produzir hidrogénio, tem de se gastar energia e por sua vez agua doce. Será que faz sentido estar a gastar litros e litros de agua, que muitas vezes existe escassez, para fazer do hidrogénio uma fonte de energia comercial?

    • RC says:

      Não convém porque ?

      Talvez porque não é viável certo, ou está interessado em gastar 20 a 30 euros para fazer 100 kms ?

      Veiculos a hidogénio são electricos, têm uma bateria de tracção também, mais pequena mas tem, além disso tem lá muito mais coisas para trocar, as fuel cell até duram menos que as batrerias.

  4. José Bacalhau says:

    Estas medidas têm muito de marketing e não é com elas que vamos parar as alterações climáticas. Só a taxação maciça de emissões fósseis o poderá fazer e isso irá dar-nos forte impacto económico. Ar condicionado, aviões, comércio internacional, produção industrial…
    No entanto, estou com os que dizem que os combustíveis sintéticos podem resultar. Eles podem fazer com que se produza diesel, por exemplo, com zero emissões líquidas.

  5. JT says:

    A Mercedes faz um pouco mais do que apenas automóveis ligeiros de passageiros, com os quais partilha motorizações…
    Quero ver o interesse no mercado de um Unimog eléctrico!

  6. NjsS says:

    Mais do mesmo… já é cansativo…
    Entretanto pela Alemanha e França, 2030? Só veículos elétricos? Calma…Pera aí que não é bem assim…
    Entretanto a Porsche e a Bosh vão avançando com combustíveis sintéticos.
    Por outro lado a natureza vai sendo obliterada no Peru e na China para termos uma Europa verde enquanto que os 13 maiores porta contentores (dos milhares que existem) vão circulando e produzindo mais partículas nocivas que todos os veículos no mundo.
    Infraestrutura elétrica não existe, nas grandes cidades carregamento em massa não é exequível, reciclagem de baterias? U cares… China com isso…
    Go go EV!!

    • NjsS says:

      Querem salvar o planeta? Começar já hoje com 0(ou quase) de investimento? Teletrabalho obrigatório 2 ou 3 dias por semana em todo mundo. Dá para entender?

      • SANDOKAN 1513 says:

        “Teletrabalho obrigatório 2 ou 3 dias por semana em todo mundo.” Como ?? Esta é boa !! Isso queria você e muitos só que não tem a mínima hipótese.Ah,ah,ah. 😀 😀 😀

        • JJ_ says:

          Quando menos as pessoas circularem por dia, para fazer tarefas que podem fazer em sua casa, é meio caminho para não se gastar tanta energia fóssil.

    • RC says:

      Fixe, quero ver a malta toda contente a meter esse combustivel sintetico a 5 euros + impostos, até se vai vender mais electricos…..

  7. Sergio J says:

    A Alemanha tem medo de se tornar numa mega-Detroit. Sabe que a digitalização atirou para o canto autenticos monstros como Kodaks que não imaginavamos cair como caiu.

    A eletrificação exige infraestrurturas e obriga a requalificar milhões e milhões de funcionários. As empresas Alemãs tem vindo a preparar essa conversão. O problema maior estará nos quadros altamente qualificados. Milhares e milhares de engenheiros altamente qualificados que terão de ser reconvertidos. Estamos a falar de engenheiros mecanicos e afins com alto know-how numa area que se vai perder. Por outro lado é preciso adquirir know-how em areas novas. Este processo já começou há muito tempo, mas estava circunscrito aos departamentos de engenharia avançada. A Tesla aí avançou mais rapido, pois era uma empresa nova que se podia dar ao luxo de arriscar.

    Pessoalmente não acredito no modelo de baterias e produção de electricidade desta forma. Estamos a meter os ovos todos no mesmo cesto. Desconfio que os nossos filhos passarão por crises energéticas bem piores que as do petroleo nos anos 70.

  8. São Pedro says:

    Na minha opinião os veículos elétricos vão acabar por dominar o mercado mesmo que haja governos contra.
    1 É um grande salto em frente.
    2 No entanto os veículos não podem estar dependentes de software de terceiros, acho que ninguém vai querer trocar de carro porque uma empresa americana resolve deixar de dar suporte à versão x.
    3 Iremos ver com certeza painéis fotovoltaicos por tudo que é telhado;
    4 Não necessitamos de andar a saber onde é o posto de combustível mais barato e se vai ou não aumentar.
    5 Da forma como as baterias estão a evoluir o problema da autonomia, em breve, deve estar num patamar aceitável.

  9. SANDOKAN 1513 says:

    Ou seja,daqui a 9 anos.Depois até gostaria de saber quanto custará nessa altura um novo modelo elétrico da Mercedes já que os seus automóveis até são “baratos”… 😀

  10. ze says:

    Carago, mesmo que no compto geral o eléctrico polua atualmente o mesmo que motores de combustão interno, vamos andar a queimar fosséis pra sempre? Temos de evoluir e sair da idade da pedra, um motor elétrico num carro é muito mais barato, manutençao quase zero, vai ser melhor para o povão, e as baterias tem muito por onde evoluir ainda, quanto ao petróleo é fossil, coisa arcaica.

  11. n says:

    “…só vai ter…” significa uma coisa. “…vai só ter…” significa outra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.