Quantcast
PplWare Mobile

COVID-19: Rede de venda de vacinas e certificados falsos desmantelada

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. Jorge says:

    Enquanto não houver uma app para validar os certificados, vão continuar a haver certificados falsos!

  2. Spoky says:

    Sabem porque há este tipo de crime? Simples, chama-se tecnocracia, e esta a ser aplicada aos poucos por todos os paises, incluindo Portugal.

    Uma pessoa TÊM e DEVE ter o direito de poder viajar sem certificados de Vacina, e se tiver a Vacina menos a do COVID também deveria;

    Este tipo de certificado, não é certificado. É apenas uma desculpa para o controlo humano no meio digital, saber quem tomou o quê, quando e onde;

    Este certificado é a tecnocracia onde num mundo vai deixar de existir moedas e notas (aos poucos, bem aos poucos) e passará tudo ao digital, vantagens? Menos ladrões!? Certo, + controlo sobre a população, bens apreendidos a quem discordar ou falar mal da politica seja em que pais for (imagina a China, Turquia, se adotarem estas medidas digitais ou seja tudo digital);

    Também deveria haver:

    Certificados de HIV
    Certificados de Orientação sexual.

    Oh wait, não gostam. É desrespeitoso, é desonesto, infringe a privacidade de muitos! Quando se toca nestes assuntos.

    Ao final de contas o HIV não se transmite quando se tem relações sexuais? E mesmo com proteção pode passar para a pessoa, pode acontecer mesmo involuntariamente.

    HIV não é o COVID e nem infeta tanto quanto ao COVID, depende se alguém trabalhar na noite (da para perceber do que me refiro) pode infectar diversas pessoas e ficam com a vida estragada.

    A questão aqui entre a HIV e a COVID é a IGUALDADE. Se no HIV não tem certificado porque é que o COVID tem de ter?

    Toda a gente sabe, que mesmo com as Vacinas não protege a 100%, só reduz a chance de morte devido aos anticorpos, mas não impede a infeção / transmitir o vírus entre pessoas.

    É ridiculo, e por favor não me venham com coisas. Quando mesmo com a Vacina, ou sem o virus é transmitido na mesma.

    O Ser humano é que deixa isto acontecer, e ainda há quem pense nestas coisas e diga que é mentira. UFO também era mentira e era tudo fake, e os Estados Unidos vieram a confirmar os relatos. Israel já veio dizer em público e a afirmar!

    Antes disso eram cambada de loucos, alias a anos atrás quando se dizia que existia extraterrestres, vida fora do planeta que lhes chamavam maluquinhos, hoje em dia são coroados e respeitados.

    É bonito e da gozo ver, como um “maluco” ou “vês muito filmes!” passa a coroado, respeitador, inteligente após anos! Albert Einstein, George Orwell entre outros.

    Quem concorda com isto, concorda que um tinha tenham que ter um certificado para tudo, até um certificado que não andam ai a transmitir HIV (oooppps não convem tocar, senão vem ai os sensíveis).

    É uma vergonha e ainda falam do RGPD e do raio que os parta em relação a privacidade.

    • LR says:

      Não precisas da vacina para viajar. Fazes um teste, e com o resultado negativo, ninguém te pára. É se não quiseres fazer o teste,? Sujeitas-te às regras de entrada de cada país, desde fazer teste na chegada, quarentena, ou voltar para trás.

  3. David Guerreiro says:

    Essas vacinas devem ser mesmo boas… Mas e há doidos que vão nisso? Com vacinas gratuitas em quase todo o lado, vão pagar por vacinas falsas. Com sorte é apenas soro fisiológico.

  4. outra vez !! says:

    App’s ?!
    É para rir ou para chorar ?!
    Olhando para o que se pensa conhecer e o que tem acontecido, seja a já vacinados ( já com certificado, portanto ) como outros, assim como no próprio mundo tecnológico da informática/electrónica que cada dia que passa, dado os escândalos antentatorios das mais elementares regras, que parece que ninguém quer ver mesmo estando claro á demasiado tempo.
    Guerras comerciais / económicas / empresariais …
    Ter e não ter certificado é igual, qualquer um deles é potencial transmissor da doença. Essa é que é a verdade e o resto é para entreter e fazer render mais uns biliões.

    • Ora nem mais says:

      aliento esta sua frase: “Ter e não ter certificado é igual, qualquer um deles é potencial transmissor da doença. Essa é que é a verdade e o resto é para entreter e fazer render mais uns biliões.”. Está tudo dito. Cumprimentos.

  5. Ora nem mais says:

    Saliento esta sua frase: “Ter e não ter certificado é igual, qualquer um deles é potencial transmissor da doença. Essa é que é a verdade e o resto é para entreter e fazer render mais uns biliões.”. Está tudo dito. Cumprimentos.

  6. Nem pensar says:

    Para ficar como este? Link: https://twitter.com/FredPye5/status/1407581704332746758
    A mim não me apanham!

  7. Eu sei lá says:

    Neste post e noutros há um sujeito que vai mudando de nick e vai pregando contra as vacinas.
    Ninguém lhe liga nenhuma mas, já agora, faço-lhe uma prergunta,
    Com o actual nível de infeções, que continua a crescer – o que justifica que o número de mortes continue baixo, a não ser graças à vacinação?

  8. Eu says:

    Porque a cada vaga há menos doentes de outras doenças vivos para morrer.. Ou acha que dá para morrer mais que uma vez? Os idosos e doentes crónicos são os mesmo se a 1 ano.. Só as crianças que nasceram podem não ter estado ca na primeira e segunda vaga..
    A vacina é tão boa que depois dela apareceram as variantes e mais casos.. Tome quem quiser e não queiram obrigar os outros..

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.