PplWare Mobile

Google poderá transformar o YouTube numa rede social


Responsável pelo Pplware, fundou o projeto em 2005 depois de ter criado em 1993 um rascunho em papel de jornal, o que mais tarde se tornou num portal de tecnologia mundial. Da área de gestão, foi na informática que sempre fez carreira.

Destaques PPLWARE

  1. Carlos says:

    Estou com uma desconfiança que alguém na Google precisa de ver a qualidade média dos comentários por lá.
    E além disso, quem nunca fez um sistema de comentários decente no YouTube foi… a própria Google.

  2. Tecnical says:

    O YouTube é a plataforma de eleição para quem produz conteúdo em vídeo.
    Se transformarem a plataforma noutra “coisa” (leia-se rede social), vai perder o foco e perder com isso.
    Falando por mim, já estou farto de redes sociais.

  3. int3 says:

    Não é já uma rede social? cada vez é mais uma rede social…

    • Coiso says:

      ja mete é nojo o mundo cheio de redes sociais…. eu pergunto essa porcaria para que?

      • Ralk2 says:

        por conceito, nasceu sendo uma rede social. A definição de rede social é qualquer grupo de pessoas com objetivos em comum, sendo assim, até mesmo quando vc e seus amigos fazem uma reunião é uma rede social.

        • Aguamenti says:

          Deixa-me ajudar a arrumar a casa: independentemente se aquilo que escreveste carece de lógica ou não, o busílis é o vício na vida online, virtual, atrás de ecrãs a partilhar fotos, imagens com frases cheias de inspiração, numa caça ao Like e aos milhares de amigos que não o são.

  4. john says:

    Era o Google Buzz. Acabram com ele. Depois surgiu o actual Google Plus e agora, também vão acabar com o Plus ? Pffft, também não faz falta alguma.

    Nunca usei nada de redes sociais da google (só as testei durante um par de horas), nem de mais qq outra empresa. Tenho um facebook, que nem ligo muito, e ponto final. Afinal quem se quer dar ao trabalho de andar a manter uma conta pessoal em várias redes sociais ? A verdade é que o facebook foi quem massificou as redes sociais e tornou-se o mais utilizado. Quem vem a seguir tem que conseguir fazer um produto muito melhor (quem se lembra de deixar o hi5 e seguir para o facebook ? Foi a única vez que vi uma migração, em massa, de uma rede social para outra). Não acredito, como não acreditei com o Buzz e com o Plus, que a Google consiga fazer isso.

  5. Paulo Ferreira says:

    Mais um produto de instalação compulsiva no Android?E nem assim vão lá da perna.

  6. Fabio says:

    Precinto que vão estragar algo que funciona direito.

  7. pedroV says:

    O trashbook tal como parasita, alimenta- se daquilo que o deixarmos alimentar…

  8. Alvega says:

    Podiam acabar os 2 ou pelo menos juntarem-se .
    Sempre poupavam os utilizadores.

    Vao crescer, tanto que o destino é explodiir

    Eu quero é pokemons….deixem-me…deixem-me, quais cookies, quais gostos qual carapuça.

  9. prodrigues says:

    Se calhar a Niantic também pode criar uma “rede social”… eu ainda sou do tempo do “enredo social”!

    Não deixa de ser “curioso” verificar o semblante de alguém a quem respondo que não possuo Facebook….

    Mas pode-se sempre levar a “coisa” para o Irreal Social (a moça tinha uma voz muito “jeitosa”)

    https://www.youtube.com/watch?v=rCZgZo92-M0

    Por favor Google, deixem o youtube como está!

    • Mpinho says:

      prodrigues o que eu já me fartei de rir com as expressões que as pessoas fazem, quando também eu digo, que não tenho Facebook. Nem quero.
      É impressionante como que, quase se tornou em algo, que se não ‘tivermos’, não somos ninguém e que precisamos dele, como da água para beber .
      Enfim.. São opções.

      • Torres says:

        A mim o facebook faz muito jeito, tenho amigos e família no estrangeiro e assim mantenho o contacto com eles…podia fazer telefonemas? Isso implicava muitos custos, podia usar WhatsApp? isso é o que os meus amigos e família praticamente não usam…etc
        O facebook não é só coisas más, também tem as suas vantagens

        • Marco Silva says:

          Já para não dizer a questão dos grupos, que dá jeito para montes de coisas! Faz quase esquecer os fóruns, dá super jeito para trabalhos de faculdade e por aí.
          O facebook tem o espaço dele conquistado e garantido! E é só crescer! Não se trata de ser alguém, mas a sua utilidade neste momento vai para além daquilo que uma simples rede social.

  10. Drived says:

    Pessoalmente acho que é um passo na direcção errada por parte da Google. Se bem que devem de estar desesperados, uma vez que ninguém liga nada ao Google Plus. Eu por exemplo, tenho duas contas Gmail e automaticamente fui posto no Google Plus, mas nunca me interessei o suficiente por esta rede social para manter os meus perfis… e creio que a maioria dos utilizadores também não!

  11. Neliojesus says:

    O Google PLUS e um produto muito bom da Google, muito bem conseguido, mas pecou por ser tardo e nao apresentou novidades suficientes para incentivar os utilizadores a saírem do Facebook. Mas transformar o YouTube numa rede social não será a melhor escolha

  12. Pedro Silva says:

    Andam tão desesperados a tentar criar algo que tenha sucesso que vão estragar algo que não era deles e que “quase” sempre funcionou direito. A única coisa que conseguiram criar mais ou menos bem foi mesmo o motor de pesquisa e SO Android, de resto não fizeram mais nada que se aproveitasse ou que funcionasse. Google+ já foi anunciado na internamente que até final de 2016 vai fechar.

  13. Antonio says:

    E no dia seguinte deverá ser adquirida pelo Facebook. E vira o disco e toca o mesmo…

  14. Joaocanete says:

    Funciona sempre muito bem sou cliente a vários anos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.