PplWare Mobile

Conheça o carro elétrico da Dyson: um SUV de luxo com 1000 km de autonomia


Autor: Vítor M.


  1. SANDOKAN 1513 says:

    Mas quem iria dar 165.000 euros por um automóvel eléctrico ?? Eles querem-se bons e baratos.Agora dar tanto dinheiro por este carro ?? Isto é bom é para os novos-ricos que tem bem onde o gastar.Agora onde é que a classe média tem dinheiro para um carro destes ?? Tá bem,tá !! Para andar anos e anos a pagá-lo às prestações.A vida já está tão difícil,imaginem agora ter mais um encargo destes.Foge. 😐

    • Woot! says:

      Verdade. Quem é que vai dar 1 milhão por um carro a combustão? Eles querem-se bons e baratos. Agora tanto dinheiro? Isto é bom é para os novos-ricos que tem bem onde o gastar. Agora onde é que a classe média tem tem dinheiro para um Bugatti? Tá bem tá! Para andar algumas vidas a pagá-lo às prestações. A vida está tão dificil, imaginem agora ter mais um encargo destes. Foge 😐

  2. Joselito says:

    Esse Senhor descobriu uma coisa chamada encargos trabalhistas, vai descobrir rápido rápido que um chinês aceita por um 1/10 do valor!

  3. Miguel Duarte says:

    Ahhh.. o tal gajo que nos trouxe o brexit aqui em Inglaterra para trazer mais emprego aqui coisa e tal e a primeira coisa que fez foi mover a empresa e toda a produção para Singapura………

  4. Hélio Musco says:

    Deixem este sector para quem saiba.

  5. gelzaraka says:

    Para quem vende secadores de cabelo a 400€, certamente não terá dificuldade a vender este veiculo por 165.000€

    • pp24x7 says:

      Tiraste-me as palavras dos dedos!
      Agora toca a vender mais aspiradores a preços absurdos!

    • Louro says:

      Sao caros mas na verdade tem boa qualidade.

      Tenho varios items em casa da marca e em nenhum deles me senti arrependido do valor pago.

      • Mike says:

        “O homem mais rico da Grã-Bretanha, James Dyson, projetou e fabricou um SUV elétrico…”
        Agora já percebe porque é que é o homem mais rico da Grã-Bretanha, porque há outros tantos a comprar produtos dele a preços absurdos!…

  6. José Bacalhau says:

    Os carros elétricos ainda não me convenceram. Nem ambientalmente nem economicamente. O custo ambiental de um veículo a gasolina pequeno é provavelmente, segundo algumas estimativas, mais eficiente ambientalmente do que o equivalente elétrico. Depois há a questão das baterias. São feitas de materiais altamente tóxicos com custos de extração altos e envolvendo muita queima de combustíveis fósseis. Quando acaba a sua vida útil, o que fazer às baterias inúteis? Já não armazenam carga elétrica mas continuam a ser resíduos altamente poluentes. Finalmente, os aspetos práticos. Há dias tive de ir de urgência ao Baixo Alentejo e regressar a Lisboa. Fui de autoestrada a 140 à hora. Com qualquer elétrico não me safava porque a autonomia anunciada é sempre drasticamente reduzida quando se viaja um pouco mais depressa e com AC ligado. Se as pessoas se sentem melhor a conduzir carros elétricos, acho muito bem. Agora não me venham convencer de que fazem um grande favor ao ambiente e muito menos de que tudo aquilo é prático. Não é.

    • AlexX says:

      Eléctricos são uma moda como foram tantas outras. E humanos adoram modas. Carlos Tavares da PSA publicou um artigo muito interessante sobre os eléctricos há uns 2 ou 3 anos que vale a pena ler. As baterias como tantas outras coisas, acabam na sua maioria muito provavelmente no fundo do mar, mas como foi dito que seriam recicladas ou reutilizadas, os consumidores acreditaram, ficaram felizes e convencidos que estão ajudando o planeta e o resto já não lhes interessa para nada.

  7. AlexX says:

    Não sei porque desistiu a não ser que algo mais não tornado público tenha falhado. Podia fabricar que fosse uma só série de 200 veículos e subir o preço pela exclusividade dado o mercado a que se destinavam, para mais os britânicos sabem fazer carros de qualidade, Rolls, Jaguar/Bentley, Aston são exemplos. Nem que fosse para usar apenas dois dias, uma vez vendido seria negócio concebido e nome afirmado se caso dum produto mesmo bom.

  8. Kinhas says:

    É pena que se trabalhe 2 anos no projecto e só depois cheguem há conclusão que não dá não me parece muito inteligente por uma pessoa que é multi milionário a não ser que as notas começa sem a ter bulor no cofre

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.