PplWare Mobile

Rotação da Terra abranda misteriosamente e aumentam os sismos


Responsável pelo Pplware, fundou o projeto em 2005 depois de ter criado em 1993 um rascunho em papel de jornal, o que mais tarde se tornou num portal de tecnologia mundial. Da área de gestão, foi na informática que sempre fez carreira.

Destaques PPLWARE

  1. Helder Pinto says:

    Já viram o filme “O dia em que a Terra parou” ?? 😀

    • piri_vm says:

      Já é que é que tem haver com esta questão? O filme apesar de se chamar assim não é porque a terra parou literalmente.
      No entanto o filme Detonação (The Core) fala mesmo dessa situação. Antes de se dizer asneiras devias verificar as tuas fontes.

    • Paulo Simões says:

      FDX que pessoal agressivo, há gente que devia de contar até 10 ou 1000 antes de comentar o que quer que fosse…

      • PeterJust says:

        Não vês que ele é tão esperto que nem precisa de pensar, quanto mais contar! Pena só ser esperto para filmes, para detectar sarcasmo já é burro que nem uma porta! Sheldon alert!

  2. helioM says:

    Ó cara você agora é brasuca ou quê? Sismo em português é terramoto

  3. Ricardo says:

    Será o fim do mundo a maldade que anda neste mundo vai acabar com a raça humana

    • Louro says:

      Ai Jesus que Deus nos proteja de todo o mal!

      Epah a sério? Ok que temos sempre influencia nisso é óbvio mas nao é a maldade (enquanto uma atitude/sentimento) é mas é a quantidade de porcaria que andamos a lancar para o ar que ajudou a acelerar o processo.

  4. Redin says:

    Algo aqui está mal contado… ou documentado.
    Se os geofísicos conseguem obter a mais pequena variação da rotação da terra, será porventura devido a tecnologia recente (aqui no sentido mais lato) permitir que tal possa ser feito de forma extremamente precisa.
    Não me parece que os registos que permitissem obter esses dados em dezenas ou centenas de anos antes tivessem a mesma tecnologia para tirar proveito desses mesmos dados de forma a tirar essa conclusão.
    Mas isto sou eu a dizer que não percebo nada disso.
    Assim, fica-se tal como diz o artigo, por uma simples hipótese.

    • int3 says:

      os relógios atómicos já existem desde 1949 mas tornou-se por defeito em medições precisas por volta de 1967.
      Por isso tens aí 40 anos de espaço temporal.
      Mas repara que o artigo até só refere que tem vindo a haver mais sismos que antes. só isso.

  5. Mauro Thomaz says:

    Se a rotação da Terra esta a desacelerar, estou a ficar mais leve? A balança estava a me enganar? 🙁

  6. Hugo Gomes says:

    Tudo tem um começo e um fim a Terra nao precisa de nos para nada. Se desaparecer-mos a Terra agradece

  7. Bruh says:

    Ainda há uns tempos li um artigo em que diziam que aquela barragem gigante que construíram na china consegue abrandar a rotação da Terra por ser tão enorme. A juntar então a este já aparente abrandar e acelerar natural da terra, tendo em conta que a barragem só foi concluída em 2012, vamos ver se esses supostos 5 anos de terramotos mais fortes devido à desaceleração da Terra não viram 6 ou 7, e com terramotos mais fortes ainda.

    • Arlindo says:

      Está bem, mas o artigo fala numa correlação, não numa causa. Dá-se o caso de a cada 25-30 anos o número de sismos aumentar, e o único parâmetro síncrono que encontraram que também tem variado a cada 25-30 anos é o tempo de rotação da terra.

      E agora digo eu: o abrandamento da rotação pode simplesmente ser resultado de outra coisa qualquer, e essa coisa sim ser a verdadeira causa do aumento do número de sismos… Ou isto tudo do abrandamento da rotação também pode ser uma simples coincidência (acontece mais vezes do que parece em Ciência).

    • Vituku says:

      Por acaso vi um documentário completo sobre este tema, e sim, os cientistas conseguiram testar com sucesso esse facto.

  8. ruca says:

    Boas a todos, venho apenas falar do português utilizado, que causou alguma polémica. Para esclarecer dirijam-se a este site https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Sismo.
    Terremoto – Português Brasileiro
    Terramoto – Português Portugal
    Vitor M. presumo que não seja uma pessoa muito nova e apesar de voçês do Pplware gostarem de inovar e todos nós gostamos de inovar mas não inovem na língua portuguesa, é a nossa herança cultural.

    • Arlindo says:

      “voçês” ????

      O meu ponto é: falhas todos temos. É normal. Não vale a pena fazer disto um grande caso.

    • nop90 says:

      Diz o gajo que escreve vocês com ç 🙂 🙂 🙂

    • Vituku says:

      Sim, já todos nós sabemos que quer em Portugal que no Brasil um sismo ocorrido em terra se chama Terramoto, e se quiseres uma dica, ficas a saber que um sismo ocorrido no mar é um maremoto.
      Eu explico melhor e de forma curta: Maremoto e Terramoto são os dois tipos de sismo existentes, o primeiro dá-se no mar, e o segundo em terra.

  9. Tiburcio says:

    Sismo tenho eu na cabeça, quando vejo um post,e os comentários nesse post é só para corrigir merdinhas ou falhas na escrita de alguém. Falar do assunto em si, tá quieto. ##dassss lá prós mesquinhas.

    • Vituku says:

      LOL. E ainda por cima nem sabem o que dizem, vêm para aqui dizer que sismo em Portugal é terramoto, e outras baboseiras, nem sabem o que é uma coisa nem outra, pelos vistos não fizeram mais que a quarta classe, pois esta matéria dá-se no 5º ou 6º ano, e acho que qualquer puto que tenha o mínimo de inteligência e tenha feito mais que a quarta classe saiba pelo menos isso, que é uma coisa básica e do conhecimento geral de pessoas minimamente informadas.
      E agora ainda pergunto outra coisa, estes tipos compram computadores para quê? Jogar jogos e virem fazer comentários em forums? Se não sabem o básico sobre os assuntos, e uma vez que têm Internet e computador e/ou smartphone, porque é que não usam um bocadinho de cérebro para poderem ter a inteligência de pesquisar sobre os assuntos antes de comentarem erradamente?
      Também digo: dasssss!!!

  10. CMatomic says:

    Aquecimento global ?

  11. Pedro H. says:

    O Pplware é sempre uma excelente fonte de análise psicológica do público que consulta o site.

  12. Cortano says:

    Chamem o Bruce Willis que ele resolve isso.
    Nota: Eu sei que ele não entrou no filme em que a Terra parou e eles foram ao nucleo rebentar bombas,,, e aquilo correu muito mal… e morreram todos menos 2… mas o Bruce Willis sempre tem mais piada.
    Em ultimo caso, chamem o Chuck Norris… aliás, ele deve ser a causa disto porque ele parou as atividades e isso, obviamente, reflecte-se na Terra.

  13. Joao says:

    Então mas a Terra não era plana?

  14. Carlos Soares says:

    Nem de propósito, tremor de terra sentido agora mesmo em Braga e confirmado também no Porto.

  15. Storm says:

    Coincidência ou não, antes de ler esta noticia senti um tremor de terra aqui em Famalicão

  16. TgbVfr says:

    Não entendo a necessidade de estarmos a assustar as pessoas com disparates.

    Sobretudo quando há respostas mais ou menos óbvias… realmente um padrão de 32 anos exactos seria a coisa mais óbvia do mundo.

    Para o contraditório evidente ler: https://www.washingtonpost.com/news/speaking-of-science/wp/2017/11/21/the-real-science-behind-the-unreal-predictions-of-major-earthquakes-in-2018/?utm_term=.06f4c9b378e6

    Como diz o artigo, é um estudo de probabilidades, não previsões. Os cientistas não são mágicos.

    Também não há qualquer aumento do número de frequência de sismos, sejam grandes ou pequenos, nem tão pouco é possível prever actividade sísmica. O que há, como devia ser evidente, é um aumento do número de registos dos sismos. Melhores e mais aparelhos, logo melhor registo sismológico.

    Carlos Soares, hoje até agora também houve actividade registada em Aljezur, Sines, Melide. Ontem houve, 6. Anteontem, 4. É a coisa mais normal do mundo. Estamos pertinho de falhas geológicas. O que nos devia preocupar é a qualidade da nossa construção, sabendo que temos história a sério neste campo. Enfim…

    É espantoso como na era da ciência um rumor completamente histérico vale tanto.
    Como escreveu Redin, talvez a única resposta ponderada, isto é uma mera hipótese académica, não provada nem sequer aceite pelos pares assim a correr. Isso não é ciência.

    Não se preocupem. No próximo ano não vai ocorrer nada de extraordinário neste campo. Ninguém o sabe. Se em 2007 houve 4 terramotos no mundo acima dos 8.0, em 2008 não houve nenhum. Quem conseguisse prever isto, devia ganhar um nobel… merecidíssimo.

    • Vítor M. says:

      Bem, nem foi por acaso, mas hoje o país levou um abanão 😉 por isso, repensa lá o teu comentário 😉 estas coisas começam a ser documentadas e cruzada a informação, as probabilidades, como referes, começam a ter outro sentido. Vamos ver então daqui em diante.

  17. Bruno says:

    Vou mudar de casa para perto de hipermercados… Assim vou poder pilhar á vontade. Podem começar ja a fazer as encomendas de electrodomésticos consolas moveis e tudo o que precisarem. Não vão ter energia porque vai tudo cu crl mas tambem vou vender geradores e painéis solares.

  18. antonio machado says:

    Afinal o Homem nao terà nada a haver com as mudanças climaticas….hummmm
    Tanto sabichao, e sò sabemos que nada sabem .

  19. Filioe says:

    Aterrar não gira parem te dizer mentiras

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.