PplWare Mobile

Aviação dá passo enorme: o primeiro voo de um avião elétrico que utiliza hidrogénio líquido

                                    
                                

Autor: Rui Jorge


    • JL says:

      Exato, para isto já há electricidade com fartura. Looool

    • JL says:

      “ um consórcio apoiado pelas autoridades europeias”

      Ah ok, quando há dinheirinho no ar e dado, tudo parece viável . Looool

      • Mr. Y says:

        Aqui discordo contigo. Não vejo mal nenhum haver estes protótipos.
        Há outras startups a investir em aviões só com baterias ‘normais’. É só esperarmos e ver quem vence a corrida. Se não for sustentável, simplesmente cai.

        • JL says:

          E recebem também ajuda ?

          É que os projectos do 2030 para hidrogénio são financiados a 100 %.

          • Mr. Y says:

            Penso que estás errado. Há projectos sem ser com H2 que estão a ser financiados: com e-fuels e baterias

            Eu entendo o teu ponto do H2 consumir imensa electricidade mas o uso de baterias, como está neste momento, só deverá ser viável em aviões mais pequenos, por causa do peso e do custo da própria bateria.

            https://www.clean-aviation.eu/libat-develops-lightweight-battery-powerful-enough-to-sustain-flight

            «State-of-the-art battery systems are still much heavier than conventional fuel sources though, posing a serious obstacle for electrically propelled aviation. In addition to weight, safety aspects need to be thoroughly addressed.

            The LiBAT project has made a breakthrough in this field, having successfully tested a new highly innovative AC battery system, which is powerful enough to maintain level flight for a manned glider. The lightweight, compact, and highly-integrated battery rotated an electric motor with a propeller attached in a lab setting. The advanced LiBAT technology can be applied to a broad range of applications in the transport sectors, taking us one step closer to a more sustainable future.»

          • JL says:

            Entendo o que diz, eu não contra esta tecnologia, como já disse antes, deve ser usada quando não houver outra alternativa que permita reduzir emissões, por isso acredito que só em grandes aplicações possa ser viável, mesmo assim com as minhas duvidas, se em coisas pequenas não conseguem….

            Sim, há outros projetos financiados, não são é a 100%, isto não é a primeira vez nem a segunda, cada “onda” de hidrogénio que houve no passado está recheada de financiamento, eu participei numa, no inicio dos anos 2000.

            Há cerca de 2 anos, numa das empresas, vieram perguntar na secção de desenvolvimento se havia ideias que tivesse hidrogénio pelo meio, porque o financiamento era a 100%.

            Não duvido que saia alguma coisa destes projetos, mas a maioria…….

  1. Aves says:

    Que voou, com células elétricas alimentadas a hidrogénio líquido, voou.
    Um aviãozinho …

  2. Pedro António says:

    Vamos ver se os multimilionário excêntricos deixam de ser tão egoísta e desinteressados pelo ambiente e passam a ir a Paris tomar café neste avião em vez de usarem os seus jatos privados ridículos e diminuem assim radicalmente a sua pegada ecológica!

  3. Hugo Nabais says:

    Parecem dois planadores “colados” lado a lado com um motor elétrico no meio!

  4. PJA says:

    O caminho lógico na aeronáutica usar o hidrogénio como fonte de energia.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.