PplWare Mobile

Citroën vai lançar carro elétrico “acessível a todos” este mês


Autor: Pedro Pinto


  1. ToFerreira says:

    Mais um C-zero? Não, por favor!

  2. andy says:

    Acessível a todos… os franceses, pois por cá continuará inacessível para muitos!
    Ordenado mínimo francês = 1.539,4€ e o do zé-povinho = 635€

    • Miguel says:

      oa tugas andam mais de carro do que os franceses.
      o salário não parece ser obstáculo…

      • Mf3rRo says:

        Os tugas andam mais de carro porque não teem os mesmos transportes públicos que os franceses… sim, nem toda as pessoas moram em lisboa ou porto que tem mais transportes públicos… abra os olhos sff

        • Miguel says:

          sim.
          no resto da Europa não pegam no carro para fazer 500m porque têm transportes públicos.
          é isso é isso

          • dunno says:

            quando saíres da tua zona de conforto e perceberes que o 80% do país nao tem os transportes que a tua zona tem volta ca pra comentar pf

          • Miguel says:

            20% da população não terá transportes públicos.
            mas em que é que isso justifica que, aqui na minha zona (e no resto so país), o Zé Tuga pegue no carro para fazer 500m???

          • Miguel says:

            e a minha zona de conforto é não ter carro (sequer ter!) onde todas as rotas dos transportes públicos são perpendiculares ao meu casa–trabalho

          • Dunno says:

            Quem é esse Zé tuga que faz 500m de carro ? Claramente um comentário parvo generalista que de nada vale. Ter transportes públicos significa te los em quantidade suficiente e lotação suficiente para servir a população, coisa que mesmo nos arredores do Porto não existe. Pior que o cego só mesmo o que não quer ver. FYI também gostava de não depender do transporte individual, mas nem todas as pessoas tem a tua sorte 🙂

          • Woot! says:

            Zona de conforto é não ter carro? Vives isolado e só fazes casa-trabalho? N tens família, filhos amigos, férias?

            É a única opção que vejo é não teres nada disto e estares satisfeito com a tua vidinha de casa-trabalho de transportes.

          • Miguel says:

            os analfabetos não sabem ler.
            e quando são ignorantes nunca conseguem ver mais do que uma opção.

      • carlos Mendonça says:

        Estou mesmo a ver que é uma pessoa muito inteligente.
        Tugas o que é isso?…, creio que deve ser outro Ricardo Salgado..

    • Zé tuga says:

      Não é questão que se possa pôr dessa forma dado que nesta fase de crescimento da economia, nunca se viu tanto Audi e Mercedes na estrada como agora e principalmente hibridos.

    • Zé Socrates says:

      Era o que eu ia responder. Subscrevo.

  3. Carlos Mogas da Silva says:

    Até pode ser acessível, mas só pela silhueta, é mais um elétrico não-familiar e com autonomia de 200km…. se tanto.

  4. Hugo Andre says:

    Vai ter a mesma autonomia que 1 Peugeot 208!

  5. Sérgio says:

    A Citroen já lançou um veículo eléctrico há vários anos, e bem engraçado, por sinal: o e-Mehari.

  6. Telmo Domingos says:

    Acho bem que o preço seja acessível ,agora São caros,autonomia de 600km ja ê bom,da quase para dar a volta à Portugal.

  7. Zé Socrates says:

    Acessível a todos MENOS aos portugueses que além de ganharem menos o carro custa quase o dobro que em França.

  8. rui says:

    acessível a todos, encomendem 10 milhões na europa a ver se é acessível.

  9. King Banido says:

    Acessivel… 20/30mil€ não são bem acessiveis para um carro do segmento A.

    Se o objetivo é fazer casa-trabalho, num percurso de 30km diarios, mais vale gastar o dinheiro num Kia ou Dacia de 10mil€. Metem o restante ao bolso e não gastam metade do que puseram ao bolso em gasoleo e manutenção.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.