Quantcast
PplWare Mobile

Vídeo mostra como a Acessibilidade do iPhone é tão importante para pessoas cegas

                                    
                                

Autor: Vítor M.


  1. Cicrano says:

    Faz lembrar o que o Android fazia… Em 2012!!!

  2. OnlyAppleHaveTecnology says:

    Ainda estou à espera que o Vitor M. Faça um artigo com publicidade android.

    Tudo o que ele escreve é patrocinado pela Apple… É engraçado de ver que o jornalismo deve ser imparcial e neste jornalista só vê Apple à frente

    • Vítor M. says:

      Incomoda-te eu escrever sobre a Apple? 😀 de facto não é patrocínio, mas era bom que fosse (até dividia contigo).

      Eu escrevo sobre tecnologia, mas gosto muito de escrever sobre Apple, como utilizador faço artigos que ajudam muitas pessoas e que aborrecem meia dúzia de haters. Logo, como não são indiferentes, eu tenho muitos bons motivos para os escrever. Olha, estou a escrever um sobre o lavar as mão. Fica atento 😉

      Espreita aqui.

    • Filipe F. says:

      Se o Vitor é mais vocacionado ou lida mais com Apple acaba por ser normal. Opção pessoal dele claro, em não querer conhecer tanto o mundo mas so uma parte e especializar-se nisso. Desde que não tenha ignorância em desconhecer o que existe ha muito tempo noutros lados, está tudo bem.
      É impossível saber-se de muitas áreas e por isso é um gosto existir o Vitor, que além de ser expert em produtos Apple, é expert em assuntos de ciência e medicina, em astronomia e no setor automóvel (a nível de eletricos). Peca por so ver aquilo que gosta e acaba por dedicar só tempo a isso sem explorar o que há à volta para se enriquecer, e nos enriquecer com artigos que costumam ser bem escritos e podiam dar a conhecer algo mais do que Apple e Tesla, mas de qualquer forma não é todos os dias, com ou sem preferências de marcas que temos alguém que se dedique a dar noticias de variados temas e não apenas de um

      • Vítor M. says:

        Nas 14 horas de dedicação à tecnologia se conseguirmos ler muito, aprender e fazer para, com a experiência, termos propriedade para ensinar e informar terceiros, é um enorme desafio. Mas tens de te especializar nalguma coisa, ou falas como muitos “a toque de ouvido” e não percebes nada do que estás a debitar nos textos que queres que os outros leiam. Não fazemos isso por aqui. Desde sempre que, para falares, tens de perceber, tens de usar. E usamos muito gadget… carreadas de smartphones, auscultadores, smartwatches, portáteis, routers, powerlines, câmaras, sensores, acessórios do mais variado que possas imaginar. Depois usas isso e percebes como funcionam com software, com serviços, entendes a dimensão do que hoje chamamos de mercado tecnológico. Metes pelo meio IoT e outras terminologias que cada fez fazem mais sentido e atraem consumidores. Não podes colocar o teu talento, sem honestidade, se o fizeres, perdes a genuinidade do teu trabalho. Aliás, tu no teu trabalho se não o fizeres… sabes que é crítico!

        Por isso é que o desafio de aprender para ensinar ou informar é enorme, mais ainda com tanta gente do meio a consumir o que se faz. Claro, não faltam especialistas de secretária atrás do ecrã a criticar tudo e todos, até porque estamos num país cheio de pessoas altruístas, mas se estás neste mundo, tens de saber também aturar esses. Felizmente são poucos que não chegam a um número inteiro de percentagem. Tudo o resto é o prémio. E temos visitantes top… por isso continuamos a crescer.

  3. Nelson Nunes says:

    Bom, sendo eu cego e já tendo passado nas duas plataformas, iOS/Android, tenho a dizer, por muito que me custe, que o Voiceover do iOS está a dar uma melhor acessibilidade para nós cegos… Tenho Android de momento, devido ao elevadíssimo custo do iPhone, mas reconheço que era mais produtivo e rápido com o iPhone… Vamos ver o que a Google nos reserva para o Android 11 neste quesito. Segundo o que já li, vamos ter boas novidades.

    • Vítor M. says:

      Vai ter de certeza mais funcionalidades. O Android 11 está muito bom.

    • barnabè says:

      Cá está
      At the end of the day … it works é por isso que apple é apple.
      “Ai daquele que tem olhos mas não vê”
      Grande abraço

    • CoisasAreosas says:

      “Bom, sendo eu cego…”, “Segundo o que já li,…”. Hummmm…. Algo de errado nao esta certo.

      • Nelson Nunes says:

        Desculpe? O que é que não bate certo? Sim, sou cego. utilizo um leitor de ecrã que me lê o texto do ecrã. Agora não posso usar a expressão “segundo o que já li” ??? Raios… Era o que me faltava… Também uso a expressão “vi” “vejo”, qualquer coisa… Eu li, à minha maneira, eu vejo à nminha maneira. é completamente idiota estar numa conversação e dizer… “ah, eu ouvi ontem no pplware” ou dizer… “eu ouvi ontem o Joã de carro”… Tipo… Dhahahahahahah! Lá por ser cego não tenho de mudar a minha linguagem. Isso é uma total estupidez!

        • CoisasAreosas says:

          Ui…ficou ofendido…a ideia nao era ofender, era apenas uma brincadeira devido ao ser cego e ter lido, é como se não tivesse pernas e dissesse que andou por aí. Total estupidez é sentir-se ofendido por isso, mas pronto. Vamos-nos vendo por aí.

          • Nelson Nunes says:

            Lol… Não me ofendo por isso. Simplesmente achei que não estaria mesmo a brincar. Eu sou o primeiro a gozar com a minha deficiência. Se há coisa que nunca me chateou foi ter perdido a visão. Agora, infelizmente já li mensagens, comentários, conversas de muita gente, do género do seu comentário e que infelizmente era mesmo o pensamento das pessoas… Porque acredite que há muita boa gente que pensa que cego não pode usar um computador… Que cego não cozinha, que não pode viver sozinho… Emfin, cheguei a ouvir da boca de uma coelga de escola, que eu devia estar numa instituição porque não podia andar na escola “normal”…
            Portanto, não. Não fiquei nada ofendido. 😉 Sabe que através da escrita não dá para entender o sarcasmo ou a ironia… 😀

          • Sara says:

            Não acha que foi uma brincadeira um bocado infeliz e sem graça nenhuma?
            Caso não saiba, informe-se antes de dizer parvoíces. Os cegos conseguem ler, recorrendo à utilização de leitores de ecrã. Se calhar tem razão. Há aqui alguma coisa que não bate certo… A sua ignorância e falta de informação..

          • CoisasAreosas says:

            Pronto, então mal entendido resolvido 🙂 é isto é que se quer. E tem, razão, pela escrita as vezes nao se percebe a intenção.

            Sara, como pode ler em cima e antes de andar a procura de conflitos, foi uma brincadeira pelo o que o Nelson escreveu, seria o mesmo se ele tivesse escrito “caminhei ate ali” e não tivesse pernas, boa? E mais, você esta a julgar a minha intenção e nem sequer sabe se eu tambem nao sou cego. Mas vá, viva a vida com alegria e divirta-se.
            Bem haja.

            Nelson, vemo-nos por aí 😉 Abraço

          • Sara says:

            Como o Nelson diz, através da escrita nem sempre dá para perceber se foi ou não uma brincadeira. Realmente pareceu-me que não era a brincar, por isso escrevi aquele comentário.
            Se realmente estava a brincar, peço desculpa. mas lendo o seu comentário não me pareceu uma brincadeira
            Tem razão, também pode ser cego e eu não sei… Não tinha pensado nisso. 🙂

            De qualquer forma, peço desculpa se percebi mal.

          • CoisasAreosas says:

            Sara tudo na paz 🙂 Mas sim, estava na brincadeira, e sim, pela escrita por vezes nao se percebe a intenção, mas tambem nao podemos estar em constante “modo ataque” a tudo o que lê, isso não faz bem a saude e pode criar problemas inexistentes 😉
            Um excelente dia para si 🙂

  4. Sara says:

    Ótimo artigo. Realmente, a Apple tem muita atenção à acessibilidade. Sei que a Google também, mas infelizmente a Google ainda não tem um leitor de ecrã tão completo como o Voiceover.
    Sou cega e já tentei usar android algumas vezes e acabo por voltar sempre para o iOS por causa da acessibilidade. Acho que o Android 11 já vai permitir mais gestos… espero que melhorem.

    • Nelson Nunes says:

      Eu estou na fase do vai, não vai… 🙂 O android tem funcionado benzinho… Mas a navegação na web no iOS com o Voiceover é dez a zero relativamente ao Talkback da Google… O trabalhar com texto… A velocidade de escrita… No iOS conseguiimos escrever tão rápido como uma pessoa com visão, no Android é um atrofio… Mas… Mesmo um SE são 500 euros….

  5. Nelson Nunes says:

    Pplware… Aprovem o meu comentário em resposta ao CoisasAreosas sff. Não está a meter mais achas na fogueira, porque acho que não é necessário, mas creio que merece estar publicado

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.