Quantcast
PplWare Mobile

“Pré-encomenda do iPhone” explodiu no dia da apresentação dos novos modelos

                                    
                                

Autor: Vítor M.


  1. Fernando Miguel Cruz says:

    Já comprei 2 para mim, 3 para a mulher e os 2 filhos, 1 para o cão e outro para o amor das horas vagas. Ainda pensei na sogra mas há que poupar!

  2. ZeCabra says:

    “…O mesmo que equipa o Iphone 15?”

  3. k says:

    É certo que trás muita tech fixe (e alguma que já existe na concorrência a uns 9 anos mas pronto), mas aquele “notch”… ergh. Eles podem vir com os argumentos todos do mundo para tentar justificar mas aquilo é feio que doi.

  4. wu says:

    Gosto dos produtos da Apple e sobretudo do ecossistema, por isso os compro, mas agora dizer que mercado concorrencial ainda não conseguiu igualar o chip lançado em 2019, o A13 que equipa o iPhone 11 é pura demagogia para não dizer outra coisa, esse gráfico não passa de uma brincadeira.

    Mais um artigo que vai gerar polemica kkkk

    • Vítor M. says:

      Tu, grande gestor, tens razão. A Apple, a maior empresa do mundo, está enganada e tu, sentado nessa cadeira do poder, estás certo.

      • Vitolas says:

        É mais plausível ser a apple e os seus gestores a ter razão, são bem mais parciais e, os bionic não são deles, oh wait..

      • Jane Doe says:

        A questão aqui é que o iPhone 13, um ano depois de ser lançado, ainda tem o melhor processador do mercado (mas palavras da Apple), e o iPhone 14, dificilmente poderá dizer o mesmo. A uma marca de topo, com preços a condizer, exige-se que se antecipe à concorrência (como fez no iPhone 13). Ao chegar ao final de vida do iPhone 14, vai continuar a ser vendido ao mesmo preço, vai continuar a ser o melhor que a Apple tem para oferecer, mas vai, muito provavelmente, ser ultrapassado por “smartphones dos chineses” – Note-se que o iPhone 14 vai ter de durar, pelo menos, um ano, durante o qual devia permanecer no topo.

      • Zion says:

        Desculpa lá Vítor M, Apple pode apresentar o gráfico que quiser, eu sendo cliente da Apple tenho consciência que o A11 Bionic é inferior a SD 8gen 1 e até digo mais, o A15 Bionic e SD 8 Gen1 estão equiparados.

        • Vítor M. says:

          Tu podes dizer o que quiseres, mas a Apple ao apresentar aqueles dados, não o faz só porque sim, tem de estar bem consciente que se não for verdade os concorrentes vão dizer que não é verdade, e isso nunca acontece. Aliás, é sabido que nos SoC a Apple tem feito um excelente trabalho e está uns anos à frente da concorrência.

          Agora, tu? Podes dizer o que quiseres, a Apple seguramente que não fica aborrecida.

          A concorrência ainda não conseguiu chegar aos valores do A13 de 2019… que fará ao A15… já nem se fala no A16.

          • Zion says:

            Já tive o iPhone 11 e neste momento estou a utilizar um 13 pro Max e tenho em casa alguém com Samsung Galaxy S22 Ultra, posso te garantir que não existe comparação possível entre o meu antigo 11 que até ofereci a um familiar próximo com o S22 Ultra. Mas o estudo apresentado pela Apple é irrefutável? Pergunta à Samsung acerca deste estudo.

          • Vítor M. says:

            Basta ver que acApple usados seus SoCs Navarra de tablets e computadores. Isso diz muito da área de computadores da Samsung… que morreu. Esquece isso, foca-te nos factos (a Samsung o que diz hoje, contradiz amanhã 😉 ). A Samsung nem os seus próprios SoCs consegue destacar dos da outra concorrente para o mercado Android. AcApple nessa área não dá hipótese, como tem mostrado no mercado em geral. Os Apple Silicon são poderosos.

          • Tony says:

            Em que se baseiam estes gráficos de performance? como são medidos?
            A longevidade associada ao ecosistema e ao próprio sistema é fantástica e não comparação possível com o resto (android, emulações android, etc). Agora daí a dizer que é melhor em 40%, nao entendo. Não vi ainda benchmarks que comprovem isto.
            Quais são os programas utilizados para medir esta perfomance?

          • Vítor M. says:

            Serão certamente dados internos da Apple, dado que os engenheiros fazem estas medições e têm como as provar, não podem passar ao consumidor informações erradas, se não têm à perna os reguladores. E a Apple, como é sabido, está sempre na ponta da espoleta. Portanto, se a Apple os apresenta, estará devidamente bem guarnecida de factos. E é uma realidade depois que vemos, mais numa “perceção douta” que os dispositivos Apple duram mais que os da concorrência, isso é notório pelas “várias vidas” que os iPhones, por exemplo, têm. Têm um mercado dos novos, dos usados e dos recondicionados. Isso tem de ter por trás uma capacidade de performance ótima para ainda hoje a Apple ter milhões de utilizadores com o iPhone 5S em funcionamento e ter a preocupação de fazer atualizações de segurança por forma a proteger esses utilizadores. Relembro que iPhone 5S foi lançado faz agora 9 anos.

          • Tony says:

            Esse facto de a Apple estar sempre a ser alvo de acusações etc para mim não é argumento. É uma empresa super capaz, faz smartphones com muita longevidade isso é merito deles. Mas tudo isto na minha opinião não é só hardware, é grande parte software muito bem optimizado para o efeito. Ou seja dizer que é 40% mais potente sem uma comparação é um argumento inválido.

            Para tudo há benchmarks, e eu nao vejo uma benchmark comparativa entre socs apple e socs qualcom… aliás a unica que conheço é Antutu. Basear no “a apple diz” para mim nao conta. A samsung tambem pode dizer o que quer, e a huawei e a xiaomi…

          • Vítor M. says:

            Alguma empresa disse até hoje que tem melhor do que a Apple nos SoCs? Olha que não. E mais, basta veres o desempenho dos Apple Silicon no segmento dos Macs para se perceber como está de longe a Apple mais desenvolvida que a concorrência. Não é por acaso que a Intel anda aos papéis, a Qualcomm anda aos papéis e a Samsung com o seu Exynos precisa da AMD para singrar 😉

            As marcas não podem dizer o que querem, os clientes depois vão cobrar e olha que os da Apple cobram bastante a empresa, por isso é que a longevidade dos equipamentos é um trunfo há muitos anos. Afinal, falamos numa empresa com quase 50 anos de mercado. Além de ser a maios empresa do mundo. Isso deve contar para alguma coisa.

        • Fusion says:

          Segundo este gráfico:
          https://www.notebookcheck.net/Smartphone-Processors-Benchmark-List.149513.0.html

          O A11 Bionic está bem lá para o fundo, assim como o Apple A12 Bionic que até tem Mediatek a frente dele.. Portanto sempre achei meio estranho o que a Apple diz.

          Seja como for, sou utilizador iPhone e para mim é o melhor smartphone do mercado, no entanto acho todos os anos estranho a conversa deles.

          O que tambem não me aquece nem me arrefece que vou continuar a usar, no entanto existe sempre este “mas…” em relação aos processadores

  5. Jane Doe says:

    No conjunto do pacote, penso que a Apple concordará que o iPhone 13 ainda é, atualmente, o melhor smartphone do mercado… Para quê lançar um novo?
    (isto, seguindo o mesmo raciocínio usado no processador)

  6. Alex Teixeira says:

    Sinceramente gosto muito dos smartphones da Apple, apesar de nunca ter tido nenhum, simplesmente porque acho que para o que faço não preciso de tanto (alem do básico, o que dou mais valor é a câmara, por isso tenho um Google Pixel 4a).
    Dito isto, o que me preocupa não é o preço em si dos Apple, mas sim o facto de serem eles a ditarem a evolução do mercado dos Smartphones. O que eles fazem a concorrência imita e vai atrás. Este ano aumentaram consideravelmente os preços, e mesmo assim já se está a ver que vai ser um sucesso de vendas, por isso é um sinal que o mercado pode continuar a seguir essa tendência de aumento de preços. Não crítico quem compra, cada um sabe que sim, mas se é a carteira que vota existe mais um sinal que o consumidor não se importa de pagar. E já estamos no patamar na qual um telemóvel de gama media-alta já vai estar por volta dos €500/€600, o que eram os preços praticados na há muito tempo pela gama alta…

    • David says:

      A gama alta já prática preços semelhantes há algum tempo!
      One plus e equipamentos que seguem esse mesmo caminho já andam acima dos 1000!
      A gama média já ultrapassou a barreira dos 4500 há algum tempo tb e assim será!
      A Apple aumentou sempre a conta gotas… é só notas quando olhas para um iPhone 4s e hoje para um 14! E vemos a diferença!
      A Apple dita algum mercado mas há marcas a seguir pq as pessoas compram! Eu adoro os OnePlus mas pelo mesmo preço prefiro um iPhone!
      Utilizador de ambas as plataformas, mas por valores semelhantes prefiro ficar no ecossistema Apple!
      Android é muito bom e versátil mas a única que estava a fazer um bom trabalho a criar um ecossistema interessante era a Huawei e um pouco a xiaomi mas lançam modelos como quem faz pãezinhos na pastelaria…
      Ecossistemas que funcionam quando querem etc… aqui já não culpo o Android/Google mas sim que as marcas não fazem quase nada comparável a Apple… a única é a Google mas depois enchem os equipamentos com mil e uma app que não valem nada… então pq não usam android puro e estava resolvido? Interessa vender equipamentos e mais equipamentos… evoluir o android a Google que se encarregue! Se houvesse vontade…
      E aqui não se trata de quem é mais rápido ou não pq quase já não interessa isso! Todos são imensamente rápidos…
      O software já não acompanha…

      • Alex Teixeira says:

        O primeiro telemóvel a chegar ao patamar dos 1.000€ foi o iPhone se não estou em erro, e a partir daí a concorrência foi atrás. Não estou a dizer que os preços da concorrência não estão equiparados aos do iPhone, mas sim que são eles que ditam os preços a seguir.
        Concordo contigo, se tiveres um Android e um iPhone com o mesmo preço então a Apple é a melhor opção para a generalidade das pessoas. A sorte é que a concorrência também tem outro tipo de oferta mais barata, que na grande maioria dos casos chega para o consumo que se dá. O que estou a referir é que quando se aumenta o preço das gamas mais altas, o preços das gamas a seguir também seguem a mesma tendência, o que faz que atualmente comprar um gama média/alta já seja muito caro. Não há muito tempo o iPhone custava 600€/700€, agora há está o dobro…

  7. Daniel says:

    1000 ou 2000 euros por um smartphone não custa nada de pagar na maioria dos países desenvolvidos. Um americano tem um salário médio na ordem dos 5000€. Os europeus não têm o salário médio de Portugal. O problema é o nosso salário médio que faz a maioria das pessoas sentir que o produto é muito caro. Na verdade são 1000 euritos para a maioria do mercado ao qual o iPhone se destina. Os Portugueses não têm dinheiro para andar nos grandes gritos da moda tecnológica, seja ela qual for. Se andam é porque querem, mas na maioria vão sentir que lhes custou os olhos da cara… mas é preciso ter noção que por essa Europa fora, eua, e outros países desenvolvidos, o preço do iPhone é irrisório…

    • David Guerreiro says:

      E pior do que nós, ainda é o Brasil, com o preço mais caro, e com uma população maioritariamente pobre. Há os pobres remediados que dividem em carradas de prestações (tal como cá), e depois há o riquinho que chega ali e leva 2. É normal que em países com menos rendimentos, se venda mais equipamentos tipo Xiaomi, etc.

  8. justino says:

    o Show off e muita mania de estatuto vende, não passa de um smartphone igual a todos os outros cuja finalidade principal é fazer chamadas ficam iludidos com um processador x + y = z que até faz torradas e serve cafés.

  9. Mario Coelho says:

    Notícias ao Minuto: Filha de Steve Jobs lança ‘farpa’ à Apple e ao iPhone 14.
    https ://www.noticiasaominuto.com/tech/2069119/filha-de-steve-jobs-lanca-farpa-a-apple-e-ao-iphone-14

  10. Há cada gajo says:

    “Mas o que traz o novo iPhone de inovador?” … não traz nada. Traz evolução na continuidade. O costume. Traz também a habitual excitação exacerbada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.