LG Display fez um ecrã de 65″ OLED TV que se enrola


Destaques PPLWARE

13 Respostas

  1. Belmiro says:

    O ecrã até pode fazer o pino, com o burn in que apresentam os OLED atuais (TV ou telemóveis) nunca vão ter o sucesso dos LCD neste tema (TV/monitores). Basta procurarem no YouTube videos de burn in do iPhone X, Note 8, TV LG 2017 etc e vão ver que é inconcebível haver ainda disto.

    • Rui RM says:

      Tenho uma TV samsung LED (serie 7000) com 7 anos.. continua com a mesma excelente qualidade de imagem que tinha no dia que a tirei da caixa.. tenho um Nokia 930.. a mesma coisa.. ??

    • L_730 says:

      Isso está relacionado com a qualidade dos ecrãs utilizados. Tenho um Lumia 730 com ecrã OLED e não tem problema nenhum ao fim de 3 anos. Se calhar o material usado nesses telemóveis é mais fraco que aquilo que se diz.

      • Belmiro says:

        Não é qualidade em si, todos os OLED atuais e antigos padecem disso, é como os plasma, etc. Bons ou maus, um pouco mais um pouco menos, até 2018 não há OLED sem burn in.

        Tu dizes que o teu 930 não tem, mas se rodas imagens 100% vermelhas, cinza, etc vais ver onde o ecrã está “queimado”.

        Eu ainda há uns dias vi uma TV LG OLED de finais de 2017, 3000-e-pico euros, em exposição mas SEMPRE com imagens diferentes a rodar e nenhuma imagem/logotipo fica mais que uns minutos. No entanto após um par de meses ligada em imagens vermelhas viam-se claramente as marcas dos menus/logotipos. O empregado disse que com o programa anti burn in sai tudo, no entanto uma TV que após uns meses ligada, só de dia e com rotação permanente de imagens já tem tal coisa, imagino quando passar a garantia lolol

        Além disso estou à espera de TVs com HDMI 2.1. Nessa altura (2019/2020) já deve haver uma nova tecnologia de ecrã ou grandes evoluções nos OLED.

        • JP says:

          Tenho um plasma (Pioneer) com praticamente 10 anos e uso intensivo e não tem qualquer ghost. Se utilizarem componentes de qualidade, creio que não sofram desses defeitos a médio/longo prazo.
          A LG é das mais agressivas a nível comercial e consegue-o por ser o fabricante da concorrência. No meu entender, quem procura LG, fá-lo pelo preço e para agarrar as novidades em primeira mão. Quem procura qualidade, no panorama actual vai para uma Loewe ou Sony, em que utilizam processadores de imagem muito superiores e um design e qualidade de acabamentos soberba. B&O já é outra liga…

          • PeterJust says:

            Também tenho um plasma da Panasonic há quase 10 anos (uso diario de 4-6h e está sem qualquer burn-in. O LCD da Samsung que tinha antes apareceu uma mancha passado 2 anos e meio…

  2. Vitor says:

    Isto sim…eu chamo inovação! Pode ou não vir a ser comercializado…mas o conceito e a tecnologia utilizada são um marco!

  3. Hugo Gomes says:

    Tao assim é bom preciso de levar uma tv para onde vou trabalhar enrola e mete debaixo do braço e ai vamos nos 😀

  4. Luís Silva says:

    Bom, bom, era este conceito aplicado a um tablet super maxi. Levava-o para as aulas e seria um espanto para apresentações e pesquisas!

  5. Pedro says:

    Se vier a ser comercializados preparem se para pagar uma pipa de massa.

    • Vitor says:

      A “pipa de massa” não seria problema para muitos…uns porque realmente têm poder de compra para o efeito e outros porque seria um “pecado” não contraírem mais um empréstimo para terem algo que o vizinho do lado não tem e para mostrarem aos amigos. Basta olhar para a venda de smartphones acima dos mil Euros…

  6. diogo says:

    Na minha opinião as melhores televisões em termos de qualidade e robustez e com melhor construção de hardware, electrónica e arrefecimento é a Panasonic e depois a Sony.
    A design da televisão a mim não me interessa, não me interessa se a tv é fininha ou se têm um friso prateado.
    A tecnologia Oled é muito recente deixem haver a evolução normal das coisas e vão ver. Os primeiros lcd também tinham os seus problemas.
    Um bom exemplo da evolução normal são os painéis fotovoltaicos. no inicio os painéis produziam pouco e duravam pouco, neste momento os painéis produzem bem mais e são mais resistentes. e ainda não atingiu nem de perto os 100%.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.