PplWare Mobile

Venda de carros elétricos é muito significativa e continua a crescer em todo o lado


Fonte: Visual Capitalist

Apaixonado por tecnologia, encontro no Pplware a forma ideal de mostrar aos outros os meus conhecimentos e de partilhar tudo o que me interessa neste intrincado universo

Destaques PPLWARE

  1. Joaquim Alcobia says:

    “Bom valores bem mais baixos, ”
    “Com valores bem mais baixos, “

  2. MalicX says:

    Adoramos estar na frente das ideias peregrinas. Quando resolveram o problema das baterias o mercado explode. Até lá é uma miragem que muitos otários adoram.

    • AqueleQueEstáFartodeDemagogia says:

      Chamar otário às pessoas que compram um carro elétrico demonstra o seu nível de inteligência. Baixo, claro.

      • MalicX says:

        Quando eu, de nível baixo é claro, conseguir pegar no meu “eletro coiso” arrancar para uma reunião no Porto e conseguir chegar lá no mesmo dia podemos falar. Até lá, não passa de uma parvoíce como as eólicas do grande 44.

        • AqueleQueEstáFartodeDemagogia says:

          Sabe que além de não primar pela inteligência, nem de respeito pela opinião dos outros, também está errado no que diz.
          Eu não tenho carro elétrico mas consigo pegar num carro elétrico e ir de Lisboa ao Porto com a mesma rapidez de um carro a gasolina ou gasóleo.

          Sabe que felizmente a tecnologia avança mais depressa que a mentalidade de algumas pessoas

        • Toni da Adega says:

          E qual é o problema em chegar ao Porto no mesmo dia? Até dá para parar a meio caminho para um belo Almoco.
          A não ser que venha de Franca não vejo onde está a dificuldade,

          • MalicX says:

            Nenhum. Noutros tempos também demorava 8hrs a chegar ao Porto, sem A1. Como não me apetece voltar a esses tempos …

        • Hugo says:

          Basicamente, como não serve para ti, não serve para ninguém e é uma parvoíce. Se isso é ser inteligente vou ali já venho.

          • MalicX says:

            Pelos comentários que aqui vejo não percebo porque temos apenas 3,4% . Já deveriam ser pelo menos 50% como na Noruega. Sr aquilo é tão bom… Não percebo.

            Nota: faço todos os dias 100km num veículo elétrico. Mas … Não tem baterias … Ok

          • Mário says:

            pelos visto tb não percebe de economia de mercado.

        • Woot! says:

          Pelo menos podias ter dado outro exemplo, é que com esse perdes a credibilidade toda.

          • MalicX says:

            Não percebi se é resposta ao meu comentário, sou lerdo sabes, mas qual exemplo? Noruega? É um facto que o petróleo da Noruega subsidia os elétricos.

        • Woot! says:

          É ao teu comentário sim. Que és lerdo já eu tinha percebido.
          Estava a falar do teu exemplo de “não conseguir chegar ao porto no mesmo dia”.

          A não ser que o teu veiculo eletrico seja uma bicicleta, chegas lá no mesmo dia.

        • AqueleQueEstáFartodeDemagogia says:

          Sabe que além de não primar pela inteligência, nem de respeito pela opinião dos outros, também está errado no que diz.
          Eu não tenho carro elétrico mas consigo pegar num carro elétrico e ir de Lisboa ao Porto com a mesma rapidez de um carro a gasolina ou gasóleo.

          Sabe que felizmente a tecnologia avança mais depressa que a mentalidade de algumas pessoas

        • Louro says:

          Depende de onde for o ponto de partida, de minha casa até ao Porto sao cerca de 3000km…

          Se for num carro de combustao interna, o google maps diz que demoro 32horas a chegar…

          Se for no meu eletrico, diz que demoro 36horas e perco 8hora e 36minutos em carregamentos. (13 carregamentos).

          O que me faz ter de parar em média a volta de 30 minutos por cada 230km.

          Tendo em consideracao os limites de velocidade, isso daria 30minutos de descanso a cada 2 horas de viagem.

          (As paragens sao calculadas pelo Tesla Trip Planner).

          A parte melhor de tudo, é que paro para carregar sempre em Tesla Superchargers, o que signfica que pago Zero em eletrecidade pela viagem, quanto é que gastas para fazer 3000km?

          • AqueleQueEstáFartodeDemagogia says:

            Se a sua casa fica a 3000kms do Porto venha de avião que um bilhete low cost…

            comparação um bocado descabida…

            E para dar a volta ao mundo, faça lá as contas também…

          • Louro says:

            @AqueleQueEstáFartodeDemagogia

            Já pensou que nem toda a gente pretende andar de aviao?
            Já pensou que nem sempre é conveniente andar de aviao?

            Falavamos de chegar em determinado tempo, devido ao tempo de espera pelos carregamentos…eu provei que sao irrelevantes, logo nao estou a perceber onde quer chegar…

            É o mesmo que dizer que demoro 3 horas a chegar de Lisboa ao Porto e voce dizer vá de aviao… enfim

          • Tadeu Ferreira says:

            Também podes carregar em hoteis enquanto dormes 😀

        • Mário says:

          quando eu pegar no meu carro e arrancar para uma reinião em xangai e conseguir lá chegar…
          Cada um com as suas necessidades.

        • Tadeu Ferreira says:

          Range real do model 3 LR a 120 km/h , 475km. O pah , se calhar não chega….
          E o supercharger em fatima, com uma paragem de 15 minutos, também não chega…

    • Nonnus says:

      É incrível como uma pessoa se consegue achar mais inteligente que 50% dos Noruegueses que compraram carro nos últimos anos.

      Já Incrível alguém se achar mais inteligente que 3.4% dos portugueses que compraram carro nos últimos anos.

      Não consegue perceber a tamanha estupidez que é o seu comentário e pensar que o resto do mundo esta errado e você é o único experto no meio disto tudo.

      Os telemóveis quando apareceram e custavam 300 contos tinham o peso e o tamanho de um tijolo também eram uma ideia peregrina, hoje você não passa sem o seu. Consegue perceber que você ao contrario do que pensa, tem um visão muito pequena do que vai ser o futuro?

      • Ronaldo says:

        Deixe ele com o carro dele a combustão e more em um bairro tendo que abastecer em outro com 50 ou 60 quilômetros de distância, é isso que vai acontecer no futuro.

      • Pedro Ferreira says:

        Eu concordava consigo, se as baterias ou a energia não tivessem pegada ecologica. É tão ingenuo ao ponto de pensar que a malta que vive da energia (dos combustiveis à electrica) vai deixar de receber esse quinhão? e os impostos que pagamos? Isto é tudo eco-treta. Até porque ninguém parece estar muito preocupado com a poluição dos cargueiros em alto mar. Claro que num mundo cor de rosa, todos nós teriamos uma casa e um carro autosuficientes que não precisariam de terceiros e que não deixariam pegada ecologica. Quanto aos noruegueses, a razão é simples: são exportadores de petróleo (que paradoxo, não?). Isto é apenas uma forma de taparem o sol com a peneira. Gostava mesmo de ver este povo senão ganhasse à grande com os combustiveis fosseis…

        • Louro says:

          A Noruega tem uma politica em que uma grande parte dos lucros do petroleo nas ultimas decadas foram investidas em projectos externos. Isto fará com que no dia em que acabar o petroleo, eles nao queiram sequer saber do assunto pois pouco ou nada irao ser afectados.
          Para além disso, quanto menos carros a combustivel fossil andarem no país, mais depressa se livram desse cancro, mais petroleo tem para exportar o que significa que queimam mais dos ultimos cartuchos e ainda tem um investimento brutal no que diz respeito a carregadores pelo país.

          A isso chama-se ser inteligente e pensar no futuro.

        • rodrigo says:

          ‘E engracado que falas dos cargueiros no mar..sabes que a maioria do combustível ‘e transportado via mar? Ora se utilizarmos menos petróleo haverá menos cargueiros a navegar para transportar esse combustível. Simples.

    • Paulo Coimbra says:

      Otários? Deve estar em frente ao espelho…

    • rodrigo says:

      ja que falas nisso da baterias…Tesla comprou recentemente uma empresa chamada Maxwell Technologies que especializam em ‘ultra-capacitors’.

      O que isso significa ‘e que as novas baterias poderão ser carregadas MUITAS mais vezes sem as baterias perderem a capacidade inicial. Ou seja as baterias irão durar décadas e não anos ate precisarem de ser trocadas!!

      Mais um prego no caixao dos carros a combustível.

  3. Z/OS says:

    Ainda nao entendi se carro electrico significa carro ecologico ou se significa “estar na moda”, porque os carros electricos que aí se veêm nao sao ecologicos: reparem no caso do tesla X. sendo este um carro que faz do 0 aos 100 em menos de 4 segundos, e pesando quase 2 toneladas, pergunto onde está a ecologia no meio disto? o ser humano nao funciona muito bem, ou seja, deixa-se de poluir nas cidades, passa-se a poluir os locais onde a electricidade é gerada (se forem utilizados os meios convencionais). isto parece uma comédia.

    • Filipe says:

      É suposto no futuro a electricidade ser maioritariamente gerada por renováveis e esse problema fica praticamente resolvido.
      O meu maior receio, e julgo que o de muita gente envolvida no negócio, é a reciclagem das baterias usadas….
      Mas ecológico ecológico é um bom passeio a pé 😉

    • Miguel Porto says:

      Carro ecológico não tem de ser leve ou com pouca performance. Aliás o motor elétrico tem mais rendimento que um motor de combustão interna.
      Se a energia armazenada tiver origem verde e o carro não emitir gases de escape durante a sua vida útil, é efectivamente ecológico.
      Falta a parte da construção e do abate, que se for feita como deve ser tbm terá uma pegada ecológica inferior a um carro convencional.

    • Dani says:

      Quando se fala num “carro ecológico” como os Tesla, tem de se comparar com um carro a gasolina ou gasóleo equivalente.

      Ninguém vai no seu perfeito juízo comparar a pegada ecológica entre um Tesla Model X e um smart…

    • Toni da Adega says:

      A outra opcao é possuir motores a combustao, que criam poluiacao nas cidades e nos locais onde o combustivel é produzido.

    • Louro says:

      Ou seja, um carro ecológico para ti tem de ser um carro com performance baixa… dos 0-100 em 40 segundos?

      • Emanuel Barros says:

        Sobre este teu comentário
        “Tenho um Model S desde 2014…
        Actualmente conta com quase 300mil km.
        Includindo pneus mudados a cada cerca de 40mil km, até agora gastei em manutencao £7652.26”
        Tirando os pneus que todos levam e não sao baratos. O que tens feito mais? É a tesla que te tem feito a manutenção ou vai a uma oficina “normal”. 60k ao ano? fonix vens comprar leite a Portugal?

        • Louro says:

          Nao, o carro sempre fez manutencao na marca.

          Tirando algumas coisas que foram substituidas em garantia pela Tesla, nos quais inclui os puxadores que nas primeiras versoes davam alguns problemas, nao fez mais nada de extraordinário.
          Os pneus sao iguais a quaisquer outros pneus em outro carro, custam o mesmo, apenas tem uma espuma no interior para reduzir os barulhos da estrada que sao mais audíveis por nao ter um motor a combustao para abafar o barulho.

          Sim, faco em média a volta de 60k por ano, como tenho tempo de sobra é habitual fazer férias umas 4 ou 5 vezes por ano pela Europa, por vezes aproveito que tenho de visitar clientes europeus como uma boa desculpa para me fazer á estrada.

    • Emanuel Barros says:

      É fácil. Pegas na bicicleta e vais andar atrás de um autocarro a Diesel. E depois fazes a mesma viagem atrás de um autocarro electrico. Depois diz-me qual preferes.

    • Eu says:

      Sabes porventura que um carro eléctrico, mesmo usando energia eléctrica produzida por meios que que poluíssem tanto como os de combustão, só pelo seu rendimento acima de 98% já é mais eficaz e ecológico?
      Um motor de combustão nem aos 38% de rendimento chega, sabes disso?
      Agora, acrescenta-lhe o factor da grande diversidade de energias que produzem electricidade “et voilà”, ainda consegue ser menos poluente!

  4. Nuno says:

    A preocupação das pessoas são as ditas “baterias” por experiência própria posso dizer mesmo que uma bateria me avarie continua muito mais em conta que um carro a gasóleo ou gasolina, as pessoas esquecem-se do quanto poupam no combustível, peças porque o tesla tem menos peças amovíveis que um carro a combustão etc.. e ainda têm 8 anos de garantia nas baterias. Por isso deixem-se de merdas e parem de falar das baterias como se já tivessem dado muitos problemas, é óbvio que alguma já deu o berro acontece sempre alguma coisa, errar é humano, mas não é desculpa nenhuma para os que reclamam tanto e nunca conduziram um secalhar.

    • unknown says:

      Adorava que me mostrasses as contas que fizeste para dizer que um elétrico continua a ser muito mais em conta

      • AqueleQueEstáFartodeDemagogia says:

        Não é dificil.
        pega num carro de segmento médio, tipo Audi A4 2.0 a fazer 100kms por dia. ao fim de 8 anos fez sensivelmente 211.000kms.

        Combustível, IUC e revisão anual fica em cerca de 3750€ por ano.
        ao fim de 8 anos dá mais de 30.000.

        Um tesla model 3 custa mais ou menos o mesmo e não paga IUC, as revisões são apenas lampadas e travões (mesmo assim umas pastilhas de um carro elétrico duram 3x mais as de um carro convencional)

        os custos de carregamento de eletricidade nestes carros para a mesma distãncia são cerca de 1 /3 do valor gasto.

        ou seja, mesmo que as baterias não estejam muito boas ao fim de 8 anos a poupança dá perfeitamente para mudar as baterias.

        Além do mais daqui a 8 anos a s baterias deverão estar muito mais baratas e com uma autonomia muito superior

        • Toni da Adega says:

          Mas lembra-te que normalmente o pessoal compara um Tesla com um Dacia ou Peugot 107. Nunca comparam a um Audi ou BMW.

          • AqueleQueEstáFartodeDemagogia says:

            Pois mas quando se fazem comparações convém comparar coisas iguais. Nos caso dos carros podemos balizar por preço e assim podemos comparar um tesla model 3 Long range (500kms autonomia) com um BMW 320 ou um A4 2.0 ou um Mercedes C220d
            Comparar carros de 55.000€ com carros utilitários de 20.000€ é pouco inteligente.

          • Toni da Adega says:

            Nunca disse que o era uma compracao inteligente, mas inflizmente é o que fazem

        • Joao says:

          Essas contas estão muito mal feitas. E começa logo pelo nr de km ao fim de 8 anos.
          100kmx365= 36500 km/ano
          36500×8= 292000
          E só fazes as contas para um dos casos. E para o caso do Tesla? Quanto custa uma revisão?
          Não estou a dizer que não compensa, mas se falas em contas tens de as fazer..

          • AqueleQueEstáFartodeDemagogia says:

            Folgo em saber que sabe fazer contas, mas eu fiz as contas a 22 dias por mês (os dias úteis).
            E quanto custa uma revisão na Mercedes, Audi, BMW, etc…

            tem de comparar no mesmo patamar onde o tesla se insere.
            Se comparar com Renault, Peugeot, Dacia é só parvoice…

        • Joao says:

          Essas contas estão muito mal feitas. E começa logo pelo nr de km ao fim de 8 anos.
          100kmx365= 36500 km/ano
          36500×8= 292000
          E só fazes as contas para um dos casos. E para o caso do Tesla? Quanto custa uma revisão?
          Não estou a dizer que não compensa, mas se falas em contas tens de as fazer..

          • AqueleQueEstáFartodeDemagogia says:

            Folgo em saber que sabe fazer contas, mas eu fiz as contas a 22 dias por mês (os dias úteis).
            E quanto custa uma revisão na Mercedes, Audi, BMW, etc…

            tem de comparar no mesmo patamar onde o tesla se insere.
            Se comparar com Renault, Peugeot, Dacia é só parvoice…

          • Louro says:

            Eu posso responder a isso…

            Tenho um Model S desde 2014…
            Actualmente conta com quase 300mil km.

            Includindo pneus mudados a cada cerca de 40mil km, até agora gastei em manutencao £7652.26

      • Nonnus says:

        Terei todo o gosto em lhe mostrar as minhas contas e dizer-lhe que num ano poupei 3017€ porque o meu carro faz cerca de 200km diários.

        Eu faço 200km com 3€, um carro a gasóleo que faça 5L aos 100 gasta 13€ (considerando um preço médio de 1.30€ cada litro) para fazer os mesmos 200km. São 10€ por dia a menos.

        Agora a este valor considere as revisões de 150€ em media e as peças de desgaste. Num eléctrico uma revisão fica pelos 80€ e não tem peças de desgaste, como embreagens ou correias de transmissão.

        Quanto a questão das baterias estas tem garantia de 8 anos e se aos nove tiver que mudar a bateria do meu carro, no total durante esses nove anos deixei de gastar 27.153€, portanto a bateria que custa cerca de 7000€ esta mais que paga.

        Se duvidar das minha contas terei todo o gosto em lhe mostrar onde estão publicadas e são do conhecimento de muitos internautas.

        • Nuno Monteiro says:

          Exatamente, por isso e que me revolta sempre que vejo a malta toda a denegrir a imagem da tesla ou outros tipos de carros elétricos. Os mesmos são excelentes e ajudam bastante. Não são para todas as carteiras mas são excelentes para economizar sem falar nas features que estes têm.

        • Eu says:

          Já para não falar da diferença de mundos tecnológicos que existe a bordo de um Tesla quando comparado com o mais luxuosos dos carros de combustão!
          E de todos os extras de carro com condução autónoma, parqueamento automático, etc..

    • ja disse que nao digo says:

      Se não estou em erro a DECO fez as contas e só compensa ter 1 electrico (vs Gasoleo) após x numero de anos e se se fizer mais de 15000km ano!
      No meu ponto de vista o valor de economia não era assim 1 diferença tão grande pra compensar o investimento inicial…

      Why Tesla batteries SUCK!!
      https://youtu.be/3K43XC9J82Q
      Vale a pena ver este video

      • Toni da Adega says:

        Se está no youtube então é verdade e não dá como negar.

      • AqueleQueEstáFartodeDemagogia says:

        Qual investimento inicial, temos de comparar coisas iguais por preço, comparar um tesla model 3 com um renault clio por exemplo é parvo, já se comparar um model 3 com um Audi A4 ou um BMW 320 ou um Mercedes C220 faz mais sentido pois custam o memso e estão no mesmo segmento.

        Se fizer essa comparação e juntar custos de combustível, revisões e IUC, ao fim de 8 anos poupou metade do valor do carro.
        mesmo que as baterias pifem compensa largamente.

      • Woot! says:

        15000? Isso deve ser o que a maioria das pessoas faz. Se andares todos os dias com o carro…15000km são cerca de 40km por dia, não é nada de especial, aposto que tens mais gente a fazer mais de 40 do que menos de 40.

      • rodrigo says:

        depois de 5 anos os teslas ja compensam em comparação com QUALQUER carro do mesmo segmento.

    • Alvega says:

      “por experiência própria posso dizer mesmo que uma bateria me avarie continua muito mais em conta que um carro a gasóleo ou gasolina”
      Whatiiiiii…..
      Nem vou comentar mais.

  5. Filipe says:

    Carros elétricos é tal e qual os aparelhos da Apple: servem apenas para show-off. Estar na moda. Para mostrar.

    • Emanuel Barros says:

      Não é show-off para empresas. E é fácil fazer as continhas. O Leaf custa 35k vais buscar o IVA a 100% já meteste ao bolso 6500€. Andas 45000km ao ano num diesel a fazer 6L/100 fica-te por 3888€ nos postes publicos fica a 0€ e se carregares em casa fica por 450€/ano. Ou seja é 90% mais barato!!!
      Logo no primeiro ano já poupaste 10388€.
      E a revisão de um electrico é filtro de AC. E não esquecer que o ISV é 0€ e a tributação autónoma é 0€ e se carregares o carro com a electricidade da empresa vai abater nas despesas. Ainda achas showoff?

      • Pedro Ferreira says:

        Qual é a empresa que precisa de um Leaf? Para quê, transportar marketeers? As empresas precisam é de veículos com capacidade de carga, amigo. Pelos menos as empresas que fazem alguma coisa de jeito, aka Exportação. Não tente justificar o que é injustificável. E para mim, tudo o que não serve para transporte de mercadorias devia ser taxado como que se fosse um automovel particular. Se o patrão quer ter um carro, que pague por ele como todos os outros…

        • AqueleQueEstáFartodeDemagogia says:

          Comentário de quem não conhece o mercado de empresas em Portugal…
          Quase 80% das viaturas novas vendidas no nosso país são vendidas a empresas.
          Carro para “patrão” é uma ideia válida para alguém preso na década de 60, hoje em dia ter carro da empresa é uma coisa banal e não restrita a “patrão”

        • Filipe says:

          Olhe a tensão avozinho… 🙂

          “Uma empresa que faz alguma coisa de jeito, aka exportação” – há muito que não lia uma pérola destas. ahhahahah

        • Toni da Adega says:

          Não sabia que só se podia considerar empresa (ou pelo menos que faz alguma coisa de jeito) a uma entidade de transporte de mercadorias.
          Seguindo essa lógica qualquer pessoa que não seja camionista não é considerado trabalhadador.

          Assinado
          Pessoa que não faz coisas de jeito.

        • Just Saying says:

          Só há empresas de exportação em Portugal e no mundo, certo? Já parou para pensar que muitos dos carros que vê em circulação diária nas estradas são pessoas em trabalho? E que muitas dessas usam carros de empresa para se deslocar? E que a grande maioria dessas empresas, se não todas usam sistema de renting para a sua frota? Lá por a sua empresa não lhe põe um carro nas mãos para desempenhar as suas funções, não quer dizer que os outros não precisem de um. Pense para lá do seu umbigo! 😉

        • Joao says:

          É isso mesmo. Compremos camiões TIR para a policia municipal e mercedes vito para os advogados se deslocarem aos tribunais. E pickups para os comerciais das imobiliarias. Isto há com cada um…

        • Emanuel Barros says:

          Empresa de reciclagens de tinteiros.

      • Joao says:

        Essas contas não estão muito correctas mas ok,..45 mil ano no 2 ano as baterias estão nas couves…custo 10000€ na nissan….só este pormenor mata os eléctricos…

        • Emanuel Barros says:

          LOL mesmo que as baterias dessem o berro passado 2 anos ainda estavam na garantia e eram substituidas de borla. O que é certo é que as baterias tanto da tesla como da nissan tem durado muito bem e a degradação não ultrapassa os 10%. Baterias más era a dos primeiros Prius e Hondas que eram de NiMH e mesmo assim tinham 5 ou 8 anos de garantia.

          • Tadeu Ferreira says:

            Se calhar não viu o link que mandei. Devido as limitações tecnicas na nissan, por não ter um sistema de arrefecimento das baterias ativo e a água, nos extremos, nomeadamente temperaturas exteriores altas , baixas e muitos carregamentos seguidos. A bateria degrada-se rapidamente, enquanto que num tesla nem por isso.

        • Tadeu Ferreira says:

          De um leaf, se calhar sim. mas um tesla nem por isso.
          https://electrek.co/2018/04/14/tesla-battery-degradation-data/

          • Emanuel Barros says:

            A degradação da nissan é semelhante a da tesla. Só é mais acentuado em paizes muito frios. Mas para isso não há milagres e é coisa que em PT não é preciso preocupações.

    • Alvega says:

      Concordo com o teu ponto de vista, mas… acrescenta ai que o objectivo é sim desviar o mercado das “Galps” deste mundo para as “Edps”, pois as renováveis eólicas tem o máximo rendimento durante a noite, ao invés é a noite que o consumo de electricidade é menor, vai dai uns “vendidos” com cabecinha pensarem em “embrulhar” o objectivo de aumentar o consumo nocturno de electricidade, (que aliás é difícil de armazenar), ao “politicamente correcto” dos argumentos ecológicos \ verdes \ bons para o planeta \ pessoas, e criar um novo paradigma, que supostamente vai salvar o mundo…para depois um “maluco” qualquer, destruir ao premir um botao nuclear…algures.

      • Emanuel Barros says:

        Quem compra um carro electrico é meramente por fins económicos. Toda a gente se esta a borrifar para o eco green treta. Quem se preocupa com isso anda de bicicleta!

    • Hugo says:

      Cuidado com as afirmações sem sentido. O facto de não perceberes do que falas não valida o que dizes.

  6. Dani says:

    Excelentes notícias para a saúde das nossas populações que vivem nas cidades carregadas de fumos carcinogénicos. As Nações Unidas avisaram este ano que morrem mais pessoas devido à poluição atmosférica do que por causa do tabaco!!

    • Alvega says:

      “populações que vivem nas cidades carregadas de fumos”, verdade, concordo, mas e os BARCOS de cruzeiro, e os aviões ?
      Deveriam ver os estudos recentes de poluição, sobre os tao desejados barcos de turistas, e o que poluem enquanto estao diariamente acostados ao porto, enquanto os passageiros andam a ver as vistas.
      Vejam o que se está a passar no sul de França, Itália, em Barcelona e outros grandes destinos turísticos,nao é segredo…
      Sabem por certo que apesar de acostados ao porto os motores dos navios continuam a trabalhar \ poluir, para manter toda uma estrutura de consumo interno, imensa.

      • Eu says:

        Tudo a seu tempo! Com o evoluir da tecnologia lá chegará a vez de também nesses veículos se ter sistemas de locomoção e de utilização mais eficazes em termos energéticos e menos poluentes!
        É tudo uma questão de investimento na investigação das melhores tecnologias para a indústria!

  7. Delfim says:

    Para mim o problema ainda, está na autonomia que as baterias nos permitem, porém o mais grave é a falta de postos de carregamento. Veja-se o interior. Quanto a ser ecológico é a ser a versão do futuro não me oferece dúvidas.

  8. Gervas69 says:

    A mim o que me preocupa é mais a questão económica, sabe-se que em termos de ambiente é mais ecológica, pelo menos no gazes do efeito de estufa.
    Preocupa-me a desvalorização da viatura ao fim de 5 e 10 anos.
    muitos dos novos carros trazem os motores diretos nas rodas, por quanto fica substituir no caso de não conseguir subir o passeio?
    Sabe-se apenas a vida útil estimada para as baterias, e então para os motores?
    Os carros estão a sair caros e existem perguntas que ainda não se colocaram ou ainda não sabem as respostas.
    Estou interessado num futuro próximo em adquirir um mais ou menos com as características do novo Model Y, porque moro na Suíça e seria possível fazer a viagem de 1800 klm no mesmo tempo que faço com o meu atual carro a gasóleo e também porque faço cerca de 300klm semanais e bastava carregar a bateria uma vez por semana.
    Claro que ainda está longe de se ter uma rede viável de postos de carregamento rápido para se fazer viagens longas, mas acho que num futuro próximo será possível.

  9. Dave says:

    É isto mesmo, também comprei um elétrico este ano. A malta reclama mas depois gasta um dinheirão em combustível, e tudo mais. Depois vão ao vizinho encher o depósito em vez de se pouparem e investirem num elétrico. Daqui a uns anos quando já não houver fóssil fuels chucham no dedo e andam a pé ou então.. um elétrico talvez. Qual o carro que tem já agora?

    • Gervas69 says:

      Tenho um Hyundai Tucson 2.0 a Diesel de 2017 4×4.
      Para o tipo de carro que é até é econômico, estou com uma média de 6,6l/100klm, mas em dois anos já lhe meti 50 000klm e faço apenas trajetos curtos, só o levei uma vez a Portugal.
      Quando fui a Portugal de carro fiz imensas paragens para tomar café, comer qualquer coisa e esticar as pernas.
      Por isso acho que com os postos de carregamento rápido passarem a serem mais usuais as viagens longas nos veículos elétricos será perfeitamente elegível mesmo em carros com autonomias entre os 250 a 300 klm.

  10. Pedro Ferreira says:

    Eu acho interessantissimo que países ricos e em superavit tenham vendas de electricos pouco substanciais. Não deviamos seguir o exemplo de países que são economicamente independentes? E de preferencia não exportadores de petroleo (Noruega, que cliché) ? Prefiro um Portugal produtor de veículos economicos do ponto de vista de custo (não me venham falar das supostas poupanças dos electricos, porque isso é treta) do que um Portugal importador e pagador de veículos caros produzidos noutro sitio qualquer.

  11. censo says:

    Engraçado quererem comparar a Noruega com Portugal. Para já, elétricos são apenas moda. Moda cara, por sinal. Logística de abastecimento é numa autêntica paródia.

  12. João M. says:

    O único problema que ainda vejo no que toca a investir num carro eletrico é no carregamento..
    A autonomia das baterias ainda é um “tendão de Aquiles” e o carregamento ainda deixa a desejar – principalmente quando começarem as chegar as taxinhas..
    Carregamento em casa também não é para todos. PAra quem vive numa vivenda com garagem – instala uma wallbox (que custas uns euros) e toca a carregar. No entanto, vivo numa casa sem garagem e, por isso, adeus ao carregamento durante a noite. PAra quem vive em prédios também se torna dificil porque nem todas as garagens (diria muito poucas) estão preparadas para isto. Além disso, quem tem casa arrendada dificilmente vai andar de com wallbox às costas quando se mudar.
    Infelizmente os carros eletricos têm, a meu ver, este grande inconveniente – carregamento. Não é para todos.
    Também de lembrar que vivemos num pais que vive de taxas e,por isso, a isenção de IUC irá chegar ao fim e o pagamento dos carregamentos irá certamente aumentar(acho que até já se notou um aumentozinho no MobiE em Dezembro) – porque os CEO e os “boys” não querem perder o seu tacho apenas porque o ambiente se sente melhor.

    • Nuno says:

      Autonomia ? lmao em média um eletrico tem 400 KM de autonomia, um a combustão 300 KM por isso não sei do que estas a falar

      • Fak says:

        Nuno, então pega lá nos teus 400KM de autonomia e vive num apartamento e aí já sabes do que o João M. está a falar, claramente não leste o comentário dele na integra.

  13. Rodrigues says:

    Toda a gente já falou de tudo por aqui,mas esqueceram de falar como o governo vai arranjar logo maneira de cobrar impostos sobre esses veículos eléctricos.vai logo aparecer várias políticas sobre isso..

  14. Eu says:

    Meus caros,
    Isto está tudo ainda muito no início em termos de tecnologia de carros eléctricos.
    Mas, à partida está feita a aposta no que realmente trará melhor benefício para todos e em todos os aspectos!
    Não será por agora não se pagar ISV, ou por não se pagar IUC ou gastar menos € aos 100km!
    Isto são tudo incentivos para os compradores pioneiros destes veículos. Não sejamos tontos em pensar que isto durará para sempre. Impostos e custos de energia haverá sempre!
    Agora, o que é certo e sabido é que um motor eléctrico apresenta rendimentos superiores a 98% e um de combustão nem aos 38% chega! Só por este motivo já se fará um uso muito mais racional da energia!
    Depois, estes veículos eléctricos não têm tantas peças móveis como os de combustão e não necessitam de tanta manutenção, nem usam tantos elementos poluentes no decorrer dessas manutenções.
    O argumento das baterias, depende sempre do evoluir da tecnologia que futuramente estará em uso. E que por experiência noutras áreas, tenderá a ser cada vez mais eficaz em termos de capacidade e usando componentes mais económicos e mais ecológicos.

  15. João says:

    porquê que cada vez que o pplware publica uma notícia relativa a mobilidade elétrica são dos posts que acumulam grandes comentários rapidamente?
    Eu cada vez que vejo um artigo já nem o leio, só venho ver comentários. Depois de acumular informação de comentários durante vários meses cheguei às seguintes conclusôes em Portugal:

    – Se eu tiver um automóvel diesel a fazer 3l/100 com gasóleo a 1.3€/l dá quase 4€/100 km’s. Um carro elétrico dá 2€/100 km, podiam poupar metade do valor que gastam em combustível, mas preferem ser do contra;

    – As baterias são poluentes – tudo o que o Ser Humano produz tem rastos de poluição, salvo certos produtos. Mas será que ainda ninguém percebeu que existe imensa desinformação sobre isto?? Muitos adoram teorias da conspiração mas quando há uma conspiração óbvia sobre a suposta poluição da bateria ser superior a usar carros a combustão ninguém desconfia;

    – Muitos são contra carros elétricos porque não fazem barulho. Gostos não se discutem;

    – A central a carvão polui. Refinar gasolina/gasóleo em Sines usa-se eletricidade da central a carvão. Isto ninguém quer saber;

    – A extração de petróleo é “amiga do ambiente”? Então porquê que só a produção das baterias é que polui?

    – Concordo plenamente que as baterias são uma enorme limitação – tempos de carregamento e autonomia. A tecnologia vai evoluir;

    – Se tenho carro elétrico? Não, mas sei ver as vantagens e desvantagens, pelo que não tenho dinheiro para comprar um.

  16. Joao says:

    Autonomia das baterias tirando a Tesla é curta, andas sempre na reserva (impressão) um carro elétrico com 100 mil kms as baterias estão nas couves, já testei o leaf por exemplo e confirmasse…custa de troca? 10000€ na nissan… 2 maior problema estrutura na cidade é um problema para os próximos anos( cabos pelos prédios para carregar,não me parece) os poucos carregamentos que existem estão danificados ou ocupados dias a fio com pessoal que não retira os carros…os próximos 10 anos aguentem os diesel…fuel cells o futuro

    • MalicX says:

      Esse é o problema. E que problema. O motores elétricos são fantásticos, super eficientes, mas o carregamento das baterias e toda a logística associada dão cabo do modelo de negócio. Por algum motivo os fabricantes apostam muito devagarinho nos elétricos. Quem conseguir resolver este problema fica milionário instantaneamente.

      • rodrigo says:

        ja que falas nisso…Tesla comprou recentemente uma empresa chamada Maxwell Technologies que especializam em ‘ultra-capacitors’.
        O que isso significa ‘e que as novas baterias poderão ser carregadas MUITAS mais vezes sem as baterias perderem a capacidade inicial. Ou seja as baterias irão durar décadas e não anos!!

  17. Tadeu Ferreira says:

    A quantidade de comentários sem qualquer embasamento é assustador.
    As pessoas não percebem e nem querem perceber, basta fazer pequenas pesquisar para perceber que um carro eletrico polui muito menos.
    Não levam em conta a poluição desde a extração, refinação , distribuição até a queima do combustível pelo carro. Enquanto um carro a combustão de uma eficiencia entre 20% a 35%, o carro eletrico é de 80%, e com isto ainda temos o facto que cada vez mais há mais produção de eletricidade através de fontes renováveis.
    E sim, um carro eletrico quando sai da fabrica já poluiu mais do que um equiparável a combustão, mas passado pouco tempo já está a poluir menos.

    https://www.ucsusa.org/clean-vehicles/electric-vehicles/life-cycle-ev-emissions

  18. Fak says:

    e agora pergunta do dia:
    para quem carrega o carro em casa, quanto aumenta a vossa fatura eletrica por causa de carregar o vosso eletrico?
    é que eu cá em casa desde que comecei a trabalhar no meu computador, vi a minha fatura aumentar de menos de 10€ para quase 20€ com 6h max durante a semana e 12 a 18h durante o FDS, e um computador não consome tanto como um carro eletrico.

    só a questionar, porque com 20€ ando todo o mês (faço 5KM todos os dias ida e volta para o trabalho com uns movimentos esporádicos ao continente que fica a 6KM ida e volta).

    • Emanuel Barros says:

      Não é só o PC que tens ligado! Luz, aquecedor, máquina de café?

      • Fak says:

        frigorifico A++ ligado 24h, luz LED A++ à noite (e é só uma), cerca de 4h diarias, microondas é capaz de ser ligado umas 3x nunca mais de 5min, maquina de café é ligada 2x ao dia (3min cada vez).

        é o que gasto de energia mensalmente, não vejo televisão, não tenho aquecedores, não tenho ventoinhas, esquentador e fogão é a gás… daí a minha conta ser tão baixa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.