PplWare Mobile

NASA descobre a “primeira super Terra próxima” – e pode abrigar vida alienígena


Responsável pelo Pplware, fundou o projeto em 2005 depois de ter criado em 1993 um rascunho em papel de jornal, o que mais tarde se tornou num portal de tecnologia mundial. Da área de gestão, foi na informática que sempre fez carreira.

Destaques PPLWARE

  1. Carlos says:

    31 anos-luz. O que quer dizer que se tivéssemos a capacidade de viajar à velocidade da luz, demoraríamos 31 anos a chegar a esse novo super-planeta.

    Espectacular. Fiquei mesmo entusiasmado.

    • Hugo says:

      Continua a ser mais interessante que a “história” do nosso salvador todo poderoso.

    • Redin says:

      Não será necessário o ser humano como espécie física alcançar esses potenciais lugares bem afastados e tecnologicamente impossíveis de alcançar.
      Existem já estudos capazes de serem compreendidos de outra maneira como enviar por uma espécie de sonda formatos “de encapsulamento” do DNA humano de forma a que quando “encalhar” num “calhau” desses, possa prolongar a existência humana.
      Convenhamos que foi assim que toda a vida apareceu na terra. Algo recebido por via de choque intergalático, o nosso planeta pode muito bem ter recebido esse material genético que devido as circunstancias dessa altura, fosse contaminado com o que temos hoje.
      Penso que deu para entender…
      Temos de ver isto por outro prisma que não o óbvio.

    • Antonio says:

      Mas e’ “relativamente perto”. Entusiasmem-se.

      • WALDIR PEDRO RIEDI says:

        Sim é perto se considerarmos o tamanho do espaco… poderia ser npesqyisado por uma nave robótica ?

        • Wishmaster says:

          E como se lança uma nave robótica a quase 300 mil km por segundo…? 🙂
          Mesmo assim, à velocidade da luz, levaria 31 anos a chegar, ok que não é muito tempo, mas provavelmente nem lá chegaria…. Provavelmente algo colidiria com ela….apesar de no espaço as distâncias serem tão grandes que a probabilidade é pouca.

    • Dudu says:

      Vou fazer uma analogia, se no ano de 1900 perguntassem a qualquer um quanto tempo gastariam uma volta no planeta, iam te responder meses ou anos… Isso pq eles só conheciam barcos e cavalos. Nunca imaginariam a possibilidade de fazer esse mesmo percurso em menos de 2 dias com um avião. Não sabemos quais tecnologias teremos daqui a alguns anos. A dobra espacial já foi “comprovada” que é possível. Só não temos ainda a tecnologia suficiente.
      31 anos luz é ali do lado…

    • Joao says:

      Eu até entendo que em termos astronomicos isto seja “perto”…
      mas sinceramente que concordo com o Carlos!

      Acho uma palhaçada os media virem com estas noticias.
      31 anos-luz?!
      mas estamos a brincar?!

      Primeiro nao temos tecnologia para atingir essa velocidade.
      depois, o corpo humano nao a suportaria
      e mesmo que estes pontos fossem possiveis estamos a falar de mandar um gajo daqui com 30 anos para chegar la com 61.

      Brutal!

      Interessante e mesmo novidades na area de reverter a porcaria que andamos a fazer no nosso planeta, porque vamos ca ficar muito tempo ainda… Se nao rebentarmos com o resto antes

    • Claudio says:

      Já fizeram estudos que se pode viajar acima da velocidade da luz, só que não temos ainda tecnologia para isso, talvez daqui a 100 anos seja possível.

      • Sujeito says:

        Isso não funciona assim. Não houve estudos de que era possível acender uma lâmpada antes de a acenderes. Tiveste de a acender primeiro.

        O que há são hipóteses teóricas que guiam as tentativas e, pelo meio, alguns indícios dessa possibilidade, demasiado vagos, por enquanto, para sequer se falar em aplicar ao corpo humano.

    • Luis henrique says:

      Verdade. E o Sr acha mesmo que a NASA tá no espaço eu não acredito. Nunca mais foram aula

    • Marcos André Viegas Muniz says:

      Bom acredito que poderíamos chamar os vingadores entrar pelo reino quântico RS
      Brincadeiras a parte mais são 31 anos de viagem pelo espaço

    • Joabia says:

      Então eles estão viajando radipo demais pra encontrar novos planetas Humm sei não em tentos minhas desconfiancas

    • Daniel says:

      Na verdade a explicação melhor seria que se acontece alguma explosão lá, nesse planeta descoberto, demoraria 31 anos terrestres para vermos essa explosão aqui na terra! Interessante não!

    • Tartaruga Genial says:

      Digam ao Songoku para usar o tele-porte e vai-se la num instante ….

    • Daniel says:

      Lembrando que viajar nessa velocidade o homem envelhece menos ou seja demora 31 anos porém dentro da espaço nave o tempo é outro se sairmos com 20 anos da terra chegamos lá com aparência de 30 porém aqui demora 31 anos …pois o tempo é relativo …porém vale lembrar que estamos ainda muito longe de alcançar tal velocidade …e que qdo alcançar não poderá viajar 100 % na velocidade da luz já que tudo se torna energia nessa velocidade… Porém segundo uma teoria de um físico mexicano podemos “encurtar” a distância fazendo o universo curvar com uma massa bem elevada …

  2. David Guerreiro says:

    Mesmo assim, enviar uma sonda, com a tecnologia atual se chegasse lá em 100 anos era uma sorte, e acabava por chegar já avariada.

  3. BC says:

    Vou buscar as pipocas, que não tarda vem aí o tipo da terra plana a dizer que isto é tudo mentira.
    Alguém é servido?

  4. Wishmaster says:

    Para alcançarmos tecnologia suficiente para chegar a esta suposta segunda Terra, precisamos que a mentalidade capitalista deixe a investigação e a exploração espacial a cargo de privados que só andam aqui a atirar areia para os olhos com alegada evolução, mas no fundo só estão a enfardar dinheiro dos contribuintes.
    A exploração espacial teria muito a ganhar se os Estados se unissem, com os seus capitais, e se focassem realmente nisso.
    Até agora, não se vê qualquer avanço. Continuamos a mirar estes astros ao longe.
    31 anos-luz não é muito comparativamente com outros que já descobriram…Mas por este andar nem no ano 2200!!

    • Wishmaster says:

      *que a mentalidade capitalista deixe a investigação e a exploração espacial em paz, que está em a ficar a cargo de privados

      • Eddy Parera says:

        Ai É? A SpaceX do Elon Musk que está a construir foguetões reutilizáveis, está só a mamar guito… As tecnologicas que investem em sistemas para a Nasa e outras agências espaciais estão só a mamar guito…

        Mais noção do que se diz é necessário…

        • Sujeito says:

          Por acaso esses exemplos estão a papar guito dos contribuintes que nunca mais acaba, com muito pouco de resultado para mostrar.

          Os fanboys é que andam tipo cheerleaders com o hype todo.

        • Wishmaster says:

          Ah sim? E o privado não tem que ter lucro? Além disso, de que forma são definidos os objectivos e finalidades da empresa? Quem determina? Privados… Seguem orientações do Governo norte-americano?
          É que se lá injecta dinheiro, biliões de dólares, então também deve ter uma palavra na definição da estratégia e objectivos.
          Mas no fim, a questão é a mesma: o privado está ali para ganhar dinheiro. Não se iludam.

      • Filipe says:

        Néscio comunista

    • Dart says:

      Faltava aqui o comuna

    • Koso says:

      exato, dinheiro deitado pelos escapes das naves afora

      • Gilson says:

        Uma idiotice. Gastam bilhões com algo que nunca trará bons resultados . Se esse dinheiro fosse gasto na terra, acabaria com as desgraças do nosso planeta

  5. Terra Plana says:

    Palha para incautos, só um OTÁRIO acredita nessas fantochadas de photosop e CGI

    • Antonio Santos says:

      @TerraPlana
      Claro que o que esta no video e CGI, e so demosntracao artisitica, querias que tivessemos “imagens” desse planeta a 31 anos luz?
      No entanto, nao quer dizer que o planeta nao exista.

  6. Marcos Vinicius says:

    Parabéns pela reportagem.
    Nós não estamos sozinhos no Universo.
    Se nesse planeta recém-descoberto abriga vida inteligente e com tecnologia mais avançada, eles vão chegar aqui nessa Terra corrompida e vão fazer a mesma coisa que os europeus fizeram com os povos pré-colombianos aqui na América.
    Eles vão chegar na Terra e não serão bonzinhos, nem fazer oba-oba.
    Mas a culpa disso será nossa, porque estamos pecando em vários aspectos.

  7. Str says:

    31 anos luz ainda é uma imensidão de tempo não é exequível. E a velocidade não é o único problema, ainda que fosse possível viajar a velocidade da luz esses 31 anos em gravidade zero, num ambiente artificial sem atmosfera debaixo de constantes radiações é humanamente impossível, 3 décadas é muito tempo

    • IDroid says:

      Pode sempre construir-se uma nave com protecção adequada às radiações cósmicas ; nada é impossível,pode é custar muito dinheiro.

    • Luis Santos says:

      Não tínhamos de viajar á gravidade zero ,a nave teria de ter uma atmosfera artificial idêntica á da terra .OS filmes de ficção cientifica ,já nos dão um vislumbre do que poderá ser o futuro em viagens espaciais ,desde hibernarmos varias décadas sem envelhecermos ,viajar a varias vezes a velocidade da luz,etc.há 300 ou 400 anos ninguem imaginava que viajávamos a 11.000mt de altitude a 1000 km\h.O que a tecnologia evoluiu em 200 anos ,é admirável .Nas viagens espaciais ,t~em de encontrar uma maneira de contornar as leis da física ,no que toca a viajar á velocidade da luz ou até superar essa velocidade mas duvido que isso ainda aconteça no próximo milénio

      • Str says:

        Os filmes dão a ideia que é tudo muito fácil e simples, mas vamos assumir que é possível gerar gravidade artificialmente dá forma que vemos nos filmes, isso teria um custo energético muito grande para a expedição, por algum motivo a ISS não gera gravidade ou porque o custo energético é muito elevado ou porque ainda não é possível sequer. O homem terá que antes de mais criar uma espécie de entrepostos noutros planetas ou luas onde poderá fazer reabastecimentos ou manutenção e só por aqui se vê o trabalho hercúleo que ainda espera a humanidade. Acho que tão cedo não vamos a lado nenhum, e para já vamos nos ficar nos planetas vizinhos, mas tome como exemplo Marte, o homem sonha com Marte há décadas e ainda não meteu lá os pés. Penso que para já e num futuro próximo esses destinos longínquos vão permanecer longínquos e só a cooperação conjunta de vários países e entre o publico e o privado, pois que a NASA sozinha dificilmente será capaz de atingir tais objectivos, vai permitir avançar na exploração espacial e criar colónias seja onde for. Relativamente a exploração espacial penso que ainda mal esgravatamos a superfície, mas o caminho faz-se caminhando.

        • Kavnox says:

          Em termos a ISS só não tem gravidade artificial pois o custo de energia e elevado se quiseres ver como ficaria podes ver o filme perdido em Marte que tem uma representação de como ficaria +-

      • Humanidade sonha says:

        Tudo isso foi possível graças a WWII, a segunda guerra fez com que os cientistas alemães “alavancassem” a tecnologia para algo nunca visto!!

        Espero que não tenhamos a WW4 para dar-mos mais um salto. Devagar se vai ao longe!

      • anon says:

        A sério que os filmes dão-nos uma ideia? Vá ver os filmes antigos sobre o futuro, para ver como são patéticos.

  8. jose martins says:

    parece que todos desconhecem as últimas descobertas! muito em breve as viagens no espaço não vão utilizar mais o combustivel actual!! o espaço todo ele é energia sem fim e vai ser utilizada essa energia o que vai possibilitar viajar muito para além da velocidade da luz!!portanto esses 31 anos luz serão apenas um pequeno salto! e já se encontra a ser testado!!

    • Luis Santos says:

      O problema não é só a energia ,é haver materiais que suportem andar a essa velocidade ,sem se desintegrarem

      • Str says:

        Penso que o risco de se desintegrarem teoricamente não existe uma vez que no vazio não existe atrito e só por isso os objectos vagueiam no espaço infinitamente e atingem velocidades na ordem das centenas de milhares de km/h e ainda assim continuarem intactos e só quando por exemplo entram na atmosfera terrestre o atrito gerado pela velocidade na entrada é tal que o objecto acaba por se incendiar e desintegrar, ou não.

  9. ...... says:

    Todas as coisas pequenas são uma versão de algo grande

  10. Aquelegajo says:

    E se ……o Adão e a Eva fossem dois serem encapsulados que viajaram de uma outra terra que estaria condenada (tal como a nossa vai estar dentro em breve), e chegassem ao novo “calhau@ habitável e fizessem dele …a nova terra ? ;))) fica a deixa lol.

  11. Eduardo Cavalcanti says:

    A realidade dos fatos, é que, o ser humano nunca viajou até a Lua, os cientistas vieram conseguir fazer agora um super telescópio, estão descobrindo agora novos planetas, avistando vários meteoros que se aproximam da terra, e estão maravilhados com o que estão conseguindo avistar com o super telescópio, na época que disseram que o homem foi a lua, nem celular existia, o ser humano quer ser Deus apulso, existe vários outros planetas, várias outras espécies de vida, que conhecemos como alienígenas. O universo é infinito, a terra ainda está em fase de desenvolvimento de tecnologia.

    • Sara says:

      Eduardo Cavalcanti

      Essas espécies de vida que você apelidou de Alienígenas, na verdade são Jinns . Aliens , tal como conhecemos o seu respectivo conceito, ou seja, tal como os media nos “ensinam” ou tentar “formatar” não existem pelo simples facto de eles não se poderem materializar fisicamente na forma humana devido à sua natural constituição, ou seja, porque fisicamente os Jinn são constituídos de material nuclear, do fogo, são feitos do mesmo material do fogo, ao contrário de nós Humanos que somos feitos de sais minerais, do minério da terra conjuntamente com gordura e aminoácidos essenciais à vida evidentemente… Isso faz com que eles tenham poderes físicos que nós Humanos não temos devido precisamente à nossa constituição diferente da deles, ou seja, por sermos fisicamente diferentes deles, fomos feitos com outro tipo de matéria, por isso não temos os poderes que eles têm e, consequentemente, a Inteligência que eles possuem, porque, obviamente tal como nós, eles têm Livre – Arbítrio, ou seja, são seres Inteligentes.
      Eu honestamente já me fartei de falar sobre isto e abordar o tema, mas sem sucesso, porque o ser humano aqui no ocidente está completamente Secularizado e tomam – me por insana, pensam que sou louca, por isso é que prefiro desistir ‍♀️ ‍♀️
      Já disse que não me refiro a temas irrelevantes neste tipo de casos, como a Espíritualidade, pois não se trata disso…. Antes sim, trata – se de Ciência, da forma como o Universo foi criado e é constituído respectivamente. Algo tão simples como isso… Mas, ninguém entende.. ‍♀️ ‍♀️
      Fazer o quê? ‍♀️

  12. Mlds says:

    O supermem chega lá em segundos…

  13. SANDOKAN 1513 says:

    Uma pessoa há-de morrer e este tipo de pesquisas ainda se vai prolongar por centenas de anos.31 anos-luz,como se fosse pouco… Pobre humanidade. 🙁

  14. Renato Maia says:

    Melhor não tentar descobrir quem são, se é que existe algo nesse novo planeta.

  15. Carlos says:

    Já vou fazer minhas malas e pegar o primeiro busão…
    Estou com 34,chego lá com 65?!?!
    Na flor da idade,será q tem umas minas da hora lá???kkkkk

  16. Carlos says:

    Mais um planeta pro BICHO HOMEM DESTRUIR!!!

  17. Jair says:

    Pela dimensão do espaço e de nossa galáxia é bem ali muito próximo espero q tenha algum ser vivo nem q seja uma bactéria já é um grande paço q n estamos sós creio q tem muitos planetas habitável com qual quer tipo de vida nossa galáxia tem a dimensão de 100 mil anos luz de largura e 3 mil de espessura bilhões de planetas e exoplanetas só agente de vida aí pergunto ? Isso sem falar em outras galáxias até maior q a nossa me desculpe so um burro idiota dizer q só agente de vida kkkkkk….

  18. Luis says:

    Por mais longe que estejamos, a maior e verdadeira preocupação não são os materiais necessários para uma viagem cósmica nem mesmo o tempo que venha a durar. Mesmo que chegassemos ao destino de alguma forma, nós, humanos da Terra, nunca conseguiremos viver nessa super Terra porque biologicamente é impossível e incompatível para o nosso organismo. Fomos geneticamente “cultivados” na Terra, dependemos da matéria orgânica certa deste planeta azul para sobreviver, da quantidade certa de todos os elementos que compõem o nosso tecido celular e a própria vida que aqui se desenvolveu e nasceu, da percentagem certa de oxigénio, dióxido de carbono, metano, pressão, a quantidade certa de luz solar, a gravidade certinha, a química, a salinidade, é até mesmo a batata, cenoura, cebola certas, potássio, magnésio, a vitamina X, a terra do solo, tudo isto certinhos para as condições de que precisamos para o nosso organismo. Mesmo que encontrassemos um exoplaneta com vida em ebulição como a nossa, digo-vos que isto é microbiologicamente impossível porque é incompatível para o nosso organismo. Nem batata e legumes poderemos colher do solo de um exoplaneta para fazer uma sopa quentinha… Quem quiser viver noutro planeta, teria de se adaptar profundamente à nível celular e isto levaria milhões de anos a compatibilizar. Mesmo se tivéssemos a tecnologia que nos fizesse mover esta distância de 31 anos-luz em apenas 31 minutos, eu pagaria este bilhete apenas para dar um passeio aéreo, para admiração ou curiosidade, mas nunca poria os meus pés descalços noutro planeta. Esta é a verdadeira realidade que todos os sonhadores científicos deveriam ter em conta. Não esqueçamos que os europeus quando chegaram à América padeceram com doenças. Mas isto foi apenas por cá no nosso “calhau azul”, cuja a adaptação biologica é mais fácil.
    Todos os países do mundo deveriam unir-se para proteger o nosso planeta, é nisso que mais precisamos e não andar à procura de um.

    • Sujeito says:

      Boa perspectiva. Não tinha pensado dessa forma.

      Faz sentido, a insinuação mainstream até agora tem sido apenas da necessidade focada apenas no Oxigénio, mas tudo o resto faz parte da nossa existência. O solo poderia ter nutrientes completamente diferentes, os predadores poderiam ser terríveis, a atmosfera poderia filtrar o sol e consequentemente a vitamina que dele obtemos necessariamente. Até as pedras e materiais disponíveis para construir abrigos poderiam facilmente ser além da nossa capacidade de os trabalhar facilmente.

    • Wishmaster says:

      Concordo…
      Só está a esquecer que o Homem cada vez mais “domina” a realidade, ou conhece a realidade.
      Quando antes se olhava para um objecto, não se viam átomos, não se viam electrões, etc… O Homem tem vindo progressivamente a avançar até tomar o controlo de certa forma.
      Por exemplo, poderá o Homem alterar propositadamente a composição química de uma atmosfera, de forma a tornar o planeta habitável..?
      Eventualmente, lá chegará….eventualmente…Mas não é, com certeza, para o nosso tempo 🙂
      Centenas de anos terão que passar até que se chegue a esse ponto.

  19. Igor says:

    Exacto Eduardo todo o dinheiro gasto pela nassa em viagens especiais não passam de fachada para esconder os milhares de milhões desviados para o telescópio, aliás a nassa devia se chamar telenassa

  20. Paulo da silva says:

    Tecnologia de viagem estelar, já existem , vida fora da terra, sim também existe… Gênios da tecnologia somem a todo momento, “morem” ou se inventam algo são colocados como mentirosos, a lugares decretos por todo mundo, escondendo tecnologia que muitos afirmam não existem, (Ex: viagem alua nunca mais fora feitas!! Já existem laboratório com extensão de mais de 20 campos de futebol lá na lua.) a mas o satélite não mostra, sim e nem vai e se passar alguma coisa logo sumira em um piscar, na primeira viagem a lua eles demoravam serva de 5 minutos para manipula uma imagem, ou você acha q via tudo ao vivo!!! Já existem outras vida de outros planetas em nosso meio, e vcs nem sabem kkkkk, ou VC acha q vida fora do planeta é aqueles bichinhos que os filmes mostram!! O mundo não vê por q tem medo de ver a verdade isso os apavora… Desculpe já é de mais por hoje não se engane com que a teve te mostra muita das vezes…

  21. cantiflas says:

    Bora imigrar

  22. Martins says:

    Vemos muitas expectativas em se chegar lá mas temos um caminho longo entre tecnologia e tempo de vida em algum momento uma mente brilhante vai ser notada e talvez o Qi desta pessoa será invisível mas será visto por suas abilidades , bom se ela for achado a tempo talvez ela consiga partir a terra ao meio , pois se não fizer certamente ela fará grandes invenções como a armadura do Tony Stark mas TBM Faria a reversão da do campo magnético terrestre e tbm revelaria uma nova fórmula de energia em células nucleares ,mas certamente o Japão e o EUA ESTÃO envestindo em algo assim que cápsulas criogênicas melhoramento genético afim de tentar a preservação em uma viagem Inter estelar

  23. Cleyton says:

    Tomare que nem consigam se não vão acabar com mais um planeta

  24. Rui De oliveira says:

    Tantos cientistas…

  25. António P says:

    31 anos luz (velocidade de ± 300 000 km/s).
    A velocidade da nave mais rápida actualmente é de aprox. 100 000 Km/h
    Tempo previsível para chegar a GJ 357d é de 3303336 anos.
    Não haja duvidas, pertissimo!!!

    • Wishmaster says:

      Eheheh
      Verdade… E também não há dúvidas que 300 mil km/s é algo realmente aterrador… É contar até 10 bem rápido e nesse intervalo tinha que se ter dado dezenas de voltas à Terra :O

    • Luis says:

      Quanto mais rápido, mais difícil se torna o desvio de calhaus (asteróides, meteoros, meteoritos) que surgirem pela frente. As micro pedrinhas que vão surgindo à frente são como autênticas balas disparadas à velocidade da luz. A não ser que utilizemos o imaginário escudo protetor utilizado na ficção científica Star Trek…

  26. Mihcail says:

    Tenho visto aqui umas ideias interessantes, mas por um lado, á muitas coisas que é possível fazer para termos o maior conforto possível para fazer a viagem, mas para isso falta uma maneira de termos motores capazes de alcançar a velocidade da luz, mas isso implica muita coisa no ser humano, de facto o corpo humano ñ resiste a tal velocidade mas criando uma atmosfera artificial isso ja é possível, ñ me venham dizer que tem muito custo energético, pois isso é mentira.
    Esquecem-se que estão no espaço ñ há gravidade logo quando é iniciado o processo vai se mantendo a funcionar sem precisar de gastar mais energia, e se pensarem bem pode se usar o motor que vai criar atmosfera artificial capaz de produzir energia para o funcionamento da nave.
    Mas o mais importante é que é preciso ter cuidado com o trajeto que temos que fazer, porque no espaço é muito perigoso, iria-mos de precisar de um escudo ao redor da nave para ser mais seguro coisa que é muito difícil de obter.
    Acho pouco provável que consigamos ir até lá nos tempos próximos, só daqui a muito tempo vai ser possível realizar este tipo de viagem.
    Em termos de ir a marte é possível com a tecnologia disponível ir a marte com o ser humano, mas esquecem-se de uma coisa a duração da viagem em si é difícil de ser realizada como se costuma dizer dentro de 4 paredes, estudos feitos nesse sentido até agora o ser humano entrava em um declínio mental insuportável para realizar a viagem.
    Iria-mos novamente de usar um tipo de câmara ou cama Para pôr o ser humano a dormir durante a viagem.
    Á muita teoria e pouca tecnologia para realizar a dita viagem.

  27. Adson says:

    Mera ilusão…não existe… Só fantasia….. Engana besta…..

  28. Hitchiker Zé says:

    É um instantinho desde que não haja greve dos motoristas num dos planetas estação-de-serviço! Parar para abastecer e comer uma sandes de leitão a meio do caminho e lá para a noitinha já estamos no GJ 357d na festarola!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.