Quantcast
PplWare Mobile

A sua impressão digital pode ser revelada numa simples fotografia

                                    
                                

Autor: Pedro Simões


  1. chicosoft says:

    Nada como Pin / Password / Passphrase … Porque? Se a roubarem podemos sempre trocar por uma nova… quando aos dedos, so temos um de cada.

  2. rudua says:

    A forma mais segura é com pin ou através da iris como no Lumia 950, Helite X3 ou Samsung note 7, que foi descontinuado devido a problemas com a bateria.
    Creio que são os únicos que têm essa opção.

  3. rudua says:

    A forma mais segura é com pin ou através da iris como no Lumia 950, Helite X3 ou Samsung note 7, que foi descontinuado devido a problemas com a bateria.
    Creio que são os únicos que têm essa opção.

    • N'uno says:

      O pin é exposto a alguém que consegue observar a sua digitação. Para além disso deixa gordura nas posições dos seus dígitos. Dessa gordura é muitas vezes possível obter a impressão digital, também. A iris será mais difícil de fotografar, concordo, mas necessita de sistemas caros e não funciona bem em determinadas situações.

      • João says:

        Deixa gordura no ecrã, mas sabes que num ecrã de smartphone a gordura está em todo o lado porque passas o dia a tocar nele, ao contrário de sistemas de teclado específicos para o efeito, onde as marcas ficam somente nas teclas chave.

      • Ze says:

        Nos windows phone o reconhecimento da Iris é feito não só pela imagem da Iris mas com verificação de movimento da mesma assim como o padrão dos vasos sanguíneos, o que torna o seu hack impossível até agora, mesmo com o olho da pessoa morta uma, não conseguirias desbloquear o telemóvel uma vez que é emita uma luz em tempo real que espera por uma “resposta” da Iris, funcionando mesmo com lentes de contacto.

        Para mim isso é sem dúvida o futuro, isso e reconhecimento da retina.

        • N'uno says:

          Sim, um futuro muito caro. Até lá, um sensor capacitivo como os utilizados nos Huawei P9 parece-me ser um bom compromisso.

          • Miguel says:

            Um telefone com isso custa menos de €300 e ainda tem uma câmara com lentes zeiss..

          • N'uno says:

            Correcto, Miguel, para dar um exemplo, um P9 lite é um desses, no que respeita ao sensor capacitivo. Não tem lentes zeiss, mas está bem abaixo dos €300 e tem uma qualidade fotográfica excelente.

      • joao magalhaes says:

        Podes sempre limpar o ecrã, podes sempre colocar o PIN de maneira a que não se veja, enfim, como existe os “podes” para a impressão digital também existe os “podes” para colocar o PIN, a única segurança que eu uso é ter o meu telefone sempre debaixo de olho pois essas “seguranças” todas podem falhar.

      • Arkan says:

        ESFREGA os dedos na roupa antes de usar o pin kkkk, só nao pode ser cozinheiro, padeiro, ou devorador de açai kkkk pq ai vai deixar marca mesmo rsss

      • Luna Pacheco says:

        Com uma câmara de infra-vermelhos, também se podem observar marcas de calor nos números utilizados, após os botões terem sido utilizadores recentemente.

      • Logic404! says:

        Quais situações? So se for em graduações enormes que distorcem complemente a íris. Tirando isso funciona tanto em óculos normais como em de sol

        • N'uno says:

          Nem todas as iris têm o mesmo comportamento perante a luz infra-vermelha. Alguns cegos, de maior ou menor grau, conseguem usar, mas outros não.

          • Toni da Adega says:

            Conheço pessoas sem mãos e nao conseguem utilizar o leitor de impressões digitais

          • N'uno says:

            Certo, e também conhecerás certamente muitos queimados que não conseguem igualmente… Eu ilustrei com cegos, mas comecei por dizer que nem todas as iris reagem da mesma forma. Não quantifiquei, pois não deverão ser muitas situações, mas também não conheço estudos que confirmem a universalidade desta tecnologia.

    • toni da adega says:

      Prefiro iPhone Plus, é maior e mais pesado, perfeito para folhas A3

  4. Zé Neto says:

    No BB10 usa-se uma imagem e uma matriz de algarismos que muda a cada tentativa. Pode-se espreitar ou ir atrás da gordura, que não se encontra o padrão.

  5. Eu says:

    Existe algum sistema securo???? Tudo que fecha também abre, de uma forma ou de outra!

  6. Curioso says:

    Desculpem a opinião, mas este artigo é vago e alarmista… Que tal mencionar que tipo de fotografia e o tempo e técnicas necessárias para poder utilizar essa mesma fotografia para a fazer enganar o sistema? e que sistema?
    É que para por exemplo conseguir enganar o TouchID nos iPhones, tinham de contratar o químico da equipa “missão impossível” e ter uma foto de alta resolução do dedo… Enfim…

  7. ... says:

    …não serão todas as “soluções”…”roubáveis”…?

  8. Citizenfour says:

    Tudo o que é software/hardware é vulnerável.
    Pode levar o seu tempo, mas certamente que se chega ao objectivo… basta existir a intenção.

  9. Helder Vaz says:

    Solução, usar sistema de proximidade… Se estiveres afastado do telefone, não desbloqueia de forma nenhuma…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.