Quantcast
PplWare Mobile

Mercado de apostas cresce em Portugal com investimento em apps para smartphones

                                    
                                

Autor: Mário Sousa


  1. Joao Ptt says:

    É uma vergonha o mercado das apostas.
    Até é uma vergonha os jogos pseudo sociais da santa casa da misericórdia de Lisboa, quanto mais de entidades privadas.
    Deveria ser tudo proibido.

    • Vítor M. says:

      Mas isso leva-nos para tudo o que é jogo. E como sabes é algo antigo, que atravessa gerações. O Euromilhões, a raspadinha, o totoloto, o totobola, os casinos, os sites de apostas e tudo o que envolve jogar e dinheiro, o que envolve pagar para jogar ou jogar para ganhar dinheiro, jogar com sorte ou azar…

      Eu não sou nada nada dedicado a jogos. Mas sou eventualmente um caso raro que nem numa raspadinha tenho curiosidade de jogar, nada mesmo. No entanto, para muita gente é o sonho que comanda a perna. Todas as semanas ali o Euromilhões, muitos nos jogos online dedicam-se aos mais variados jogos e é uma forma de estarem focados na estratégia, no bluff, na atenção ao desenrolar das cartas ou dos dados, etc… depois, quando tudo parte para o exagero, aí sim, aí é que não há forma de parar muitas vezes autênticos vícios.

      Só os milhões apregoados no Euromilhões a cada semana faz muita gente sonhar.

    • Sovouvendo says:

      Vergonha é ter havido um monopólio só para dar de mamar a santa casa através do Placard ou não terem ainda um mercado para bolsas de apostas deixando o jogador português de fora. Isso e as raspadinhas que são verdadeiros papa reformas mas ninguem se queixa. Só joga quem quer e pode, claro que haverá sempre casos de pessoas que perderam a cabeça, aí será sempre preciso mudar as coisas para evitar que as pessoas chegam a esse ponto,pena não terem essa atenção com o constante roubo feito pela elite,políticos e empresas/cartéis.

  2. Ru says:

    Só joga quem quer. Não há nenhuma lei que obrigue as pessoas a jogarem. Se não têm consciência do dinheiro que perdem, não têm grande juízo também. Uma raspadinha barata por dia, são 365€ num ano. É melhor investimento meter isso de lado.

  3. Luis Rosalino says:

    Isto é de 2021?
    Em 2013 la andava eu nas aulas do Paulo Rebelo e a fazer um belo trabalho na betfair quando um dia de 2015 um iluminado qualquer la do desgoverno na altura decide impor aquelas leis todas manhosas e forçar as casas a pagarem taxas absurdas e bla bla..
    Moral da historia, uma bolsa de apostas (betfair) com potencial de TODOS lucrarem foi chutada para canto e promoveram serviços completamente banais tais como placards e afins…
    Uma tristeza!
    De aí para cá o que se tem visto? Casas de apostas completamente normais (e nao bolsa de apostas) a fazerem a mesma palhaçada que está a tomar conta de tudo o q é negocio: marketing, bulshits e afins.
    Agr a inovação são os boosts (apostadores não caiam nisso, as margens para as casas sao altissimas!) ou os artigos de opiniao escarrapachados em tudo o q é blog a dizer q esta multipla é q é e se queres ganhar clica ja aqui no betano (que mais parece nome de uma botija de gas) e habilita-te a estourar a carteira dos teus papas e pipis à primeira….que mundo este, ufa!

    • Lima Romeo says:

      @pplware
      Para quando um sistema de comentários em que se possa dar like ou dislike tipo disquss?

      @Luis Rosalino
      Este seu comentário merece um Big Like.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.