Quantcast
PplWare Mobile

Note7 – Solução rápida para não explodir é carregar só até 60%

                                    
                                

Este artigo tem mais de um ano


Autor: Vítor M.


  1. Alexandre says:

    Foram vendidos 255 milhões de note 7 em 2 semanas isto é verdade?

  2. NelsonNunes says:

    Se não querem devolver o telefone, não deviam ter solução nenhuma. Desculpem lá. É inadmissível. se a marca se compromete a entregar um telefone sem defeitos, o consumidor é estúpido a continuar com um telefone que pode dar problemas. Entreguem o telefone e pronto. Melhor, a Samsung devia inutlizar todos os telefones não entregues, para obrigar os clientes a devolvê-los. As pessoas, se não tem solução, a empresa é assim, é assado. Quando têm solução, deixam andar. Farto-me de rir quando continuo a ouvir que houve mais um note 7 a explodir. A Samsung não devia pagar nada a estes senhores, visto que já deu a solução para resolver o problema.

    • dew says:

      Nem toda a gente que comprou o Note 7 visita sites de tecnologia. É certo que isto até nos canais de noticias gerais está a ser comentado e de certa forma as pessoas têm obrigação de os acompanhar, mas nem todos o fazem. A Samsung em vez de lançar esta atualização, devia enviar um aviso ”estilo Windows 10 Update”, encher o note de mensagens a mandar o cliente ir trocar o seu smartphone.

      • Mylittlelife says:

        Nao necessitam: quase todos os jornais impressos e gerais falam do facto a nível mundial e além disso queres acreditar que a esmagadora maioria que compra um Note 7 nao é “techie” e relativamente informado? Obvio que sim senao compraria a versao “Standard” que é o S7.

  3. APereira says:

    Excelente medida…

    Se carregar a bateria na totalidade ele explode, logo em vez de trocar por baterias novas em que isso nao se verifique, vamos lancar uma actualizacao que nao te deixa carregar a bateria na sua totalidade.

    Basicamente, compras um telefone com uma bateria com XXXX capacidade, mas só podes usar 60% dela por razoes de seguranca.

    Palmas Samsung…

  4. DB says:

    Sendo assim…. quero comprar um destes só pagando 60% do valor

  5. Vitor says:

    mas quem arrisca em ter uma bomba no bolso da calças? Tão perto do material… Devolvem-no e comprem um tlm chinoca!

  6. AlexX says:

    A haver recolha de equipamentos mais vale não arriscar nem até 30%… Tendo já a samsung avisado as pessoas para que não os usem, só entendo a desobediência dos utilizadores na esperança que os equipamentos estoirem e, caso dos norte-americanos, a possibilidade em auferir duma bela indemnização.
    Mas correcto seria a samsung substituir os equipamentos, não recolhê-los para reparação. Antevejo que depois vão chover as queixas por infiltração de líquidos.

  7. alienflowerx says:

    that´s why iPhone !
    BUY A MACINTOSH

  8. Mário Cavaco says:

    A solução é efectuar a troca na Samsung, não carregar até 60%!

  9. Francisco says:

    Para a pistola não disparar, não primem o gatilho na totalidade.

  10. ding-doing says:

    o tijolo vem cheio de specs mas não dá tempo para testá-las todas… explode antes! hehehehehehehe!

  11. okapi says:

    ” Note7 – Solução rápida para não explodir é carregar só até 60% ” mas isto alguma vez é solução ? Solução é devolver e a Samsung quando tiver o assunto resolvido que envie aos clientes interessados. Foi ou é uma pena um equipamento destes ter dado raia, e eu que até nem gosto da marca em smartphones…

    • Vitolas says:

      É uma solução temporária para os que ainda não foram devolver os telemóveis,reduzindo ou eliminado a hipótese de ele se entusiasmar e incendiar.Não é uma solução permanente,a que ler tudo.

  12. Rui M says:

    dassssss…..como é que alguém dá centenas de euros por um smartphone!!! Tenho um chinoca CUBOT e funciona na boa, paguem as marcas!!!!!

  13. RF says:

    Só uma dúvida.. que talvez até já tenha tido resposta.. mas no caso da pessoa X ir à loja devolver o Note 7, conforme a Samsung já requereu, se não tiver outro equipamento para se “desenrascar”, como é que fica? A Samsung empresta algum telemóvel semelhante enquanto não há solução (tipo S7) a Samsung devolve o dinheiro na integra? De qualquer dos casos é sempre um desconforto para o cliente, que poderá perder a confiança nos equipamento desta marca, mas a meu ver a atitude correta por parte da Samsung.

  14. judas iscariotes says:

    uma noticia bastante QUENTE

  15. DeuX says:

    Já agora convém mencionar que afinal não foi um note 7 que rebentou nas mãos de uma criança de 6 anos como noticiaram antes.

    http://www.androidauthority.com/exploding-galaxy-note-7-childs-hands-clarification-716245/

  16. #Fernando says:

    Ou para não explodir, pode ser uma bela solução simplesmente não o comprar 🙂

  17. José says:

    Isto é o que se chamar pagar e ficar a arder!

  18. Emanuel Vieira says:

    Não sei porque o “pleople” é tão teimoso e arriscar-se a situações GRAVES.
    A SAMSUNG já assumiu o problema e pediu para DESLIGAR E DEVOLVER esses equipamentos. Depois eles irão disponibilizar outros com o problema corrigido!!!
    Querem arder a casa para ver se têm uma nova?! A resposibilidade já acabou desde que a Samsung assumiu o erro!

  19. Alpha says:

    Tantos iFans preocupados com os utilizadores do note 7 😀

  20. Zilch says:

    Veio para rebentar com o mercado!

  21. Patrícia says:

    Boa noite!
    Pelo que entendi esta solução da actualização é temporária e não será imposta nos novos aparelhos corrigidos que a samsung vai voltar a pôr no mercado correcto?

  22. Pedro says:

    visto que afinal o problema não está nos telefones mas sim nas baterias já alguém pensou e. fazer um recall às baterias ou comprar uma nova? sai mais barato do que devolver os telefones,digo eu não sei. .

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.