Quantcast
PplWare Mobile

Satélites da Starlink poderão prejudicar recolha de dados dos astrónomos

                                    
                                

Autor: Ana Sofia


  1. Miguel Mirante says:

    Qualquer dia olhamos para o ceu e so vemos satelites. Devia ser proibido fazer o que a starlink está a fazer….é basicamente lixo espacial.

    • Xaikkul says:

      Nem mais… Se a orbita da Terra já está cheia de lixo, com estes satélites a encher ainda mais vai ser bonito. Vai ser até causarem um acidente com o lançamento de alguma missão e que faça vitimas.
      A ideia é boa, a forma que é feita, simplesmente triste.

      • Rui says:

        What? eles lançam pessoas para o espaço e achas que ao lançarem satelites vao fazer vitimas ahah

        • Samuel MG says:

          Satélites colidem criam destroços que caem numa cidade matam 375 pessoas. Parece tirado de um filme de ficção mas é muito provável de acontecer (75%). Se calhar exagerei no numero de mortos.

          • Rui says:

            Não parece foi mesmo tirado de um filme de ficção, tens de investigar mais como estas coisas funcionam
            – 1º Raramente à colisões já houve uma ou outra mas é muito rara
            – 2º Normalmente quando os stelites chegam ao fim de vida ou são postos num orbita “cemiterio” ou são desobitados
            – 3º No casos destes starlink quando chegam ao fim de vida eles sao desorbitados e ardem totalmente na reenrada não chega nada cá abaixo(isto já foi testado com os prototipos iniciais)
            4º – Quando há uma colisão as particulas que se criam as reentrarem na atmosfera ardem na reenrada é completamente impossivel chegar cá abaixo
            5º- O real perigo destas colisões é as particulas milhares de estilhaços que isso queria no espaço que como são muito levesihas vão ficar na orbita da terra durante imensos anos se elas reentracem na atmosfera estavamos nós muito bem mas estando em orbita a velocidades altissimos têm oribitas imprevisiveis podem colidir com outros satelites ou até com a ISS e isso sim é um perigo

          • Samuel MG says:

            1º só ainda não houve porque a ESA desviou o satélite porque a Starlink não quis.
            2º Talvez mas a India e a Russia lançam misseis para destruir os que lançaram.

          • Samuel MG says:

            Eis algo para leres.
            “Lottie Williams possui o recorde de ser a primeira e única pessoa (até à presente data) a ser atingida por um detrito espacial de origem humana. Enquanto caminhava num parque em Tulsa, Oklahoma em 22 de janeiro de 1997, às 3:30 da manhã, notou uma luz no céu que julgou ser um meteorito. Minutos depois, Williams foi atingida no ombro por um objeto de metal negro de 6 polegadas que, mais tarde, foi identificado como sendo parte do tanque de combustível de um foguete Delta II, que havia lançado um satélite da Força Aérea dos Estados Unidos em 1996. Lottie não se feriu com o incidente”

            fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Detrito_espacial

          • Rui says:

            Exatamente, 1997 como deves imaginar os satelites não era feitos para arderem na reentrada não havia essa preocupação hoje em dia tudo isso já esta acautelado ou achas mesmo que de 1997 para ca devem exister 200 vezes os satelites que havia e não ouves isso todos os dias é claro que pode acontecer com satelites mais antigos que la andam mas agora estamos a falar dos starlinks

          • Rui says:

            Samuel aconcelho te vivamente a ires ler essa historia do ESA e do starlink ahah
            1º O starlink estava estava a testar o desorbitar
            2º O probabilidade de colisao era minima eles é que decidiram prevenir

    • João Duarte says:

      Concordo perfeitamente. O problema é quando os primeiros 42000 satélites avariarem e tiverem de ser substituídos. Muito e muito lixo, e esperemos poder estar na nossa vida cá em baixo descansados…

    • Miguel says:

      é impossivel ver os satelites a olho nu, uma internet global para todo a partir do espaço pensar que isto é lixo é que é triste

    • IDroid says:

      E pode também causar um desastre em cadeia…na minha opinião uma péssima ideia.

    • eu2 says:

      E os cabos de fibra ótica cá em baixo, não são lixo? Se alguém tropeçar num deles lá se vai a rede toda abaixo em cadeia.

  2. José Ribeiro Lopes says:

    Se todos pensarmos negativamente o ser humano jamais andara em frente, depois a maior parte das opiniões negativas são todas dadas por pessoas sem grandes conhecimentos cientificos, o que é também o meu caso. O que digo é o seguinte, o Homem precisa de seguir em frente o que se deve pedir aos cientistas e aos investidores associados por detrás deste projetos é que não ponham a ganância do lucro a frente da segurança do PLANETA o mesmo será dizer das segurança dos HUMANOS/NÓS. De resto o desenvolvimento é uma necessidade e um bem a não travar sempre com a preocupação máxima expressa acima.

  3. jimmypt says:

    Não é impossível ver estes satélites a olho nu,eu já os vi.Na minha opinião são lixo espacial.Os astrónomos tem toda a razão.

    • Pedro says:

      Tu podes ver quando eles são lançados que estão numa orbita baixa mas dps eles fazem um ‘orbit raise’ e fica impossivel de os ver já há cerca 1000 lá em cima tu achas mesmo que já não andava tudo a ver isto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.