PplWare Mobile

CEO da Xiaomi revelou o seu 1.º smartphone dobrável em vídeo


Pplware

Artigo escrito por Rui Bacelar para o Pplware

Destaques PPLWARE

  1. Eu Mesmo says:

    O único problema destas abordagens de telemovel/tablet é que são demasiado grossas.

    De resto curto do conceito, e guarda-se melhor que um de 8′

  2. LG says:

    O antigo diretor de Markting da Apple também já falou de um iPad dobrável:
    https://twitter.com/Gartenberg/status/1077332433392058368

  3. ruidias61176 says:

    Isto tem um rácio de ecrã na ordem dos 180%… 😀

  4. João Duarte says:

    Capas para isto é que vai ser engraçado de ver ….

    Para além daquelas bolsas, não estou a ver outro tipo …

  5. Alpha says:

    É como os smartwatches… Um flop à partida

    Muito giro e engraçado, parece “futurista”, praticabilidade: 0

    Fica grosso
    Vai passar a vida a abrir-se sem ser com intenção
    Nota-se sempre as dobras
    Falta de uniformidade
    Gasta muito mais bateria

    • Just Saying says:

      os smartwatches são um flop? lol

      • Alpha says:

        São, são um flop. Falharam redondamente. Muito giro, engraçado mas inútil para o uso que as pessoas dão hoje a um smartphone.

        Um relógio é e irá continuar nos próximos tempos a ser uma “joia” e “decoração” do que um gadget

        • nuno says:

          ahahha decerteza que nao tens nenhum os smartwatch com cartao sim foram um flop o paradigma foi mais funcionar emparelhado com o telemovel e esses nao foram um flop de maneira nenhuma nao andas muito imformado

          • Alpha says:

            Já tive, experimentei vários. Mas não é opinião minha, é um facto do mercado. São um flop, falharam na venda, representam muito pouco comparado com outros mercados, para a maior parte dos consumidores é mais um aparelho para carregar, para gerir, e que na maior parte das funções é simplesmente uma extensão do smartphone. Falou-se tanto que iriam acabar com os relógios tradicionais e de luxo e estes não só não perderam vendas como continuam a crescer. Pelo mesmo preço posso comprar um bom relógio bonito e que dá “status” do que um aparelho “gadget” que ao fim de 1-2anos… acabou.

            O relógios nos dias de hoje são jóias, no caso da maioria dos homens, a única jóia que usam.

            Podem encontrar imensos estudos e artigos sobre este assunto.

        • Just Saying says:

          ah! Portanto, querias um relógio que substitui-se por completo o telemóvel, é isso? É o mesmo que querer que um reboque substitua o carro. Um smartwatch é um complemento ao telemóvel e muitas das vezes totalmente autónomo para variadíssimas actividades. Se queres apenas ver as horas,não faz sentido não.
          Normalmente um smartwatch é inútil até se ter um, a partir daí nunca mais se sai de casa sem ele.

          • nuno says:

            ora aqui esta uma boa frase “Normalmente um smartwatch é inútil até se ter um, a partir daí nunca mais se sai de casa sem ele.” tudo dito

          • nuno says:

            ora aqui esta uma boa frase “Normalmente um smartwatch é inútil até se ter um, a partir daí nunca mais se sai de casa sem ele.” tudo dito

      • Realista says:

        Para mim são… ter de carregar o relógio de 24 em 24 horas?! Não obrigado.
        Assim como auscultadores bluetooth. Ter que ter em atenção a carga dos aparelhos: Não obrigado.

        • nuno says:

          para que sem falar sem conhecimento nao é ? dps fazes figuras sem necessidade nao precisas de carregar todos dias o meu rolegio dura 5 dias na boa.
          Um dia secalhar vais perceber que pensas de maneira errada es a tipica pessoa que por ela ainda o mundo anda todo de carroças o que por combustivel??? gastar dinheiro?? vai ser um flop os cavalos sao o futuro

          • pH says:

            Já agora que relógio é esse que dura 5 dias na boa?!
            Parece-me que passa os 5 dias em standby….

          • nuno says:

            xiaomi amazfit pace eles dizem 11 dias mas e treta dura 5 o ecra e alway on nao se desliga com todas as funcoes o que uso mais é ouvir musica por auriculares bluethoot o que gasta alguma bateria no relogio, se usares o GPS todos os dias vai durar menos de 5 dias é das coisa que gasta mais bateria mas de resto é tranquilo

          • pH says:

            Sendo esse já me acredito 🙂

          • Alpha says:

            Nem tudo o que é tecnologia e porreiro é inovação. O facto de ser tecnologicamente avançado, se o consumidor não adere, não é inovação.

          • Realista says:

            O futuro também era o HD DVD, Minidisk e o Betamax… e não é por ser novo que vai ser implementado pelas massas.

            Mas um smartwatch mesmo que dure 5 dias ou até mesmo 10 não se compara aos 365 dias do meu relógio analógico de pulso E ambos servem para a mesma coisa: Hoje em dia são um adorno.

            E adorno por adorno, prefiro um mecânico que é mais belo que qualquer digital. 😉

          • Realista says:

            Ahh Relativamente aos headphones nem comento.

            Já tive uns Motorola S9, os melhores antes deste hype, e não volto a comprar pois sempre que queria ouvir tinha de estar sujeito a ter bateria ou então andar com dongles atrás já que os Motorola de antigamente tinham apenas uma entrada microUSB. Quanto à durabilidade não durou uma década, a bateria viciou enquanto isso tenho uns de €30 com fios que já tem 8 anos e estão para as curvas. Para além disso carregar o telefone e ouvir música já não dava ou era uma coisa ou outra.

            Para além disso eu carrego o telefone na mesinha de cabeceira, agora juntava o carregador do smartwatch, dos headphones e passava a necessitar de uma sala de jantar junto da cama… LOL

      • José says:

        São um flop sim senhor! Servem para o quê de facto? Eu que adoro tecnologia jamais gastaria dinheiro numa coisa dessas, por que há tecnologia que acaba por ser redundante. Quem vai gastar dinheiro num aparelho que fica desactualizado num instante, quando os tradicionais duram uma vida inteira e são sempre um valor acrescentado sobretudo se for de boas marcas.

        • Joao says:

          Ja tive um que dava para por cartão sim e tudo, uma porcaria, perde o interesse rapidamente. Chamadas? toda a gente ouve a conversa, para ter notificações basta uma MiBand.

      • Elkido Gonçalves says:

        O mau dos smarwatches é que a bateria deles dura muito menos do que as dos smartphones e por isso eu e muita gente deixámos de os usar …

    • Ze says:

      Smart crap for dumb people!

  6. Mário says:

    sempre a copiarem a apple. Afinal não tinha sido um flop com o iphone 6?

  7. Paulo says:

    Não dá jeito nenhum! As bordas ficam sem protecção e caso caia… lá se vai o ecrã!!

    • Realista says:

      Será que o ecrã também pode dobrar com o impacto… ?!

    • José says:

      Também tenho essa convicção. Porque razão os ecrãs ficam pelo lado de fora? Quanto tempo irão durar estes equipamentos? E esta grossura toda é cómoda? Além disso, como sempre tenho defendido, chinês não compro nada, de mim esse regime e o seu exército não levam um tostão e é que o tenho conseguido, verifico sempre a origem dos produtos que compro.

  8. Oscar says:

    Estou doidão por por as mãos num…

    • Realista says:

      Por muito tentador que seja não te esqueças que as primeiras versões apresentam problemas que são corrigidos mais tarde, sejam eles telefones, carros ou outra coisa qualquer.

  9. Claudio says:

    Isso é uma aberração.

  10. NN says:

    Existem muito poucas utilidades num ecra dobravel onde esse ecra passa a vida em cima de mesas, bolsos, chaves e etc… trata-se complemente de um conceito para atingir o potencial efectivo de ser pratico.
    Neste momento apenas vejo utilidade neste ecrãs em Telemoveis Flip-Cover, em portateis ( por exemplo passar de 16:9 para 21:9 ) e talvez em algum ou outro equipamento domestico.
    De resto, é tipo o VR, bumm loucura …tentativa louca de massificação, e depois fica encostado a um canto.

    • pH says:

      Nesta fase inicial concordo que ainda não trará grande valor acrescentado dado que a tecnologia ainda está a dar os primeiros passos. Mas isto será o futuro sem dúvida, acabando por levar ao desaparecimento dos tablets.
      Quanto ao VR, só mesmo o mobile é que fica encostado a um canto… Tudo depende do uso e finalidade de cada um!

  11. Olly says:

    É impressão minha ou quando ele desliga o ecrã ficam-se a notar um monte de vincos e mossas?

    • ze says:

      Será um protótipo?

    • José says:

      Também fiquei com essa impressão. Tanto o é que revi novamente o video,- tem muito má definição não posso afirmar taxativamente se o que vejo é do equipamento ou do video. Só pergunto, as novas propostas têm apostado numa só dobra, e já assim sujeitamos-mos a avarias aí. Esta proposta tem duas para quê? A Samsung apresentou em tempos, já não é de hoje, um equipamento desdobrável que era apenas uma pequena barra, e que, para aceder e usar como tablet bastava puxar a tela. Eu gostaria muito mais de uma solução deste tipo, além de ser pequena e de fácil transporte no bolso, seria de facto um “salto em frente” é de longe uma solução mais sofisticada. Pois teríamos as capacidades de telefone celular na tal barra e no entanto poderíamos usar o equipamento como um tablet quando fosse necessário, para ler ou ver tv, por exemplo. Evitavam-se dobras em prol do enrolamento que sujeita o equipamento a muito menos “violência” em pontos sujeitos a uma pressão maior e evitava a exposição do ecrã aos mais diversos “atentados”. Esta para mim seria uma evolução e uma solução muito mais elegante e moderna do que estas tentativas de criar estes calhamaços sem sentido. É disso que eu aguardo. Dou aqui um exemplo do que falo: https ://zap.aeiou.pt/samsung-apresenta-prototipo-de-primeiro-ecra-de-enrolar-114728. O que noto é desespero em manter este mercado que está a dar sinais de saturação, procuram que os pacóvios sigam babando-se estas propostas com a capa de “inovação, mas sem qualquer charme . Mas vale ter um telefone e um tablet finos – sem bem que hoje os telemóveis praticamente substituem a maioria dos tablets mais pequenos, pois fazem o mesmo e não ocuparão o mesmo espaço.

  12. estespoliticosnemgamarsabem says:

    Vai depender do preço !!! pelos rumores que andam pra ai pagar mais de 1500$ por um telemovel é de” loucos”

  13. Naty says:

    Eu nao gostei nada desse novo “smartphone” eu preferia que eles fizessem smartphones mais resistentes com processador melhor câmeras sensacionais aprova de água nao um negócio que dobra e desdroba melhor compra um tablet

  14. Joao says:

    Não vai servir para nada a publico, vai ser uma technologia para empresas.

  15. Ze says:

    Vai ser giro a malta clicar nas bordas sem querer e abrir cenas a toa!

  16. Joao says:

    É dobrável em vídeo? Ou será que o CEO da Xiaomi terá, em vez disso, revelado em vídeo o seu 1.º smartphone dobrável?

  17. Joao says:

    e onde fica a camera?

  18. Lucineide says:

    Amei a novidade, como sempre a Xiaomi inovando, amo tudo em tecnologia feito pela Xiaomi os desain modernos, tecnologia de ponta. Já quero um

  19. Fagner Lopes says:

    Jajá tão lavando louças

  20. Monique says:

    Só eu ganhando um celular desses para comentar algo,a tecnologia está em tudo, isso se vê

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.