Quantcast
PplWare Mobile

Os sem-abrigo que vivem ao redor do Silicon Valley recebem ajuda que suscita dúvidas

                                    
                                

Autor: Ana Sofia


  1. Joao Ptt says:

    Problema complexo este.
    Não basta trabalhar, se não há casas o que vão fazer? Pelos vistos são necessários 13 mil milhões de dólares para resolver as coisas nos próximos anos… e claro que para nenhuma empresa individualmente isso são trocos… mesmo para as mais ricas isso já faz pelo menos comichão na cabeça de alguns.

    Por outro lado em Portugal não há esse perigo, cada vez nasce menos gente, por isso em “breve” deve começar a haver muita casa disponível.

    • Estefâneo Empregos says:

      Há muitas casas em Portugal, porém devido aos absurdos elevados preços muitas pessoas optam por ir viver para o estrangeiro.

      • Wipp says:

        Em vez de irem para o estrangeiro trabalhem e esforcem se mais no nosso pais. Quem foge sao os ratos que desistem, deviam se exilados.

        • Paulo Cruz says:

          Calma. Cada um é livre de procurar o sítio, onde o seu esforço tem maior reconhecimento. Existirão sempre portugueses que irão procurar fora do país melhores “mundos” já é assim desde o tempo dos descobrimentos…

        • JR says:

          Voltámos ao tempo do salazar e não sabia 😮
          Cada pessoa é livre de sair e entrar no pais com todo o direito.
          No momento que somos dos paises que mais taxas GERAIS temos e menos ordenado recebemos DEVIDO A ISSO MESMO…. Devias estar calado se não sabes o estado atual do pais a nivel financeiro.

        • zequinha says:

          Vê-se que nunca saíste da caverna.

      • Rrrrrrr says:

        os precos das casas estao elevados porque ha quem pague esses preços.

        • JR says:

          Não digas algo que não sabes…
          Os valores estão em crescimento não é porque “há pessoas que podem pagar” mas sim devido ao aumento constante de taxas que o estado exige aos proprietários que alugam ou vendem + inflação diária da própria moeda.
          Continuem a votar nas cabeças tipicas dos partidos que esses valores vão continuar a aumentar, depois não chorem.

          • Duarte says:

            Lol. se não as vendessem podes ter a cereteza que baixavam.
            Vendi duas com lucro de mais de 100%. Estiveram á venda 1 semana.

      • jorgeg says:

        para os imigrantes de outros paises la os bacanos porreiros do medio oriente casas nao faltam e dinheiro tb!

    • Andre says:

      Esqueceste-te foi de um pequeno pormenor em Portugal, as pessoas podem até morrer mas isso não quer dizer que os herdeiros cheguem a acordo para vender a casa, um dos problemas mais antigo em termos da habitação em Portugal é o das partilhas de heranças, e enquanto todos os herdeiros querem ficar com as habitações exclusivamente para eles lá se vai a habitação degradando até que já ninguém quer ficar com ela porque dá muito trabalho arranjar, e para vender a casa a cair de podre mais vale estarr quieto.
      Para além disso embora cada vez nasça menos gente, tens cada vez mais emigrantes, sejam eles reformados que têm uma benesse fiscal se quiserem vir para Portugal gozar da reforma, sejam trabalhadores altamente especializados que trabalham remotamente e vêm em Portugal um paraíso com condições climatéricas perfeitas, sejam emigrantes que vêm trabalhar na agricultura ou na construção civil, porque cada vez há menos portugueses a aceitar trabalhos sem o mínimo de condições a receber o ordenado mínimo.

  2. jAr says:

    É bom ver que estão preocupados com um problema que, inadvertidamente, criaram. Empresas que empregam muita gente e pagam acima da média de uma cidade mudam a economia local, e aqueles que lá estavam sofrem as consequências, ainda para mais num país em que a lei do mercado impera sobre tudo o resto.
    Em Dublin a situação é semelhante, aquelas empresas todas de tecnologia mudaram a economia da cidade e aqueles que não trabalham para essas empresas ficam mais pobres devido à inflação que os seus ordenados não acompanhou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.