Portugal: 31 incidentes com drones nos aeroportos


Destaques PPLWARE

15 Respostas

  1. MLopes says:

    a facilidade com que, atualmente, se adquire um drone está a torná-los numa praga. espero que as coisas fiquem melhores com a entrada em vigor da nova legislação e que saia rapidamente legislação que obrigue a registo, etc

    • Helder Vaz says:

      Legislação sim, falta de consciência não….
      Já antes de existirem esse tipo de brinquedos, achava que as aeronaves RC eram uma arma, agora, os drones com a capacidade de pilotagem mesmo sem LOS, a capacidade de estabilização e precisão, temos uma verdadeira arma!!!
      Mas não são uma praga…

    • .. says:

      quem o diz é quem o é…

    • MLopes says:

      @pplware, @Pedro Pinto, como é que alguém aprova um comentário como este?

    • Filipe says:

      Registo? Isso é ridículo… Deve pensar que quem compra drones usa-o para provocar incidentes… Só é preciso legislação como a que vai sair agora. Quem provoca incidentes é punido por lei. Mais nada, para que dar trabalho aos inocentes que o usam para propósitos adequados?

      • MLopes says:

        isso é de facto um problema recorrente. por causa dos abusadores acaba por haver inocentes que são penalizados com burocracias e custos sem terem culpa alguma.
        não acho que alguém compre drones (ou carros, já agora) para provocar incidentes, mas eles acontecem.
        a questão é: como garantir que quem provoca incidentes, querendo ou não, é punido por lei se não há como identificar o proprietário?
        este verão estive numa praia onde, durante alguns dias, andaram 3 ou 4 drones a voar tão perto das pessoas que um ía sendo “abatido” com uma toalha de praia por um veraneante chateado. se um destes tivesse causado danos ( e não sei se causou ou não) como se identificaria o proprietário para que fosse punido?
        não tenho nada contra os drones nem contra os proprietários dos mesmos, mas a liberdade e integridade física das pessoas não podem ser postas em causa por outras pessoas menos escrupulosas sem que haja um meio para as identificar, seja ele qual fôr

        • Filipe says:

          Embora seja difícil identificar os utilizadores, é muito fácil abater drones, e só o prejuizo de abater um drone é suficiente para penalizar o estúpido que o usa em aeroportos ou para outras atividades ilícitas.

          • MLopes says:

            @Filipe eu entendo perfeitamente onde queres chegar e, como disse, não tenho nada contra os drones ou os seus donos.
            um dos da praia de que eu falei, pelo modo como pairava só em alguns locais, estava a ser usado para filmar (ou fotografar) raparigas em top-less. isto é ilícito? nem sei, provavelmente até será, mas como é que se chega ao dono? como é que as visadas poderiam abater o drone? será que as visadas têm obrigação de se saber “defender” do drone? será que perdem o direito (nem sei se legalmente o têm) de estarem na praia como querem por causa de um “tarado” com um brinquedo? ou até de estarem sossegadas sem um “enxame” a zunir sistematicamente por cima das suas cabeças? e se um deles cai e aleija alguém?
            as perguntas que faço são retóricas, claro. são só para tentar pôr as pessoas a pensar sobre o assunto

      • PilotEyes737 says:

        Ridículo? Apoio a 100% a opinião de MLopes. Ridículo é demorar tanto tempo para que sejam aplicadas medidas de segurança, como por exemplo, esperar que os incidentes de aviação deixem de ser meros incidentes e passem a ser acidentes graves. Aí é que toda a gente vai deitar as mãos à cabeça, aí é que irão ser aplicadas medidas… Mas, infelizmente, será tarde demais (pelo menos irá ajudar a prevenir futuros acidentes).

  2. Jaquim says:

    Praga, como os fotógrafos de telemóvel, praga como quem anda em asas delta sem legislação ?
    As regras existem para todos, mas nem todos podem ser culpabilizados pela atitudes de alguns irresponsáveis.
    Não podemos culpabilizar todos os condutores por atitudes de alguns automobilistas etc etc…

  3. Luís M says:

    Provocam-se prejuízos de milhões por causa de brincadeiras de criança, lembrem-se que podem estar a atrasar a chegada de um órgão para transplante ou de um cirurgião, etc etc

  4. Eliseu says:

    Drone para uso profissional até compreendo, o resto é uma vaidade de gente com dinheiro, para filmar os telhados da casa, pois nem as pessoas pode filmar devido a privacidade, faz imagem bonitas mas sinceramente é mais um brinquedo de gente grande

  5. Carlos V says:

    Profissoes de futuro:
    – caçador de drones invasores.
    – treinador de falcöes caçadores de drones invasores (*)

    (*) a maioria objetos voadores nao tripulados amadores com 4 helices que exigem controlo permanente e tiradores de fotos, nao daqueles que vou beber um café e volto para saber se ele cumpriu as instrucoes que lhe dei.

  6. marcio says:

    Bla bla bla wiskas saketas eu tenho um mi drone e ele não me deixa levantar voo em zonas de aeroportos nem em zonas que passem mais baixo e mesmo que desse nunca iria para um aeroporto “brincar” cabe a cada um ter o bom senso.. tanto pode ser usado para o bom como para o mal..

  7. Vasco A Alves says:

    Eu penso que todos os drones deviam ser registados obrigatoriamente exceptuando os que se oferecem às crianças e também só deveriam poder voar em perímetros autorizados para o efeito.
    A regulamentação existente ainda me parece demasiado permissiva e só depois de acontecer uma desgraça e de se perderem vidas é que o passatempo será devidamente tratado pela lei como aquilo que é: potencialmente perigoso apesar de bastante interessante. Deixar o espaço e os bens públicos e privados e mais especificamente o espaço aéreo a baixa altitude entregue à vontade do freguês é de uma enorme inconsciência e dará origem no futuro a perdas graves de vidas e bens.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.