Quantcast
PplWare Mobile

Pela primeira vez, o mundo viu em direto um buraco negro

O que é um Buraco negro

De acordo com a Teoria da Relatividade Geral, um buraco negro é uma região do espaço da qual nada, nem mesmo partículas que se movem à velocidade da luz, podem escapar, pois, a sua velocidade é inferior à velocidade de escape desses corpos celestes infinitamente densos.

Este é o resultado da deformação do espaço temporal, causada após o colapso gravitacional de uma estrela massiva com pelo menos 30 vezes a massa do Sol numa supernova, e que logo depois, desaparecerá, dando lugar ao que a Física chama de singularidade, o coração de um buraco negro, onde espaço temporal deixa de existir.

Um buraco negro começa a partir de uma superfície esférica denominada horizonte de eventos, que marca a região a partir da qual, se algo a atravessar, não poderá regressar.

* O adjetivo negro em buraco negro deve-se ao facto de que se presumia que este não refletia nenhuma parte da luz que venha atingir o seu horizonte de eventos, atuando assim como se fosse um corpo negro perfeito em termodinâmica, contudo, atualmente existe a teoria da radiação Hawking que, resumidamente, prevê que os buracos negros não são realmente negros, e emitem radiação devido a efeitos quânticos, tais como flutuações quânticas.

                                    
                                

Autor: Vítor M.


    • Gonçalo Oliveira says:

      Claro, a NASA, a ESA e as restantes entidades e demais comunidades científicas iriam todas em conluio organizar uma conferência de imprensa para mostrar uma imagem de Photoshop e uma Fake New…

    • Freitas says:

      Mais tabaco nisso.

    • MACnista says:

      UAU não me digas conseguiste ver as camadas/layers!?!?!?!

    • Rui says:

      Haha estava no gozo…

    • censo says:

      Nem com o Paint fazias igual !

    • Alceu says:

      Rui…
      Na mosca !!!
      Na loja google play tem o app Photo Fraud Detector Free…..
      Baixe e coloque a dita foto desse buraco….e veja !!!
      Para comparar coloque uma foto que tiraste.

      Um abraço.
      Alceu.
      Manipulação para esconder o firmamento – criado por Deus, nunca ultrapassado, nem por foguetes e bombas atômicas.

      • Rui says:

        Bem a foto não é tirada com uma máquina normal… Nem é uma “foto” como já disseram ai.. Portanto não podes usar essa aplicação da play store! XD

      • Nuno V says:

        Resumo do teu argumento.
        -utilizei uma aplicação que não percebo como funciona.
        -os resultados da análise diferem de uma foto do dia a dia.
        -conclusão, a foto é falsa.

        Eu acho que te deveriam contratar para analista forense de imagens.

        • alceurd says:

          Prezado Nuno…….
          Viste que divagas com o cerne da questão: montaram a foto e tu e outros a aceitam como verdadeira porque apareceu na mídia.
          Lembra de Marte , onde apareceu até rato em fotos da sonda ???

          Pelo firmamento da Terra não passa nada, nem foguetes, nem bombas atômicas, muito menos sinais de um pseudo universo criado pela pseudo ciência.

          Viste a montagem da ida do homem à lua ?

          Viste agora que a sonda israelense caiu na lua por defeito técnico ? Muito conveniente para se livrar da mesma. Nem o cara da Missão Impossível faria melhor.

          Ficamos assim:
          Tu e outros acreditam e eu respeito.

          Eu e muitos outros , não, em virtude das provas irrefutáveis da existência do domo ( cúpula ou firmamento ) e da terra plana ( ausência da curvatura e visão de balões a 32 km de altura ).

          Obrigado pelo contato e tenha um bom findi.
          Alceu.

          • Nuno V says:

            Caro alceurd, eu não acredito que a foto é verdadeira, eu sei que esta é verdadeira, porque foi demonstrado que esta é verdadeira. Existe uma diferença entre conhecimento e uma crença. E o que tu possuis é a última. Ainda na nossa última interacção eu fiz algumas perguntas e tu não respondeste a uma única. Para mim, isto é uma admissão que todas as tuas afirmações são vazias e acreditas nestas apenas por fé.

            Como por exemplo, tu disseste que os balões a 32 km de altitude não mostram a curvatura da terra, quando na realidade mostram. Procura nos teus vídeos favoritos de balões de alta altitude, quando este estiver a uma boa altitude escolhe uma frame em que o horizonte intersecte o centro da frame e pega numa régua. Vais notar que o horizonte não é perfeitamente recto, mas sim, curvo. A curva é muito ligeira porque a curvatura do planeta é muito pequena.

  1. Sebastiao says:

    Deviam corrigir o titulo, não? Não foi visto buraco negro nenhum em directo… Foi vista uma imagem de um buraco negro mas nunca em directo.

    • Rui says:

      Lol tempo é um conceito abstrato! Ahaha

    • thylux says:

      Tive de vir aos comentários porque também não consegui deixar passar essa!
      Ignorando o facto de a luz que vemos já ter sido emitida há largos anos, esta imagem foi o resultado do processamento de várias observações feitas ao longo de dias por vários observatórios espalhados pelo mundo.

      • Sebastião Freire says:

        A imagem que estamos a ver é de como era aquela zona do universo cerca de 50 milhões de anos atrás, que se bem me lembro é a distancia em anos luz a que se encontra o buraco negro 😛

    • Nuno José Almeida says:

      +1

    • Nuno V says:

      Não tenho a certeza, mas acho que o direto refere-se a observar diretamente um buraco negro, e não direto referente a tempo real. Mas isso apenas o autor do artigo o pode clarificar.

  2. Filipe B says:

    nerdgasm 😉

  3. Daniel says:

    Demorou mas chegou!
    Infelizmente essa é apenas a sombra da luz sobre o buraco negro. O buraco negro em si não possível ver.
    Mas já é um grande feito.

  4. Katz says:

    Tenho uma questão e agradecia se alguém conseguisse explicar sem sacrasmo. Sendo que a singularidade gera um horizonte de eventos tridimensional (esfera), não é suposto vermos uma esfera brilhante, tendo o buraco negro ao centro? É porque parece que glowing é apenas dos lados e o buraco negro “pousa” para a fotografia. Não devia esta aceleração estar também a frente (e atras) de horizonte de eventos?

    • thylux says:

      Penso que pela mesma razão que Saturno tem os anéis num plano.
      Há uma direção de rotação que influencia as áreas em que a gravidade é mais forte o que faz com que tudo o que é apanhado no campo de gravidade tenha tendência a acumular nesse plano.

    • LG says:

      Não, porque só vemos a luz dos fotões que são direcionados para o telescópio. Fotões do plasma também passa toda a volta do buraco mas como estes não são direcionados a nós/ao telescópio, não se vê. Este esquema https://www.youtube.com/watch?v=3XcktaIOJb8 ( a partir de 0:23 ) explica o porquê desse efeito “anel”. Aqui o exemplo é somente um ângulo, mas para todas as infinitas direções possíveis, o resultado é sempre uma projeção de um “anel”, ou seja, se teoricamente andassemos a volta do buraco negro, vemos sempre esse “anel”.

    • Rui says:

      Vi no jornal da SIC, um vídeo onde juntaram as diferentes imagens, dos vários telescópios… Dá uma ideia mais convencional, do que estavas à espera.

    • Katz says:

      Andei a informar-me e descobri uma explicação para esse efeito. https://www.youtube.com/watch?v=zUyH3XhpLTo
      Basicamente, o que vemos aí é todas as faces do horizonte de eventos em simultâneo (frente, trás, lados) por causa da curvatura de tempo-espaço, daí a fotografia vai sempre dar a perspetiva independentemente como é “fotografado”, como se o horizonte de eventos estivesse virado para nós.

      Obrigado pessoal!

    • Nuno V says:

      Não estou a perceber bem a pergunta. A esfera que tu esperavas que fosse brilhante é o horizonte de eventos, ou a esfera de fotões? Tanto um, como outro, não são visíveis. No primeiro caso, porque a gravidade é tão forte que todas as geodésicas convergem na singularidade gravitacional (isto é, se a singularidade existir). No segundo caso, porque é uma região onde os fotões se encontram em orbita, logo, enquanto estes se mantiverem em órbita são invisíveis. O que conseguimos ver são os fotões que são direcionados na nossa direção, sendo que a maior origem destes fotões é o disco de acreção. Mas como o buraco negro distorce o espaço-tempo de forma brutal, e consequentemente distorce o caminho dos fotões, e isso faz com que o que observamos seja sempre uma “aura” à volta do buraco negro, independentemente da nossa orientação, ou da do buraco negro. A razão pela qual vemos uma parte mais clara e outra mais escura têm a ver com a rotação da matéria à volta do buraco negro e devido ao efeito de Doppler relativístico.

      Eu tentei explicar da forma mais simples que pude, mas os buracos negros são algo extremamente complicados, que desafiam a nossa intuição.

  5. Philleas says:

    Agora é só encher meia duzia de foguetões com banqueiros e politicos e mandar para lá

  6. Isaac says:

    Uma excelente explicação do que se vê na fotografia tudo bem explicado e simples de entender: https://youtu.be/zUyH3XhpLTo

  7. psikin says:

    Finalmente vimos algo do Brexit…

  8. DdD says:

    em direto? lol

  9. censo says:

    O artigo do Sapo dizia : “A capacidade de observação da rede de radiotelescópios com a qual foi obtida a primeira ‘fotografia’ de um buraco negro, hoje divulgada, equivale a ler um jornal exposto em Nova Iorque a partir de um café em Paris.” … ora bem… mas para isto ser possível a Terra não teria de ser plana ??

  10. Rui da Mata says:

    Não é nenhuma imagem em tempo real! é sim uma fotocomposição por radiotelescópio, completamente diferente de ver realmente algo através de um telescópio normal! Mas o mais giro foi ver um cromo qualquer na tv a dizer que isto ia revolucionar e solucionar todos os problemas da humanidade com as teorias quânticas e a cura de doenças e mais não sei quê!…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.