Quantcast
PplWare Mobile

EUA proíbe o envio de equipamentos para fabrico dos chips de 14 nm para a China

                                    
                                

Autor: Marisa Pinto


  1. Secadegas says:

    Lá estão os causadores de practicamente todos os conflitos das últimas 3 décadas a forçar mais um…

    • o consciente says:

      Vê-se claramente que em vez de leres a história e notícias independentes, andas demasiado a ler historinhas da carochinha do anti capitalismo. A minha sugestão é que saias do monitor e vejas o mundo. Dá um salto aos EUA, China, India, Rússia, etc e vê com os teus olhos. Vai ser a revelação…

      Já agora quando estiveres na China ou Rússia:
      – quantas coisas ocidentais vês copiadas: muitíssimas
      – quantas coisas vês no “ocidente” copiadas desses países: muito poucas (e a maioria são chineses nesses países ocidentais)
      – quantos chineses ou russos fugir… emigraram da urss e Rússia e China para o ocidente? Muitíssimos milhões.
      – quantos do ocidente emigraram para esses países… um punhado.

      Ora, se estes países como a Rússia e China são tão bons porque a maioria só quer sair de lá?

    • PorcoDoPunjab says:

      Secadegas, e não vão descansar até conseguirem isso.

      Atenciosamente, PorcoDoPunjab, o encantador de burros

  2. Fusion says:

    Acho muito bem, tudo que seja para deitar abaixo países ditadores e comunistas e parar a China por mim super de acordo, gostava de ver a Europa fazer o mesmo

    • José Alberto says:

      Concordo que se deva fazer algo em relação a estes países, nao podemos ficar admirados é com as consequências, como guerras e custo de vida brutalmente elevado.

      • Fusion says:

        Nunca deveríamos ter transferido conhecimento e mão de obra para a China ou Índia. Espero que a Europa abra mesmo os olhos e volte a transferir a indústria para cá, criação de mecanismos económicos que permita as empresas manterem-se sem serem estranguladas economicamente. Vantagem deixamos de estar dependentes de países ditadores e comunistas e criamos emprego e como isto mais poder económico para as pessoas que se vai traduzir em evolução

        • José Alberto says:

          O problema é também a matéria prima e recursos naturais, os USA nesse aspeto nao estao tao dependentes como a Europa.
          Temos de perceber que a Russia é um mundo dentro do mundo em recursos naturais fundamentais para as industrias operarem.

        • Moreno says:

          A questão é: a que preço?… E onde estão os grandes mercados, as matérias primas e força de trabalho barata?… Não esquecer que só a China tem um mercado de aprox 1.5B de clientes… E tem mais milionários do que a América…

  3. Profeta says:

    E vao fabrica-los na casa dos Indianos ? lol. E escusado a dependencia da China ja esta forte, e nao pensem que as coisas mudam da noite para o dia.

    • TugAzeiteiro says:

      Não.. vão fabricar no EUA, já têm em construção 14 fabricas… Enquanto isso a Europa para variar fica a debater e a ver o comboio passar! A dependência para com a China só é forte porque o ocidente acreditou no menino jasus! Acordem mas é para a vida, há certas tecnologias que têm que ser fabricadas cá…

      • João Ferreira says:

        Não te preocupes a europa passou os ultimos 20 anos a dar todo o IP e tecnologia aos chineses para agora ir comprar comobios e metros aos chineses com tecnologia europeia. Só colhem o que semeiam.

  4. José Orlando says:

    Fusion desculpe dizer isso mas faz-me lembrar quando em Paris numa exposição foi apresentado africanos numa jaula, como seres inferiores perante os europues (neste caso brancos). Os problemas agravam-se quando uma das partes continua a pensar que pode fazer e dizer o que quer sem consequências. O ocidente, onde ambos vivemos, sempre viveu acima das suas possibilidades. O que temos hoje, maioritariamente vem de fora. Desde o combustivel fossil e os seus derivados até coisas essenciais como alimentação, Basta ver como foi a industria do algodão na America, o cultivo do acuçar, etc..As pessoas, noutros locais do planeta têm o direito de ter melhores condições de vida e para isso precisam dos mesmos recursos que o Ocidente tanto deseja. É necessário haver compromisso da nossa parte, em ceder parte desses recursos, que não estão na Europa, para que no futuro possamos ainda estar todos aqui. Vou-lhe dar um bom exemplo do perigo da forma como pensa o senhor (ou senhora) e muitos outros e que acham que é normal falar ou fazer assim. Além do seu comentário, há outros exemplos atualmente. Recentemente os EUA mataram um lider da Al- Qaeda no Afeganistão. Ou seja, um país soberano, ditador ou não, é um país soberano, que foi violado na sua integridade e mataram uma pessoa. O Ocidente, desde o inicio do sec. XX tem feito este tipo de atuações, começando pela China, que o senhor (ou senhora) tanto fala mal, ou a India, outro exemplo. E passado quase 120 anos depois temos esta situação no Afeganistão e que o Ocidente faz? Não condena esta atrocidade. Mas o que tem isto a ver com a China , com os africanos na jaula, a industria do algodão, acucar? Pensamos sempre que somos os mais importantes mas somos a infima parte da equaçao. Só para ver o quão perigoso é falar da China. Se não fosse a China a administrar o Porto de Sines, assim como a EDP, ou mesmo a Fidelidade, não teriamos capital suficiente para manter o crescimento economico portugês. Supermercados como o Minipreço, com capital russo, fertilizantes russo, gas russo , para a industria pesada, industria quimica, etc.. Portanto não percebo esta tendencia em denegrir outros paises ou outras pessoas quando a nossa própria sobrevivencia depende mais deles do que a deles da nossa…Bem haja.

    • freakonaleash says:

      Ora aí está! Depender de nações autocratas que submetem os próprios povos à miséria é um grande erro!

      • PorcoDoPunjab says:

        freakonaleash, está a falar de quem? Portugal?
        É que ao falar em países que sibmetem o povo à miséria lembro me logo do meu.
        Mas fale mal dos outros, assim sempre se esquece do que cá se passa

        Atenciosamente, PorcoDoPunjab, o encantador de burros

    • Fusion says:

      Tanto texto para não dizer nada, alias até deu para perceber que o senhor (ou senhora) é daqueles que gosta de andar com boina e foice.

      É tão simples quanto isto, eu posso dizer aqui publicamente que o senhor presidente cheira mal da boca e cheira a chulé e rebelde como sou até posso dizer também que o senhor primeiro ministro esta a fazer um mau trabalho, posso dizer isto aqui como na America e sabes o que vai acontecer? Nada, vou continuar a estar cá para contar a historia eu como os meus familiares.

      Vai para a china que tanto defendes e faz esses comentários, força. A tua memoria deve ser curta mas já deves ter esquecido o fiasco que foi a China com o encobrimento do COVID (principalmente os médicos que alertaram para o inicio do surto), ou então obrigarem a fechar as pessoas em casa, mortes e por aí fora…

      Os estados unidos mataram um líder da Al- Qaeda? Otimo! Deviam ter matado muitos mais, quanto mais rápido se libertarem esses países da tirania dos governos terroristas melhor .

      A Europa faz muito tempo que desistiu e neste momento está de rabo para o ar sem identidade, e com as crises e guerras ficara cada vez pior, mais dependente e pobre, mas podemos inverter isto se tivermos politicos de coragem e remarmos para o mesmo sitios, e noticias como estas da America fazem com que tenha esperança ainda no futuro.

  5. Vasco says:

    Mas a China não tem já a capacidade de produzir chips com 7 nm? Alguém pensa ou acredita mesmo que não têm condições para massificar a sua produção caso tomem essa decisão?

  6. PML says:

    Problema – há muitos elementos raros que a China é o mauir fornecedor, elementos esses que são necessários a muita da eletrónica necessárias para chips e afins. Por isso isto pode dar em nada. Além disso é mais um incentivo para que a China se sinta tentata a invadir Taiwan. Lá eles têm toda a maquinaria necessária. Estas jogadas feiras assim sem pensar nas consequências, parecem aquelas ideias Trumpistas que tantos criticavam.

    • FAR says:

      Isto é, grosso modo, um braço de ferro entre duas partes, ocidente e oriente. Infelizmente para o mundo ocidental apenas as “investidas” do braço ocidental são noticiadas. As investidas do oriente não vêm a luz do dia noticioso (pelo menos não “cá”). Mas existem e envergonham, em falta de escrupulos, estas medidas de que ouvimos falar.

  7. Cosa fare? says:

    Ora isto é que é falar, finalmente abriram os olhos.

  8. riosj says:

    A pergunta que se faz é , querem continuar a viver a grande e a comprar tudo e um par de botas ou consumir menos e deixar de depender de terceiros? A china so passou a produzir tudo para que pudessemos trocar todos os anos de smartphone, comprar roupas e gadgets todos os meses etc. Se as pessoas comecarem a utilizar as coisas mais tempo a china perde forca e ai sim caminhamos para um mundo mais sustentável. Da minha parte so troco de iphone a cada 5 anos, pc a cada 6-8 e roupas compro apenas o que preciso e uso. Como carne 3 vezes por semana e se fossem todos como eu era um mundo bem melhor

    • Profeta says:

      Isso sempre foi utopico esquece isso. E o mesmo que pedir aos Portugueses que votem todos num unico partido mais justo e fiel a resolver o problema dos Portugueses (seja la qual seja esse partido e se e que existe) por isso esquece essa ideia. Ha muita gente que nao quer saber e a vida continua, porque achas que as grandes marcas continuam a facturar ? Isso nao e novidade para ninguem, o consumismo infelizmente sempre fez parte das pessoas. Se isso podera ser mudado mais tarde, nao sei, para alguns sim mas para a maioria duvido. Eu tambem so compro telemoveis novos quando estes avariam. Ate agora este tem-se aguentado bem e ja la vao 5 anos.

      • riosj says:

        Nunca percebi a malta que compra xiaomis todos os anos so por terem grandes numeros e precos baixos. Sao subsidiados pelo governo chines! A malta que compra iphones normalmente aguenta mais tempo, e ha os recondicionados que mantem boa performance. Mas o consumismo de carne e outros gadgets so porque sim não faz sentido independentemente das marcas. Da minha parte farei o possivel para ser poupado e ensino aos meus filhos a serem mais sustentaveis e menos consumistas. O mundo sera melhor e as pessoas a bem ou mal irao aprender a mudar os seus consumos. Portugal ja este ano vai obrigar a racionar a agua, na alemanha a eletricidade e gas e por ai em diante. A bem ou a mal tera de haver mudancas

        • PorcoDoPunjab says:

          Riosj,
          Xiaomi, 200 ou 300 euros.
          Aifone, nem sei o preço mas deve andar pelos 1000 ou mais euros.
          Conclusão, comprem Aifone que é melhor.
          O resto que escreveu é inenarrável.
          Assim fico sem encantamentos outra vez num ápice.

          Atenciosamente, PorcoDoPunjab, o encantador de burros

    • °0° says:

      Olha que não.

  9. João Ferreira says:

    Temos de começar de deixar de apoiar ditaduras e evitar enviar para lá o nosso IP pois eles não querem saber de patentes. China, Russia, Dubai, etc..

    • PorcoDoPunjab says:

      João Ferreira, é isso tudo.
      Mas a espionagem industrial feita pelos EUA respeita todas as patentes, certo?

      Atenciosamente, PorcoDoPunjab, o encantador de burros.

  10. Elektro says:

    Não faz mal, importam para a Europa exportam para a China

  11. Douglas says:

    A China já dominou o processo de 7nm. Essa Lei estadunidense não dará em nada, mas mostra o “liberalismo” estadunidense.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.