Quantcast
PplWare Mobile

Portugal muito forte nas Redes Sociais comparativamente à UE

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. Steve Jobs says:

    A maior parte dos acessos deve ter sido feito pelas pessoas especialistas de bancada do covid, para espalhar desinformação 😀

    Depois vieram os especialistas de bancada do Afeganistão 😀

    Portugal está cheio de especialistas de bancada, não sei porque não apostar neles 😀

  2. Manuel Costa says:

    É uma das vantagens de sermos um dos países com mais acesso à internet.
    Os partidos de direita portugueses gastam 5000 vezes mais em marketing de redes sociais do que os colegas europeus. O Chega gasta quase 400000 euros mensais, mais de 15 vezes o que gasta o VOX espanhol.
    É por isso que temos tanto perfil activo, assim que passem as eleições, 90% deles ficam congelados. Os 10% restantes continuam a postar para publicidade.
    A TVI tentou isso com aquelas coisas do BB de sexo durante a noite. Correu mal que os publicitários estavam a falar sozinhos, sem conseguir convencer alguém de que o programa era bom. Os partidos de direita portugueses ainda vão conseguindo enganar uns quantos.

    • Técnico Meo says:

      Não se percebe que num artigo tão bem detalhado você consiga tirar essa ilação e tenha aproveitado para fazer Campanha política, quando o artigo não tem nada disso. Provavelmente a capacidade que a esquerda radical tem para distorcer as coisas. O artigo não está politizado de forma alguma. Meu Deus….

  3. Samuel MG says:

    Quem usa muito as redes sociais deve ser considerado viciado e deve ser tratado 😛

  4. AqueleAmigo says:

    Tanta coisa que se pode retirar deste artigo e vão destacar esse título…?
    Enfim..

    “Os dados são curiosos e revelam que provavelmente é necessária mais literacia digital em Portugal” <—- Para mim é o mais importante a destacar.
    Ainda agora com a questão das aulas e cartões para os putos com mbway e afins, não sei quanto a vocês, mas eu sinto que falta muita educação quanto ao uso de novas tecnologias. O Facebook toda a gente sabe usar, mas o que realmente importa nem por isso. Conheço alguns casos que nem sabem mexer em apps de homebanking, mas sabem mudar mil e uma m3rd@s no fb..

    • Estradiol says:

      O povo português desde há muitas gerações que é (no geral) muito pouco literado: os canais de TV ou livros são um exemplo disso, o que vêem ou lêem é informação “barata”, notícias “cor de rosa”.

      Na Internet o mesmo: adultos e jovens sabem usar as redes sociais (bisbilhotice) nas quando chega a hora de usarem ferramentas de ensino, trabalho, aprendizagem, ninguém “percebe nada”, tudo “muito confuso e complicado” e a culpa “é dos governos e professores”.

      Veja-se o fiasco do “Magalhães”: a ideia até era boa com ferramentas de aprendizagem, etc., no entanto a maioria vendeu o PC e comprou um PC gamer. Ou seja, inteligência para jogos, crack, pirataria, etc têm e procuram; para usar ferramentas como zoom, Skype e outros mais… muito “complicado”.

      Enfim, a sociedade que temos…

  5. ervilhoid says:

    Acho que a treta dos tarifários com dados à grande para redes sociais também contribuem..

    lá fora também há destes tarifários?

  6. contacto says:

    Falta dizer o preço elevado dos pacotes de internet que SOMOS OBRIGADOS A PAGAR !

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.