Quantcast
PplWare Mobile

Vodafone cria site com informações sobre o ciberataque

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. Joao Alves says:

    Ah tal existe um site… Que e qual…?

  2. João says:

    a APP my Vodafone não funciona neste momento

  3. Luis Henrique Silva says:

    Estamos lixados, ou temos mesmo sistema informático fraco em Portugal, ou temos Nabos à frente.
    Hoje foi os sistemas da CUF
    Isto agora é todos dias.

    • SM says:

      Pudera, ficaram lixados por perder a final do Futsal, agora vingam-se com os cyber ataques.

    • Joel Martins says:

      Não é só em Portugal, é no mundo inteiro. São “pequenos testes” para o apagão mundial.

      Vejam os eventos feitos pelo forum económico mundial, eles sumulam o que VAI acontecer…

    • Manuel da Rocha says:

      Acontece o mesmo… há 12 anos consecutivos.
      A diferença é que só agora tem sido falados. A Altice foi vítima de um ataque semelhante na França, há menos de 3 meses. Ontem foi a Movistar. E milhões de servidores são atacados diariamente… maioria das vezes sem provocar danos, só à procura de entradas.

    • Rafael says:

      O problema não é só o sistema informático ser fraco ou não. O problema é que quem lidera muitas destas empresas não tem interesse em gastar muito dinheiro nestas questões (porque mais segurança e mais qualidade de serviços pagam-se), preferem ter lucros de milhares ou milhões por ano, depois às vezes existem destas surpresas!
      Trabalho no ramo e sei que acontece disso, muitas empresas preferem contratos mais baratos com empresas de informática em vez de pagarem mais um pouco e ter tudo bem feito. Pode ser que agora acordem para a vida e percebam que é importante investir nestes pontos

  4. darksantacruz says:

    Hoje Laboratórios Germano de Sousa, as empresas portuguesas que aprendam com isto, está na hora de investirem a sério na segurança informática.

    • Manuel da Rocha says:

      As empresas sabem… 100% dos sistemas informáticos tem biliões de biliões de formas de entrada. A diferença é a forma de recuperar de um ataque destruidor e a forma de procurar alguma operação estranha aos serviços gerais.
      Empresas preparadas e com capacidade de backup, conseguem recuperar em 48 horas. As que não tenham essa capacidade ou exijam investigações sobre como entraram no sistema, pode demorar meses.

  5. Rafael says:

    Que estes eventos sirvam de lição para muita gente, principalmente para lideres de algumas empresas “grandes” que não levam estas questões a sério.

  6. José Nogueira says:

    E informar sobe eventuais reembolsos ou desconto aos clientes concernente ao período que foram afetados?

  7. Lopes says:

    A VODAFONE e não só, deviam ser multados em milhões pelo que aconteceu.

    Pouco investimento em segurança, só pensam nos lucros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.