PplWare Mobile

Serão os carros os próximos alvos dos Hackers?


Pedro Pinto é Administrador do site. É licenciado em Engenharia Informática pelo Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e obteve o grau de Mestre em Computação Móvel pela mesma Instituição. É administrador de sistemas no Centro de Informática do IPG, docente na área da tecnologia e responsável pela Academia Cisco do IPG.

Destaques PPLWARE

  1. Rochita says:

    Não devia rever a tecnologia, têm necessariamente que mudá-la, tecnologia demais também é exagero, e já agora um hacker esse portátil?

  2. Bruno Jesus says:

    Pois é… basta um raspberry ou uma beagleboard ligados á centralina la bem escondidos para fazer um estrago enorme…

    • Pedro Pinto says:

      Pois…centralina…essa coisa caríssima mas muito inteligente..

    • Gil says:

      Só o Prius tem 35 ECU o que implica que se conheçam todos e o respetivo modo de funcionamento, depois não se se é preciso ligar fisicamente a todos ou se existe um único ponto que permita ligações a todos os ECU.
      Claro que se for para controlar apenas um conjunto limitado de funções basta utilizar o ECU correspondente.

  3. Manel C.C. says:

    Não se escreve Kms mas sim km

  4. Dogzilla says:

    Continuo a achar estranho como ainda há quem deturpe de forma tão gritante o termo “hacker”.

    • R!cardo says:

      Não percebi muito bem… tiveram que entrar dentro dos carros para conseguir fazer alguma coisa certo? E não de fora para dentro como normalmente os “hackers” fazem…

      • R!cardo says:

        Opsss!!!! Não era para ter postado aqui peço desculpa Dogzilla.

      • Pedro Pinto says:

        Vamos separar: investigadores quem fez o estudo. Hackers os que poderão atacar no futuro

        • R!cardo says:

          Eu percebi, a questão é; os “hackers” vão assaltar o carro para fazerem o serviço dentro do carro ou é de fora para dentro?

          • Paulo F. says:

            Muitos dos modelos mais recentes estão ligados à insternet. O ataque é feito remotamente. Acho engraçado que colocam uma foto dum Chevrolet e a notícia refer Ford e Toyota. Eu tenho um Chevrolet, por cá ainda não existem serviços como a Onstar, em que se pode por o carro a trabalhar remotamente através por exemplo dum smartphone.

          • Benchmark do iPhone 5 says:

            Foi de dentro, com um computador ligado ao sistema informático do carro. Mas já há os carros com redes Wi-Fi (o que permitiria alguns ataques) e a Mercedes ( não sei se há mais) já tem servidores “cloud”, o que permitiria outro tipo de ataques.

            Está na altura de as empresas de atomóveis pagarem aos “white hackers” para prevenir ataques dos “black hackers”.

            P.S. Não vale a pena andar com grandes distinções entre hackers (que seriam todos bonzinhos) e crackers, que seriam os maus. A distinção não pegou e usa-se mais white hackers (ou green hackers, que é a cor dos dólares para lhes pagar os serviços)

          • Pedro Pinto says:

            É isso,,, o termo global é hacker e assim toda a gente percebe

          • R!cardo says:

            Eu acho que seja bastante difícil ligarem-se de fora a um carro via wifi visto que se vão ligar ao sistema de multimédia do carro. Ora o sistema de multimédia não está ligado a centralina do carro, possivelmente estará ligado a BSI do carro e mesmo assim tenho as minhas duvidas porque são sistemas autónomos

          • Jorge Carvalho says:

            Já existem carros que recebem updates de software via OTA , pelo que não vai ser preciso entrar dentro do carro.

            Abc

  5. miguel says:

    hoje em dia ja os ladroes para levarem o carro, sem causar muitos danos, mudam a centralina dos mesmo por uma deles..
    pois agora com as codificações de chave e etc. torna se + fácil mudar a centralina.
    agora imagino por rede sem fios, estou eu a dormir e o meu carro sozinho ir ter com o bandido lool parece cena a filme… mas já não digo nada com tanto otario junto.
    tecnologia é bom mas tudo com termo e medida

  6. Benchmark do iPhone 5 says:

    Sem tradução mas o link leva a marcas mais famosas propriedade da VW que obteve uma ordem judicial a proibir os investigadores de apresentar as conclusões a que chegaram:

    A group of European computer scientists had been scheduled to present research on hacking the locks of luxury vehicles, including Porsches, Audis, Bentleys and Lamborghinis, at a conference in Washington in mid-August.

    But Volkswagen AG obtained a restraining order from a British high court prohibiting discussion of the research by Flavio D. Garcia of the University of Birmingham, and Roel Verdult and Baris Ege of Radboud University Nijmegen in the Netherlands.

  7. newJ says:

    Carros inteligentes?? Inteligente sou eu..

  8. ww55 says:

    Eu gostaria de hackear o som dos carros dos idiotas (jacu) que andam pelas ruas com som altíssimo.

    • FSantos says:

      Eu alterava a rádio do jacu e punha Ópera ao máximo.

      O importante é que já há carros que ultrapassam sozinhos e alguns em teste para serem conduzidos sem intervenção humana ou mínima intervenção.

      No futuro já vai ser possível sequestrar um condutor ou todos dentro de um carro.

      É tudo electrónica. Há uma janela de possibilidades…

    • Ramires says:

      Poderás sempre fazer um EMP e acabar com a brincadeira. Caso não saibas fazer um EMP, tenta algo mais barato e simples, como um bomba convencional.

  9. loladas says:

    voces nem leram nada. La fala que é possivel acedendo primeiramente fisicamente ao carro e so depois instalando electronica. Ou seja eles precisam da porta aberta para fazer a instalaçao e so depois funciona.

  10. Pedro H. says:

    Penso que para além da vulnerabilidade inerente a um sistema informático, ainda por cima a um veículo ( que a meu ver deveria ser 2 sistemas totalmente separados, mas pronto… ), deve-se considerar o facto que existe, ou vai existir, tecnologia que fará com que o trânsito seja automatizado, ou seja, os veículos passarão a “falar” uns com os outros, para que se possa evitar acidentes… Ora a preocupação deverá focar-se mais neste sentido, porque esta tecnologia, nas m\ao de terroristas fazem vítimas pessoas que estão a conduzir e também os pedestres… É algo a ser considerado muito seriamente antes de podermos pensar sequer automatizar algo que pode pôr em perigo considerável muitas pessoas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.