Quantcast
PplWare Mobile

Carregamentos de elétricos com aumento brutal em 2022

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. Micas says:

    Algumas siglas foram bem explicadas mas faltou definir quem é a ACP (presume-se que não seja o Automóvel Clube de Portugal).

  2. Miguel Silva says:

    E novidades? É para salvar o planeta dizem eles… lol

  3. PeterSnows says:

    Enganaram-se não é Mobi.e é Merdi.e
    É o maior exemplo de pessoas inúteis que não servem a população mas os interesses de alguns.

  4. Manuel da Rocha says:

    Já são mais de 900 as ditas associações de condutores com carros eléctricos… parecem os sindicatos.
    Achavam que iriam pagar 3 euros por ano e carregarem o carro todos os dias? Ninguém se lembrou que 90% dos postos são vandalizados… por utilizadores de carros eléctricos?
    Isso tudo tem custos, para além dos valores da electricidade usada.

    • Joel Caixinhas says:

      Mas qual valor da eletricidade usada? Caso não saibas, ao pagares 30€ de um carregamento de minutos, estás a pagar cerca de 4/5€ de eletricidade e o resto são impostos, e impostinhos e impostões, sem falar que cada um deles tem a alínea a), b), c), d), e), f) e para finalizar cada uma delas tem dois ou três pontos.

      E essa dos postos vandalizados já não encaixa…

  5. Pe@ce says:

    Excelente forma de cativar a mobilidade elétrica.

  6. Pedro Martins says:

    Algo muito previsível de acontecer, já á muito o tenho dito. Chegará uma altura em que irá ser mais caro que o combustível normal

  7. SANDOKAN 1513 says:

    “Carregamentos de elétricos: Subida das tarifas é na ordem dos 79%” Como ?? Assim não vale a pena. 😐

  8. AJ says:

    Agora só falta o E-IUC

  9. Vida says:

    Eu só comprei um eléctrico porque tenho possibilidade de carregar em casa em tomada normal, sempre que chego a casa vou carregar, mas demora muito a carregar. Só usei uma vez o carregador de rua para conseguir chegar a casa, 30 km ficaram em quase 5 euros … Por menos de 5 euros carrego em casa a bateria completa

  10. Tony says:

    Desde o início que tudo isto do elétrico e do ambiente é uma farsa. Quando as pessoas acordarem já é tarde.

    • CRP says:

      E estao a espera de que, resolver o problema com palavras doces, e mais não digo porque ainda sou acusado de violência.

    • wtvlol says:

      Os Tesla fanboys discordam!

      Vai ser delicioso ver a subida de preços dos carregamentos nos próximos anos.

      ICE4ever

      • Jorge says:

        Ainda bem que o preço dos combustíveis fosseis estão a baixar, certo? Enfim…

        • PTO says:

          Não, não estão. Mas pelo menos não tenho de me preocupar em largar muitos milhares de euros para substituir a bateria ou ter de andar sistemáticamente a “contar carneiros” sentado num posto de carregamento à espera de poder ter autonomia.

          Atesto o meu carro e faço quase 900kms e quando tenho de o voltar a atestar demoro menos de 10 minutos para mais 900kms.

          O que falta aos carros elétricos éo preço dos mesmos ser acessível, terem autonomia equivalente aos de combustão e serem muito mais rápidos a carregar do que o que são atualmente. E ainda fica por resolver o problema do custo da substituição das baterias.

          Dito isto, sempre achei e continua a achar que o futuro deviam ser os carros a hidrogénio, mas há demasiados lobbys instalados do setor da eletricidade que vêem nos carros elétricos uma mina de ouro.

      • Joel Caixinhas says:

        Epa vamos lá ver uma coisa, o povo tem que perceber que qualquer coisa que esteva a ser inserida no mercado vai ter sempre preços mais baixos (o tipo de energia que utiliza), mas que a determinado momento vão acabar por subir e se estabelecerem na ordem do preço das alternativas. Isto acontece em tudo, o pessoal fica todo bravo, e passado uns tempos já não diz nada…

        O objetivo dos elétricos não é serem mais baratos, é sim serem menos poluentes. Nós é que temos a ideia de gastar menos face ao nível de vida de merda que por cá temos…

        Numa fase inicial, são. Depois veremos quando se tratar da reciclagem das baterias, mas isso é conversa para outro tema.

  11. Fernando Dias says:

    Desde inicio que desconfio de todas as boas noticias dos nossos politicos sobre electricos. Agora é o custo da energia a seguir virá um imposto qualquer para compensar a perda de IUC dos carros a gasolina e gasoleo e como de costume será quase de certeza de valor superior ao do IUC tal como este passou a ser mais elevado que o antigo Imposto de Circulação. Como sempre estão a lançar o isco para depois pescar a sério.

  12. J Rodrigues says:

    Tenho que me rir.
    80% de aumento sim é acentuados mas por exemplo um aumento brutal é o preço do gás natural bjos países baixos que segundo as más línguas só subiu 800% ( sim oitocentos por cento) isso sim é um aumento brutal.

    • J Rodrigues says:

      bjos = nos

      * Abençoado corrector automático do telefone.

      • Luis Fonseca says:

        A Eletricidade virou um negócio para ricos, criando sistemas de faturação speculativo, tal como se aplica ao mercado de transmissão de dados dos serviços Internet. Não estejam à espera de ver preços a baixar porque existe interesse a expremer o consumidor financeiramente baseado em emprego que não existirão, mas o único interesse é subir preços até o consumidor deixar de consumir. Somos nós os colados por querermos consumir. O carro elétrico já foi barato para os ricos que poderiam investir, agora o consumidor mais banal está entrando em jogo por isso a especulação vai aumentar e o reforço da rede elétrica também justifica a necessidade de aumentos, mas quando a rede estará reforçada os preços de venda elétrica serão elevados e assim ficarão pois o consumidor pegou o hábito.
        Andamos a fazer empresas multimilionária, louvando-as e construindo a nossa pobreza. Por isso contem com mais aumentos neste setor.

  13. JR says:

    Mesmo vindo o hibrido vai pelo mesmo caminho hoje em dia barato não interessa a ninguém.

  14. alt.menino says:

    ERSE, Mobi.e, ACP, UVE, EGME, etc…. é este o gaming de forças que busca na maioria das vezes o dito capitalismo.

  15. wtvlol says:

    É agora que os 5%(EV) voltam aos ICEV e híbridos!

    Pensavam que estavam isentos de impostos para o resto da vida. Temos pena :p

    • Toni da Adega says:

      É um problema principalmente português e qualquer que seja a escolha vão pagar bem e cada vez mais

    • g0tHiC.X says:

      Não voltam, basta ver os níveis de satisfação das pessoas com os EVs…mesmo se fosse mais caro, o que não é, nem nunca vai ser, a longo prazo, qualquer pessoa que conduz frequentemente um EV vai responder que um ICE nunca mais.

  16. João Ferreira says:

    Os níveis históricos dos preços da eletricidade devem-se aos elevados preços do gás nos mercados nacionais, bem como ao aumento dos custos das licenças de emissão de CO2 e à diminuição da produção através de fontes renováveis, nomeadamente as eólicas, o que faz com que a produção renovável não seja suficiente para dar resposta à procura do sistema.

    Não se preocupem vai subir ainda mais.

  17. jaugusto says:

    O k eu não entendo é porque é que qdo é a pagar estamos sempre no top da europa mas depois resvalamos por aí abaixo no resto !!

  18. Filipe says:

    Então qual é o espanto? Pensavam que iam carregar o carro todos os dias em postos de abastecimento rápido e que ficaria quase de borla em comparação com um carro a combustão?

    E preparem-se que ainda vai chegar o dia em que na carta da electricidade todos terão uma taxa relativa os veículos eléctricos, mesmo sem ter um, como acontece com a taxa de audiovisual.

  19. PTO says:

    É por isso que não vamos ter carros a hidrogénio. As operadoras e comercializadores de eletricidade já estão todos focados em sugar ao máximo a nova “teta dourada” que são os carros elétricos.

    Não vai demorar muitos anos a estarmos a pagar pelo carregamento de um carro elétrico o mesmo que pagamos hoje por atestar um a gasóleo. É só esperar que se tornem amaioria do parque automóvel e que tenham a mesma autonomia dos carros a combustão.

    E o pagamento de IUC para os carros elétricos também já vem a caminho.

    • g0tHiC.X says:

      O hidrogénio, na prática, não faz sentido…É necessária uma quantidade absurda de electricidade, para fabricar hidrogénio, para depois ser convertido de novo em electricidade…É mais rápido e barato usar logo a energia para carregar um carro. É por isso que não se está a ir atrás disso para os carros, não é por qualquer teoria de conspiração… De momento, não compensa.

  20. So-rir says:

    O que e’ isso de 0,256 € por carregamento? Não tenho EV, não sei.

  21. g0tHiC.X says:

    Esquecem-se que apesar se tudo, continua a compensar comprar um EV…Façam lá as contas a 10 anos de revisões, impostos, parques, portagens, combustível,etc. E acham caro trocar baterias? Trocar o motor de um ICE é mais barato?! É que há EVs que já fizeram mais de 400mil KMs sem trocar baterias…e quantos ICEs conhecem que chegam lá? E já ouviram falar de pessoas que morreram por respirar a poluição dos EVs? Pois…mas acontece com os ICEs… Agora façam lá as contas de novo…para verem afinal o que sai mais barato…;) O preço de venda não é tudo…

  22. ManAugusto says:

    É bem feito. Querem liberdade e autonomia, inchem e não bufem!
    A classe operária vai ficar cada vez mais dependente do todo-benévolo Estado… andem de autocarro (elétrico amiginho do ambiente, pois claro). Mas atenção, se não gostam de sardinha enlatada, andem a pé que é ecológico. Se não se importarem, não tem problema; só têm de ter as vacinas todas em dia para poderem ser livres de escolher andar de transportes públicos. Se acham que isto estará muito desfasado da realidade num futuro próximo, a ver vamos!

  23. Jon says:

    Eu bem digo e não me engano isto da “sustentabilidade” vai deixar mt malta podre de rica….

    • SRF says:

      O governo não… os “nossos impostos”….

      • GM says:

        É isso mesmo. Quando se diz “o Estado”, “o Governo”, está-se indirectamente a dizer, para bem de uns poucos, a sobrecarga de todos na generalidade, com o aumento de impostos, seja dos existentes, seja na criação de novos impostos ou taxas, taxinhas e taxetas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.