PplWare Mobile

Xiaomi AirDots Pro: Conheça a nova alternativa aos AirPods da Apple


Artigo escrito por Rui Bacelar para o Pplware

Destaques PPLWARE

  1. Alex says:

    Vi num artigo, que os AirPods da Apple estão entre os piores fones de ouvido, junto com Skullcandy, Beats…

  2. security says:

    Não só comparar com os da Apple, poderiam ter falado dos da Huawei (que até já têm cá o artigo). Daria um bom artigo de comparação das 3 ofertas para ajuda da escolha.
    Em todo caso, bom artigo, e por 50€, é um preço “imbatível” (comparativamente aos concorrentes mais, digamos, diretos).

  3. Rogerio Sameiro says:

    As duas empresas mais poderosas atualmente no android são a Huawei e a Xiaomi. As duas vendem muito porque copiam a Apple nas tecnologias e no aspeto. Finórias.

    Este produto, ok ok eu diria que não é estranho. Mas é forma de muita gente, eu pros, ter um produto com bom aspeto e com qualidade a preços que possa pagar.

  4. Eduardo says:

    Onde é que se pode comprar estes dispositivos ORIGINAIS em Portugal?

    Aliexpress, ebay arriscamo-nos a não serem originais :/

  5. Andre Rocha says:

    “… que prima pela relação preço/qualidade”

    Basta ir ao youtube que a maior parte das reviews são sobre o desastre que este produto é.

  6. Jota says:

    São tão aberrantes quanto os da Apple!

  7. Jota says:

    Ao ponto a que o “copianço” chegou! A Xiaomi, até uma aberração foi copiar!

  8. Joao says:

    Andava a ver os airdots mas sendo assim acho que vou esperar pelo modelo Pro.

  9. winetree says:

    Não entendi isto: “Em contraste com os supracitados AirPods, cada um dos auscultadores que compõem os novos Xiaomi AirDots Pro podem funcionar independentemente do outro. Isto é, poderá colocar apenas um dos auscultadores sem que isto afete o funcionamento ou o som do mesmo.”
    Os airpods também funcionam independentemente, eu posso usar só o um ou os dois…

  10. Mateus Pinto says:

    Não percebo como o pplware publica coisas tão genéticas e faz comparações de uns fones acima da média (Airpods) com outros menos conhecidos sem dar qualquer informação sobre quantidade de som, formatos suportados, etc!!!

    Se comparam assim geneticamente nem é preciso dar 50€ por estes porque há por 20€ na Amazon coisas com funções semelhantes.

    Comparar uns fones de quase 200€ com uns de 50€ sem terem dados concretos de que… são equivalentes ou quase, é como dizer “Ah para quê um BMW M3 se temos um Peugeot 508 2.0 por uma fração do preço?”

    • Rui Bacelar says:

      Não fosse a Xiaomi a Apple chinesa. Mas claro que temos curiosidade em testar o produto 😉

    • ze says:

      #Mateus só porque tu não conheces, não quer dizer que não são conhecidos. A marca tem vários produtos e normalmente a comparação é inevitável! Tens o exemplo do Mi8 vs iPhoneX ou até o pocophone.. Já existe outros auscultadores da Xiaomi no mercado e alguns testados pela Pplware e mostra a sua qualidade!

    • André says:

      E pergunto te…. Para que um BMW M3 ????

  11. José says:

    Mas os chineses têm de copiar e roubar tudo? Se fossem de outra origem isto daria a imensos problemas, como é com a China têm de levados ao colo e levar elogios por se dedicarem ao roubo descaradamente.

  12. Mike says:

    Nota-se que maioria da malta nunca experienciou os airpods com os idevices. Todos os que exprimentei, 1 fone funciona como
    master e um mau MAU user experience.

    • Luis says:

      Parece que nunca usaste um Grado, Sennheiser, Shure, AKG…

      Se a Apple nem para fazer smartphones é boa, imagine então no quesito áudio… Pff.

      • rodrigo says:

        ficas tu a saber que foi graças ao iPhone que temos os smartphones com android que temos hoje em dia. Nao vale a pena negar.

        E a Apple tem HomePod que somente tem/produz o melhor som do segmento. Read about it.

        Nada mau para uma empresa que nao sabe fazer smartphones nem sabe nada acerca de audio..

        • José Fonseca says:

          ‘ficas tu a saber que foi graças ao iPhone que temos os smartphones com android que temos hoje em dia. Nao vale a pena negar.’

          Isto é quase verdade e para todos os Smartphones, não apenas os Android, tendo em conta que a inspiração foi praticamente exclusiva ao design. O Android já estava em desenvolvimentos finais quando o iPhone saiu. Eles tiveram foi que elevar a fasquia.
          https://www.theatlantic.com/technology/archive/2013/12/the-day-google-had-to-start-over-on-android/282479/
          Se vamos por aí, temos que dar graças à IBM, Nokia e Ericsson, os verdadeiros papás do smartphone.

          ‘E a Apple tem HomePod que somente tem/produz o melhor som do segmento. Read about it. ‘
          Achei esta afirmação brusca demais… E ainda bem que fui ‘ler sobre isso’.
          https://www.audioadvice.com/content/apple-homepod-vs-wireless-music-systems/
          Eventualmente darei o braço a torcer num ou noutro review que meta o homepod à frente, como unidade singular… Mas no final de contas, pelo preço? Está longe de ser a melhor escolha.

          • Rodrigo Da Silva says:

            O iphone com o iOS tinha saido em 2007 e o android saiu 1 ano depois.
            E como disse noutro post, nao havia nada como o iphone na altura. O mais proximo era os telemoveis com o Windows Mobile. O Symbian da Nokia ainda estava mt atras – nem sequer tinham touchscreen! Custa acreditar a alguns mas o iphone revolucionou os telemoveis na altura.

            ‘E engracado que eu li mais reviews a favor do meu argumento (que produz o melhor som) do que a dizer o contrario.
            Ate li artigos em que eles fizeram testes fisicos com o homepod e com outros equipamentos audiophiles (que custavam o dobro ou triplo) e o homepod tinha a mesma qualidade de som ou ate melhor.
            Pelo preco nada bate o Homepod.

          • José Fonseca says:

            @Rodrigo da Silva – É verdade. A Apple acertou à primeira naquilo que ainda não existia: um smartphone (com capacidades que até então eram exclusivas para o ramo empresarial) com um sistema user-friendly e outros pequenos pormenores que expandiram o gosto de ter um smartphone para o cidadão/utilizador comum. Na altura, justifica perfeitamente o custo inerente. Hoje em dia? Não. A ‘cópia’ (termo exagerado, prefiro inspiração) do mundo Android limitou-se a esse perfil de smartphone. Tudo o resto, criaram de raiz. E, em boa verdade, o Android pouco tempo depois ultrapassou a Apple em largos passos. Atenção que não sou contra Apple (talvez num pormenor ou noutro, simplesmente acho que se mete mtos floreados e purpurinas em algo que já começa a ser apelidado de ‘o novo caso Nokia’ (remember?).
            Quanto ao Homepod, na review que eu pus, podes ler que uma das colunas rivais (‘In terms of quality, name recognition, and overall flexibility, Sonos is the king of the wireless music world.’) custa quase metade do Homepod. Por outras palavras, compras um e um amazon Echo (por exemplo) que dá para tudo o que é sistema, e tens algo melhor e mais versátil. Se for só pelo, som, 2 sonos ficam-te praticamente pelo preço do Homepod. É aí que estou a pegar: no preço. A Apple faz isto sistematicamente: overpricing bruto.

          • rodrigo says:

            @Jose Fonseca
            A unica coisa que o HomePod nao tem melhor do que os sonos, Alexa, google dot, etc ‘e a sua ‘inteligência’ com o Siri. Fica muito aquém das outras marcas.
            Mas isso ‘e apenas software e software pode sempre melhor com updates. Enquanto que o som nao. Se tiveres fraco som nao ha update que melhore isso.
            Neste caso vale a pena pagar mais pelo HomePod e ter o melhor som possível sabendo que mais cedo ou mais tarde o software melhora.

            Apple ‘e certamente mais cara que as outras marcas. Todos os dispositivos que eu tenho sao da Apple mas o mais importante ‘e que sao em 2a mao. E nao tenho vergonha nenhuma em admitir isso!
            Enquanto tiver juízo nao comprarei nada da Apple em 1a mao..e nao tenho problemas em esperar um ou dois anos ate os produtos ficarem com mais baratos.
            Mas nao deixarei de comprar pq sei que sao bons produtos.

        • Luis says:

          Na verdade, smartphones sensíveis ao toque já tinham sido criados bem antes do iPhone, só que não fizeram sucesso na época ou era muito caros.
          Acha mesmo que foi a Apple que os criou? Hahaha.
          Apple não produz nada de bom se comparados aos grandes nomes do segmento.
          Tá mais pra razoável.
          Apple é apenas overrated. Nada demais!

          • JV says:

            Luis, tem noção do que escreves. Pega no primeiro iPhone e em qualquer Windows Phone que tenha sido lançado antes e compara-os. Dão internet a cada pessoa, que até dá pena!
            Não fizeram sucesso porquê? Fazes ideia? Não foi pelo preço porque estavam dentro dos mesmos valores ou até mais baratos.
            Ou estás a ser intelectualmente desonesto ou não sabes. Qualquer pessoa que tenha chegado perto de um WP não se digna a comentar sobre a diferença que os iPhones e o iOS trouxeram ao mercado.

          • Rodrigo Da Silva says:

            Mais uma vez estas errado Luis. Na altura que saiu o primeiro iphone eu tinha O HTC Tytn e corria o Windows Mobile 5.0. Mais tarde instalei o WM 6 e depois o 6.5.
            Vinha com um stylus mas nada de multitoque. Era basicamente correr o windows no telemovel..mas bem pior. Tambem havia os telemoveis Palm com o Palm OS.

            E quando disse que ‘e gracas a Apple que temos os smartphones hoje em dia estava a falar mais da App store que na altura mais nenhum telemovel tinha.
            E hoje em dia consegues imaginar comprar um smartphone sem acesso ‘a Play store? Nao pois nao?

            Falas sem saber.

          • Lucas says:

            Verdade, nos anos 80 já existia o celular agenda eletrônica, parecia o Note da Samsung com a canetinha. Mas sem acesso ao toque.

          • rodrigo says:

            @Lucas
            No século XVI ja havia carros! so que nao tinham motor e eram puxados a cavalo.
            ‘E com cada comparacao…

          • Daniel says:

            Foi o primeiro e será o último.
            Coitada da Apple, a beira da falência.

          • José Fonseca says:

            Tal como o primeiro Tablet da Microsoft. ‘Inovação’.

      • Mike says:

        Luis pode nao ser o melhor som, mas sao o melhor user experience. Alterno entre os idevices sem stress. Depois sao leves e a caixa é powerbank.
        Entendo que nao sejam os mais baratos, mas para mim foi um dos melhores investimentos. Pah, sou daqueles users apple que tem os equipamentos ate durar, mesmo que saiam novos, nao compro se este durarem (tenho um iphone 6 e macbook pro 2015). Sim, idevices sao overpriced sem duvida, mas nao podem dizer que sao “maus”.

  13. JV says:

    Os intelectuais do costume precisam vir debitar o típico ódio. Os AirPods são caros, sim, provavelmente não valem o que cobram por eles, não. Mas mais uma vez, foi graças à Apple que mais uma categoria de produtos se tornou mainstream.

    A qualidade de som não é a ideal para os audiófilos? Também não é esse o público alvo dos phones, vos garanto. Mas também vos garanto que para alguém que viaja ou anda de um lado para o outro com frequência, não ter cabos é a melhor coisa do mundo e para esse tipo de pessoa que os usa para ouvir uma música aqui e ali mas principalmente para FALAR AO TELEFONE, eles são mais do que perfeitos! Há agora mais baratos no mercado e com qualidade semelhante? Há pois! A Xiaomi é uma marca que gosto bastante e se não tivesse uns AirPods (admito), provavelmente compraria estes, mas também já vi muitos por 20/30€ que são um inferno ao emparelhar e que hoje funcionam e amanhã deixam de funcionar.
    Os meus foram caros mas desde o dia em que foram comprados até hoje, só precisei de os emparelhar uma vez e nunca tive problemas de bateria. Já outros familiares com deles de marcas mais económicas.. estão a um canto.

    Quem é audiófilo não usa este tipo de phone (in ear, sem cancelamento de som) para apreciar música, por isso chamem fanboy que eu chamo hipócritas 😉 )

    • ze says:

      #JV concordo contigo! Não gosto que falem mal da Xiaomi, como não é justo falar mal da Apple!! Todas as marcas ganham com novas ideias. (Neste caso o mérito é da Apple!) Xiaomi também tem vários produtos onde existe inovação e não é tudo cópias! Temos como exemplo o Mi Mix 2, smartphones em cerâmica, Mi populele, Trotinete M365, Mi band, Intelligent Thermal Vacuum bottle, etc… Já ganhou vários prémios de design e também são copiados por outras marcas.

    • Lucas says:

      Ainda bem que você sabe que não presta nem para o uso básico, mas ainda afim o povão compra. Geralmente os fãs da maçã são intelectualmente menos capacitados na hora de usar o cérebro. O que existem de fones de ouvidos sem fio, não é exclusividade da Apple ou Xiaomi. Essas na verdade são as piores marcas.

  14. Paulo says:

    Boas. Esses sao feios que doem. Ate 100 paus quais sao os que recomendam?
    Já pesquisei mas so recomendam caros como Bose, SAMSUNG Gear Icon, sony, Jabra Elite.
    Ong

  15. ze says:

    Xiaomi Mi AirDots Pro: Os rivais dos AirPods esgotaram em 4 minutos!

    • Rui Bacelar says:

      E quantas unidades foram vendidas? Como era composto o lote? De nada serve dizer isso se, por exemplo, o lote inicial tinha umas 100 unidades a título de exemplo.

      • ze says:

        Tens razão! Mas como vejo tantos comentários sensacionalistas é mais um! Não escrevi um artigo! 😉 Mas cada vez mais e em menos tempo a Xiaomi tem esgotado os produtos, agora se reduzem as unidades por lote para conseguir essa proeza , isso já não sei! Mas analisando os gráficos de 2018, não me parece!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.