PplWare Mobile

Flight Simulator prepara-se para levantar voo em 2020


Autor: Paulo Silva


  1. jacp says:

    Quando chamaram jogo ao Flight Simulator deixei de continuar a ler o artigo. Por favor, não chamem jogo a uma plataforma que NÃO tem nada a ver com um jogo a não ser o facto de ser executado em computador.
    Voo Flight SImulation há mais de 25 anos e com mais de 6000 horas oficiais registadas na IVAO (International Virtual Aviation Organization). Chamarem jogo à mais realista plataforma (nos dias que correm, claro) de simulação de voo, é desconhecerem completamente do que se trata.
    Não esquecer que se treinam pilotos nestes simuladores (FSX, XPlane, P3D). O hardware pode ser diferente (cockpits mais ou menos sofisticados) mas o software subjacente assenta ou é mesmo o destes simuladores.
    Chamar a estas plataformas o mesmo que se chama a jogos FPS, Shoot Them All, Arcades, GTAs, etc….

    • jorge santos says:

      Compreendo que chamar a isto um JOGO… não é mesmo verdade.

    • Miguel Luís says:

      Faço umas brincadeiras desde o 2000 e só tenho a dizer que, este está de facto BRUTAL! 🙂

    • BanZai says:

      Gostaria só de identificar que o Gran Turismo também é utilizado para treino de pilotos de pistas e até são formados pilotos que vêm de competições e-sport. O Flight Simulator como o nome indica é um simulador sim, o mais realista sim, utilizado para formações e treinos sim, mas não deixa de ser um jogo só por causa disso. É um jogo porque está disponível para compra por qualquer pessoa (não só para escolas formadoras e/ou profissionais), qualquer um perde 20min e consegue JOGAR com um rato e teclado.

      “Chamar a estas plataformas o mesmo que se chama a jogos FPS, Shoot Them All, Arcades, GTAs, etc….” isto é ignorância, visto que claramente entra na categoria de Simuladores.

    • Cristiano Quintela says:

      Mas ele é feito pela Xbox Game Studio e vai rodar no Xbox. Como assim não é um jogo?

      • Pedro Fernandes says:

        Para mim existem 1 – 2 a 3 tipos de Utilizadores:

        1) Os Utilizadores que simplesmente pegam neste software resolvem voar de qualquer maneira;

        2 a 3) Depois os Utilizadores Semi-Profissionais / Profissionais que pegam no software desde o “Dark Mode” do Avião para fazer um voo que envolve as mesmas horas de um voo real onde existem imensos procedimentos desde o levantar até aterrar, agora usando o termo em Inglês na “Gate”, com outra situação referido por um leitor 😉 que é o Utilizador registado na IVAO por acaso penso que exista outra a VATSIM que é necessário um Microfone ou não penso quem não tem pode usar o teclado, o Utilizador realiza o seu voo pedindo as respectivas autorizações como na vida Real, caso não respeite é automaticamente Banido.

        Resumindo a Microsoft para resolver estas questões devia criar 2 produtos distintos “Microsoft Flight” para quem quiser chamar de jogo onde o Utilizador só tem que voar sem se preocupar com nada ou seja de como se de um jogo se tratasse e finalmente o que está a ser desenvolvido “Microsoft Flight Simulator neste caso 2020” para quem quiser levar a sério o Mundo da Aviação com todo o conjunto de procedimentos necessários para efectuar um voo.

        Só sei o seguinte no FSX/Prepar3d, talvez no X-Plane 11 (que não conheço a 100%) para realizar um voo, se levar tudo a sério mas mesmo a sério, para levantar voo necessita no mínimo de 45/60 minutos desde o “Dark Mode”, só num “Add-on” que é o Ground Services para os passageiros embarcarem depende das definções no meu caso anda à volta de 20m + procedimentos +/- 20m.

        • jacp says:

          Parece-me que o Pedro Fernandes é dos poucos que tem alguma noção das diferenças que aqui se falam.
          Existe na realidade outra Network de Simulação, a VATSIM, como referiu, mas no meu caso sou membro da IVAO (já fui Staff, Departamento de Membros).
          E sim, tem razão. Colocar um avião a voar “à séria”, cumprindo todos os procedimentos, e dependendo do avião, levará cerca de 30 a 45 minutos. E levará igualmente algum tempo no destino a completar os procedimentos inerentes.
          Quanto ao microfone é utilizado em ambas as Networks (IVAO e VATSIM).
          Tem duas utilizações principais: A principal comunicar com os Controladores de Tráfego Aéreo e também falar com co-piloto (se usar software para isso – FS2Crew por exemplo) sobre os procedimentos de preparação do cockpit, power-up do avião, checklists, etc etc etc.
          Estas são somente algumas razões (há muito mais) porque quem chama ao Simulador de Voo um jogo, não faz ideia do que está a dizer.
          A única coisa em comum com um jogo é ser executado num computador. E tem de ter um computador Hi-end…
          Cumprimentos

          • Hugo says:

            Se está disponível ao público na categoria de jogos à partida será um jogo.
            É um simulador, mais sério que a maioria dos existentes no mercado, mas não deixa de o ser.
            Como já referiram o Gran Turismo também é um simulador e se não estou em erro havia, ou há, um evento em que o/os vencedores vão correr numa pista real.

          • Pedro Fernandes says:

            Resumindo pelo os vistos são poucas as pessoas que devem usar o Microsoft Flight Simulator a sério.
            No YouTube existem alguns vídeos exemplificar 😉 Utilizadores que simplesmente brincam, gozam com o software e outros que levam a sério onde o video na forma resumida mostra um voo de 7/8 horas.
            Pelo o que li o “JACP” sabe perfeitamente do que se está falar, na altura esqueci de mencionar que o novo Microsoft Flight Simulator quem quiser tirar partido do mesmo “Grafismo” vai ter que ter uma boa Internet 😉 pois vai funcionar por Streaming, quem não tiver acaba por ter um modo Offline onde vai perder qualidade já dito por vários Utilizadores por isso volto afirmar para mim são Opiniões os Brincalhões, Gozões podem continuar a chamar de jogo e para os verdadeiros Amantes da aviação é Simulador também não me vou chatear por causa de Opiniões.
            De uma certa forma faço um convite a todos a visitarem o site da Prepar3d que apesar de uma pessoa conseguir o software eles são bem explícitos que o software não está à venda para o Utilizador comum frase que se encontra no site deles com a seguinte frase “Personal Consumer
            Entertainment – X”, neste momento existe o Prepar3d para uso “Professional” 😉 quem quiser brincar tem adquirir o X-Plane 11 ou não.
            A própria Aerosoft na venda de produtos para uma pessoa saber que o produto se destina ao Prepar3d coloca sempre a frase “Prepar3d v4.xxx Professional” é claro que pode existir um ou outro que não o tenha mas por norma faz referência “Professional”.

    • joaoclopes says:

      faço minhas as tuas palavras

  2. Nuno Amaral says:

    Quais os requisitos mínimos para PC? Joguei a versão 2000 e é TOP.

    • Pedro Fernandes says:

      Ainda não existe 😉 pelo menos por enquanto 🙁 …. já enviei alguns emails, a resposta é sempre a mesma por enquanto ainda estão a testar outras situações só posteriormente é que devem centrar todas as atenções nos requisitos mínimos, isto tudo porque uma das vezes enviei toda informação acerca do meu PC no qual estava a pensar fazer um Upgrade no qual a resposta foi muito clara, disseram que não querem favorecer ninguém ao dizer o que uma pessoa deve comprar, muito menos aconselham qualquer tipo de Hardware, CPU, Graphic Card, etc pois depende simplesmente da pessoa por ser uma escolha Pessoal mas como por base o Simulador vai correr através dos Servidores da Microsoft imagino que não seja preciso um “tanque”…. ainda só não consegui perceber muito bem como vai funcionar o modo Offline 😉 qual o tamanho que uma pessoa vai ter que fazer de Download para o computador de modo correr o Simulador, deduzo para ter um bom grafismo terá que ser superior ao do X-Plane 11 se a memória não falha cada Continente ronda os 20GB por isso acredito pela as imagens que vi do Simulador 2020 🙂 que não seja inferior a 300BG.

  3. Godlike says:

    Também fiquei-ne pelo “jogo”.

  4. LG says:

    Oh meus amigos pilotos da pplware! Compreendo a vossa indignação de isto ter sido caracterizado como “jogo”. Mas a própria Microsoft lhe chama assim…

    Tive o FS2000, 2004, X e claramente vou ter este 😀

    • Vítor M. says:

      Por muito que aquilo seja um simulador, não deixa de ser um jogo (muito bom), um software de recreio. Podem até achar que dominar o Flight Simulator vai dar para tirar o brevê de piloto de aviação, mas só mesmo na consola 😉

      • Pedro Fernandes says:

        Para quem não conhece o Simulador o próprio serve como ferramenta para que os Estudantes possam preparar-se para tirar o “Brevê” é usado em muitas Escolas, lógico que o principal passa sempre por estar a Pilotar no modo Real.

        O Simulador actual é da Prepar3d onde existe o modo Profissional se fizerem uma pesquisa no Google conseguem chegar à pagina principal mas como já o disse aqui é um Simulador que apresenta Bugs.

        • Vítor M. says:

          Reafirmo que este é um excelente jogo, com um detalhe fantástico que o coloca num patamar de excelência, no que toca a estas simulações de recreio para quem gosta de aviação. Mas é um jogo, não é um software técnico e profissional de simulação. Chamar de jogo está correto, no limite seria Super Jogo 😉

          • Pedro Fernandes says:

            São opiniões 😉 cada um chama o que quiser 🙂 , para mim é um Simulador, será sempre um Simulador. Lógico que não vou afirmar porque não disponho de informação mas a maior parte para não dizer todas as Escolas de Aviação usa este Software para Aprendizagem dos seus formandos.

  5. Pedro Fernandes says:

    O que eu estou aguardar por este Simulador, breve história….. acompanho desde o tempo da disquete, CD, DVD, Simulador antigo com alguns erros, por vezes vai abaixo no Voo, é necessário um PC Top para que tudo corra com as definições no máximo caso contrário apresenta falhas, lentidão, os Frames “congelam” por alguns segundos.

    Este Simulador 2020 como está a ser feito de Raiz espero que acabem os Bugs, só de imaginar em informação tem “PETABYTES”, que corre através dos Servidores da Microsoft “Azure”, pelas as imagens recebidas via Satélite processadas posteriormente 🙂 …. pelo o que tenho acompanhado desde do início vai ser do “outro mundo”.

    Da minha parte o que Eu espero do Simulador 2020 tanto no Levantar como no Aterrar a Microsoft respeita toda a área que existe em redor dos Aeroportos, Urbanizações, Vegetações, Rios, Mar, Estradas, etc…

    • jacp says:

      Pouco se sabe realmente. Tenho acompanhado os videos que a Microsoft tem publicado. COmo diz, são uns quantos Petabytes de material que não sõ compatíveis com o hardware de ninguém por mais sofisticado. Por isso, com as devidas reticências, julgo podermos falar em plataforma mista. Ou seja, tudo o que não sejam cenários (o maior peso em bytes…) será provavelmente por streaming, os add-ons poderão ser guardados nas nossas máquinas. Se for assim, o processamento ficará muito facilitado pois os cenários principalmente são o que cilindra os framerates dos PCs.
      Mas são só suposições…

  6. ASilva says:

    No primeiro vídeo a própria Microsoft chama ao simulador um jogo “Microsoft Flight Simulator – X019 – Gameplay Trailer” 🙂

    • jacp says:

      É o termo genérico que a Microsoft chama a tudo o que não seja Business, Office, etc etc etc.
      Se vir o video da própria Azure, eles são peremptórios a afirmar que o Flight Simulator (2020) não é um jogo e estão a fazer tudo o que podem precisamente para o distanciarem dessa ideia, muito gerada pelo flop que foi o último Flight Simulator, esse sim, quase um joguinho porque se tratava de fazer voos para cumprir umas missões, etc.
      Claro que os amantes dos tirinhos e cabeças desfeitas e cheias de sangue com monstros à mistura, continuarão a chamar tudo por jogo…Lamentavelmente.

      • Hugo says:

        Se levares um tiro na cabeça não ficas com ela desfeita?
        Existem simuladores de tanques, submarinos, comboios, agricultura, corridas e mais umas dezenas deles. Tudo fiel à realidade e sem “tirinhos”. São todos jogos. Mas o fligh simulator não…

        • jacp says:

          Cada um tem direito a ter a sua opinião ou conceito.
          Eu tenho a minha e não quero obviamente forçar ninguém a esta opinião.
          Quando comecei no Flight Simulator (cerca de 1982) possivelmente muitos dos que lhe chamam jogo ainda não tinham nascido.
          Quando o Flight Simulator apareceu (Flight SIMULATOR), foi uma inocação nesta área e o conceito manteve-se – Simulador.
          Para os se iniciaram nessa altura, e que levam a simulação de voo “as real as it gets” o conceito manter-se-á sempre como simulador e nunca como jogo.
          Chamem-lhe o que quiserem. Para os Flight Simmers a sério será sempre um Simulador.
          Assunto concluído pela minha parte.

          • Cristiano Quintela says:

            Tu sabe que simulador é um dos tipos de jogo certo? Assim como jogo de tiro ou rpg.

            O fato de ser simulador não o exclui como jogo, ele foi um jogo que foi aceito como contagem de horas em treino DEPOIS de lançado e não antes.

          • Hugo says:

            Exacto jacp, aliás, embora não tenha interesse por este tipo de conteúdo, entendo perfeitamente o facto de haverem pessoas que o levam tão a sério. A discussão aqui é a definição do produto.
            Mas tenho um exemplo melhor, penso eu:
            Rocksmith. É um videojogo que se joga com uma guitarra eléctrica real. Não me lembro de alguma vez ter visto ser referido como um simulador ou software de aprendizagem, mas o que é certo é que tenho a certeza absoluta que muita gente aprendeu uns acordes com ele.
            Se é um jogo, simulador ou uma ferramenta “séria” fica ao critério de cada um, independentemente de ser vendido ao público como videojogo.

  7. Wishmaster says:

    E que tal chamarem videojogo de simulação? lol
    A diferença poderá ser que no simulador, tenta-se reproduzir o mais fielmente possível a realidade (portanto, não terá componentes próprias dos “jogos”…poderes especiais, efeitos não reais, etc…). No jogo (sentido estrito), já existem elementos que transcendem a realidade e é sobretudo para diversão.
    Mas claro que será forçado não incluir o MFS na categoria de videojogo, pois é um software que permite na mesma entretenimento e diversão. Por isso, vai para a subcategoria “simuladores” da categoria videojogos (porque simula a realidade, mas apesar de tentar recriar a realidade ao máximo pormenor, não pode deixar de ser considerado um “jogo” – em sentido lato).

    • Hugo says:

      Penso que o problema da malta seja a palavra “JOGO”, ou seja, se estás a jogar estás a brincar.
      A verdade é que se o fazem por entretenimento e não para formação profissional, por muito que tentem replicar a realidade, estão apenas a jogar 😛
      Gran Turismo e Project cars são também eles simuladores e pouca gente os considera como tal.

  8. Nuno Amaral says:

    Tenho um PC i5 7600K, 16GB Ram e gráfica Asus RX470 – 4GB, será que vai aguentar?

    • Pedro Fernandes says:

      Boa questão 😉 este é o Site onde a pessoa pode dar uma vista de olhos, no caso de ter uma conta Hotmail / Microsoft 🙂 fazendo o Login 🙂 ainda se consegue ter acesso a mais algumas informações.

      https://www.flightsimulator.com/

      Nota: Mas por enquanto ainda está no ALPHA Release como tal ainda não existe configurações mínimas pode ser que um dia destes Eles actualizem o Site com essa informação.

  9. Wishmaster says:

    Vejo aqui um conjunto de pessoas que não encaixam muito bem o facto de se designar como “jogo” ou “videojogo”. Uma comunidade que tenta não se misturar com os “gamers”, mas no fundo são gamers também.
    A verdade é que é um videojogo.

    “A simulation video game describes a diverse super-category of video games, generally designed to closely simulate real world activities.[1]

    A simulation game attempts to copy various activities from real life in the form of a game for various purposes such as training, analysis, or prediction. Usually there are no strictly defined goals in the game, with the player instead allowed to control a character or environment freely.[2] Well-known examples are war games, business games, and role play simulation. ”

    https://en.wikipedia.org/wiki/Simulation_video_game

    A comunidade não gosta do facto de se chamar jogo e até serem confundidos com gamers, como se fizessem algo de super extraordinário….mas, para dizer a verdade, aquilo não é nada do outro mundo. Também já joguei horas a fio. Preparo uma A320 (completamente funcional) desde o cold and dark state, levantar e aterrar. Não é nada do outro mundo.
    Fazem-me lembrar os pilotos de aviões…e como as pessoas os vêem, como se fossem ultra especiais.
    O avião é uma máquina, não passa disso. E nem sequer é uma máquina muito complicada de entender…
    Não levem a mal, mas é a minha opinião.

    • Pedro Fernandes says:

      Foi o que eu disse 😉 cada um chama o que lhe quiser 🙂 no final ficam todos contentes 🙂 🙂 uns porque brincam aos aviões e outros que o tornam mais Profissional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.