Quantcast
PplWare Mobile

Windows 11: Testes revelam desempenho inferior ao Windows 10 da Microsoft

                                    
                                

Fonte: Hot Hardware

Autor: Pedro Simões


  1. Pedro says:

    propaganda para encher linguiça

  2. Pedro Martins says:

    Algo completamente normal, as comparações ainda nesta altura são ridiculas porque um SO é versão final e levou anos com vários updates, outro ainda está em fase beta

    • Piwi says:

      +1
      Vi um vídeo em que nem conseguiam usar o ISO em baremetal e tinha de ser em VM (https://www.youtube.com/watch?v=odZSCdNTFPw). No exemplo dado no artigo parece que devem ter conseguido ultrapassar essa limitação. Ainda assim, é mesmo como disseste, um está em beta, o outro está estável há anos.

    • Piwi says:

      Eles referem isso mesmo: “Even though this is a very early build of Windows 11 (21996.1), we still decided to crank out some benchmarks to see how Microsoft’s next-generation OS compares against its nearly 6-year-old predecessor.”

  3. TSSRK says:

    Tantos indianos a programar e só compilam lixo.

    Eu não me importava de pagar para uma versão do windows sem este lixo todo.

  4. TT says:

    Comparar um produto final (Windows 10) com um produto em desenvolvimento é no mínimo ridículo.

    • Vítor M. says:

      Não é ridículo, ajuda a perceber que ainda é uma versão muito inicial, o que nos diz que devem estar a rebentar por aí novas versões em breve.

      • Tadeu says:

        tirar conclusões sobre performance em software beta é ridículo, não só há ainda coisas pouco optimizadas como existe código extra de debugging que tem impacto na performance.

        • Vítor M. says:

          Não é, aliás, é por isso que se fazem as versões beta, para afinar e haver feedback, é assim em todas, faz parte da forma como as empresas funcionam. É com estas comparações que se ajustam depois uma série de parâmetros, de afinações. Claro que estas em termos de noção de produto final, não têm valor, foi isso que referi, servem para quem testa, para quem desenvolve. Para quem é curioso e gosta de tecnologia, é interessante para se perceber o caminho traçado. Não são conclusões, são ilações caro Tadeu.

          • Tadeu says:

            As versões beta existem para descobrir bugs e avaliar a necessidade de melhorias nalguma área. Não existem para comparar a performance do software com software final, isso é feito internamente doutras formas! Meia volta vêm com estas frases bombásticas sobre performance de software beta, que pouco esclarece os possíveis utilizadores sobre a performance que vão ter no final. Quem gosta de tecnologia o que quer são análises ponderadas.

          • Vítor M. says:

            Isso é muito curto, até nem faz sentido ser só para isso, é para muito mais. Aliás, estas versões que são “lançadas sem querer” ao público em geral têm como missão recolher muito mais informações e tirar bastantes mais ilações. A tua visão do assunto é curta., muito mesmo. Não pode haver análises ponderadas quando estão em causa produtos em níveis diferentes, são apenas análises para se tirar ilações faseadas e não ponderadas (para haver este tipo de avaliação teria de ser num nível “equilibrado).

          • Tadeu says:

            Não pode haver análises ponderadas?? que coisa mais oca e desprovida de sentido! Vai a um dicionário e lê o que significa “ponderado”. Quando alguém te pede para seres ponderado no que dizes, pedem para reflectires bem sobre os diferentes factos presentes e não fazeres afirmações precipitadas e bombásticas.

      • ruca says:

        Talvez ajude a perceber em que nível de desenvolvimento se encontra e o que deve ser melhorado, no entanto nesta altura é o mesmo que comparar uma megane a um mercedes.

        • Vítor M. says:

          Em termos de comparação final sim, não é esse o ponto. Como referi, estas comparações são úteis e não será para tirar conclusões, mas sim ilações. São muito interessantes, no meu ponto de vista. Aliás, o Windows 11 está com bom aspeto e deverá trazer uma lufada de ar fresco ao sistema operativo que já precisava de facto de ser simplificado.

      • Donadel says:

        É preciso comparar para perceber isso??! Não…

        Mas não acho a comparação ridícula, até pensava que no estado em que se encontra a build do W11, a diferença para um SO já bastante otimizado como o W10 fosse maior.

    • Berto says:

      Concordo plenamente, comparar algo já desenvolvido e em testado e retestado com algo que ainda nem saiu oficialmente…

    • ZarkBit says:

      TT, o “Windows 11” não passa do Windows 10 com algumas alterações visuais, a nível do Kernel não existem quaisquer alterações, portanto até é uma comparação válida visto que animais tendem a tornar o OS mais lento, mas se tens dúvidas espera até sair a versão “final” e tira as tuas próprias conclusões.

    • Fernando says:

      Ridículo é o Windows 10 e anteriores nunca terem sido produto final. A primeira versão beta à partida deverá ser SEMPRE superior a uma versão inferior dita “produto final, caso não aconteça é porque existem programadores e programadores além de outros interesses.

  5. miguel says:

    Mas existe algum sistema operativo que quando sai uma versão nova é mais rápido do que a anterior sobre o mesmo hardware?
    Claro que não, nem sei onde está a novidade!

    • Miguel A. says:

      O Windows 10 em Beta já tinha melhor performance que o Windows 8.1. Em MacOS isso acontece também.

      • Toni da Adega says:

        O SW/SO é sempre mais leve, mais rápido mas que requer sempre HW mais rápido, mais recente e com mais recursos.

      • Galo says:

        Não é verdade.

      • miguel says:

        Sim, acontece isso 🙂 lol cada piada que me contas então os sistemas operativos são mais rápidos do que os anteriores sobre o mesmo hardware? O meu Pentium 2 diz olá com XP, e quer que venhas aqui meter windows 10 mais rápido lol…

        • Miguel A. says:

          Ninguém comparou XP com o 10, não deturpe as coisas para tentar ter razão. Eu disse que a Beta do 10 tinha melhor performance que o 8.1. E há versões na Apple em que isso acontecia, como o Big Sur em relação ao Catalina, ou o Snow Leopard ser mais rápido que o Leopard. Há casos que as versões seguintes vêem mais bem optimizadas. Isto para responder ao seu comentário: “Mas existe algum sistema operativo que quando sai uma versão nova é mais rápido do que a anterior sobre o mesmo hardware?”. A resposta é: Sim, existe. Este até pode nem ser o caso, mas sim, existe. E sendo o Windows 11, supostamente um sistema que tem um Core renovado e que falaram até que importaria tecnologia do Windows 10X, fazia todo o sentido que fosse mais optimizado. Até porque o Windows 10 ainda herda muita coisa do Windows 95 e XP. Se calhar já precisaria de uma limpeza, para melhorar a performance.

  6. Luis Henrique Silva says:

    Enfim. Tanto trabalho e trapalhada para se conseguir os utilizadores aceitarem o windows 10, malo pessoal ficou confortável com o windows 10 mal pisca os olhos já vem ai nova versão, mais uma epopeia chata que se vai enfrentar.
    Acho muito pouco tempo entre uma versão e outra. Deviam deixar amadorecer mais o windows 10 e deixa-lo envelhecer um pouco mais.
    Mas pronto o mercado de negócios é assim que funciona, só tenho pena de quem pouco pesca de tecnologia.

    • Miguel A. says:

      O Windows 10 é o sistema operativo da Microsoft que mais tempo teve sem aparecer um substituto. O XP surgiu 3 anos depois do 98, o Vista 4 anos depois do XP, o 7 surgiu 4 anos depois do Vista, o 8 surgiu 3 anos depois do 7, o 10 surgiu 3 anos depois do 8. O Windows 10 está no mercado há 6 anos. Amadurecer? Precisa é de evoluir, porque o Windows 10 nunca foi um sistema que funcionasse bem em tablet’s. Se eles não apostarem nisso, vai perder para a concorrência.

      • Luis Henrique Silva says:

        Então avoluir é o quê? Amadurecer, crescer, desemvolver.
        Mesmo que esteja à mais tempo que ps outros mesmo assim é pouco.
        Por um lado dou parabéns ao linux e macos pois quando se trata de novas versões os utilizadores nao precisam de se chatearem muito com mudanças radicais.
        Já o windows a cada nova versão é uma complicação para muita gente.
        Nos tablets nunca experimentei, e isso também vai depender do fabricante. Experimenta os surface depois falamos.
        Acho que deviqm ter feito como diziam ser a versão final o 10 e irem apenas fazendo melhorias.
        Mas pronto…..

        • Miguel A. says:

          As diferenças não são grandes ao ponto de se chamarem radicais. Linux não é comparação, porque cada Distro tem as suas peculiaridades, e são tantas que é um gosto pessoal. MacOSX têm feito mudanças mais radicais que o Windows, bastantes até. E sei do que falo porque tenho alguns no trabalho. São tão radicais que temos que manter alguns exemplares antigos (diga-se de 2009) porque equipamento de vídeo ou audio com Firewire (carissimo) não funciona num Mac atual. Tenho no meu trabalho um iMac de 27” i7 com 16gb de RAM e 1Tb SSD de 2013 que precisa ser renovado, somos obrigados a aguentar com ele pelo menos mais 2 anos, porque a transição dos processadores levanta muitas questões no software, tanto que temos medo de hardware caro deixar de ser compatível. (sempre o mesmo problema com a Apple) e comprar um MacPro como gostariamos, levaria-nos a gastar 10.000€ numa Workstation Apple que fica aquém da performance de uma Workstation Windows de 4.000€. Tudo porque fazem mudanças radicais. Já experimentou o Windows 11? Para mim aquilo é quase igual….

      • Vidal says:

        Miguel A. do seu ponto de vista o Windows 10 tem 6 Anos, já para mim ele desde que saiu só tem durado apenas 6 Meses, desde 2015 até agora é isso que tem acontecido, a cada 6 Meses mais uma ISO com um Windows 10 diferente, e não venham com cantigas que são atualizações porque eu já tentei usar uma licença da versão enterprise que funciona na atual versão e na versão enterprise que saiu em 2015 não é compatível, portanto quem pensa que são apenas updates está muito enganado e por este andar a MS não vai ter nunca mais nenhum SO maduro como teve o XP e o 7 também foi um bom e leve SO que daba gosto usar.

        • Miguel A. says:

          XP? Bom e maduro? A única coisa boa que o XP teve no meu tempo, foi que me levou a descobrir o Linux. Aquilo era um cancro de erros que se tinha que formatar de 3 em 3 meses, porque ficava instável e lento. Ai de alguém pensar em ter um XP Home ligado 1 mês seguido, ficava lento e recusava-se a abrir programas. Eu tive um Surface Pro 1, que comprei com Windows 8 e nunca o formatei, foi sempre atualizando até ao 10, sem problema nenhum. Tenho um portátil que não é formatado há 3 anos. Tenho um fixo que não é formatado há 4 anos. Eu trabalho com Windows, MacOS e Linux. Para mim o Windows 10 é o sistema mais estável que a Microsoft alguma fez para o mercado doméstico. O meu fixo passa meses e meses ligado, cheio de tralha. E olhem que eu já vi muitos MacOS a crashar em pleno trabalho (então o Catalina é um degredo). Eu não sei qual é a sua área, mas as minhas licenças Pro tem servido desde que as comprei. O meu Surface Pro tinha o Windows 8 Pro, e sempre atualizou até ao 10 Pro, e pelo que tem dado nas noticias, possivelmente a transição para o 11 é gratuita. Não preciso de ISO’s ou outras coisas. Instalei uma vez e nunca mais me preocupei. O Windows 10 foi o único sistema operativo que não tive que formatar desde que adquiri um PC, o mesmo se passa com os pc’s cá de casa que são 6 Windows no total.

          • Luis Henrique Silva says:

            Ou era um gajo muito azarado, ou não sabias o que fazias…..em todos os SO que tive, era raro fazer formatação para instalar de novo, apenas tem que se ir fazendo manutenção, limpeza, desfragmentação, fazer backup de imagem se algo desse pro torto com software manhosos metia o ultimo backup……
            Maior parte das vezes os problemas está à frente do teclado…..

          • Miguel A. says:

            Não era azarado. Era exigente e o Windows XP home edition não é para grandes exigências. Depois há outro pormenores, como desfragmentação, algo que não é necessário num sistema de ficheiros Linux. Obviamente que era possível passar muito tempo com um XP sem formatar, mas não é a mesma coisa. Comparado com Linux e MacOs na altura, era uma diferença gigante.

  7. Tadeu says:

    Se estamos a falar duma versão beta (ou até alfa, se calhar), vai ter código de debugging um pouco por todo o lado, o que consome recursos do processador… Nessas circunstâncias não é de estranhar que software de benchmark single threaded não seja afectado, ao contrário de outros benchmarks que medem performance de software incluído no sistema ou no uso de todos os recursos de processamento.

  8. cK says:

    Vai-me querer paracer que vai ser outro Vista, que era só mesmo ‘vista’ e só dava barracada

    • João says:

      Penso que a Microsoft vai ter em atenção os comentários dos comentadores do Pplware e vai melhorar o produto.
      A ignorância deve ser sempre respeitada.

      • Vítor M. says:

        Não são do Pplware, até porque tu também és e tens uma opinião diferente. São opiniões de utilizadores do Windows, porque é a eles sobretudo que interessa esta nova versão. Claro que é um disparate comparar ao Vista ou ao ME, até porque o sistema está hoje muito mais maduro, muito mais seguro, muito mais afinado e isso deve-se a uma mudança de paradigma que aconteceu há uns anos. Esta versão tem muito bom aspeto, está interessante do ponto de vista funcional e parece atalhar muitos caminhos, antes mais complexos.

        • Joao Ptt says:

          Mais seguro é como quem diz, é normalmente às dezenas de correcções de segurança todos os meses que a Microsoft lança… não vejo como está mais seguro se todos os meses saem novas actualizações de segurança, e de vez em quando sai para o público a informação que a Microsoft tinha conhecimento de falhas graves há meses mas não as corrigiu de imediato e andou a adiar até serem públicas as falhas e não ser possível adiar mais a sua correcção, sob pena de tal afectar gravemente a reputação da empresa.

          A Microsoft já anda a desenvolver Sistemas Operativos há 35 anos, e ainda não conseguiu lançar a porcaria de um sistema operativo sem milhares ou dezenas de milhares de problemas de segurança… se isto não é incompetência a toda a prova, não sei o que é. Em que outra indústria poderiam os fabricantes ter este tipo de performance sem serem severamente punidos?

    • Jose says:

      Em quase 13anos de uso de Windows Vista nunca mais tive problemas a partir do SP1. Desempenho excelente num C2D com 3gb ram. O problema das pessoas foi querer por o Vista a funcionar com 1gb de ram e pentiuns 4 fracos. Ainda uso diariamente para trabalhar num software que não suporta 7 nem posteriores.

      • Jose says:

        No 11 vai ser a mesma história..Por dual core com este SO não vai dar bom desempenho..

      • Miguel A. says:

        13 anos a usar Vista? Chiça.. há mesmo masoquistas….

        • Joao Ptt says:

          Agora com o software certificado não sei, mas até o Windows XP era normal ver em caixas registadoras e similares. Muitas vezes o fabricante já desapareceu, ou aquele equipamento já foi considerado descontinuado… mas nem por isso as lojas deixam de os usar.

          • Pensamento Positivo says:

            Fosse apenas isso… Mas, não é!… Há aqui pessoal que nem faz ideia do que é um ecossistema de software corporativo… Porque, pura e simplesmente nunca tiveram de trabalhar com um!… No dia em que tiverem de trabalhar com um, aí deixam de dizer asneiras!… É que mudar um ecossistema de software corporativo numa grande instituição ou empresa é obra para anos… E quem tem aquela máquina que só funfa a Windows 8 e só vai funfar a windows 8 até ao dia em que o tal software que custa de uns milhares de Euros para cima for finalmente substituído vai ter que ter essa máquina exactamente até esse dia… As coisas no mercado corporate não são assim tão rápidas nem tão líquidas como parecem… E, não, não é só a caixa registadora ou a máquina de ecografias… Isso até é o menos mal…

  9. IKAROS says:

    ??? Não sei qual a novidade – Não há versão beta que seja mais rápido que o versão de produção.
    As versões beta (ou alpha neste caso) tem toneladas de debugging ativo e otimizações desativadas, para se analisarem problemas.

  10. Jonny says:

    Mais arroz e notícia garbage

  11. Jorge says:

    Aquilo nem sequer é o windows 11, é só uma versão de testes internos, obviamente que no momento que se fez aquilo otimização não era o principal objetivo daquela versão, até digo mais, duvido muito que se vá mesmo chamar windows 10, acredito mais que se vai chamar windows OS e o 11 em que a versão de distribuição sera sim 11.xxxx porque será a passagem total para o Windows como serviço, ou seja, gratuito.

  12. TóSousa says:

    Boas

    Esta versão é a 11 por uma questão de marketing apenas. Não passa mais do que a continuação do Widows 10 com uma cara lavada.
    Sou insider e desde Jan deste ano há menções a um Windows Next (e não a Windows 10), aqui temos o Windows Next, com o nome de Windows 11.
    Não passa de uma evolução apenas, a dita Sun Valley que ira sair lá para Outubro, ou seja Windows 10 21H2 ou WIndows Next, afinal chama-se Windows 11.

    Nada mais do que isto.

  13. Álvaro says:

    Não sei que benchs fizeram, mas esta versão está muito melhor que a última versão do Windows 10.
    Ainda assim sendo apenas um Windows 10 com um facelift ou um look do WIndows 10X, o problema seja de este Windows ou do 10 não é a desempenho, mas sim a unificação da UI e blotware que vem instalado.

  14. JL says:

    Excluindo os mestres (de sempre) da linguiça, do presunto, do Linux e da Apple, este artigo não deixa de ser informação útil e interessante sobre o melhor e mais usado S.O. do mundo. Não sei por que “moem” a página de comentários, muitas vezes com insultos à própria redacção PPLWare. Enfim, termino por partilhar que a versão Windows 11 que está agora acessível, não detecta nem aceita controladores gráficos Intel, num híbrido da Medion. Não há touchscreen, nem possibilidade de ajustar o brilho do ecrã. Porém, o desempenho não é muito diferente do Windows 10.

  15. OneDude says:

    Comparar maçãs com bananas…

  16. adbu says:

    É normal que isso aconteça, visto que o software está preparado para tirar melhor desempenho do software mais recente.
    Acontece o mesmo com o Mac onde o Big Sur tornou o meu MAC, que já tem uns anitos, bem mais lento.

  17. Marte says:

    O Win XP ainda seria mais rápido

  18. Joao says:

    Fazer comparações com uma build que foi leaked e ainda nem beta é tem todo o sentido.

  19. Pensamento Positivo says:

    Caros: As comparações são interessantes para se tirar ilações para o futuro. Nem mais, nem menos, aliás, como já foi dito isto é software que nem beta ainda é. É alpha e alpha ainda bem fresquinho…

    No entretanto, terem alguma concorrência tem feito bem à MS. Hoje já não se arriscam a lançar um Windows ME/Vista/8 para o mercado só porque sim. É por isso que esta preview “vazou” cá para fora…

    Já agora; concordo plenamente com o Vítor M. aqui do Pplware em como o sistema parece estar muito interessante. Aliás, pelos vídeos que tenho visto, ou muito me engano, ou vem aí o melhor Windows de sempre!… É fácil ver nele a herança do velhinho e bom XP capaz de agradar à “velha guarda” de utilizadores que já cá andam há umas décadas, ao mesmo tempo que temos, finalmente, uma interface madura e produtiva para os sectores business/corporate contemporâneos, no fundo aqueles onde a MS ainda pode fazer bom dinheiro com os seus SO, e simultâneamente os que mais queixas vêm tendo desde o Windows 8 para cá… Já quanto ao uso doméstico propriamente dito não nos iludamos: À maçã e ao Google juntar-se-hão em breve os Chinocas, e esses virão em força!… Convém à MS estar minimamente preparada!… E não é que, desta vez até parecem estar mesmo!…

    Quanto ao modelo de negócios futuro; julgo que os recentes acontecimentos com a Red Hat e o CentOS vão ditar as modas para todas as grandes software houses: Quem quer gratuito tem de se contentar com o fazer parte do programa de beta testing num conceito Rolling Release, aceitando de bom grado os pequenos bugs e um outro não tão pequeno assim. Quem quer produto completo terá de pagar por ele. Acredito que a MS estará ainda disposta a manter o seu usual modelo de vendas por um tempo… Mas, a concorrência Chinesa poderá ditar ditar novas soluções. Vêm aí tempos interessantes. Alguém acha que a Huawei vai ter um SO só para smartphones?…

  20. nocode says:

    É normal. A telemetria toda ligada para recolher dados de debug está no máximo. O mesmo acontece com os iOS ou android Betas…nada de novo, mas concordo com o Vitor M., mostra também que a versão a circular é uma muito alpha e não beta.

  21. muugner says:

    “Bombástico! QI das pessoas que testaram Windows 11 é mais baixo 10% do que o QI das pessoas que testaram o Windows 10” ou “alguns testaram o QI a meio da semana e o QI era mais baixo em 7% do que ao fim-de-semana”
    Adoro títulos parvos para provocar comentários.

  22. Pedro Fernandes says:

    Tenho o Windows 11 Build a Bombar parece estar tudo bem 🙂 sem razões de queixa 🙂 do que estou a verificar existem algumas mudanças, sem querer estar a dizer asneiras para mim esta Build é baseada no Windows 10 apenas com grafismo mais elegante, Design diferente mas de resto é como se tivesse no Windows 10 como se diz “tudo diferente mas no final tudo igual”.

    Espero mesmo que na próxima semana o que for revelado seja completamente diferente e de novo caso contrário…..

  23. wtvlol says:

    Fixe, uma build ranhosa do Windows 11 é mais lenta que o Windows 10 afinado dos pés à cabeça.

    NEXT.

    • Pensamento Positivo says:

      A build terá os seus erros, mas a avaliar pelos vídeos ranhosa é coisa que não é!… Aliás, se o que a MS vai apresentar for mesmo o que anda por aí, finalmente têm uma interface intuitiva, fácil de customizar, produtiva, funcional, e IMHO muito bonita para os utilizadores. Isso para mim já não acontece desde o Windows XP faz já tantos anos!…

      E; já agora: Com a concorrência que tem de todos os lados, se há coisa que a MS já não se atreve é a lançar versões ranhosas. Nem nestes “leaks” quanto mais a sério!…

  24. Ricardo says:

    Grande teste da treta tenho os 2 w10 e w11 instalados e em jogos os fps sao mais altos no w11 do que no w10, tem bastantes bugs ainda mas pelo que testei ate agora prefiro, no meu pc funciona muito bem sem erros graves.

  25. jorge says:

    O windows é lixo, é muito identico ao chrome OS, publicidade enganosa, agora parece uns cordeirinhos a correr atras de um OS daqui a uns meses ja quase todas as pessoas vao falar mal, santa ignorancia.

  26. knight says:

    Esses testes não valem nada, pois ele não foi testado com as memórias ddr5.
    Não ousem falar mal do W11, eu quero e muito o novo sistema operacional, eu tenho sonhado com ele, esta muito bonito.
    Parem , ta ok?

  27. Tobias says:

    Engraçado que o grupo LTT anúnciou no canal Techlink que o Windows 11 revela se ser mais rápido e melhor performance relativamente ao Windows 10… Umas fontes dizem uma coisa, outros dizem outra. Só acho que tirar conclusões de uma versão alpha/beta que circula ilegalmente na web para chegar a estas conclusões e fazer um artigo num jornal e de relevância na área mostra o quão insignificante é o respeito pelas builds dos softwares e pelo trabalho dos programadores/inside developers! Não publiquem aquilo que não sabem! Não publiquem fontes duvidosas! Não é honesto! Não é jornalismo de qualidade

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.