Quantcast
PplWare Mobile

Clientes MEO, NOS e Vodafone queixam-se da “publicidade injetada”

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. Francisco Santos says:

    E na app da RTP, cada vez que quero rever um programa antigo na box, até enjoa 🙁 Para o dinheiro que recebem do orçamento …. e mais não digo.

  2. Oscar says:

    O engraçado nestas três empresas, é dizer: Há concorrência; Que não dá lucro; Que não podem baixar os planos.
    E todas tem a mesmas políticas de publicidade, preços, de não concorrência.
    É tudo igual!

  3. TT says:

    A publicidade nas gravações automáticas é ridícula, então já pagamos o serviço e ainda temos de ver publicidade? Não faz sentido nenhum!

  4. HatePub says:

    Façam como eu. Deixo de comprar os produtos ou serviços que aparecem na publicidade. Já tenho uma lista deles considerável …

    • Jorge says:

      Ou seja, uma marca não pode fazer publicidade direcionada a um target específico? Se estás a receber essa publicidade dessa marca é porque te encaixas no target dela. Se é por aí, não compres nada que vejas publicidade, seja na TV, jornais, telemóvel, mupis, aviões na praia, etc

      • Apagador says:

        90% da publicidade que me aparece são de coisas que eu normalmente já não compraria, pelo menos não daquelas marcas. Enfiarem-me publicidade pela garganta dentro é a forma de criar em mim má vontade em relação à respectiva marca. Apoio a 100% a forma de agir do post original.

  5. Clairvoyant says:

    Mais triste será para as marcas que compram essa publicidade, pois poderá ter o efeito contrário ao desejado. No meu caso tem! Sempre que me impõem uma publicidade, faço questão de não comprar na da dessa marca!

    Em Portugal não existe uma verdadeira concorrência, pois as operadoras atuam em cartel e a autoridade fecha os olhos.

    • ricardo says:

      É verdade, a autoridade para a concorrência devia por os olhos nisto, porque na realidade está tudo combinado, preços, publicidade, etc…
      É também verdade que a forma como vemos televisão mudou, e muitas vezes preferimos começar um programa do início e nos intervalos passamos à frente. Nos canais genéricos chegam a ser 15/20 minutos só de publicidade, já não é o suficiente?? agora também nas gravações… vamos de mal a pior!

  6. Jose Lapao says:

    Era de longe mais fácil toda a população rescindir os contratos e depois logo víamos o que faziam, imaginem Portugal com cota de penetração de TV paga de zero ou muito perto do zero e ver os MEOs, NOSs e VODAFONEs a baixarem os preços e a retirarem até a publicidade nos canais normais, não se justifica pagar 40€/mês para dos supostos 140 canais se aproveitarem 20 e esses 20 das 24h de emissão 8 são publicidade, até chega a ser ridículo num intervalo de um programa a mesma publicidade passar 3 e 4 vezes.

  7. Fak says:

    Quando vocês estão a ver a FOX ou outro canal qualquer, supostamente também estão a pagar para ter acesso a eles… E nenhum de voces reclama que a fox está a cada 15 minutos a fazer intervalos de vários minutos para publicidade…

    Ter publicidade (injectada ou gravada do canal) na gravação para mim é a mesma coisa. Não percebo tanto alarido, se estão em casa a ver filmes é porque não têm nada pra fazer, logo perderem 5 minutos do vosso tempo a ver pubs não deveria ser um problema, já que não têm nada para fazer.

    • Jose Lapao says:

      E essa a questão, veres TV em tempo real tens de gramar o que eles colocam, veres em diferido ou seja as gravações podes passar isso a frente e é isso que os operadores e canais não querem, por isso injetam os tais 30s de publicidade obrigatória. Eu até não me importava de ver esses 30s de publicidade se o resto do programa gravado não tivesse nenhuma publicidade, agora gramar com essa publicidade e ainda ter de andar a saltar a que está na gravação isso não.

      • Fak says:

        José lapao
        eu simplesmente não percebo essas cenas, tipo, se fores a fazer as contas, mesmo que tenhas a pub de 10 em 10 minutos, são 5minutos de pub por hora… Bem menos que a pub que existe nos canais…
        A gravação é uma funcionalidade de um serviço e não um serviço em si, o pessoal começou a poder gravar sem ter de pagar mais pelo seu serviço…
        entende também que é um serviço, tu pagas mas nada é teu, entende os serviços como um aluguer, e obviamente que o que usas tem um proprietário, proprietário este que pode fazer o que quiser com a sua propriedade, mesmo que a uses, pois assinas um contrato onde vem explicitamente descrito que não és dono de nada e que o proprietário se reserva o direito de modificar ou cortar o serviço.
        não adianta o pessoal reclamar, nunca adiantou no passado porque o contrato (com o qual vocês concordaram) salvaguarda a operadora nesses aspetos.

        • Fak says:

          Vocês é eu né, não sou homem das cavernas, tenho box em casa como toda a gente.

          Alguém sabe quanto tempo duram as gravações? Lembrei-me agora que fiz umas à uns 3 meses e nunca mais me lembrei de as ver…

          • JJ_ says:

            As gravações na box só apagam quando não há espaço para novas (se assim estiver programado) ou quando o utilizador apagar.

            Tenho gravações com anos…

        • Jose Lapao says:

          Eu sei que é um serviço e que nunca pedi esse serviço foi aparecendo aos poucos e aos poucos começamos a usar, mas se eu pode-se gravar o que quero num suporte meu como se podia fazer antigamente com os VHS ou mesmo com os Laser Disk aí sim podia colocar o que quisessem pois eu podia ficar com a gravação para a vida com este serviço nunca fico com a gravação e vejo o que eles realmente querem daí eu dizer, vamos fazer um boicote aos operadores na totalidade e fazer ver que embora o serviço seja deles nos só usamos e pagamos pelo que queremos ver ou então ficam as moscas

        • Ivan says:

          Acho que deves ter comissão deles. Ou és vendedor. Se não está no contrato, então é uma violação das cláusulas do mesmo. Para conhecimento, o serviço destas operadoras são as mais caras da união europeia.

          • JJ_ says:

            Em lado nenhum do contrato diz que a operadora tem de fornecer um serviço chamado “Gravações Automáticas”.
            Na pratica, no contrato esse serviço nem é mencionado.
            As “Gravações Automáticas” é um extra oferecido pelo operador, assim como as apps, como a capacidade de andar para trás no tempo, etc.

  8. José Fonseca Amadeu says:

    Serei o único sem publicidade ? Sou vodafone.

    • Raul says:

      Não tens publicidade porque tens uma Vbox e estás noutra plataforma da Vodafone. Eu também não tenho publicidade nas gravações porque tenho uma Vbox 4K Plus

      Só quem tem uma box HD e está na plataforma Media Room é que tem que levar com a publicidade nas gravações.

  9. Rui says:

    Ainda bem que tenho NOWO, não sei o que é isso!

    • Francisco Santos says:

      Não tinha publicidade na nowo, mas não pagaram à Sport TV e agora nem a Eurosport emitem 🙁
      Veja a factura de 01-09-2020.

      “os canais Discovery, TLC, Eurosport 1 e Eurosport 2, irão deixar de fazer parte da grelha de televisão, no próximo dia 15 de Outubro de 2020”

  10. jimmypt says:

    Deixa lá que a Nowo,também é uma bela mer**.

  11. ZéBoss says:

    só vê publicidade quem quer.. há operadoras só de internet e hoje em dia ver TV é uma perda de tempo..

  12. Hugo Nabais says:

    Não tenho qualquer publicidade na app NOS ou na box nas gravações automáticas.
    Tenho um tarifário simples normalíssimo.

  13. Celso says:

    Eu tenho nos uma 4k e não apareceu ainda nada, nem a app nos tv… Só se for para as box’s antigas e satélite

  14. SANDOKAN 1513 says:

    Esta guerra já foi perdida logo no começo quando as 3 operadoras de telecomunicações quase em conjunto anunciaram esta medida.Já não vale a pena reclamar.Pra quê ?? Pra nos chatearmos mais ?? Deixem-se lá disso. 😐

  15. JJ_ says:

    É incrível como as pessoas gostam de reclamar só porque sim.

    Essa situação só aparece nas gravações automáticas, que é um serviço extra que as operadoras disponibilizam, para quem quer ver/rever conteúdo dos últimos 7 dias. São apenas 30 segundos, os únicos 30 segundos de toda a gravação que não se pode passar a frente. Como o nome indica “gravação” aquilo é uma gravação de como o programa passou no canal televisivo incluído os intervalos. Logo se o programa que passou, tinha 2h, vamos passar a ver em menos de 1h30 (em alguns casos), são 30 segundos que vão prejudicar?

    Alem disso, não é obrigatório. O utilizador não é obrigado a usar as gravações automáticas. Até foi a MEO a primeira operadora que adicionou a função de gravação na box dos programas de TV. E quem grava um programa na box, alem do programa ficar grava o tempo que o utilizador quiser, e não tem esses 30 segundos. E ainda se a pessoa quer ver um programa que passou nas ultimas 6 horas (até acho que dá mais tempo), basta clicar no botão para andar para trás no canal que consegue ver o programa sem esses 30 segundos.

    Em fim… essa malta deve ter demorado mais de 30 segundos do seu valioso tempo a reclamar…

  16. Ricardo Oliveira says:

    Em todos os canais há excesso de publicidade…acho que por isso mesmo as gravações automáticas são uma mais valia.

    Para não falar nos nossos generalistas…que é um autêntico abuso (ANACOM sempre a dormir), Eurosport, FOX, AXN e etc…tornam esse abuso ainda pior.
    Por ex: Eurosport, a emissão é Europeia e tem numa etapa Volta à França, mais de 10/15 paragens para publicidade (cá é só quase autopromoções)…deixo passar a Etapa….no fim vou ver…tal como se fosse em directo. E o mesmo faço com os outros canais.

    Mas agora levar com publicidade no princípio das gravações sem ser informado? O abuso continua…tal com o sono da ANACOM.

    • JJ_ says:

      Tens a noção que se não fosse a publicidade, metade dos conteúdos que consomes não existiam ou ficavam a um preço absurdo. A malta não quer pagar pelo conteúdo, e não quer publicidade. Então de onde vem o dinheiro para criar o conteúdo?

      Prefiro ter 10/15 paragens para publicidade, do que pagar para ver a Eurosport. Se não queres pub tens o Eurosport Play.

      Os operadores, avisaram a uns meses que iam começar a surgir 30 segundos de publicidade, antes das gravações automáticas. Se não queres, e sabes qual o conteúdo que vais ver, programa a gravação na box e pronto, já não tens 30 segundos de publicidade.

      Abuso é a duração dos intervalos, e não a publicidade. Por isso, não são esses 30 segundos que incomodam.

      • danny says:

        Acho que andas a dormir ou paraste no tempo. Ou ainda, simplesmente estas a querer defender “a tua empresa”.
        Vamos começar pela tua “teoria” do preço absurdo se não fosse a publicidade. Quando surgiu a tv cabo, muito se dizia dos canais temáticos onde poderias ver filmes sem paragens, sem publicidade pelo meio. vendeu-se muito essa ideia durante esses anos. Depois foram aparecendo pelo meio do filme, anúncios de outros filmes, ou seja conteúdos do canal. depois disso, alem de levares com os próximos conteúdos ainda levar com “Óleo Fula”.
        Isso depois alastrou-se por vários canais. Hoje é a treta que vemos. Agora pergunto. Naquela época e agora, o serviço foi sempre pago certo?

        Vamos agora a tua “preferencia” em ter 10/15 paragens de publicidade do que pagar para ver Eurosport. Como deves imaginar, estas a dormir pois TU e tantos outros clientes já pagamos para ver a eurosport! Esse sinal nao esta a chegar em FTA! Ou seja, pagas para ver eurosport e pagas para ver publicidade!

        Mas se ainda estivesses apenas adormecido, ainda se compreendia um bocadinho, mas paraste no tempo. É que repara, eles deram o doce ( gravações automáticas incluídas no preço do serviço). Agora como já te habituaste, resta apenas tolerares a publicidade pois são apenas 30 segundos. E repito, paraste no tempo e se voltares a ler o que escrevi, irás ver que esses 30 segundos é apenas o inicio. o inicio de que? será que já acordaste?

        • JJ_ says:

          Não estou a dormir, nem parei no tempo…
          Tu é que estas a comparar o mercado de há 20 anos com o de agora.

          Tu não pagas a Eurosport, tu pagas a uma empresa que fornece um serviço de televisão e outros, com vários canais incluindo a Eurosport.

          Quem vendeu essa ideia de não publicidade nos canais temáticos foram as operadora e não as empresas broadcasting. Esses canais sempre tiveram pub, a diferença é que tenham um baixo numero de espectadores, que não conseguiam captar tanta publicidade, dai estarem a passar autopromoção.

          Continuando no exemplo da Eurosport, eu vejo este canal ainda antes de haver TV Cabo, e sempre teve publicidade. Alias até tinha mesmo publicidade, pois agora é praticamente só autopromoção. E caso não saibas, quando na Eurosport esta a ver a autopromoção, em outros países com UK, França, Italia, etc, estão a passar mesmo publicidade.

          Se disseres, que os canais abusam na publicidade é outra conversa. E até nisto, que estamos aqui a falar, é da responsabilidade dos canais, que definem se querem ou não que seja passada publicidade nas gravações automáticas. Dai alguns dizerem que veem muito e outros dizerem que não veem.

          Depois, essa historia que antes não tinha pub e agora tem, dou-te um exemplo que para mim é muito pior: o jogo FIFA, a 20 anos atras não tinha publicidade no campo, e custava uns 40€; agora tem publicidade e pagas 60€. Aqui sim, estas a pagar o jogo e a pagar publicidade.

          Outra coisa, essa ideia vendida pelas operadoras dos canais temáticos não terem pub, até não mentiram! Porque os canais temáticos das operadoras, continuam a não ter pub (TVCines e Cinemundo). Se as outras empresas tem, a culpa não é das operadoras.

  17. Ivan says:

    Vou repetir. As nossas operadoras que combinam preços entre si e prejudicam o cliente são as que tem os preços mais caros da união europeia.
    https://eco.sapo.pt/2020/06/04/portugal-entre-os-paises-europeus-com-precos-de-telecomunicacoes-mais-caros-diz-a-anacom/
    E portanto as publicidade é para encher mais os bolsos das operadoras. Publicidades já ves nos canais que chegue

  18. Jota says:

    Levar com 30 s de publicidade tudo bem, mas o problema é que durante toda a visualização do programa não se consegue parar, avançar ou recuar. E não é só durante os 30 s, o que até seria compreensível. É durante todo o programa que se está a ver.

    • JJ_ says:

      Isso é mentira, ou tem algum prob na box.

      A única coisa que não se consegue passar a frente, é os tais 30 segundos, que só aparecem uma única vez quando se acede a gravação. Depois disso, pode-se andar para a frente e para trás as vezes que se quiser.

  19. Ruben F. says:

    Repugnio pelo facto de pagarmos algo e ter de ver anúncios pelos quais a operadora recebeu dinheiro. Lucra 2x e os clientes que são o pilar base são sempre descurados.

  20. Luis says:

    Da série, não há cartelização das operadoras….

  21. Duarte says:

    Pagam um pacote de TV em que uma das “features” e ter um sistema de gravações automáticas. Não estão a pagar um serviço de gravações automáticas, ou agora esta gente tb deixou de usar o YouTube e o Facebook porque a toda a hora tb é só publicidade ???? Já reclamaram também no YouTube? E similares ? Deduzo então que quem ouve música tb paga por exemplo Spotify para não ouvir os 30 segundos de publicidade … e já agora tb pagam YouTube premium …

  22. Manekas says:

    Os protugueses estão a ficar uns picuinhas do caneco. Embirram com tudo, menos com a triste vidinha que muitos levam, sem que movam uma palha para a melhorar. Não têm que fazer nos 30 segundos de publicidade antes da gravação? Façam como eu, pensem na morte da bezerra e quando voltarem a si já o programa vai a meio.

  23. Antônio Portela says:

    Onde anda a ERSE ?

  24. informado says:

    Nowo internet 120 megas 20 eurinhos 🙂 Tv não preciso.-

  25. Jose says:

    Este tema é mesmo problemático, pois foi-me vendido em tempos um serviço “sem publicidade”, mas que, paulatinamente se “encheu” dela! As operadoras passaram a ganhar por duas vias, mudam as regras e o consumidor que se lixe! Não é o princípio da publicidade que está em causa, mas o facto de esta ser-nos imposta das formas mais intrusivas possíveis. Ora, há quem diga que não se importa de “perder” 30 segundos quando vê tv. Pois bem, eu importo-me! Se estou atento a um conteúdo ou história que me interesse, é irritante ver interrompido esse interesse por algo a que jamais prestarei atenção. Pagar para ver tv, implica não recorrer a formas de serviço gratuito com características muito próprias – no final pagamos sempre via taxas, mas esses, são outros contos. Não me lembro literalmente de nada ou produto que anunciem, tal é o desprezo que me despertam. Irrita. Pior vejo esta “moda” a impor-se na tv paga, na música, nos jogos, que se alastra às caixas de e-mail se não estivermos atentos, ou seja, e em praticamente tudo com que interagimos. Daí que, vejamos hoje os serviços de subscrições crescer brutalmente, há milhentos, a ganância despertou os departamdntos de marketing trabalham a todo vapor para nos criar “sserviços” dentro daquilo que já pagamos, vendendo o mesmo com roupas novas com o mesmo tecido, mas mais caro,,apostando no mercado da vaidade, tratando os clientes como acéfalos. Hoje, já não querem que optemos por comprar ou tenhamos um programa, música, e até livros e revistas – mesmo com a ressalva das licenças! Há sempre a oferta de uma subscrição a prazo! Mas onde pagamos 60/80% do produto para o usufruir por esse prazo por algo que jamais será nosso. O que deveria ser um serviço eventual, passou a ser a norma. Mentalizam as pessoas para a “desmaterialização” dos conteúdos. Tretas. Se falta a electricidade ou Internet quero ver como funciona a “desmaterialização”! Como sou veterano, quando gosto de algo compro para usufruir desse bem as vezes e como me apetecer – tenho discos e filmes com com mais de 40 anos. Milagre, paguei-os uma única vez, nem falo de livros, alguns com 200 anos, que guardo como preciosidades que são. Querem que vivamos em casas estéreis sem vida. Não me venham dizer que é “implicar” ou se “picuinhas”, é ter os olhos abertos e dar valor ao dinheiro bem como à forma de como o gastamos, até que o tema deste artigo é sobre estes abusos. Não ė sobre o orçamento geral do Estado, ou sobre o ordenado mínimo. Se pago, é para usufruir de um serviço, gosto pouco de comprar gato por lebre e/ou ser “mentalizado” por gananciosos, cujo fito não é prestar o serviço, por vezes ruim: o objectivo é sacar o máximo de dinheiro possível por algo que pagamos várias vezes sem que percebamos. Isto é transversal a toda a sociedade actual, e é um logro em que muitos mais jovens aceitam como se fosse algo de muito bom ou positivo, sem se aperceber que acabam por investir em múltiplos serviços que acaba por não ter no dia seguinte valor algum. A publicidade, também vende isso! Não apenas o óleo de cozinha ou o tira-nódoas de determinada marca, imposto a cada 20 minutos.

    • JJ_ says:

      Esta a misturar a venda de um serviço com a compra de um produto.

      Ao subscrever um serviço, seja ele qual for, fica-se sujeito ao conteúdo dessa subscrição, não se gostava, deixa-se de subscrever.

      Em relação aos produtos, continua a ser possível comprar um produto, seja ele filme, musica ou jogo, sem recorrer a serviços de subscrição ou de plataformas digitais. E mesmo que sejam adquiridos digitalmente, podem ser passados pelo comprador para formato físico.

      Alem disso, se esse conteúdo publicitário não tem qualquer tipo de peso na sua vida, porque é que o incomoda tanto?

  26. António says:

    E a NOWO? Nunca aparece nas estatísticas…..não tem cota de marcado suficiente?

  27. JP says:

    eu cá adoptei a estratégia de, quando começam os anuncios, agarro-me ao tablet, ou levanto-me e vou fazer outra coisa qualquer. apareço uns minutos depois. Se já recomeçou o programa? ando para trás um minuto. Faço questão de não olhar sequer para a marca nos anuncios. Se eles ganham com a minha mensalidade (e não é pouco), não tenho que levar com publicidade. Só ainda não arranjei modo de o fazer nas salas de cinema.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.