Quantcast
PplWare Mobile

Full self-driving da Tesla é seguro? Reportagem mostra que é uma realidade ainda bem longe

                                    
                                

Autor: Pedro Simões


  1. Vasco says:

    Dois pontos: o jornalista parece ser um pouco aquilo que se designa pela expressão inglesa “Control freak”. Depois o cérebro humano tem uma forma muito diferente de reagir a estímulos externos, principalmente quando entram em conflito, improvisando com base na experiência acumulada, e os sistemas periciais estão ainda muito longe de conseguir atingir o mesmo nível de improvisação.

    • Vítor M. says:

      Sim, ele tem ainda receios do controlo estar no lado do carro, e isso pode ainda acrescentar mais insegurança na condução. Mas também é verdade que enquanto houver estradas com condução humana, dificilmente a condução autónoma das marcas pioneiras vai conseguir ser segura. O ser humano é muito imprevisível e a tecnologia não consegue ainda lidar com isso.

      • B@rão Vermelho says:

        Mas deve de ser assustador no inicio, eu quando viajo para os países Asiáticos a grande maioria deles é com volante a direita e ir no lugar da frente ao lado do condutor já faz confusão. imagino ir a traz do volante e o carro a dirigir sozinho 🙂

        • Vítor M. says:

          Sim e é. Eu quando em 2015 testei pela primeira vez, só o facto do carro fazer as curvas sozinho e perceber que tem de travar porque tem o trânsito parado na frente, era motivo de stress, mais ainda num Tesla Model S de 150 mil euros, como foi a minha estreia.

          • Louro says:

            Sao só os primeiros tempos, depois já comeca a ser normal e já nem se liga muito.

            Eu comecei em finais de 2014, também com um model S, desde entao a evolucao é mais do que notória, uso o autopilot essencialmente na auto-estrada e apesar de já meter pregado alguns sustos também já me safou algumas vezes de bater.

          • Vítor M. says:

            No meio do trânsito no Porto, no TM3, fiquei agradavelmente surpreendido pela precisão do carro. Ao contrário do cenário ali mostrado no vídeo da CNN, eu já estava mais confiante, e as ruas estão bem pintadas e sinalizadas, o que facilita muito. Mas nos ,rios urbanos em hora de ponta, temos detestar muito alerta, principalmente com a ação dos outros.

      • TslaBull says:

        Pplware team… vocês foram usar uma reportagem da CNN para demonstrar o FSD? A sério? Com tantos vídeos por aí que provam que o FSD é o melhor sistema no mercado até à data e foram escolher isto? É óbvio que tem falhas, ainda está em desenvolvimento, é uma versão BETA! Acho que seria muito mais interessante fazerem uma pesquisa e divulgarem aos leitores sobre como realmente este sistema funciona e comparar com outros oferecidos por outras empresas. A Tesla é a única que deixou de usar radares e baseia-se apenas em câmeras para que o sistema funcione. As últimas versões do FSD só está disponível nos EUA (há rumores de já estar disponível na Europa mas limitadoa um número restrito de pessoas) e poucas pessoas têm acesso, para tal tem de provar que são bons condutores durante x dias é-lhes atribuído um score, só quem tem um score de 98 é que tem acesso e a Tesla faz questão de dizer várias vezes que ainda tem muitas falhas, está em desenvolvimento, os condutores têm de estar com atenção máxima para corrigir qualquer erro que o FSD faça, é assim que o sistema é “treinado” e corrige automaticamente as falhas recolhendo muita informação de toda a frota! Falem do projeto Dojo e do seu potencial para ajudar resolver a condução autónoma, ao mesmo tempo que vai permitir a muita gente que use este super computador para outros projetos!

        • TslaBull says:

          Nem sequer vou comentar o vídeo em si nem o condutor porque não vale a pena, é no mínimo ridículo. E é óbvio que a CNN adulterou o vídeo para passar negativismo sobre o sistema e a empresa…
          Nem o próprio Joe Biden, presidente dos USA é capaz de dizer o nome Tesla! Mas sabe dizer que a GM é líder no mercado dos eléctricos… empresa essa que no LA Autoshow que está a decorrer agora não tem sequer 1 eléctrico em exposição! Corrupção ao máximo naquele país!

        • Vítor M. says:

          Primeiro, nós não fizemos a reportagem, foi feita por um jornalista da renomada cadeia de TV CNN num cenário muito curioso, as movimentadas ruas de Nova Iorque.

          Segundo, não foi analisado por nós a qualidade do sistema, foram eles que o fizeram, e não tecemos qualquer opinião porque apenas foi mostrado o cenário pelo jornalista da CNN.

          Agora apesar de ser o melhor (na nossa opinião), tem falhas, e pode ser perigoso porque muitas vezes é mal utilizado, e já morreram pessoas porque utilizaram mal o sistema do carro.

          Além disso, o sistema ainda é uma versão em desenvolvimento, mas está já disponível nos carros do dia a dia e pode ser usado por pessoas, eventualmente como este jornalista, sem treino e sem conhecimento. Mas são muitas pessoas assim nos EUA a usar estes carros.

          Depois, o sistema só evoluiu se forem apontadas as suas façanhas e as suas falhas. Se só se mostrar o que tem de bom, dará uma falsa imagem a quem o desenvolve. Por isso até hoje, graças ao facto de se mostrarem as falhas na bateria que se incendiava, as falhas cá comunicação da chave com o carro em grande distância, que levava a furtos, graças ao mostrar o abuso dos condutores que ativaram o piloto automático e iam ver filmes para o banco do passageiro… é que a Tesla evoluiu nestes e em vários outros pontos. Sendo hoje das empresas com os veículos mais evoluídos das estradas.

          Não queiram fazer do FSD aquilo que ele ainda não é. Vai ser, não tenho dúvidas, mas atualmente ainda tem de evoluir muito.

    • Manuel Costa says:

      Naquele caso, o problema é o automóvel não reconhecer as faixas de rodagem em que sentido são usadas. Daí que analisa a situação, faixa mais à esquerda está livre, usa-a para ultrapassar um carro mais lento… sendo que não tem capacidade de prever que está fora de mão.

  2. Ricardo Ribeiro says:

    Portanto o full self driving, que está em BETA e só é disponibilizado a condutores que pela análise de condução são bons condutores (para o teste) foi utilizador por alguém que nunca esteve num tesla e essa pessoa teve receio da reacção do carro. Parece-me normal, eu se calhar (quase de certeza) sem conhecer e ter visto o funcionamento do carro a fundo nessa questão iria intervir uma data de vezes mesmo quando não fosse acontecer nada.

    • Manuel Costa says:

      Já estive num dos modelos de 2020 e o full driving tem um problema gravíssimo: não sabe reconhecer que faixas são ascendentes e descendentes.
      Numa estrada nacional com 4 faixas e sem separador central, o sistema não conseguia reconhecer o traço contínuo. Na presença de um carro mais lento, usava a faixa contrária para ultrapassar ou para cortar as curvas por dentro. A única forma de o impedir era agarrar no volante e voltar para a faixa certa, reduzindo velocidade. O mesmo acontece em locais em que as velocidades foram alteradas, nos últimos 2 anos, em que o carro reconhece estradas de 90kmh em locais de 50kmh.

      • Ricardo Ribeiro says:

        Mantenho exactamente o mesmo que disse, é uma versão beta e não é suposto uma pessoa que não percebe o sistema estar a conduzir com esse mesmo sistema activo. É sabido que existem situações ainda por resolver daí ser extritamente obrigatório estar com atenção.

  3. Filipe says:

    O Full Self Driving da Tesla ainda não está concluído, é software em release Beta, que necessita da atenção ativa do condutor para intervir a qualquer momento. No entanto muito progresso já houve neste último ano, e o carro até já consegue fazer viagens ponto a ponto sem qualquer intervenção do condutor. Até o software estar concluído, será necessário a intervenção do condutor e a atenção do mesmo.

    O problema é que essa reportagem da CNN parece ter sido adulterada para passar uma imagem mais negativa da realidade.
    O dono do carro partilhou o behind the scenes de parte da reportagem, https://www.youtube.com/watch?v=lf4qc7LAkuo&t=1s

    Neste video, o próprio jornalista da CNN diz que por falta de conhecimento do veiculo e das suas capacidades interveio mais vezes do que se calhar seria necessário. Mas isto não apareceu no video final que passou na TV.

    • Manuel Costa says:

      Se conhece alguém que tenha pago os 7000 euros, para o full self driving, peça que vão até uma estrada nacional que tenha 2 ou mais faixas de rodagem e sem separador central.
      Vai ver um dos grandes problemas do sistema autónomo. E já foi pior, nestas últimas actualizações já passou a reconhecer alguns duplos contínuos… antes ignorava-os, como se fosse um dos condutores “de f1” das estradas nacionais.

    • Sujeito says:

      Ser beta é irrelevante pois não têm certificação alguma.

      Logo, como podem sequer colocar uma versão beta de algo não aprovado para testar diretamente nos condutores não autorizados a tal.

  4. (˵ ͡° ͜ʖ ͡°) says:

    Pelo que vi (no vídeo) o condutor nem devia conduzir automóvel normal.
    São pessoas destas que defendem limites de velocidade e radares em todo lado para se sentirem protegidos da incompetência deles.

  5. Samuel MGor says:

    O FSD está longe de ser perfeito e nem sequer vi o vídeo!! Existem vários e todos mostram que este sistema da Tesla precisa ainda de ser melhorado em muito!!

  6. Hugo Sousa says:

    Mais uma vez o mencionar de uma história falsa … se fizerem a cossa pesquisa vêm que o propriodono do Tesla não gostou como a peça foi apresentada, o dono ia no banco de trás e ja expressou a sua opinião no youtube … informem se pois mais uma vez os media só manipulam…
    E mais, na cena de virar a esquerda e bem claro que o carro está a espera do camião mas ele acelera na espera do carro e depois diz que o carro queroa ir contra o camião, vejam com atenção…depois porquê eles nao mostram o ecrã?… muitas das intervenções foram feitas por trapalhada do condutor .. é so ver com atenção e ver os comentários do dono.
    Mas para variar os jornalistas só dizem o que lhes pedem para dizer … integridade jornalista ja morreu há muito…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.