PplWare Mobile

China ultrapassa a capacidade solar do resto do mundo e bate o recorde de 2023

                                    
                                

Autor: Rui Jorge


  1. Fred says:

    Tantas notícias dizendo que a China era um atraso na produção de electricidade a partir de energias renováveis e afinal temos isto. Há qualquer coisa mal com a comunicação social ou com os seus donos

    • nope says:

      Chama-se a isso serem lacaios e subservientes dos interesses dos fascistas Americanos. Não há interesse em mostrar a verdade, apenas as meias verdades e as mentiras do costume.

  2. nope says:

    Mais um País fortemente sancionado pelos fascistas dos EUA que continua a crescer, desenvolver tecnologias e a inovar…

  3. JL says:

    Olha, afinal a China faz alguma coisa….

    • Yamahia says:

      Sempre fez. Agora faz 5% daquilo que gasta.

      • JL says:

        Errado, já passou os 50%>

        • Yamahia says:

          looollloool
          O mix de electricidade da China em 2023 foi:
          Carvão: 56,3%
          Petróleo: 17,4%
          Gás natural: 8,2%
          Energia nuclear: 5,2%
          Energias renováveis: 12,9%
          Sendo que da renovável a maior parte é hídrica!!

        • Yamahia says:

          De outro sítio em imagem
          https://energyandcleanair.org/wp/wp-content/uploads/2023/06/image-35-1536×1152.png
          Fósseis a aumentarem em 2023 em linha com a recuperação da produção.
          Elementar meu caro Watson!

          • JL says:

            Nesse nem aparecem os dados completos, elementar…..

          • yamahia says:

            Deixe lá que o seu, tem uma credibilidade do camandro…
            “Data Sources
            For the year 1980 the data source is EIA.
            For the years 1981 to 1984 the data sources are EIA and IEA (imports/exports).
            For the years 1985 to 1989 the data sources are Energy Institute and IEA (imports/exports).
            For the years 1990 to 2017 the data source is IEA.
            For the year 2018 the data sources are IEA and IEA (imports/exports).
            For the year 2019 the data sources are Energy Institute and IEA (imports/exports).
            For the year 2020 the data source is Energy Institute.
            For the year 2021 the data sources are Energy Institute and Ember (imports/exports).
            For the year 2022 the data source is Ember.
            For the year 2023 the data source is LowCarbonPowerForecaster.”

            Parece que a 2019 a EIA mandou-os (aos autores da publicação) passear. Depois a partir de 2021 A Energy Institute fez o mesmo e em 2022 a Ember idem
            Em 2023, como já ng lhe dava crédito, resolveram eles próprios inventar. Portanto os dados são dos próprios autores do artigo. Mas quem são eles? looloool

          • Yamahia says:

            Tem aqui mais uns dados para se entreter.
            Solar+eólica pouco passa dos 3% na China. Se adicionar a hídrica consegue uns sofríveis 6,35%
            Se reparar nos gráficos mais abaixo, vai verificar que carvão aumenta desmesuradamente ao longo dos anos, óleo diesel tb, Gás aumenta ao ponto de ultrapassar os biocombustíveis.
            Por outro lado:
            Hídrica praticamente não oscila desde 1990. Solar+eólica tem um aumento tão desprezível que nem chega a um décimo do crescimento verificado no gás (que é somente a 3ª fonte).
            Sugiro seleccione o gráfico de linhas. Melhor para observar as tendências de crescimento das várias fontes:
            https://www.iea.org/countries/china

          • JL says:

            Dados de 2021, não tente aldrabar como sempre faz.

            Isso, a sua fonte é mais credível, que é você mesmo. Loool

          • Yamahia says:

            2022 sff
            2023 ainda foi mais solicitadores de fontes fósseis devido às retomas de produção.
            Se calhar julga que era com ventoinhas e espelhos q iria conseguir isso. Deixe de ser naif.
            Ou a fazer fé em nrs de provenientes do delírio de um autor de um artigo blogueiro.

            Como diz ai num outro artigo: -“Anda meio mundo a tentar enganar o outro meio.”

          • JL says:

            “Key energy statistics, 2021”

            Eu não disse em lado nenhum que foi só aumento de renováveis, o que disse é que houve aumento, aliás, este artigo confirma que houve.

          • Yamahia says:

            Eu tb não disse que as renováveis não aumentaram.
            Disse e mantenho que foi um aumento irrelevante face aos aumentos desmesurados do gás e principalmente do carvão
            Vir propagandear um aumento das renováveis nestas condições e como solução para os males é mesmo só para inglês ver.

          • JL says:

            Vir propagandear que só o carvão e o gás aumentam é só para inglês ver.

          • Yamahia says:

            Não distorça. Mania pá!
            Onde disse q as renováveis não aumentaram?
            O que disse e é mais q evidente foi q o q aumentaram não cobriu nem um décimo das novas necessidades energéticas. Portanto a solução foi botar pra dentro ainda mais carvão, gás e óleo diesel.

          • JL says:

            Cobriram 35.9 %, em 2023, nada a ver com 2021 como você apresenta.

            Não destorci nada. Nem sequer usam óleo diesel, esse termo é usado no Brasil, estamos a falar da China.

          • Yamahia says:

            Novamente…2022sff
            Dados de uma instituição credível!
            Nada a ver com esses LowCarbonPower que vc foi buscar!
            Esses patetas nem sequer referem o gás como fronte de produção de electricidade na China. Devem ser primos da Ursa que queria classificar o gás como energia verde! (O gás e a nuclear!)
            Não gosta do nome óleo-Diesel? Chame-lhe fuelóleo ou que lhe apetecer. A China tb queima disso para obter electricidade, a exemplo da nossa perola do atlântico!

          • JL says:

            Não viu que 2022 não tem dados completos ?

          • Yamahia says:

            Vi sim senhor. No entanto a IEA disponibiliza os nrs até Dezembro de 2023., embora ainda não os tenha transporto para o gráfico. Como é evidente não fui buscar os 6.35% de renováveis (sendo que a maior parte é hídrica) a um gráfico.
            O gráfico serve, sobretudo o de linhas, para ter a percepção visual do enorme peso e como sobem de forma acentuada as fontes fósseis na geração de electricidade na China.

            Na realidade outra coisa não seria de esperar com a retoma da produção em 2023. As renováveis não têm pedalada para acompanhar os requisitos. Claro que cresceram mas foi uma gota de água no oceano a comparar com o crescimento das fósseis.

          • JL says:

            Disponibiliza mas não os tem, aguarde em vez de inventar.

  4. Bento+Fidalgo says:

    Se Portugal utilizasse a energia solar comTelhas e Paineis solares, a energia eolica e a energia maritima das mare’s, nao necessitava de importar 1 litro de combustível.
    Mas as mafias politicas e os parasitas estatais, comprados pelas empresas ricas, não tem inteligencia honesta, interesse, em desenvolver o país.

  5. José says:

    Tudo tem a ver com politicas, Em Portugal para que instalar painéis em casa, caso não tenha baterias todo excesso vai para o fornecedor de energia, fabulosa politica, tu gastas eu ganho e ainda por cima sou uma companhia privada ( da china)

    • JL says:

      Se for para o fornecedor venda essa energia, isso já não é como era. Agora tem essa possibilidade.

      • José says:

        pois e necessário passar recibo. para isso e necessário abrir conta nas finanças para poder passar recibo e vender por tostoes no fim sai mais caro que dar a energia, antigamente e que eles pagavam pela energia agora não. mas para incentivar o povinho deviam descontar a energia consumida a noite pela dadiva do dia dos painéis.
        Aposto que muitos mais telhados tinham painéis de energia solar.

        • JL says:

          Não tem de abrir conta nenhuma, já existe fiscalidade própria para isso e nem paga IRS até um certo patamar.

          Antigamente era bonificado, agora pagam o valor de mercado ficando com uma comissão.

          • nuno says:

            é verdade JL, mas tenho paineis solares à dois anos e AINDA não descobri como o fazer, digo-lhe já que não é nada fácil.

            —-

            Quanto ao outro comentário, Ponha um tarifario bi-horario, usufrua dos paineis de dia, e de um preço mais em conta de noite “quando os paineis não se encontram a injectar luz na rede”.

          • JL says:

            Se tiver a instalação certificada é só arranjar um fornecedor que lhe compre o excedente, LuzBoa é uma delas, existem mais.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.