Quantcast
PplWare Mobile

iPhones usam menos RAM que dispositivos Android. Porquê?

                                    
                                

Autor: Rui Jorge


  1. Godlike says:

    Porque usa o porcaria de Java, Ponto Final, Parágrafo.

  2. Jose says:

    Gostei imenso de ler este artigo. Claro, simples e directo sem complicar a explicação em demasia. Já li muitos artigos sobre o tema, que me pareceram mais um debate, comuns nas brigas entre comentadores, que outra coisa.

  3. Fo says:

    Nem só de Java vive o Android. Aliás cada vez menos se usa Java mas aplicações Android.

  4. Castro says:

    Já há muitos anos que o Android já não usa uma máquina virtual para correr as aplicações… as aplicações são compiladas para o hardware quando são instaladas, correndo como código nativo num Runtime tal como muitos outros sistemas (iOS incluído)… de modo que isso não serve de explicação Android.
    A explicação está principalmente na forma de gestão de memória do Android, usando “garbage collection”, que requer mais RAM física para manter o seu funcionamento eficiente.
    Enquanto que no iOS a memória é gerida doutra forma (ARC), que permite aos processos libertarem muito mais rapidamente memória que não necessita mais… Isto não tem nada a ver com “”falta de liberdade””, tem a ver com os paradigmas usados na linguagem de programação.
    “Processos em segundo plano” não podem explicar muita diferença pois não é por uma aplicação passar para segundo plano no iOS que ela deixa de ocupar a memória que estava a ocupar.

    • Celso R says:

      O ART não é considerado como uma máquina virtual?

      Honestamente, online já vi pessoal a defender que sim e que não…

      • Mike says:

        Não, com o ART (Android Runtime) a app é compilada no momento da instalação de forma a correr nativamente no dispositivo onde é instalada a app: “ART introduces ahead-of-time (AOT) compilation (…) At install time, ART compiles apps using the on-device dex2oat tool. This utility accepts DEX files as input and generates a compiled app executable for the target device.” – https://source.android.com/devices/tech/dalvik

  5. G-rod says:

    “iPhone tem um desempenho impressionante com os seus limitados recursos de hardware.”

    Limitados Recursos???? Tem Sempre um SOC com um desempenho 1 geração à frente de qualquer Qualcom ou sucedâneo…

    • Yamahia says:

      Eu por acaso, antes de ter este Tablet tinha um iPad (gen2) que nc .e seduziu por aí além.
      Com pouco uso, isso que VC fala não impediu que este ficasse praticamente inutilizável a partir da versão 9 do OS.
      Um dia fartei-me e há 2 anos comprei o da Samsung e até ver 5*. Com o bônus de interagir muito bem com o Windows que é o meu sistema de eleição tanto para trabalho (desktop) como para lazer (laptop)
      Nessa altura tb comprei para o miúdo o iPhone 4s que teve os mesmos problemas do iPad.
      Daí que para mim essa optimização que permite esse desempenho todo ao início , um dia vai falhar por falta de HW. É a minha experiência e não vou cair na esparrela novamente.

      • G-rod says:

        Mas estamos a comparar dispositivos novos ou velharias com 10 anos? a obsolescência acontece em todas as marcas, e a Apple até lhe garante actualizações durante mais 1 ou dois anos que qualquer android.

        Mas, neste caso, fala-se em compração de equipamentos do mesmo ano. se o sr achou que o seu iPad de há 8 ou 9 anos estava lento, (mesmo há 2 anos) e achou que um tablet samsung novo era um upgrade, não aconteceu nada fora do normal, apenas o envelhecimento do material.

        • Yamahia says:

          10 anos???
          Sabe qd saiu a versão 9 do OS para iPad?
          Foi em 2015 ou 2016. Tinha 3 ou 4 anos no maximo.
          Vergonha.
          Atrasaram de tal forma o aparelho que se tornou praticamente inutilizável. Apenas o usava para ver o MeoGo e pouco mais. A partir de 2019 nem isso.

          Por oposição, sabe qts anos tem o meu laptop?
          I7 6600 HQ, portanto de 2015?
          E contiua rapido como tudo.

          Sim eu sei o que é obsolescência programada e tive oportunidade de sofrer isso na pele. Sei bem quais as empresas mais agressivas nesse aspecto. Onde incluo a Aplle. Ou já se esqueceu da tanga que o problema era das baterias?

          Já agora o meu telefone é tb de 2015 e rola qb para as minhas necessidades.
          Não troco !

          • G-rod says:

            continua a confundir tudo com tudo, para justificar a sua opinião tendenciosa contra a apple. está no seu direito.

            mas não venha dizer que aobscolescência só aconteça numa marca… pior ainda que venha com tretas que o seu tlm de 2015 está bom (já agora qual foi o ultimo android que actualizou?)

            um i7 6600 funciona perfeitamente para vir escrever umas larachas no pplware…

        • Yamahia says:

          Confundir o quê?
          Que um Ipad 2 ao fim de 3 ou 4 anos estava despachado pq não aguentou a pancada da versão 9 do SO?
          Porque seria? HW fraco pq o iOS não precisa nada de especial para funcionar, ou atrasaram-nos propositadamente? Das duas uma. Disso tenho a certeza!

          Eu não disse que a obsolescência só acontecia numa marca… Disse que a Apple era uma delas. Não baralhe.

          Android qual Android? O telefone é Windows 10 Mobile e a ultima versão 1709 foi actualizada pela última vez em 2020.

          O I7 6600 HQ com 7 anos só dá para isso que diz? Assim fico desiludido eheh
          Dá para tudo o que dava em 2015 e muito bem e está actualizado na última versão do OS
          Se quiser saber mais … 16 RAM, 512 SSD e 1TB HDD
          Aqui não há obsolescência programada. Isso lhe garanto

          De vez enquanto observo um Mac de um colega, equipamento mais novo mas já está todo desgraçada, a esperar eternidades que os programas abram e até já anda a colar teclas, Enfim. Fique bem no seu mundo Apple.

          Eu como disse, dei uma oportunidade e foi logo com 3 equipamentos de rajada (iPad2, Iphone4s e acrescento 1 iPod de 128 GB)
          Este último foi o que durou mais mas tb já está no lixo. Aquilo chegou a um ponto que reproduzia metade música e metade estalos estridentes!

          Não me apanham n’outra. Foi isso que disse e repito!

      • Reis says:

        … mas os Android “morrem” tipicamente muito mais cedo !!! Eu já tive Android e iOS – nunca comprei um iOS novo que fosse lento, mas já comprei um tablet Samsung que assim que comecei a instalar coisas ficou em modo tartaruga ! Tables Android nunca mais !! Sim, paguei menos do que por um iPad mas a experiência de utilização foi fraca desde o início, coisa que de modo algum acontece na Apple. Tenho um iPhone 12 Pro e um iPhone 8 – o iPhone 8 ainda continua a trabalhar muito bem apesar de já contar com 5 anos . Obviamente que não se compara a um 12 mas tudo funciona e não existem aplicações indisponíveis para aquele modelo. Honestamente , o Java é a maior porcaria que existe a comer recursos! Eu não sou anti-Android , até porque gosto de muitas coisas neles, no entanto a experiência de utilização da Apple é muito mais do meu agrado. Por fim, tenho um amigo que é developer de jogos e diz que fazer um jogo para iOS é muito mais rápido e simples do que para Android, pois afinar certas coisas para a quantidade de hardware no mercado é uma dor de cabeça !

  6. Yamahia says:

    Realmente o meu Tablet nc passou muito de 4GB de RAM em utilização.
    Aqui há uns tempos disponibilizou RAM plus de mais 6GB. Portanto ficou com 12.
    Ainda não tive oportunidade de perceber para que serve e como funciona essa RAM plus pq efectivamente ele não chega lá de modo a começar a usá-la.
    Já tentei de tudo não o optimizando durante largas semanas, deixar imensas app’s abertas e nada. Não passa dos 4.2 ocupadas. O que posso fazer para que esgote a RAM? Tinha curiosidade em saber o que vale essa RAMplus https://1drv.ms/u/s!AvwLJVpLF7bcq5EXcgdHAxEMpMl7rQ?e=AGG6ys

  7. Octávio says:

    Bom artigo, explicando os tópicos essenciais das diferenças de arquitetura de dados nos 2 sistemas.
    Claro que não vão faltar aqui comentários do tipo “Benfica vs FCP”, mas ficou bem explicado que a visão das duas empresas é diferente e que isso se traduz em caracteristicas curiosas na arquitetura dos seus equipamentos.
    Eu uso os dois e estou contente com os dois. Noto claramente que são sistemas bem diferentes na visão e valores que apresentam, mas não fiz nenhum acordo com nenhuma das empresas para andar a “pregar” que um é 500x melhor ou pior que o outro. Não sei se sabem…mas dá para ter dois smartphones. Não existe nenhuma lei que o impeça.

    • oh says:

      +1
      e

      “Um trunfo importante nesta gestão é dominar todo o ecossistema. Portanto, a Apple como desenha, manda fabricar à medida e programa para aqueles dispositivos específicos, conseguem que sejam muito mais otimizados que qualquer outro concorrente.”

      Isto influencia muito.

  8. V.T. says:

    Alguém me explica porque é que o iOS, que é um “SO” de uma marca para uma marca só, tem actualmente tantos bugs e crashes? Por exemplo, o Android que é um “SO” utilizado por dezenas de fabricantes, parece não ter actualmente tantos erros, bugs e afins!

    • Vítor M. says:

      “tantos bugs e crashes..”? Olha que não, estás enganado. É muito estável e abrange uma enorme gama de serviços interpolados entre vários dispositivos. Além disso, suporta serviços de terceiros, como os da Google, com uma qualidade inegável. Aliás, a Google paga milhões para lá estar 😉 seguramente não é por ganhar pouco com isso, aliás, há quem diga que ganha mais a Google com o iOS que com o seu próprio Android 😉

      Portanto, essa dos bugs e craches é conversa para adormecer os mais distraídos.

      Um caso de sucesso e cada vez se usa mais é o Apple Pay. Um serviço super estável, transversal a vários sistemas operativos e plataformas que, só por si, assenta num requisito importantíssimo: segurança.

    • G-rod says:

      talvez a sua experiência não seja a melhor… mas não deve extrapolar para todo o universo de utilizadores. Principalmente, porque o que para si podem ser muitos Bugs, para outro utilizador (incluindo os de android com que compara experiências), podem até nem ser notados.

  9. LarilasOS says:

    O Android usa máquina Java? Ah Jávai, Jávai…e eu que já nem me lembro de usar Java desde o…Internet Explorer 8….ah…esse já morreu! Ah não…a última vez que usei Java foi para mandar o IRS para as Finanças…

  10. Nuno says:

    Uma resposta mais simples é “porque têm menos”…

  11. Mike says:

    O iOS continua a ser uma “prisão” para os programadores. Veja-se as regras da Apple para desenvolvimento de Apps, principalmente a regra 2.5.6 (Apps that browse the web must use the appropriate WebKit framework and WebKit Javascript. – https://developer.apple.com/app-store/review/guidelines/#software-requirements). Ou seja, os programadores não podem usar outros motores de browsers, como o Chromium do Chrome ou o Quantum do Firefox. A isto se chama concorrência desleal, já que browsers conhecidos no iOS, como o caso do Chrome e Firefox, não passam de uma Frontend para o Webkit da Apple. Mas há quem tente mudar as coisas: https ://9to5mac.com/2022/03/01/web-developers-challenge-apple-to-allow-other-browser-engines-on-ios/
    Enquanto a Apple se comportar dessa forma, banindo a concorrência, no meu caso pessoal, não é empresa que mereça um tostão do que ganho com o meu suor todos os dias… Nesse aspecto, o Android pelo menos não tem esse tipo de concorrência desleal…

    • Nuno says:

      O problema é que a maior parte vai na cantiga… Basta ver a quantidade de pessoas que conheço a gabar o iPhone por causa do ecossistema quando o único aparelho que têm é o iPhone e dão zero uso ao ecossistema que defendem a pés juntos…

  12. mamba says:

    Porque são mais eficientes
    /thread

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.