Quantcast
PplWare Mobile

Conheça os 15 smartphones que menos radiação emitem

                                    
                                

Autor: Maria Inês Coelho


  1. Napoleon Bonaparte says:

    Hum?!
    Por onde anda o meu OP6? Ficou pelo caminho? Ora esta!

  2. Comentador Interessado says:

    Sou da opinião que o valor do SAR deve ser tido em conta na compra de um smartphone, uma vez que este acaba por ser utilizado perto do nosso corpo na maior parte do dia. À noite, assim que vou dormir, opto sempre por colocar em modo de voo, pois acredito que seja mais benéfico para a saúde principalmente se pensarmos a longo prazo. É certo que inevitavelmente estamos sempre expostos a outras fontes de radiação, natural ou não, mas um telemóvel anda muito tempo encostado ao nosso corpo.
    Utilizo diariamente um Honor 9, e sim, eu sei, acabei de verificar e tem um SAR de 1.26 W/Kg, quer testado encostado à cabeça ou a uma distância de 0,5cm (5mm) do corpo. Se lerem a declaração que as marcas escrevem diz assim: “O dispositivo está em conformidade com as especificações de radiofrequência emitidas quando é utilizado junto do ouvido ou a uma distância de x cm do corpo.” Ainda alertam para não utilizar acessórios com componentes de metal e para respeitar a distância exigida de afastamento ao corpo.
    Antes do Honor 9 tive um ASUS Zenfone 2 Laser, e do valor SAR pode saber-se: 0.438 W/Kg (Head); 0.345 W/Kg (Body); “SAR is measured with this device at a separation of 1.5 cm to the body, while transmitting at the highest certified output power level in all frequency bands of this device.”
    Ambos os smartphones são dual sim, ambos utilizam frequências 4G. Podem diferir algumas frequências, mas serão poucas. Repararam na forma como foram testados? O Honor foi testado a 0.5cm e teve um valor muito mais alto (1.26W/Kg), enquanto que o ASUS teve um valor muito mais baixo, mas foi testado a 1.5cm (3 vezes a distância a que foi testado o Honor). São apenas dois exemplos, mas como estes há muitos.
    Até que ponto é fiável o valor SAR como termo de comparação entre smartphones que emitem mais ou menos radiação? No caso do ASUS, os valores são cumpridos apenas se o telemóvel for usado a 1.5cm do corpo. Já no caso do Honor, se for a 0.5cm. Qual seria o valor de SAR desse ASUS se ele tivesse sido testado a 0.5 cm como o Honor? Teria passado no teste? E qual seria o valor de SAR do Honor 9 se ele tivesse sido testado a 1.5cm em vez de 0.5cm?
    E sobre os smartphones que emitem baixo SAR quando junto à cabeça e alto quando junto ao corpo, e vice-versa?
    A meu ver apenas poderíamos comparar o valor SAR entre smartphones que tivessem sido testados à mesma distância do corpo… Parece que as condições de teste não são iguais para todos.
    São questões que me metem alguma confusão. Gostava de saber o que acham acerca disto. Peço desculpa pelo texto.

  3. JCFB says:

    NÃO quero chatear e muito menos induzir em erro (desculpem se o que eu escrever estiver mal), mas já ouviram falar na diferença entre radiação ionizante e não ionizante? Pesquisem. ACHO que estão a fazer uma tempestade num copo de água.

    • martins says:

      Sim, no dia a dia.
      Os UVA e UVB sao nao ionizantes e em demasia provocam cancro de pele.
      A radiaçao da soldadura é nao ionizante e queima.
      As microondas sao nao ionizantes e cozem alimentos.
      A radioatividade é ionizante e doses fortes de curto prazo pode “cozer” e doses pequenas a longo prazo podem provocar cancro.
      Muitos exemplos.

  4. iDroid says:

    E também não tem muitas outras marcas, como por exemplo a Huawei, que é a segunda maior em smartphones, e então?

  5. Luis Silva says:

    Não devemos dramatizar assim tanto, os smartphones/telemóveis só atingem valores máximos estando a fazer por exemplo um telefonema,claro que há equipamentos que excedem certos valores, mas nem por isso há muito perigo, nós estamos rodeados de tantas irradiações que esta é das menos preocupantes, a não ser que passem o dia todo com o equipamento no ouvido, ai já não digo nada.
    Mas a maior parte das causas de doenças cancerisnas não provém de certas coiss físicas. Não tarda a ciência chega lá.

  6. Moneldr says:

    Não podemos dizer que uma determinada marca frutinha não aparece na lista? Viva a lei da rolha!

  7. Rui Alves says:

    Meu note 8 o melhor sem dúvida

  8. William says:

    Minha mãe tem o Galaxy A5 (2016). Bom saber que está na lista dos menos radiativos.

  9. NBD says:

    Cheira me a estudo encomendado pela Shamesh*t, a contar com o tamanho numero de dispositivos dessa marca na lista só pode.

    A mais que coicidencia são os que menos vendem…estranho nao?? Enfim…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.