PplWare Mobile

Norte-coreanos roubam planos de aviões F-15 à Coreia do Sul


Responsável pelo Pplware, fundou o projeto em 2005 depois de ter criado em 1993 um rascunho em papel de jornal, o que mais tarde se tornou num portal de tecnologia mundial. Da área de gestão, foi na informática que sempre fez carreira.

Destaques PPLWARE

  1. Paulo Oliveira says:

    Ainda Existem Aviões F-15 de tão antigos que são? É de salientar que os F-15 São originários dos estados unidos da América

    • Rui says:

      Meu caro, o F-15 e o F-22 são os principais aviões de combate dos EUA (aviões de superioridade aérea sobre qualquer outro). Apesar de ser um avião dos anos 70, os EUA ainda têem algumas centenas a voar e estão a construír um novo F-15 SE (Silent Eagle).
      Apesar da idade, ainda estão cá para as curvas e não se sabe quando vão ser retirados do serviço. Tens outro exemplo dos F-16, apesar de serem dos anos 70 também, ainda são excelentes e continua a existir mais de 3.000 a voar.
      O ataque tem apenas que ver com o facto da Coreia do Sul ter 58 F-15E……

      • Silva says:

        F15 são os principais aviões de combate ar-ar dos EUA, estão a ser retirados e substituídos por F22 e F35.
        F16 são os principais aviões de combate ar-terra sendo também os mais numerosos (os EUA tem 1000 F16 +-)
        Quanto os N.Coreanos roubarem os planos de F15… é insignificante…

        • Rui says:

          Estás muito enganado!
          O F-22 já nem se fabrica à bastantes anos!!!! E são muito poucos…… aliás, agora ponderam voltar a produzir o F-22…….
          O F-15 está a ser utilizado pelos EUA e muito. Foram todos modernizados e agora existe um novo upgrade do F-15E (o tal supostamente “roubado” pela Coreia do Norte) para F-15SE.

          Quanto ao F-35…… tem encontrado tantos problemas de desenvolvimento e é tão caro…….. e está muito longe de satisfazer as necessidades, foram produzidos menos de 200 aparelhos até agora e para muitos países…….

          Os atrasos no F-35 são tantos, bem como as derrapagens financeiras, que os EUA estão e quase de certeza vão voltar a produzir o F-22 que era o caça mais caro do mundo!!!!!!

          Só um aparte, mais nenhum país tem o F-22. Como já foi aqui referido, os americanos só vendem aviões militares a outros países, quando eles tiverem um superior para eles próprios…………

    • Rui says:

      Aliás, sabias que Portugal tem também aviões…… os mais recentes já têem quase 30 anos? (F-16)……. e os Alouette já vão em 60 anos!!!!!! (combateram no Ultramar!!!!!).

    • neapo says:

      sim, tem varias versoes e sao atualizados ao longo dos tempos, continua a ser um aviao moderno de combate

  2. Lumia 630 DS says:

    Ainda estão ai para as curvas. Com as modificações e evoluções que a tecnologia aeronáutica tem, ainda passam despercebidos nos radares.
    O barracuda safou-se assim num exercício contra os americanos…

  3. Nuno Pereira says:

    Ás vezes a ignorância é uma bênção. Quase todos os caças da série “F” iniciaram produção nos anos 70-80, mantendo-se atuais aos dias de hoje com upgrades eletrónicos e de armamento. Os EUA vendem-nos quando têm um modelo superior de maneira a garantir supremacia em caso de conflito. E ao vender, vendem também as “blueprints” dos mesmos. Portanto o “antigo” em termos de caças é extremamente relativo. Qualquer nação dotada de uma frota de “F-15” ou mesmo dos “F-14” Tomcat (estes sim descontinuados) ,atualizados, é temível.

  4. Amilcar Alho says:

    Nuno, como ignorante do tema, fiquei curioso sobre o mesmo.
    Podes explicar o que quiseste dizer com “E ao vender, vendem também as “blueprints” dos mesmos.”?

  5. Diogo says:

    Pessoal está provado que um Ultimo F americano limpa muitos F16 dos nossos. não digam asneiras, pois por mais que actualizes um F15 ou F16 não têm qualquer minima hipotese.

    • Rui says:

      Não digas disparates, um F-16 com block 60 está perfeitamente actualizado para os dias de hoje. Aliás o novíssimo F-35 apenas tem a vantagem stelth do seu lado, mas em confronto directo o F-16 envergonha o seu irmão mais novo em 40 anos!!!!!!!!

      O que tu deverias estar a referir-te é que os caças de 5ª geração são superiores aos de 4ª geração como o F-16…… mas de 5ª geração é muito poucos, do lado da NATO só tens o F-22 que apenas têem os americanos e são menos de 200 e o F-35, mais nada!!!!!

    • lmx says:

      Nao podes chegar a essa conclusão tão depressa…

      O F15 continua a dar uma coça ao F16, foi o melhor avião de sempre que os EUA tiveram.
      O F16 é um avião diferente, não é superior em nada, mas faz varias coisas..na altura que foi lançado era o melhor multi-role do mundo..não existia este conceito de um avião para fazer varias coisas..

      Hoje em dia são obsoletos diz-se..mas não é bem assim..

      Vejam o que os Russos fizeram com o su27..su30 e su35??? pois..
      E com o Mig29?? Mig 35?? pois…

      O f15 não sei mas os restantes são geração 4.5(o su27 é geração 4), não podem ser considerados 5 geração, porque não são stealth!
      De resto podem fazer supercruise sem afterburner, tem teem vector 3d, teem muitas partes stealth, a fuselagem é feita de materias compositos tal como os de 5º a geração….no entanto aparecem maiores no Radar.

      O que vai ditar o outcome é o tipo de armas e a frieza do piloto e em ultimo caso dogfight!!

      E nisto os F22 e muito especialmente o f35 são uma desgraça.
      O que vais fazer quando acabaram os 2 ou 4 misseis que o f35 leva??so podes fugir, mas isso é se o adversario deixar(O f35 é um avião super lentooo pouco mais que um avião de transporte comercial :D)

      É um avião tal como o f22, que, se ligar o radar é detectado, portanto não o pode ligar…mas se não o ligar também não consegue fazer lock no alvo…e agora????
      Quando abrirem os compartimentos dos misseis passam automaticamente a ficar visiveis nos radares 😀 , que fazes com estes aviões??
      A unica coisa que talvez possas garantir contra paises tecnologicamente inferiores, é que serás o primeiro a disparar, isto é uma vantagem, e é a unica!!!Mas isto pode nem acontecer.
      Se os teus misseis não derreterem o alvo, ou se lutares contra varios aviões…tas tramado…é morte certa.

      O F15,f16,su30,su35,mig35 são aviões que juntam o melhor do classico, com tecnologia de ponta, não são stealth, mas isso também so funciona contra paises pobres, porque a Russia detecta os F22 e F35 americanos, e os Americanos detectam os Russos…so se for contra Países pobres, com poucos aviões, é que pode ser uma vantagem.

      Para acabar…le um pouco porque é que os Frances manteem os seus magnificos mirage 2000C

      • Rui says:

        muito bem.. quem fala assim não é gago. Só gostava de perceber alguns termos técnicos que falaste aí pelo meio

        • lmx says:

          hehhe,
          Não são termos técnicos..
          stealth – tem a ver com o avião ser invisivel aos radares, o que quer dizer que para lançares missis sobre o mesmo é mais ficil, vão ter que ser guiados por lazer por exemplo, ou pelo capacete do piloto, mas isto é se houver contacto visual..ou se tiveres radares de onda longa, ai deixam de ser stealth 😀 , é a fraqueza desta tecnologia..

          afterburner – é uma tecnica que te permite injectar combustivel á parva no”cone” de saida do motor…imagina um foguete, o principio é o mesmo, mas com combustivel, faz o avião acelerar de uma forma muito rapida, e gasta muito combustivel..por norma os aviões americanos estão limitados salvo erro a 15 minutos usando esta tecnica para não aquecerem demasiado e pegarem fogo…os Russos como usam e abusam de Titanio, podem fazer viagens usando este método…claro está que os motores teem um tempo de vida util muito menor depois…ou seja muito mais manutenção usando este método..

          vector 2d/3d é a capacidade de orientar a saida de gazes dos motores a jato, para o lado que te der mais jeito, desta forma o avião acelera para o outro… dá muito mais agilidade.vê o video…reparar no avião que a traseira baixa e sobe consoante a mexida da saida de gazes..: https://www.youtube.com/watch?v=wsJyC5g4IBo

          Fazer lock, é “trancares” o alvo, ou seja o teu missil apartir daquele ponto só segue aquele alvo..

          A malta lê termos em ingles, depois da nisto, mas cada lingua deve ter os seus termos para estas coisas

      • tony says:

        A questão essencial destes novos aviões tipo f22, f35 é serem stealth, claro mas também, e uma coisa não funciona se a outra, conseguirem abater múltiplos alvos em simultâneo e a distâncias maiores do que os seus oponentes, basicamente voam incognitos e abatem fora do raio de alcance do inimigo. O problema é que estes avioues são estupidamente caros e se os EUA podem ter 1000 F-16 parados nos hangares, não podem ter nem 200, se calhar nem 100 F-22, cada um custa 150 milhões de dólares julgo eu. Mesmo o F-35 custa também perto disso. Por isso e no caso do F35 pelos problemas que já revelou os EUA não se devem desfazer dos F-15, F-16, A-10, etc, tão cedo.

  6. anonimo says:

    Guerra de egos!
    Quanta “sabedoria”.

  7. eumesmo says:

    Os nossos aviões portugueses A4 batem facilmente qualquer um desses F16 ou F22.
    Fazemos 11 milhoes de aviões em papel A4, aquilo entope o motor deles.. caput!

  8. USAF says:

    O melhor avião (combate) de sempre dos EUA é o P-51 Mustang …só para clarificar

  9. Nome says:

    Não roubaram, copiaram.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.