Quantcast
PplWare Mobile

Carros elétricos: GALP aumenta preço dos carregamentos em 16%

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. albino negro says:

    Não tarda estão todos a querer carros a gasóleo de novo…

    • TiGaSPT says:

      Ninguém queria os eléctricos de qualquer maneira

      • Migu4s says:

        O model 3 foi so o carro mais vendido na europa no mes passado mas tu dizes que ninguem quer carros eletricos. Que ganda cromo, ve se te informas melhor antes de dizeres disparates toto

      • Miguel says:

        Ahah verdade

        • B@rão Vermelho says:

          Eu não sou contra os carros elétricos, acho é que o modelo de carro elétrico, não pode ser como os que temos atualmente.
          Quem é que vai comprar um carro elétrico com 5 ou mais anos correndo o risco de as baterias necessitarem de ser substituídas e ter de pagar 30.000€?
          Se continuar nestes moldes corremos o risco de ter carros descartáveis, é usar e deitar fora.
          Acho que o modelo a hidrogénio poderia ser mais eficaz, mas infelizmente como estamos em Portugal e conhecendo como conheço as nossas empresas e empresários corremos o risco de ver novamente carteis a serem criados para o transporte de comercialização do hidrogénio.
          Outra das minhas preocupações é a carga de impostos que os elétricos vão pagar, acho que ninguém acredita que vão continuar assim livre de IUC, vão arranjar forma dos carros elétricos serem mais poluentes que os a combustível fóssil e claro pagar por tal, na Austrália já se fala de uma taxa a ser cobrada por Kl feito, quando o carro for a inspeção anual obrigatória será cobrado o valor pelos kl feitos.

          • Miguel says:

            Concordo, isto não ajuda o ambiente porque estamos a criar carros descartáveis….

          • Imf says:

            Isso de pagar por km feito é brutal, antes de ir a inspecção é tirar km os novos mecânicos vao adorar é sempre cheio de clientes a tirar km.
            Para nao falar no incentivo a vendar de carros adulterados nos km ai é que vai ser quase impossível comoprat um carro com km reais.
            Se hoje em dia ja quem martele km nem quero quado se ” receber” dinheiro por martelar km

          • Ricardo Gomes says:

            Carros actuais apenas tem baterias:

            NMC = lithium nickel manganese cobalt oxide
            NCA = lithium nickel cobalt aluminum
            LFP = lithium ferro phosphate

            Em nenhuma dessas baterias se corre sequer esse risco que estás aí a falar… e num carro de 5 anos a gasóleo ou gasolina corres exactamente o mesmo risco.

          • Ricardo Gomes says:

            Para não falar que um eléctrico tem no mínimo garantia até aos 160mil km e num a gasóleo ou gasolina máximo até aos 100mil

          • Infinity says:

            @Ricardo Gomes, a Kia tem 150 mil Km

    • FreakOnALeash says:

      Alguns nem deviam era circular…é só fumarada negra a sair do escape, tenho que andar sempre a fechar o ar no meu carro quando acontece ficar atrás de um charuto desses.

    • Louro says:

      Acho que te vou dar uma novidade, mas a maioria das pessoas (pelo menos as que tenham dois dedos de testa) carregam os seus carros em casa. 😉

      • B@rão Vermelho says:

        Gostava de ver quem mora no 6º andar sem garagem a carregar o carro em casa 😉

        • Jomota7 says:

          Like a boss, e é que o pessoal fan dos elétricos esquece-se que, diria olho, uns 80% da população das cidades portuguesas não têm onde carregar o carro em “casa”. Eu por exemplo, estou no 2 andar, seria uns 9 metros de cabo janela-chão, mais uns 2/3 da janela até à tomada, MAS, não tenho o estacionamento á porta de casa, tenho jardim até ao parque de estacionamento, no total, somando tudo, dava uns 35/40 metros de fio…..mas isto, o pessoal fan das baterias não vê, bem como o aumento das taxinhas dos postos de carregamento público(custo kw/h + taxa aluguer+taxa na sei quÊ, é ir aos grupos facebook destes temas e existem paletes de faturas), e que se todos passaram do gasoil e gasolina, não pensem que o estado vai manter-se sem nos “roubar”. Como for, google, carro eletricos e vejam o tipo de notícias que aparecem conforme vamos adando de 2015 até 2022. 🙂

          • Ricardo Gomes says:

            Estás a ver isso do ponto errado… os carros eléctricos é que não têm
            Culpa dos empreiteiros em Portugal serem incompetente, não tem culpa das pessoas se deixarem levar pelos mesmos, não tem culpa das pessoas não pensarem em coisas básicas e não tem culpa de não existirem leis no país que obrigam a parques de estacionamento vamos dizer garagens para os habitantes dos apartamentos com instalações eléctricas. Estacionar o carro na estrada onde vivo da multa e são logo aos 120euros de cada vez… a estrada é para os carros circularem e não para estacionar. Ter carros estacionados na estrada só implica obrigatoriamente mais acidentes com outras viaturas, animais, humanos, igualmente retira visibilidade e diminui a margem de erro. Em Portugal vejo lojas a britem sem parque de estacionamento algo impensável por outros países. E isso tudo associado aos buracos e irregularidades nas estradas estão ainda pior. Agora para voltar ao ponto… se tens garagem faz uma instalação na garagem, se não tens garagem olha também não pensaste em tudo que referi em cima ao adquirir o imóvel… e se alugas-te o imóvel e não o parque, novamente culpa tua, se alugas-te e não te alugaram parque isso devia ser proibido mas na república das bananas tudo é possível… agora a evolução não tem culpa de víveres na república das bananas… a evolução estás se nas tintas para a república das bananas porque está simplesmente não é relevante nem corresponde à normalidade. Com o preço da gasolina e gasóleo acima dos 2 euros no final de 2022 também tu vais trocar para eléctrico… solução és tu que tens que encontrar caso contrário tens sempre os transportes públicos que por acaso também não funcionam devidamente a Portugal… boa sorte … e novamente cabe-te só a ti encontra a solução mais viável pra tu mesmo e ninguém vai encontra uma solução por ti.

      • Há cada gajo says:

        Tás enganado, são as pessoas que tem casas com condições para carregar popós. Quantas são essas, sabes ?

  2. Goncalo says:

    Já tive vários clientes a virem à minha loja. Muitos não queriam, aproveitaram foi incentivos para empresa. Depois, alguns em menos de 1 ano já se estão a queixar por problemas nos eixos/sistema de rodas (€€)

    • Samuel says:

      tive o primeiro Leaf e troquei agora pelo segundo com 150 000 klm, nunca nem ouvi esses problemas que refere, deve ser algum modelo em específico. Só tenho a dizer bem do carro, pagou-se a si próprio rapidamente.

      • Há cada gajo says:

        Pagou-se a si próprio?

        • GM says:

          Aparentemente sim. Deve ter comprado quando o carregamento era de “borla” (pagou o contribuinte com os incentivos), e, com o que não gastou, fosse em combustível fosse em carregamentos, acrescido da reduzida manutenção/reparação, “pagou-se” a si próprio.

          • Bruno says:

            Não é necessário ter carregamentos de “borla” para compensar. Basta ver que um carregamento em casa em bi-horário custa cerca de 3 / 4 euros, quando para o mesmo percurso num não eletrico se calhar 30 euros não te chega

          • Bruno says:

            E antes de dizer que “pagou o contribuinte com os incentivos”, pensa que se calhar o “contribuinte”, já descontou bem mais que o incentivo que recebeu. Há quem pague impostos

          • Bruno says:

            Isto ja sem falar no custo de manutenção do carro…

          • GM says:

            Não me consta que esse mesmo contribuinte, o tal que paga impostos (eu incluído) tenha incentivos por parte dos demais contribuintes quando vão abastecer na bomba tradicional. Pagam, e pagam bem. Ainda ontem deixei 95€ referente a 54L de gasóleo, na GALP. E paguei, não abasteci e saí sem pagar. Mas pensando bem, até existe um contributo por parte dos contribuintes para quem vai à bomba tradicional. Chama-se AUTOVoucher. Ao qual eu não aderi….nem adiro.

          • Há cada gajo says:

            Não vejo evidências desse “pagou-se a si próprio” para além de que acho ser uma narrativa que apenas serve para autojustificacao.

          • Louro says:

            @GM
            Esse mesmo contribuinte, tem a opcao, caso queira, de poder aproveitar os mesmos incentivos que os outros.
            Nao há/haviam restricoes.

        • Nuno says:

          achas que é preciso muito? eu gastava 120 em gasolin aagr gasto 16 em eletrecidade ja la vai 6 anos, faz as contas não são muito dificeis

      • Vitolas says:

        Não é grande mérito um carro com 150 mil km não ter tido problemas, muito menos um japonês.

    • Migu4s says:

      Um eletrico tem muito menos problemas e nem precisa de mecanico nem mudancas de óleo praticamente. O que eu poupo por ano em combustivel com o model 3 faz a tesla tornar se mais barata que um clio e com todo o conforto e piloto automatico e a melhor experiencia de conducao do mercado por apenas 40 mil euros ja com incentivos. E um must

      • Vitolas says:

        Tenho curiosidade em saber como é que se consegue ter 18k em incentivos na compra de um model 3 e isto com o autopilot porque se for com a condução autónoma total teriam de ser 22k.
        E sem mencionar que são valores com pagamento a pronto e sem extras de jantes,cor e interiores.

    • ervilhoid says:

      o problema dos eixos e transmissões é devido ao torque elevado nestes carros. gostam de sentir o poder do elétrico mas depois aparecem esses problemas

    • Louro says:

      Olha eu tenho um com mais de 400 mil km e até agora zero problemas no que diz respeito a eixos, rodas e por aí fora.
      Até posso dizer que considerando o que já poupei em combustivel mais manutencao relativamente a ter um carro a combustao, já se pagou a ele próprio e estará a caminho de pagar outro igual.

  3. O que tu queres sei eu! says:

    É para salvar o ambiente…dizem eles.

    • Miguel says:

      Para possibilitar carregar todos os carros que querem, é preciso mais produção, mais qualidade na rede, mais empresas privadas a operar, etc etc etc.
      Tudo isso se paga!
      Nada disto tem a ver com o ambiente, senão não iriam bloquear investigação noutras àreas, como combustivel sintético, hidrogénio e outras

    • Bruno says:

      Extrair combustivel de forma constante e transporta-lo até as gasolineiras para depois ser queimado, sendo transportado por camioes que queimam um outro tanto parece muito mais sustentável para o ambiente. Isto claro sem falar nos riscos que existe durante o processo de extração…

      • B@rão Vermelho says:

        Atenção eu não sou contra os carros elétricos, mas temos de ser sinceros, os carros elétricos, também precisão que o lítio seja extraído do ambiente, seja transportado, depois temos também a extração do cobre, os próprios carros são transportados depois de produzidos, e daqui para a frente também vamos ter a reciclagem das baterias.
        Durante a vida útil do carro até pode ser menos poluente, mas dizer que não polui nada é querer enterrar a cabeça na areia.
        O nosso mal é que a manta é curta, ou tapamos os pés ou tapamos a cabeça.
        Qual quer que seja a nossa escolha, vamos continuar a contribuir para o fim do berlinde azul que abitamos.

      • Yur-pt says:

        Ninguém compra carros elétricos para poupar o ambiente. Quem compra é porque quer, porque pode e porque gosta. O argumento do ambiente, é treta.

  4. Jonny says:

    Já falta pouco para um automóvel ligeiro ser considerado luxo

  5. Jota says:

    A Galp é uma das empresas que mais chula os portugueses!

    • Migu4s says:

      A galp e portuguesa. Mas em Portugal sao os portugueses que mais prejudicam os portugueses. Vejam a TAP, BES, os Taxis, a Carris….depois admiram se que os estrangeiros olhem para os tugas como pais que apenas serve para ferias de verao ja que ate no Algarve reservam areas so para estrangeiros mais baratas que para os portugueses.

  6. Rui M says:

    Como é que ainda existem pessoas a fazer estes tipos de comentários (…estão todos a querer carros a gasóleo de novo.), (…É para salvar o ambiente…dizem eles)???
    Tenho um a gasóleo que me gasta 8L/100Km, na média de 120 Km/h, custo 13,76€.
    Tenho um elétrico que me gasta 2€/100Km, na média de 120 Km/h, carregado em casa e fora.
    Poupança de 11,76€ (aproximado), fora as manutenções (quase de borla), estacionamento grátis em Lisboa (EMEL), etc.
    Ainda existem grandes duvidas?????
    Será só um sonho, ou é mesmo realidade?
    A única diferença visível é ter possibilidade de comprar um elétrico adequado à utilização de cada um, tendo em conta os preços acima da média.
    Não falem do que não sabem. Informem-se primeiro e depois opinem com utilidade para quem tem paciência para ler certos comentários.

    • Yur-pt says:

      Deixa-me cá ver então. Poupas 11,76 em cada 120 Km. Portanto poupas 11.760 € em 120000 km. Para as minhas necessidades, não compensa a diferença de preço para um veículo a combustão. De qualquer forma duvido desse 2 € por cada 100 km,

      https://www.razaoautomovel.com/2022/01/ford-mustang-mach-e-testes-ferias-carro-eletrico-2

    • Carlos says:

      Está bem vocês falam que tem grande poupança até aí tudo bem então e o valor do aluguer das baterias esqueceram-se disso se num zoe usado pedem 80€ por mês ou isso ou pagam 30mil euros nas baterias quando acabarem ou seja essa poupança que falaste vai toda para as baterias e falam que um carro a gasóleo poluem o ambiente sim é verdade mas as baterias dos carros elétricos quando são trocadas vão para onde é se fossem todos os carros elétricos em Portugal iam buscar a energia a onde acham que eram tudo energia limpa???

  7. FilipeB says:

    Nunca percebi bem as contas de 2€/100km.
    Nas reviews vejo normalmente um valor médio de 16-18kWh/100km. Sem tarifário de vazio, +- .20€/kWh * 17kWh/100km = 3.4€/100km
    Isto apenas para a electricidade, não faltam as diversas taxas?
    E estes consumos (16-18kWh/100km) são muitas vezes os anunciados pelas marcas. É que se forem como os consumos anunciados dos carros a gasolina/gasóleo são muito por baixo…
    Quem tenha um carro eléctrico que me diga como são estas contas no mundo real…

    • Migu4s says:

      O meu tesla model 3 em combustivel poupa 1500 euros por mes mais os 300 do mecanico que um a gasolina precisa e o eletrico nao. Em 5 anos esta mais que paga a diferenca

    • Ricardo Gomes says:

      Isso raramente corresponde a realidade a não ser que produzas maioritariamente a tua própria energia como é o meu caso. Vou dar-te vários exemplos de consumos de viaturas que tenho e tive em paises diferentes (Portugal e Suiça):
      Hyundai Ioniq 28 kwh, PT, média verão 80% estradas normal, 20% Autoestradas: 11.8kwh/100km
      Hyundai Ioniq 28 kwh, PT, média inverno 80% estradas normal, 20% Autoestradas: 14.6kwh/100km
      Nissan Leaf 2 40kwh, CH, média verão 20% estradas normal, 80% Autoestradas: 18.2kwh/100km
      Nissan Leaf 2 40kwh, CH, média inverno 20% estradas normal, 80% Autoestradas: 21.3kwh/100km
      Tesla Model 3 60kwh, CH, média verão 20% estradas normal, 80% Autoestradas: 14.1kwh/100km
      Tesla Model 3 60kwh, CH, média inverno 20% estradas normal, 80% Autoestradas: 15.8kwh/100km
      Audi e-tron S Sportback 95kwh, CH, média verão 20% estradas normal, 80% Autoestradas: 27.7kwh/100km
      Audi e-tron S Sportback 95kwh, CH, média inverno 20% estradas normal, 80% Autoestradas: 36.8kwh/100km
      Ainda este ano vem o Model Y para Portugal. Mas as contas são faceis de fazer, custo por Kw X Consumo aos 100km. Se produzes em casa por exemplo 80% da energia basta calcular quantos kw efectivamente pagaste naquele carregamento e quantos conseguiste produzir tu mesmo, depois retiras esse custo do preço do equipamento e quando chegares a 0 tens o ROI (Retorno do investimento) que no meu caso em Portugal com aquecimento da casa, agua, forno, fogão etc… e um investimento de 20mil Euros, é mais ou menos de 6 a 7 anos.

  8. TslaBull says:

    Petrolíferas a tornar difícil a transição para eléctricos… e regulações não há? República das bananas…

  9. JORGE MANUEL ESTEVES PROENCA says:

    Parece incontornável o aumento dos carros eletrucos. Não se compreende o aumento incrivel dos custos de carregamento, baseadosna ganancia dos operadores

    • Há cada gajo says:

      Nao se compreende? É fácil: a energia seja qual for a fonte, é sempre escassa, logo…

    • Miguel says:

      Para possibilitar carregar todos os carros que querem, é preciso mais produção, mais qualidade na rede, mais empresas privadas a operar, etc etc etc. Quem sabe produção por centrais nucleares..
      Tudo isso se paga!
      Nada disto tem a ver com o ambiente, senão não iriam bloquear investigação noutras àreas, como combustivel sintético, hidrogénio e outras

  10. Zedotelhado says:

    Neste momento equaciono comprar outro carro mas eléctrico não passa pelas minhas opções.
    além de ser um carro a pilhas está cheio de uma coisa que eu detesto “electrónica” eu gosto de um carro e não um avião com rodas cheio de luzinhas e tablets para avariar.

    • manel says:

      proibido andar na rua? tens noção do quão idiota estás a ser lol ? deixa de ser otario e acorda para a vida

      • GM says:

        Vê em Lisboa quantas ruas não permitem veículos mais antigos que determinado ano de matrícula. Progressivamente será alargado a mais zonas, até à proibição total. Não sei se fora dos centros e periferias urbanas, mas a tendência será essa.

      • Há cada gajo says:

        “Em Lisboa e Porto só circulam carros com menos de 6 anos”…isso é mentira, com todas as letras. Devias estar informado em vez de desinformares. Ou então, estar calado em vez de dizeres barbaridades.

    • Miguel says:

      Yap… sou da mesma opinião.
      As empresas estão cada vez mais a tornar um carro em gadget, com menos tempo de utilização, updates, baterias, softwares, sensores e etc
      E acontece nas motas tb, exemplo é as novas BMW que os primeiros a comprar tiveram de ir várias vezes à marca para fazer update do firmware para resolver erros…

      • Miguel says:

        Um carro gadget é descartável quando vem a versão superior todos querem trocar porque faz mais isto e aquilo. Mas é mau para o ambiente, de tantas formas.
        E deixamos de ter um carro fiável, para ter um que precisa de net volta e meia, se avariar não podes fazer nada, nem rebocar, bates e troce um pouco o chassis e ainda morres queimado, etc.
        Um dia podem vir a ser bons, mas neste momento não os quero.

        • Ricardo Gomes says:

          Loool, opa discutir com leigos não leva a lado nenhum… tanta informação errada junta 😉 oh Miguel informa-te devidamente antes de vires para aqui dizer tanta mer…a junta

  11. Luis Henrique Silva says:

    Assim não ecentivam ninguém a
    mudar para elétricos…

    • Zedotelhado says:

      Quando um produto é bom ! não precisa de incentivos nem publicidade. e com isto está tudo dito.

      • Miguel says:

        É assim que o mercado devia evoluir, sem jogos sujos.
        Assim aconteceu com o VHS, DVD, BlueRay, Streaming.
        Com os discos de Vinil, cassete, CD.
        Com Bicicletas, ciclomotores, Motocicletas a 2 tempos, Motocicletas a 4 tempos.
        Etc etc etc.
        Com o mercado a evoluir de forma normal todos ganhamos com a evolução e a criação de bons produtos.
        Atenção que no meio dos exemplos que dei existiram muitos que falharam por não serem tão “bons”.
        Tenho a impressão que se fosse a respeitar o mercado, os eléctricos teriam sucesso, mas talvez não ficassemos por aí.
        Desta forma nem permitem a concorrencia de tecnologias. Com isso perdem os veículos e perdem os clientes.
        Ao menos nos barcos de mercadoria e aviões permitem a tecnologia evoluir por onde for melhor, já nós, o povo levamos com o que decidirem e toca a pagar.

        A tecnologia devia progredir sem aumento do preço dos combustíveis propositados, aumento do preço dos carros, bloqueios sem sentido, etc
        (atenção que compreendo que não queiram carros demasiado poluidores no centro das cidades, mas isso não se vê com a idade do carro, mas sim com medições)

      • Luis Henrique Silva says:

        E Enganar, nunca te enganastes ou errastes??
        Mas que mania que o pessoal tem de vir logo corrigir o pessoal coma a mania que são os maiores!

        • Miguel says:

          Não foi com sentido pejorativo, parecia um erro em que acreditavas que estava certo assim, por isso informei.
          Se tinhas noção de que estava errado e sabias a forma correcta de escrever peço desculpa.
          Só uma nota já agora, “Enganastes” vem do verbo enganar, mas na 2ª pessoa do plural, o que não faz sentido se estás apenas a dirigir-te a mim. O ‘s’ não é necessário 🙂

  12. Luis says:

    A Galp está a subir tudo,

    O meu tarifário residencial subiu 23%.

    Claro que já os mandei passear.

  13. TslaBull says:

    Petrolíferas a tornar difícil a transição para eléctricos… e regulações não há? República das bananas…

  14. Elkido says:

    Os carros eléctricos só são bons se serem carregados em casa porque ficam de 1.5 a 2€ cada 100 KMS.
    Se forem carregados nos carregadores públicos preparem as vossas carteiras para o dobro do preço da gasolina mais cara….e se tiverem de trocar as baterias são mais uns 20 000€.
    A produção de baterias para carros eléctricos e a destruição destas ou reciclagem também poluem muito o ambiente.

    • Ricardo Gomes says:

      Por favor não comente baboseira. Para o custo dum eléctrico ficar ao mesmo que um carro a gasolina ou gasóleo o preço por kWh teria que ser de 0.78 a 1.66 euros por kWh dependendo do carro… estamos muito longe disso e se isso alguma vez chegar certamente teremos mais privados a entrar no mercado que se regula automaticamente porque simplesmente é possível (algo que anteriormente com o sistema de produção e distribuição dos combustíveis foceis não era possível)… trocar de baterias isso não é nem nunca vai ser necessário em qualquer bateria usada actualmente que não LFP, NMC e NCA. Antes de se trocar o que quer que seja o carro já apodreceu, além do mais não está familiarizado com os regulamentos da perda máxima de 20% muito menos está a comparar maçãs com maçãs porque um eléctrico tem obrigatóriamente 160mil km de garantia enquanto um carro convencional máximo 100mil. Por tanto mais uma vez, você disse asneira. Sobre o poluir muito o ambiente, se não queres poluir o ambiente anda a pé, se queres poluir pouco o ambiente de bicicleta, e logo a seguir vem os transportes eléctricos públicos e logo a seguir vem os carros eléctricos que ao contrário do que queres fazer parecer poluem muito menos que um carro convencional, desde a produção até ao seu fim de vida. Por tanto o que estás prai a dizer é simplesmente BIAS.

      • GM says:

        https://www.toyota.pt/world-of-toyota/articles-news-events/2019/Toyota-com-sete-anos-de-garantia-em-toda-a-gama.json
        https://kia.pt/7-anos-garantia/
        https://www.hyundai.pt/carros/hyundai-i10/ “A Hyundai Portugal, S.A. e todos os concessionários são intermediários de Crédito a título acessório e atuam sem carácter de exclusividade. Valor não inclui custos adicionais de opção de pintura. A imagem pode não corresponder ao modelo em campanha. Consumo combinado (l/100km): 5,5. Emissões de CO2 em ciclo combinado (g/km):125. A garantia de 7 anos sem limite de quilómetros da Hyundai é apenas aplicável aos veículos ligeiros de passageiros matriculados a partir de 1 de setembro de 2019, vendidos por um concessionário autorizado da rede Oficial Hyundai Portugal a um consumidor final, de acordo com os Termos e Condições constantes no Passaporte de Serviço.”
        Seguramente, encontra-se mais informação no que respeita a garantias acima dos 100000km.

        • Ricardo Gomes says:

          Nesses casos os carros da mesma marca eléctricos também tem a mesma garantia… facto é que na maioria dos casos e marcas carros a combustão só tem 100mil km de garantia e da mesma marca eléctricos tem muito mais. Excepções existem da Kia l, Hyundai já há muitos anos.

  15. RA says:

    Desconfio que a maioria do pessoal que aqui critica os VE nem nunca se sentou num quanto mais o conduziu.
    Quando o fizerem e finalmente forem donos de um venham cá contar a experiencia. Quantos de vós conhecem alguém que foi dono de um VE e voltou atrás? Eu não conheço nenhum.

    • Miguel says:

      Eu conduzi o novo Leaf quando saíu.

      Prós:
      – Gostei do torque nas baixas
      – O silencio no habitáculo.
      – Bastante espaçoso
      – A precisão do acelerador ajuda muito em manobras
      – A autonomia era suficiente para mim.

      Contras:
      – Preço não justifica o carro que é, nem tem assim tanta qualidade de materiais
      – Demasiado grande, tenho garagem e é quase impossível estacionar
      – Perdia a capacidade de fazer reparações por mim (coisa que gosto) e teria de passar a levar à Nissan.
      – Preço das manutenções anuais não difere muito das do meu carro mais antigo, tendo em conta que as faço por minha conta (e gosto)
      – Dado que uso o carro umas 3 ou 4 vezes por mês, dado que uso sempre mota o carro passaria a estar a vida toda estacionado na rua (não cabe na garagem), com quase nenhuma utilização. ~
      Num carro normal isso iria desgastar o exterior e alguns casquilhos, num eléctrico gasta o exterior, casquilhos e bateria

      Tive o carro 3 dias, ainda fiz muita distância para experimentá-lo, mas os pontos contra (tirando o primeiro) que são muito específicos para o meu uso fizeram-me mudar de ideias.

      Tenho um carro de 98, que no ano passado gastei 311€ de gasolina, 45€ de revisão + 18€ de imposto e 33€ de inspeção, desde origem nunca levou material como a embraiagem nem precisou de reparos no motor.
      Se é para ficar parado mais vale ficar como está, poupo muito dinheiro.

      • FilipeB says:

        Uma pessoa até perde a vontade de escrever aqui depois de tanto eng. Mecânico, político, ambientalista, representante de marca automóvel, linguista, e cientista, escrever neste ilustre post.
        Fico a sentir-me ignorante e pequeno, face a tanta sabedoria, conhecimento de causa, tolerância à diversidade de opiniões, partilha de conhecimentos, respeito ao próximo, etc..
        No entanto não posso deixar de concordar com o Miguel e dizer que em quase todos os assuntos não existe apenas uma resposta certa.
        Quem faz poucos km, um carro eléctrico neste momento não faz muito sentido devido ao seu valor de aquisição.
        Quem não tem garagem, considerando os valores cobrados pelos carregamentos públicos um carro eléctrico pode ou não fazer sentido. Depende. Pode ter carregamento no local de trabalho. Pode fazer km suficientes para compensar a diferença, etc.
        Quem não tem muito €€€ para gastar, um carro eléctrico é simplesmente muito caro nesta altura.
        Podemos gostar ou odiar carros eléctricos mas eles existem e cada um julga por si o que fazer com o seu dinheiro.
        Com tanta desinformação que existe hoje em dia torna-se muito importante que quem tenha um relate a sua experiência. Essas experiências não vão ser unânimes, e está tudo certo. É assim com todos os restantes produtos à venda. Cabe a cada um fazer contas, experimentar se possível, e decidir por si.
        Agora a confusão que faz a tanta gente que pessoas adultas escolham livremente o que fazer com o dinheiro que tiveram de trabalhar para o ganhar…
        Chiça….

    • TiGaSPT says:

      Eu conduzi um BMW i3 e não gostei nada, por isso toma aí, há pessoas que conduziram EVs e não gostaram

  16. secaya says:

    Um minuto de silêncio para os fanáticos desinformados dos EVs.

  17. tHaGam3r says:

    O último comentário do secaya foi o mais sensato. Estão todos aos berros principalmente os que defendem os eléctricos, eu só digo que no final da vida das baterias e tiverem que mudar as baterias, pelo o preço vão desejar ter um a gasóleo. Nem para usado dá! Mais vale deitar o carro fora e comprar um carro novo! E os eléctricos são o futuro? Os a hidrogenio é que vai ser o futuro!

    • Ricardo Gomes says:

      Desculpa mas estás completamente errado e só uma pessoa com ZERO conhecimento sobre o estado das coisas é que escrever tal idiotice. E não o Hidrogênio não é nem nunca sera o futuro. Se quiseres saber o porque de estares errado pesquisa…tens NET como eu… e se depois tiveres algumas perguntas, então pergunta… Agora por favor não venhas para aqui mostrar que apenas es mais um que forma uma opinião baseada em ZERO conhecimento e ZERO factos.

  18. tHaGam3r says:

    Amigo por mais que te custe os Zero emissões a baterias não são nem nunca serão viáveis para as construtoras a médio longo prazo… Não é por acaso que estão a investir no hidrogenio verde. Já falam em que conseguiram criar maneira de carros a combustão andar a hidrogenio. Temos uma grande construtora gigante que VW a dizer que não vai ser possível electrificar os veículos todos até ao final dos prazos dados pela UE, temos uma empresa gigante que é a Toyota a investir cada vez mais nos carros a hidrogenio. Por outro lado temos uma Hyundai a investir cada vez mais em eléctricos, porque o desenvolvimento da tecnologia a hidrogenio é muito cara e não entra dinheiro a curto prazo.

    • Ricardo Gomes says:

      La está leste o que disse… simplesmente ignoraste tudo porque és ignorante e vens novamente escrever só merd… só existem 3 tipos de bateria neste momento… LFP 2 Milhões de Km de Garantia, NMC 800mil e NCA, 1 Milhão… informa-te antes de espalhares a tua ignorância.. e quem está a investir em hidrogénio são alguns estados porque querem continuar a mamar com o
      Sistema de produção e distribuição… já nao vês nenhum produtor de automóveis a investir numa tecnologia sem
      Futuro é super ineficiente (nem mesmo a ultrapassada Toyota). Novamente não percebes PUTO do que dizes… os teus comentários são Para ignorar.

      • tHaGam3r says:

        Olha lá quero lá saber dos carros a baterias nos próximos anos , amigo é simplesmente impossível comprar um carro a baterias sendo viável financeiramente quer para as construtoras quer para os consumidores. Já reparaste que quanto mais autonomia mais caro fica o produto? Um Tesla é caríssimo para ser viável financeiramente, tens de fazer milhares de km. Já o Diesel que se tornou banal não o é para a maior parte das pessoas. Amigo sou motorista de táxi por isso sei o que estou a dizer um eléctrico não é nem nunca vai ser alternativa a longo prazo…

        • tHaGam3r says:

          E depois tem outra coisa o carregamento, os profissionais que necessitam de veículos para trabalhar no dia-a-dia esquece os eléctricos. Uns CTT, DHL, Autocarros,… Já viste as milhares de baterias que um comboio precisa para se locomover? Achas mesmo que uns CTT vão gastar 50.000 € num carro para trabalhar? Tens carros eléctricos mais baratos… Ok está bem com 200km de autonomia. Amigo eu faço uns 1000 km todas as semanas. E para não falar no tempo de carregamento, e quanto mais rápido mais se deterioram as baterias. Carros híbridos a gasolina e eléctricos esquece. Os motores a combustão nunca podem acabar, a única alternativa é o hidrogenio.

          • Ricardo Gomes says:

            agora a Tesla, a Tesla teve 37% de lucro é só constrói eléctricos… pra não mencionar que construiu e pagou duas novas fábricas… não sabes o que dizes e continuas sem querer aprender nada… agora por favor para de mostrar cada vez mais a tua incompetência, a gente toda já percebeu que isso é o teu forte.

          • Miguel says:

            Concordo com tudo, menos a solução, eu adicionaria Hidrogénio e Combustível sintético.
            Já se provou a eficácia e já está a ser introduzido na aviação

        • Ricardo Gomes says:

          Novamente para de espalhar a tua ignorância… há já agora a Tesla, a Tesla teve 37% de lucro é só constrói eléctricos… pra não mencionar que construiu e pagou duas novas fábricas… não sabes o que dizes e continuas sem querer aprender nada… agora por favor para de mostrar cada vez mais a tua incompetência, a gente toda já percebeu que isso é o teu forte.

          Deixa os jogos porque estão a comer-te o cérebro… já não tens quase nenhum e se este diminui ao ritmo que escreves merd… então já não falta muito tornas-te um zombie.

        • Ricardo Gomes says:

          Exatamente, completamente ultrapassada… Mas se não sabes ler números, também não te vou explicar como o fazer…

          • GM says:

            Não precisas de explicar. É só ler, quer o título, quer o conteúdo. Pelo 2º ano consecutivo,….
            E não sou cliente Toyota. Nem accionista, já agora.

  19. Ricardo Gomes says:

    Novamente para de espalhar a tua ignorância… há já agora a Tesla, a Tesla teve 37% de lucro é só constrói eléctricos… pra não mencionar que construiu e pagou duas novas fábricas… não sabes o que dizes e continuas sem querer aprender nada… agora por favor para de mostrar cada vez mais a tua incompetência, a gente toda já percebeu que isso é o teu forte.

  20. tHaGam3r says:

    A Tesla deu lucro, lá está porque é o carro da moda e toda a gente quer! Vai dizer ao administrador dos CTT para comprar Telas para os funcionários, ele manda-te logo f….! Isso do Tesla é como comprar um iPhone o único que fica realmente a ganhar são os americanos. A maior parte das pessoas é que são ignorantes. Se tenho telemóveis por menos de metade a fazer quase a mesma coisa para que é que vou gastar 1500€ num iPhone? Claro que têm lucro fazem na China com material que vem da China, gastam 200€ para o construir, vendem por 1500€ Olha quanto é que ganham! O mesmo se passa com a Tesla…

    • Miguel says:

      Haha deixa lá… o pessoal dos eléctricos ainda não percebeu que um eléctrico serve para certos nichos de mercado.
      Ou seja, pessoas que usam o carro regularmente, têm garagem, não se importam com o custo elevado e obviamente não podem trabalhar em entregas 😀

      Olha lá o meu caso.
      Gosto de andar de mota, e acredito que poluo menos (que um carro normal), que ocupo menos espaço, poupo dinheiro e ajudo na cidade a ter menos congestionamento.
      Tenho um trabalho das 9 às 18h e mesmo assim não me dá jeito um eléctrico, pois uso quase sempre a mota.
      Num carro normal isso não é problema, num eléctrico estaria a fazer um investimento avultado e estaria a perder capacidade da bateria com o passar do tempo, parado em casa.

      O que quero voltar a dizer é que o eléctrico não faz sentido a toda a gente.

      • Ricardo Gomes says:

        Tu não precisas de sequer ter um veiculo… e quando precisares vais comprar um com uma bateria LFP para estar parado em casa.

        • Miguel says:

          Preciso, por mais de uma razão.. aliás como deves perceber nas ilhas os transportes publicos não são os melhores

          • Ricardo Gomes says:

            Então se precisas, o melhor veiculo que existe de momento, que cobre as tuas necessidades, na qual as baterias LFP Blade da BYD, não perdem autonomia quando estacionado por longos períodos de tempo, alem do mais que as baterias te duram no minimo 2Milhoes de KM (Isto se o carro não apodrecer antes)… esse carro chama-se Tesla Model 3 SR+ proveniente da China… agora esse carro custa por exemplo novo na Suiça: 38mil Euros (Preço dum BMW Serie 2), em Portugal custa 52mil Euros…. Bom a Tesla não tem culpa dos Portugueses serem tão atrasados e continuarem a votar em quem os rouba diariamente…

          • Miguel says:

            Lá isso é verdade

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.