Quantcast
PplWare Mobile

França quer liderar o mundo dos veículos elétricos? Há um novo projeto

                                    
                                

Imagem: J Shim | Unsplash

Autor: Maria Inês Coelho


  1. Fusion says:

    Só por curiosidade, com este escalar de preços na eletricidade e com a falta da mesma como é que isto dos carros elétricos vai mesmo funcionar?

    Vou adorar quando chegar o dia em que “abastecer” um carro elétrico seja mais caro que abastecer um carro a combustão, depois quero ver os falsos ambientalistas aos gritos todos histéricos 😀

    • RC says:

      Vai adorar ? então é contra ?

      Se aumentar para eles, aumenta também para si, até no combustível, porque também usa e muito eletricidade, daqui a pouco até está a dizer que hidrogénio e combustíveis sintéticos é que são futuro.

      Falsos ambientalistas ? então você é o verdadeiro ?

      • Fusion says:

        Não sou contra nem a favor, alias sou a favor daquilo que me favorecer e satisfazer as minhas necessidades. E o elétrico em nada me satisfaz.

        • RC says:

          Então qual teve ? Conte lá as suas experiências com eles ?

          • Fusion says:

            Amigo os elétricos são só brinquedos para meninos ricos que têm dinheiro para comprar os mesmos. Muitos deles dizem que são todos pro ambiente mas a maior parte esta a marimbar-se, fica apenas bem dizer isso. E te garanto, se um dia a eletricidade ficar mais cara que a combustão, a maior parte das pessoas não vai querer saber da retorica do ambiente.

            Se fores um comum cidadão não vais ter garagem nem painéis solares, muito menos dinheiro para isso, e entre dar comer aos meus filhos ou comprar um painel solar e um carro a pilhas, peço desculpa ao ambiente mas os meus filhos são prioridade.

          • RC says:

            OBRIGADO, FIQUEI A SABER AGORA POR UMA PESSOA QUE NÃO ME CONHECE QUE SOU RICO. UUAUAUUUU.

            Mas como é que a eletricidade fica mais cara que a combustão ?

            Se ficar, você vai comprar um gerador lá para casa ?

            Sabia que na minha casa, que gasto cerca de 500 kwh por mês de luz, os veiculos electricos apenas gastam 20 % disso ? para o mês todo.

            Portanto se ficar mais caro que a combustão, a malta fica preocupada é que com a luz que gasta em casa. Impossível isso acontecer. Esqueça. Além de que sempre foi mais barato produzir eletricidade que produzir combustíveis, até se carregar um veiculo usando combustiveis, sai mais barato que gastar esse combustivel num carro normal.

            Bom, como eu já sabia, não tem experiência com eles, por isso não sabe, apenas teoriza. LOOL

          • RC says:

            Eu agora tenho dinheiro para isso tudo, deixei de o entregar aos barões do Dubai…. que depois brincam lá com o dinheiro.

        • Ismael Eduardo Guimarães says:

          O sr. é um individualista. Não me merece mais do que um: quando aprender a viver em sociedade, preocupado com os Homens do amanhã, pode ser que tenha outro tipo de comentário meu.

          Até lá… entenda que há pessoas que, todos os dias. contribuem para o sr. ter um ar respirável para poder viver. Deixe-as continuar o seu trabalho.

          • Fusion says:

            Quando o governo começar a fazer isso talvez eu comece a pensar assim. Eu não devo nada a ninguém nem ninguém me deve nada a mim.. vou passar dificuldade e pedir créditos para comprar um carrinho a fome só porque o ambiente isto e aquilo? Tenho muita pena pelo ambiente, mas em primeiro lugar esta a minha carteira

          • RC says:

            Muito bem, é assim que se fala.

          • RC says:

            Se não tem dinheiro para um eléctrico, como tem para outro ?

            Há muito tempo que já saem mais baratos. Mas enfim, ainda há quem ligue só ao que custam em novos, compre em segunda mão, como eu fiz.

          • Fusion says:

            Tenho um saxo desde os 20 que me custou 1500€, já o tenho a mais de 10 anos, nem 40 euros pago de imposto por ano e sem ser pastilhas óleo e pneus nunca tive nenhuma despesa extra e adivinha o carro ainda está para as curvas. Dá-me a mesma alternativa em eléctrico, com o pormenor que não tenho garagem para carregar o mesmo

          • RC says:

            Olha, tem piada porque tenho um 106 electric com já com 20 anos, não paga imposto e também custou à volta disso há uns anos. Gastei cerca de 1000 euros a recondicionar a bateria dele, já que é de 2001, e lá anda,

            Você é que insiste no ambiente e isto e aquilo, não é só esse o principal propósito, só o que você gasta nas manutenções, dá-me quase para toda a eletricidade num ano. Ainda fica de fora o dinheiro do combustivel.

          • Zé Fonseca A. says:

            vocês usam isso para quê, para ir ao lidl às compras?

    • B@rão Vermelho says:

      Não bate a bota com a perdigota, temos de poupar a energia e o planeta, para depois alguns privilegiados andarem de voos privados e a passear de cruzeiro e agora querem empurrar as pessoas para os carros elétricos, eu nem sou contra os veículos elétricos estou a construir casa e vai ficar tudo preparado para poder carregar o meu em casa, vão arranjar maneira de por os carros elétricos a pagar mais impostos que os carros a combustão

      • Miguel says:

        Ah sem dúvida, começando já por imposto por teres produção energética em casa “um luxo”

        • RC says:

          Um luxo ? Imposto ? Loool

          O estado dá um incentivo para instalar painéis solares e construir casas eficientes.

          • ElectrorelvaS says:

            E quando é que vocês retornam ao Estado o “empréstimo”? Pagam-no com juros? Pergunto apenas por curiosidade…

          • RC says:

            E vocês quando retornam o empréstimo que o estado deu para carros a combustão ? ou não se lembra disso, além das ajudas nos combustíveis e muitos outros ?

            Não é um empréstimo, é um incentivo.

      • RC says:

        No uk querem restringir os voos de jatos privados.

      • Ismael Eduardo Guimarães says:

        Só para que conste… Acredito, sinceramente, que:
        1) Não é por haver quem mate pessoas que o sr. tem que fazer o mesmo.
        2) Não é por haver quem coloque fogo nas matas que tem que fazer o mesmo.

        Quanto à elétricidade, eu sugiro que coloque painéis fotovoltaicos. Aí pode produzir a elétricidade que consome nas suas deslocações.

        Quanto ao pagamento de impostos, esse não é o problema. O problema vai ser sempre pagar a determinadas empresas, não pelo produto, mas para estes terem lucros avultados para poder distribuir pelos seus acionistas.

    • Miguel says:

      Neste caso o carro não será teu e estarás à mercê do que o governo decidir…. se não puderes alugar em algum momento, ficas sem carro e andas de transporte publico

      • RC says:

        Isso é o que acontece nos a combustão há muitos anos, até foi uma das razões que me levou a trocar.

        Porque não podia andar com ele sem pagar um imposto anual, não podia produzir energia para ele sem ter licença, não podia usar combustíveis que a inspeção não conhece.

        O eléctrico veio resolver me estes e outros problemas.

        • ElectrorelvaS says:

          Que sorte a sua. Eu vejo-me obrigado a parar o meu velhinho MA9 porque não tenho forma de continuar a comprar combustível quando a alternativa fica-me 3 vezes mais barata para me deslocar para o emprego (independentemente de inventarem mais umas pandemias pelo meio). Já lá dizia o poeta “o que não mata, engorda”

    • PML says:

      Isso dificilmente acontecerá. Já pensou porque os gramas de CO2 por km são superiores aos de CO2 do combustível? Porque se estão a incorporar neles o custo do transporte e refinaria. Este último é tb ele um processo altamente poluente e de consumo de energia (uma das razões porque os combustíveis estão tão caros, mesmo com valores abaixo dos $100). Esse custo é elétrico, por isso se a eletricidade subir, vai ser praticamente na mesma proporção o que levará a que sejam sempre mais caros. Aliado a isso, há o custo das emissões de CO2 que todos os anos aumentam em média 5 cent. Isso leva a que em breve sejam tão caros os fósseis que deixe de compensar andar nesse tipo de veículos.

      • RC says:

        Será? É a dividindo as emissões globais do combustível do consumo anunciado por 100 kms, dá o valor muito aproximado ao que declaram. Mas vou confirmar.

    • Abreu says:

      Não consigo fazer petróleo em casa, já eletricidade e fácil, basta uns paineis

    • PAULO SILVA says:

      A França tem várias centrais nucleares, assim sendo não são tão dependentes de energia estrangeira nem da flutuação dos mercados do petróleo, cambio, transportes, etc..
      Por isso podem se dar ao luxo de ter este programa, e ainda por cima vão criar mais emprego e valor na cadeia da economia, já que o grupo Renault / PSA (Stellantis) vai ser apoiado por eles, quer no fabrico de automóveis, bicicletas, e outros.
      Por isso tem tudo para funcionar, até porque também tem uma rede ferroviária de alta velocidade, que serve para distribuir mercadorias e viagens a custo baixo. Algo que falta em Portugal (não digo o TGV, mas sim de linhas férreas, já que o nosso ótimo Alfa pendular mal consegue manter a velocidade de cruzeiro 220kms/h no seu percurso).

      • says:

        Temos de contextualizar. A França tem eletricidade barata, logo virar a balança de petróleo caro para eletricidade barata, faz todo o sentido para eles. Claro que também haverá aumento de consumo de eletricidade e não sei a “folga” que eles têm (será que eles sabem)?
        Mas até nós compramos eletricidade à França.
        Pessoalmente, um carro elétrico básico servia-me bem. Ando relativamente poucos kms. Moro numa moradia onde poderia carregar o charolo. Agora faltam ainda muitas infraestruturas principalmente nas grandes cidades onde as pessoas moram em prédios sem garagem. Mas também se calhar podiam nem ter carro. Um amigo meu mora no centro de Lisboa e quando vem “á terra” aluga um carro por uns dias. Na cidade não precisa. E por muito caro que o aluguer seja, fica bem mais barato que pagar tudo e mais alguma coisa durante um ano mesmo tendo o carro parado.
        Eu tive um smart durante anos e nunca me senti sem espaço. Fui de férias, viajei, subi estradas quase a pique, apanhei uma multa por excesso de velocidade :D…. Fiz obras em casa e transportei muitos e muitos baldes de 60 litros (2 de cada vez) cheios de entulho e restos de materiais para o ecoponto.

        • RC says:

          Se eles exportam bastante, 15% a mais no consumo não lhes deve fazer muita mossa.

          Essa é uma boa solução, alugar.

          • says:

            Não tenho dados quanto a isso.
            Na página da ERSE podemos ver que neste momento, da eletricidade que gastamos, quase 8% é nuclear.
            Já agora, fica aqui o mix da energia em PT
            https://www.erse.pt/media/fiimfjjv/info_suporte_trimestre.xls
            Não percebo o porquê de há dois anos termos quase 1/4 da energia eólica e agora nem 10%. Aliás, segundo os dados da ERSE, em 2021 não deve ter feito vento nenhum em portugal. Dá para confiar nisto?
            Pior ainda é não se produzir energia nos Açores com uso da geotermia. Estamos muito atrasados. Temos de dar ao pedal.

          • RC says:

            Tem aqui, até fala na tolice que é adotar combustíveis sintéticos, onde estes sim, aumentam brutalmente o consumo de eletricidade.

            Página 33.

            “The low efficiency of e-fuels means that the amount of
            enewables which would be needed to meet energy demand from road transport compared to direct electrification is huge. For xample if 100% of EU passenger cars were BEVs, charging them would require 417 TWh in 2050 (just 15% more compared to
            current total electricity demand). Swapping just 10% of those cars to e-fuels and another 10% to hydrogen (which is more efficient than e-fuels by around 50%) would push up electricity demand by 36%.
            The 181 additional TWh needed[56], would require 23 additional 2 GW off-shore wind farms taking up an 13 area more than 3 times larger than Luxemburg . 14”

          • says:

            Seja para que lado for, o petróleo e o gás natural não irão durar para sempre. O problema é sempre o mesmo. Ninguém quer investir no futuro e só se preocupam no bolso agora. Mas muita culpa têm os governos, dos países e da UE que nada fazem. Ainda agora a UE quer lançar um megalómano projeto de terminais de gás natural flutuantes para descarregar gás que não sabem bem se chega para todos ou quanto tempo dura. Mais valia avança com algo como telhados com painéis solares térmicos e/ou fotovoltaicos para todas as casas. Em vez de gastarem pilhas de dinheiro que na prática vão beneficiar empresas privadas (as petrolíferas, como sempre), ofereciam os painéis às pessoas e pagavam a instalação, a preço justo e com material adequado. Claro que na prática iríamos ter preços híper inflacionados e materiais e serviços, no mínimo, medíocres e (como já vamos tendo) muita empresa manhosa e pouco aconselhável a fazer as instalações.
            Ainda ontem estive à conversa com o dono de uma empresa de material médico (já tem uns bons anos a empresa) que desabafou que concorreu para fornecer luvas (médicas) num grande concurso público e que ficou em segundo lugar, tendo o vencedor apresentado metade do preço. Foi ver o tipo de luvas que o estado iria comprar e bem… Não são certificadas nem aprovadas para atos médicos. São muito mais finas que qualquer norma internacional que se possa imaginar e diz ele que nem para dar banho a um cão que nem há garantias que sejam resistentes, nem há garantias que efetivamente protejam os utilizados. Mas como o concurso público misteriosamente omitiu toda e qualquer norma, lá ficou. E a empresa que ganhou o concurso vende porta chaves e esferográficas.
            Lembrei-me logo do famoso concurso para uma escola que dizia que a funcionária tinha de morar a menos de 300 metros da escola. É assim que o nosso estado funciona.
            Só falta saber se a empresa das esferográficas irá entregar luvas só aos hospitais ou se irá entregar luvas a mais alguém 😉
            P.S. também não acredito muito nos biocombustíveis. Irá criar competição direta com a alimentação e já temos dificuldade em alimentar toda a gente (também é verdade que no mundo “rico” há muito desperdício).

    • luis says:

      nunca na vida vai ficar mais caro… Só te digo uma coisa… mesmo que o kw fique a 20 cent, eu gasto 5.40 € para andar 220km… Ate pode ficar a 50 cêntimos que continua a ser muito mais barato do que tu andares no teu saxo com a vantagem que não tem grandes manutenções. Revela que não sabes do que estás a falar. O não teres garagem não é desculpa. A maioria dos hipermercados e centro comerciais já têm postos. Fica mais caro do que em casa mas fica sempre mais barato do que combustíveis fosseis.

    • Barbas says:

      Meu caro FUSION, concordo consigo.
      Permita-me fazer aqui o seguinte reparo:
      Qual será a razão para que um carro elétrico seja tão caro?
      Bem, só vejo que é o aproveitamento das empresas, porque de material até tem menos e de mão de obra muito menos do que os carros a gasolina ou gasóleo.

      • RC says:

        Errado, é mais caro porque a tecnologia que usam ainda é cara.

        Não só a mão de obra tem custo.

        • Barbas says:

          RC. Mas que tecnologia é que tem a mais ? Já agora diga-me qual o interesse de tantos botões, luzes e mais porcarias dentro do carro, que só tiram a atenção de quem conduz ? Tenho saudades do meu CAROCHA DE 1966, nunca me deixou em terra, era só meter gasolina, mudar o óleo, lubrificar copos ( ainda guardo a bomba de meter a massa) e um saquito com areia aí de 5/10 kg. colocado na mala junto à roda suplente, para que se agarrasse à estrada nas curvas e tinha cá uma chapa ! ! ! Agora é só porcarias, sem interesse, ou que só interessa aos idiotas. Hoje, quanto mais complicado, melhor ! Caça ao dinheiro e ponto final, Mas não é só nos carros.

          • RC says:

            Não falo dos botões, falo das baterias, sistemas de controle das baterias, gestão de temperatura, motores, controladores.

            Nunca o mundo tinha visto motores tão pequenos e com tanta potência e eficiência.

            Já pode ver que em 10 anos diminuíram de preço para menos de metade considerando os aumentos de autonomia e potência.

            Se tem saudades compre um ou restaure.

            Hoje em dia um carro já não é só um meio de transporte como era antes.

  2. Micas says:

    Desliguem os carros elétricos as 19h.

    Temos de poupar eletricidade.

    • RC says:

      Também podemos parar os a combustão para poupar electricidade, começando nas bombas de abastecimento e acabando nas refinarias, há muita energia para poupar.

      • ElectrorelvaS says:

        Força nisso (mas só da boca para fora não é verdade?)…

        • Mr. Y says:

          Acho que não percebeste o sarcasmo… 🙂

        • RC says:

          Só fiz a mesma ironia que o Micas.

          É verdade que se poupava muita energia, a Nissan quando lançou o Leaf até dizia que o leaf podia andar só com a electricidade que se poupava no combustivel que ele não ia gastar, mas claro que abusaram um pouco, por cada 3.8 litros de combustivel são consumidos 4.5 a 6 kwh de electricidade, com 3.8 litros faz quase 100 kms, e com 4.5 a 6 kwh, faz 50.

  3. Miguel says:

    Estão loucos para que isto aconteça e possam tirar mais uma coisa à população.
    Será menos uma coisa que é “nossa”, isto vai no bom caminho….

  4. Lelo says:

    A ideia em si parece boa.
    Mas falta confirmar os valores mensais, o tipo de veículo, a disponibilidade dos mesmos e se vai haver mais alguma despesa associada ( ex: seguro ).
    Já o deixar de coisa nossa, quanto menos tralha melhor…

  5. ramos says:

    100€ mês? alugar um carro elétrico ou seja do que combustível for deve ser para rir essa noticia

  6. Sigsegv says:

    França a liderar só se for para o precipício. É ver no que uma antiga superpotência se transformou! No primeiro país africano da Europa. Nada funciona, taxa de criminalidade nos pincaros…. Um exemplo com certeza….

  7. Negócio paralelo says:

    Acho muita piada aos incentivos para bikes elétricas, como se fossem mais ecológicas do que as “normais”… Mais uma vez, incentivos para os ricos serem “mais ecológicos”, pois parecem que não o são…

    • RC says:

      Não são, nem é esse o propósito, as bicicletas elétricas são para aqueles que com as normais não conseguem fazer os respetivos percursos.

      Por cá existe muito a desculpa que é só subidas, com estas passam a ser retas, além de dar par levar mais carga.

    • Mr. Y says:

      É lógico que nada é mais ecológico do que uma bicicleta normal ou andar a pé. 🙂
      Mas o público alvo de quem compra uma bicicleta eléctrica não é só para este segmento. Muitos poderão usar uma bicicleta eléctrica em vez do carro ou da mota.

    • Mr. Y says:

      Além disso usar uma bicicleta eléctrica poderá ajudar a poupar água pois não será necessário tomar banho quando se chega ao destino 😀

      • Grunho says:

        Poupa em transporte, em ginásio e em tempo. E se não houver quedas, nem furos, nem roubos, nem corrente a sair, só há uma coisa a perder: barriga! O portugueses precisam 1000X mais dela que os holandeses ou dinamarqueses, pela simples razão de que são miseravelmente pagos em relação a eles – em igualdade de trabalho e horas levam para casa 1/3 do que eles levam. Se um português médio encostar o carro e for todos os dias trabalhar de bicicleta eléctrica, ao fim do ano meteu ao bolso 1 a 2 ordenados. E se prescindir completamente dele e deixar de pagar combustível, prestação, seguro, IUC, revisões e reparações, então mete ao bolso mais de meio ano de ordenado. E o melhor ordenado é aquele que não se precisa de trabalhar para o ganhar.

  8. says:

    Entretanto enquanto debitamos aqui frases e opiniões acerca deste artigo…

    Sai esta Noticia :

    Em cima do corte do gás russo e da seca que afeta a Europa, cerca de metade da potência nuclear francesa está parada para manutenção e auditorias de segurança. França importa eletricidade como nunca.

  9. OBravo says:

    Manias !
    Depois dizem para racionar a energia.
    Politicos cada vez mais parvos.

  10. Jovem says:

    O apoio de 6000 mil euros é dado a carros novos até 42 mil euros. Não 46mil.
    Há ainda 4000mil caso quem compre de o carro antigo para abate.

  11. NS says:

    É incrível como se tem aqui peritos em tudo e mais alguma, só porque tem uma carro telecomandado a bateria em casa.
    Quando se refugiam na sua bolha de realidade, tens de dinheiro para ter painéis solar em casa parabéns para ti, moras numa moradia és o maior da tua rua, tens dois carros elétricos e uma mota elétrica fico feliz por ti.
    Mas desculpa que te diga deves viver num mundo a parte,só pode.
    Vivemos num país onde a grande maioria só tem capacidade para comprar carros até 3 mil euros e falo por experiência própria, porque nesse patamar de preço esses carros desaparecem a velocidade da luz.
    E esse carro tem de ter capacidade para fazer tudo.
    Estamos num país onde a grande maioria das pessoas mal tem dinheiro para comprar casa ou mesmo para alugar uma, mal as taxas de juros sobem ficam logo todos a tremer e vem para aqui dizer, eu tenho painéis solares em casa e que não tenho gastos para carregar o carro.
    Das duas uma, ou foram oferecidos os painéis ou foram roubados, porque para teres uma capacidade de produção para carregar dois carros e uma mota tens de ter uma boa quantidade deles.
    Porque se tiveste de os pagar diz-me só quanto foi o valor pago por eles e em quantos anos achas que vais reaver o investimento e já agora qual é o prazo de duração dos mesmos, em termos de eficiência.
    Só para a malta ficar a par.
    Mas quero deixar duas perguntas no ar se me souberem responder,
    Quando os combustíveis deixarem de ter expressão a nível de impostos para o estado arrecadar, onde eles vão buscar esses impostos?
    Ou ainda acreditam que vão continuar a não pagar imposto de circulação e o estado vai abdicar dos impostos dos combustíveis sem ter uma alternativa?
    Acreditem o estado é muito criativo em matéria de impostos.
    E gostava que me dessem alternativas a veículos a combustão até 3 mil euros com a capacidade de fazerem entre 500 e 600km por carga?
    E não venham com a desculpa que a grande maioria não faz mais de 100km por semana, porque se vocês só fazem isso no vosso dia a dia usem os transportes públicos e não comprem elétricos é válido para os dois lados.

    Ou vamos criar um fosso maior entre a classe mais baixa, que não tem capacidade para alugar quanto mais comprar um carro elétrico, sim porque 100€ euros mês faz toda a diferença no orçamento de uma família que só ganhe o ordenado mínimo.
    Lá porque alguns tem a possibilidade de comprar carros elétricos isso não se aplica a todos, vamos de deixar de olhar através da nossa janela e vamos sair a rua para ver a realidade a nossa volta.
    Quem consegue comprar acho muito bem que o façam, mas não sejam fanáticos e não se deixem cair em lobbys dos elétricos.
    Parem de falar de carros elétricos e passem a falar de emissões zero, porque no fundo o que realmente interessa são as emissões.
    Quer queiram quer não, o hidrogênio vai chegar e vai dar cartas no futuro, basta ver a vizinha Espanha onde entre Madrid e Cáceres tem milhares de painéis solares instalados e estamos a ficar para trás nesse campo mais uma vez.
    E se for possível produzir hidrogênio através dessa energia melhor.
    É mais fácil converter o parque automóvel atual para funcionar a hidrogênio que trocar todos os carros por carros elétricos e nisso a o Toyota está a fazer um bom trabalho.
    https://www.razaoautomovel.com/2022/01/motor-combustao-hidrogenio

    O que interessa são emissões zero de onde elas vêm neste momento não interessa.
    Deixem de ser falsos defensores do ambiente, porque a realidade se quisessem realmente saber do ambiente, gastavam o vosso tempo a pedir ao governo mais condições nos transportes públicos e não mais borlas para compra de carros elétricos.

    Se com uma brisa pequena já andamos a falar em restrições quando vier uma rajada de vento a sério vamos ver o que vai acontecer.

    Deixo aqui uma pequena notícia
    https://www.instagram.com/p/Ch7xzXKOt8H/?igshid=MDJmNzVkMjY=

    • RC says:

      Então mas não tem dinheiro para um eléctrico e já tem para gastar numa a combustão a hidrogénio ? E a gastar 100 euros para fazer 100 kms ?

      Então quer dizer que os impostos depois passam para os hidrogénio ?

      Looool

      Quando não se sabe o que são carros a hidrogénio só sai disparate.

      Nao existe motor a hidrogénio, aquilo que a Yamaha e toyota apresentou não funciona, veja os resultados da toyota com o corola, 45 kms de autonomia para fazer uma média geral de 67 kmh e gastou 230 euros de hidrogénio a cada 100 kms.

      Electricidade para eléctricos, não, mas 10x mais eletricidade para hidrogénio com carros com 8 x menos de autonomia com 100x mais de custo. Simmm.

      Lol

      https://toyotatimes.jp/en/report/hpe_challenge_2021/150.html

    • RC says:

      Já agora, tem aí a sua grande oportunidade, algo tão bom, aposte, venda e fique rico.

  12. NS says:

    Realmente tem se visto a tua participação pelos diversos temas de emissões zero, com a tua contribuição a ser nula.
    E se alguém não for da mesma opinião que tu é logo atacado.
    Tu tens tua opinião e os outros tem a deles, partilha a tua experiência e deixa os outros partilharem as deles.

    Em relação a Toyota deixa passar mais uns anos e depois voltamos a falar.
    https ://www.razaoautomovel.com/2021/12/toyota-gr-yaris-h2-motor-hidrogenio

    Continuo a dizer, quer queiras ou não o hidrogênio vai ser produzido, e prefiro claramente que seja em Portugal.
    Achas mesmo que a maior forma de poluição são os carros? Já percebemos que gostas de carros elétricos, mas tens de percebe que não podemos gostar todos da mesma coisa.
    Nem todos tem a tua carteira ,

    Em relação ao comprarem carros a combustão eu falei em carros até 3 mil euros, isso quer dizer que há carros mais baratos que isso, que fazem 400 km sem problema e que continuam a ter muita procura, porque será?
    Fico a espera da alternativa do mesmo valor com a mesma autonomia e o mesmo número de anos.
    Continua a faltar a resposta dos impostos, e o gasto em painéis solares e já agora se é para produção própria para que raio o governo precisa de saber quem produz energia em casa?

    https://www.dgeg.gov.pt/pt/areas-setoriais/energia/energia-eletrica/producao-de-energia-eletrica/producao-descentralizada-autoconsumo-e-upp-mp-mn/autoconsumo-e-cer/pedido-de-inscricao-e-registo/

    Não fiques só pelas baterias, se for emissões zero tudo é bem vindo.

    • RC says:

      Mas qual foi a experiência que você partilhou ? Qual foi o último carro a hidrogénio que teve?

      É que por acaso já tive um mirai durante umas semanas, também podemos falar disso.

      Partilha de experiências…. Palavras de alguém que não tem nenhuma nesta vertente.

      Então mas viu os resultados ridículos desde carro que eu deixei aqui? Gastar 100 euros para fazer 100 kms é o futuro ?

      Deixo passar uns anos ? Então porque o bmw hydrogen 7 e o Mazda RX8 Re que também eram a hidrogénio, foram dezenas de outros projectos que nunca deram resultado nenhum, comprou algum ? Projectos esses que já têm décadas, vamos falar sobre eles ? É que por acaso no início dos anos 2000 estudei e trabalhei com veículos a hidrogénio, são tão bons que continuam a ser futuro, como no presente não é viável, talvez seja no futuro.

      Está a ver porque é que falo muito, agora aparece com produção de energia, então para hidrogénio que de gasta 10x de electricidade para fazer o mesmo já há energia, ou é mais um que prensa que o hidrogénio é feito de caca de pombo?

    • RC says:

      Já agora, o tema aqui é baterias, não sei se deu por isso, e carros a hidrogénio FCEV estão incluídos na mesma vertente, a combustão não, claro.

    • RC says:

      Ah sim, o estado precisa de saber por várias razões, para saber como está a produção solar, no entanto se estiver desligado da rede não precisa de saber, estes termos só se aplicam a instalações ligadas à rede. Mas olhe, que se quer hidrogénio, é bom que cada vez mais haja estas instalações, já que se prossupõe que seja produzido com eletricidade. Se for para pagar impostos, então mais caro vai sair o hidrogénio. LOL

      Autonomia ? então arranje lá um carro a hidrogénio com essa autonomia. LOOL

      Sabe uma coisa, até hoje nunca vi ninguém a defender as tecnologias de hidrogénio e que realmente saibam o que estão a dizer ou que tenham a mínima noção do que é . É por isso que continua a ser o futuro, porque os tolos acreditam, e os engenheiros não conseguem meter aquilo a trabalhar, mas os tolos continuam a pagar…… se quer saber porquê pesquise um pouco sobre a maior Fraude nos EUA sobre hidrogénio que envolve a Nikola Tesla.

      Opinião ? mas opinião sobre ? ver uma noticia e acreditar nela é ter uma opinião, ao menos fundamentem, é o que sempre faço e com factos.

      Sim tudo é bem vindo, mas emissões zero num a combustão mesmo com hidrogénio não existem, já que produzem NOx e vapor de água, que também é um gás efeito de estufa.

      Concordo sim com os FCEV, os eléctricos a hidrogénio com pilhas de combustíveis, os verdadeiros carros a pilhas, lol, consomem 5x mais que os eléctricos com baterias e custam 10x mais a abastecer, mas abastecem uns minutos a menos se tiver sorte de encontrar um posto de abastecimento que não tenha tido ninguém a abastecer nos ultimos 20 minutos.

  13. NS says:

    Tem calma ainda te rebenta uma veia, não sei se leste bem, mas continuas a fugir para frente sem resposta nenhuma.
    Eu não tenho de te provar nada nem te dar resposta nenhuma, porque só quem não quer ver é que responde desta forma.
    Vens dar exemplos que nada tem a ver com o que falei, falei de um motor a combustão e tu vens falar de Miraí???
    Eu falei do caso em que a Toyota tem um Corolla a fazer o campeonato japonês de corridas de e-fuell em que claramente obteve mais potência, velocidade e melhores consumos que os exemplos que deste.
    Deves pensar que o primeiro Tesla fazia tudo o que prometia, queres falar na experiências que tiveste com o Miraí, claramente deves ter ficado chateado porque não o podias comprar eu percebo-te, nem tu, nem muita gente não fique chateado com isso.
    Também não és nenhum expert da matéria em relação a elétricos só porque que tens um, se não toda gente que tem um PC era hacker, mas fala com os tdve e os taxistas, sim eles que usam elétricos até a exaustão e vê a resposta deles.
    Falas muito e continuas a atacar porque não tens uma resposta para dar, mas eu digo-te não vai haver nenhum elétrico com mais de 15 anos a custar menos de 3 mil euros que faça entre 400 e 500km sem problemas.

    Em relação aos painéis solares o registo é para todos seja para consumo próprio ou para venda, diz lá claramente, autoconsumo e produção, mais tarde falamos sobre matéria de impostos, relembro o governo não vai abdicar dos impostos dos combustíveis e acredita eles são muito criativos em matéria de impostos.

    Mas vou responder a minha pergunta já que não respondes-te outra vez, painéis solares deves precisar no mínimo de 8 com um carro elétrico, como tens dois e uma mota deve ser necessário mais e isto para obter uma poupança teórica de 60% estamos a falar entre 8 a 9 mil euros de investimento, fora o valor dos carros que por norma são mais caros que o mesmo modelo a combustão, junta umas baterias para guardar a energia dos painéis e já chegamos a conclusão, não dá para toda gente e não és tu só porque podes ter, que duvido muito que tenhas isso tudo que dizes ter, que vais vir impor a tua religião, nem tu nem governo nenhum, agora só comes arroz só porque eu acho que sim.

    Já te disse da a tua opinião e deixa te de coisas é uma boa forma de reduzir emissões mas não é a mais barata e nem a mais limpa, deixa de ver o mundo através da tua janela sai a rua para ver a realidade.

    • RC says:

      Mas qual resposta quer ?

      Claro que não tem de provar, não tem nada para provar, como pode provar se não tem experiência nenhuma do que fala nem conhecimento daquilo que defende.

      ao menos viu os resultados desse toyota ?

      Não, mais uma vez inventa, a toyota não tem ligação nenhuma com efuel, mas sim com hidrogénio em tanques, até lhe mandei um link para ver os resultados dele em pista e você não conseguiu ler.

      Não fazia o que prometia nem o toyota faz o que promete, tal como outro, mas acreditar em algo que não existe e ser tão crédulo é algo ainda mais anormal. Eu vou acreditar quando houver provas, até lá vou vendo os resultados e analizando, para já os resultados desse toyota são no mínimo ridículos.

      Sou um expert sim, já que até formação para trabalhar com eles eu tenho. Se quiser posso mostrar. E você é expert em coisas que não conhece ? parece que sim.

      Mas qual resposta quer ? então se eles usam e não presta, porque continuam a usar, agora vou ou não usar uma coisa porque para alguns não serve ? para mim serve e vou continuar a usar. Engraçado os argumentos que usam para dizer mal, o meu amigo não gosta de pastilha elástica, porque eu também não vou provar…. LOOOL

      Mas não leu o que eu disse ? eu disse que tem de fazer registo se tiver ligado à rede, quem não está não necessita. Até se produzir vinho tem de o registar, isso é um argumento daqueles da treta, até porque não se paga nada para o fazer, é meramente uma comunicação sem qualquer custo, isto para os que estão ligados na rede e com instalações com menos de 30 kw.

      Então e um a combustão a hidrogénio, há com mais de 400 kms de autonomia por 3 mil euros ? também não entendi esse argumento.

      Não, já disse quanto gastei, 5 mil euros já incluindo uma bateria, produzem entre 20 a 30 kwh por dia, o que é suficiente para os meus gastos, e fazer 2200 kms por mês nos veiculos.

      A mota custou 3 mil euros e a carrinha custou cerca de 7 mil. Já fizeram quase 300 mil kms, agora veja bem quanto deixei de gastar.

      Claro que não podem ter, passam a vida a queimar literalmente o dinheiro. Não sou só eu, já existem muitas pessoas a fazer isso, eu tenho 3 vizinhos que o fazem, e na minha zona o que não faltam são casas com paineis solares em cima, já são poucas é as que não têm.

      E você veio impor a sua religião, comentar artigos que nada entende, não gosta, nem quer, secalhar também vai comentar assuntos de croché e tricot para esses grupos, se não está interessado e não quer, porque se preocupa tanto ?? tem algo a perder ?

      É a mais limpa sim, se quiser desmentir as organizações responsáveis por essa parte, esteja à vontade, mas vou deixar alguns artigos só para você não ficar convencido que é o maior ambientalista do sitio. Depois espero uma “opinião” porque é que todas essas organizações estão erradas e você está certo.

      Exacto, eu vejo o mundo como ele é, você é que só quer ver da sua janela, já que até defende coisas que não conhece nem sabe o que são, isso realmente é como você diz, uma religião.

      Tem ai a poluição dos FCEV hidrogénio em carros electricos, que na situação atual já estão perto dos a gasolina, se forem a combustão só duplica esse valor, ficando muito acima dos a diesel, tanto é que não existem marcas a pensar nisso, a toyota apenas anda a cumprir uma agenda para o qual recebeu fundos, tanto de privados como do governo japonês, mas esqueça, isto é muito para você entender de uma só vez..

      https://theicct.org/e-fuels-wont-save-the-internal-combustion-engine/

      https://www.transportenvironment.org/discover/magic-green-fuels-why-synthetic-fuels-in-cars-will-not-solve-europes-pollution-problems/

      https://www.transportenvironment.org/wp-content/uploads/2022/05/Final-TE_LCA_Update.pdf

      https://theicct.org/sites/default/files/publications/Global-LCA-passenger-cars-jul2021_0.pdf

      • NS says:

        Estou aqui para aprender e vou aprender até morrer, mas graças a Deus não vai ser de pessoas como você, que não aceita a opinião de ninguém, além da sua e se auto intitula um expert na matéria mas não diz nada de nada.
        Eu sou a favor de emissões zero, sejam elas qual forem, se baterias são boas para si muito bem compre todos o carros que quiser, agora não vamos fazer isso de uma regra para os outros, porque a maravilha disto é ter liberdade de escolha.
        Já deu a sua opinião e deixe os outros darem as deles eu não tenho de concordar com a sua nem você com a minha, então para de tentar deitar abaixo as outras soluções que existem, já a que usa também tem problemas como as outras.
        A realidade é que a solução atual é só para alguns, ou ainda não percebeu isso??
        E continua achar só porque tem dinheiro tem de ser igual para aqueles que não tem?

        Queres tanto deitar a baixo que nem leste o que escrevi, eu nunca disse que a Toyota tem e-fuell disse que participa no campeonato japonês de e-fuell, se recebeu apoios também os outros fabricantes receberam,seja a bateria seja a combustão, não vejo o que isso interessa para aqui mas ok.
        Eu podia estar aqui a explicar como funciona um motor wankel da Mazda e o sistema que a BMW usou vs o sistema da Toyota mas não vale a pena porque para si mais nada interessa.
        Podia dizer mil uma coisa para deitar a baixo o uso de baterias mas não é esse o objetivo.
        Objetivo é mostrar que os carros a bateria não servem todos mas sim alguns como você, e se os carros a combustão alimentados a hidrogênio ou mesmo a combustível sintético vierem preencher essa lacuna melhor.
        Nem todos tem a possibilidade de viver com um orçamento que seja possível trocar de carro ou mesmo comprar um carro novo.
        E estamos a entrar num caminho onde só se olha para o nosso umbigo e os outros que se lixem.
        Temos de lutar por emissões zero e não pela agenda de alguns.
        E claramente isso não lhe passa pela cabeça, eu não preciso vir para aqui dizer o que tenho ou deixo de ter para mostrar que sou entendido numa matéria,mas pelos vistos para si isso é importante, mas numa partilha de ideias é importante saber ouvir sem deitar a baixo e tu tens feito constantemente isso para defender uma coisa que tu acreditas.

        • RC says:

          Mas onde é que eu disse que não aceitei a sua opinião ?

          Apenas lhe fiz ver que a sua opinião não tem fundamento.

          Eu não disse em lado nenhum que só tinha de ser baterias, apenas disse que na minha opinião hidrogénio em carros a combustão não faz sentido, porque não entra no pressuposto daquilo que se pretende com a transição energética, porque têm emissões e porque os motores a combustão são para morrer.

          Eu não deitar nada abaixo, apenas lhe disse quais as vantagens e desvantagens. Ao contrário de si que só falou de desvantagens que nem se aplicam a si no caso dos electricos, quando não tem experiência com nenhum deles, nem electricos nem hidrogénio.

          Ora nem mais, liberdade de escolha é isso que queremos, e em nenhum lado disse que não devia haver, apenas perguntei se é isso que quer, algo que nem sequer existe a funcionar.

          Eu deixo dar opiniões, em algo lado eu apaguei alguma ? eu não sou moderador, eu apenas faço perguntas sobre essas opiniões, para saber se tais opiniões têm algum fundamento ou são apenas preconceito e desconhecimento, como é o seu caso.

          Sim, a solução atual é só para alguns, a maioria, no entanto aquele que você sugere não serve para nenhuns, já que para os que dizem que têm pouco dinheiro para transporte e depois querem escolher algo muito mais caro e nem sequer existe, portanto, continuo a entender que o seu caso é estranho.

          Se participa ok, mas que interessa isso ? não vi qualquer referência a isso, o que encontro é do toyota corola gr h2, qualquer um pode participar, o foco deles nem é esse, é continuar com o disparate do hidrogénio a combustão em vez de se aplicarem nos FCEV, estes sim podem ter alguma esperança.

          Não precisa de explicar, eu sei muito bem como funciona, e como eles provaram, não são viaveis, por isso mesmo descontinuaram o desenvolvimento. Motor wankel é um tipo de motor que tem uma eficiência ridícula, por isso mesmo morreu, tal como as lampadas incandescentes, tvs plasma.

          Ainda não entendeu nisto tudo que o que interessa na tecnologia é a eficiência ? se os motores a combustão fossem eficientes, hoje não se estava a falar do fim deles, o mundo gira à volta da eficiência, esta é palavra mais importante, até o seu emprego depende disso.

          Mas eu disse em algum lado que servem para todos ? Para os que não servir vão continuar a usar os a combustão, por isso mesmo se fala em transição, até ao momento em que estes sirvam para todos, agora pensarem em soluções que ainda são piores que aquelas que existem e querem acabar, é no mínimo estranho, e eu dei-lhe links onde tem essa informação.

          Eu não olho só para o meu umbigo, mas você sim, tanto que releia o seu primeiro comentário e começa logo por dizer é só peritos e donos de carros telecomandados, portanto você só aceita a sua realidade e tem preconceito com a dos outros.

          Sim, temos de lutar por emissões zero, logo temos de escolher as soluções mais eficientes (que gastam menos energia para fazer o mesmo) é disto que se trata toda esta política.

          Deixo uma pergunta, se você instalar painéis solares em sua casa, vai continuar a usar lampadas incandescentes ? que gastam 8 a 10x mais que as mais económicas ? vai continuar a meter a maquina de lavar roupa durante a noite, vai continuar a ter um frigorífico classe F, entre outros equipamentos desperdiçadores de energia ?

          Na minha passa, na sua não, já que apoia soluções que não permitem isso. Que não é entendido nesta matéria já sabemos, pode ser noutras, nesta não é.

          Tal como você partilhou a sua ideia, eu partilhei a minha. Eu aceitei a sua opinião, apenas não concordo e até lhe mostrei porquê, é isto que é um debate de ideias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.