Quantcast
PplWare Mobile

iPhone 14 Pro e o Pro Max também já chegaram, com ainda mais para os utilizadores

                                    
                                

Autor: Pedro Simões


  1. João Tavares says:

    Chegaram mas foi com menos. Reduziram a espessura do notch de 2018 e apresentaram o notch de 2019.

    • Vítor M. says:

      Como todos (as outras marcas) têm. No iPhone temos de acrescentar uma tecnologia a mais do que o resto, o Face ID que é única no mercado e a mais segura. Ocupa o seu espaço aquele componente de leitura dos pontos projetados no rosto dos utilizadores.

      Fora isso, com as novas animações e a Apple fez um excelente trabalho com as chamada Dynamic Island. Continua lá o buraquinho, mas agora essa área de ecrã é usada para as notificações e outras animações sem retirar espaço a outras apps quando estão em primeiro plano. Muito bem pensado e dá um toque lindíssimo ao ecrã principal.

  2. Miguel Duarte says:

    Com um aumento de preço de perto de 20% torna-se cada vez mais num produto de luxo para uma faixa da população muito estreita!!

    • David Guerreiro says:

      É mesmo para quem pode, não para quem quer. A Apple tem clientes suficientes dispostos a pagar o que pedem, daí que podem aumentar os preços sem que percam clientela. Normalmente um cliente Apple costuma manter-se, e se teve dinheiro para comprar uma vez, também compra depois mais vezes.

      • Vítor M. says:

        Sim e há sempre clientes dispostos a pagar. Repara, nos EUA o iPhone 14 Pro Max de 128GB custa “apenas” 999 dólares e cá custa 1499 euros.

        Nos maiores mercados da Apple, EUA, Austrália, China, Japão e Europa (onde se incluiu Portugal, mas numa quota parte pequena) o preço face aos que as pessoas ganham não é assim tão desproporcional. Há milhões de pessoas que vão comprar já um iPhone, um Apple Watch e uns AirPods. Se forem tentar comprar o Apple Watch Ultra já não conseguem para o dia 23 de setembro. Já só para finais de outubro alguns modelos.

        Portanto, conclusão: há muito dinheiro a girar e por isso é que a Apple vende muito (a Apple e os outros, atenção).

    • Keyboardcat says:

      Infelizmente parte destes aumentos estão relacionados com a perda do euro nos últimos meses.

      Acho que fiz a escolha acertada em ter atualizado para o 13 pro no ano passado e não ter esperado mais um ano (normalmente compro um novo modelo todos os 3 ou 4 anos). Espero que os preços melhorem nas próximas gerações.

      • David Guerreiro says:

        Melhorem? Os preços vão ser sempre a subir. Nenhuma empresa que vende bem, vai baixar preços. Os iPhone serão como as casas, sempre a subir. Eles vão esticar a corda o máximo que conseguirem, a ver a aceitação por parte dos clientes. E ao mesmo tempo vão tentar reduzir os custos ao máximo, poupar o máximo possível no fabrico, etc, para terem o maior lucro possível.

    • Vítor M. says:

      Normal, está tudo a subir e a Apple, assim como a Samsung (entre outras) tem de ganhar dinheiro. Já viste o preço do novo dobrável da Samsung? Cerca de 2k? E tem muito menos tecnologia que estes da Apple.

      Portanto, o preço é uma consequência. Repara na diferença entre o que custa o novo iPhone nos EUA e em Portugal. Sabes o que faz essa enorme diferença? Impostos. Isto porque existe hoje uma paridade entre o dólares e o euro.

      • pH says:

        Ai Victor… se essas palas não fossem tão grandes…
        Só para corrigir: O Z Fold 4 está a menos de 1500€ no mercado português. Dizer que tem muito menos tecnologia, é para rir só pode. Mostra-nos um Iphone com ecrã dobrável…

        • Vítor M. says:

          Não sei que palas usas, mas tira lá isso que estão a deixar-te com problemas de massa encefálica. O Galaxy Z Fold4 custa cerca de 2 mil euros e nalguns lados até passa dos 2k o de 512 GB.

          E sim tem menos tecnologia, resistência e um ecrã que não tem a qualidade de um qualquer iPhone. Nem que tu queiras muito, mas não vais conseguir ver, essas palas que falas devem estar a tapar-te a visão.

          Para que querem as pessoas um ecrã dobrável que tem a meio um vinco? Explica lá? Ainda não faz qualquer sentido. E ao nível da qualidade de imagem é muito fraco. Ao nível do processador, ainda não se compara, como a Apple referiu ontem, ao SoC que a Apple lançou no iPhone X 😉 portanto, tira lá as palas que tua falar que vais ver melhor. E não te preocupes, na altura certa 😉 o dobrável da Apple aparecerá.

          • pH says:

            Afinal não sei ver preços: https://www.kuantokusta.pt/p/8722909/samsung-galaxy-z-fold-4-5g-76-dual-sim-12gb256gb-green
            1422,65€ para ser preciso!
            Agora resistência de um ecrã é sinal de tecnologia?! LOL, tá boa. Partilho da mesma opinião que a resistência do ecrã é inferior (no caso do fold), mas é o pequeno preço a pagar pela utilidade do mesmo.
            Quem quer um ecrã dobrável, sabe o pq de o querer/precisar. Para que querem as pessoas monocelhas? Para que querem as pessoas a inexistência de tecnologias que lhes eram úteis? Só para dizer que têm o CPU mais rápido? deve ser aquele meio segundo mais rápido a abrir o Insta…
            Mas adoro a forma como veneras a Apple e tudo aquilo que eles oferecem é sempre o melhor….
            E não, não tenho um Z Fold 4 nem tenho interesse em ter um, porque não tiraria partido do mesmo. Apenas achei engraçada a tua comparação.

          • Vítor M. says:

            Mas eu não disse se era o de 128 ou 512, tu é que julgaste, mas continuo a dizer que estão perto dos 2 mil euros e são fracos de ecrã, pouca resistência, pouca durabilidade e longe de valer (a não ser para pagar o custo de investimento) os 2 mil euros ou perto disso. Mas muito longe. E sim, não sabes ler o que escrevi, antes de mais.

            Depois, sobre o notch. Então onde vão colocar o Face ID? Aliás, falas falas, mas os Samsung continuam a ter um furo, então para que raio têm de ter um furo? Por vezes acho que não percebem as coisas porque têm uma limitação no que toca à perceção técnica dos elementos. O que não faz sentido, tendo em conta o tanto de informação que hoje existe.

            Repara, já houve uma melhoria, o sensor de proximidade já está debaixo do ecrã. Mas o Face ID é um conjunto de tecnologias que exige um rigor que ainda não se consegue debaixo do ecrã. E eu prefiro usar como está porque, quem usa iPhone nem dá conta. Assim como quem usa um Samsung e tem um furo, nem dá conta 😉

            Tu não adoras nada, tu apenas tens falta de conhecimento 😉 e é isso que tens.

            O resto é história e olha que a Apple reescreve a cada lançamento, Mesmo que muitos não gostem…. desde que comprem, eles ficam satisfeitos 😉

          • ganhobemmasnaocomproapple says:

            Vitor M: nao sei que andas a tomar (pastilhas Apple?) mas nao te faz nada bem…

            O Fold 4:
            – traz 256 GB de série
            – traz 1 ecra dobravel (só este aspecto já chegava e sobrava para diferencas de preco)
            – traz mais um ecra na parte frontal
            – tem uma mecanica muito mais complexa
            – tem….. ….. … USB-C de 5 GBps
            – tem toneladas de camaras e módulos novas em algumas que estao ao nível do S22 ultra o algum impressiona ainda mais
            – o software Android 12L + personalizacao da Samsung fazem que o sistema permita MUITO mais que o iOS 16

            Só isto já justifica o preco *se* fosse mais alto.
            A Apple nao tem rigorosamente nada para justificar os precos que pratica, aliás VERGONHA com os precos que tem, NAO tem nada que ver com o Euro vs. Dólar e oferecer 128 GB e velocidades de USB 2.0…ridículo.

          • Vítor M. says:

            Essa cena das pastilhas é o que te devem dizer a ti. Mas nota-se na falta de memória.

            O Fold 4 5G 512 custa perto de 2 mil euros. O ecrã dobrável é fraco (mas não deixa de ser uma evolução ao lado do que existe hoje, não sei se para já será esse o caminho), tem um vinco que não favorece a qualidade de imagem, com o passar do tempo e não precisa de muito, ganha lixo e fica danificado com pequenos grãos de poeira que, como é normal, pousam no ecrã. Não vale o dinheiro pedido por ele (porque ainda se paga o preço do desenvolvimento).

            Depois o Android, longe de permitir mais que o iOS, bem pelo contrário. Com tanta redundância em cima dele, com pouco mais de um ano torna-se lento, complexo de atualizar (por isso grande parte das marcas deixam os utilizadores sem atualizações e uma fragmentação incrível) e perde aquele impacto inicial que um dispositivo a sair da caixa oferece. É a realidade. Não tem uma loja de aplicações com qualidade e o melhor que tem é da Google, não é da Samsung, por isso, é um dispositivo debaixo do jugo da Google.

            Refira-se que o melhor que a Google lá coloca em cima do sistema operativo, tem no iOS.

            Mais do que isso não tem nada e o preço que pratica é algo. Claro que os preços dos premium são altos e nessa classe, a Apple é quem mais vende. Mas contra os factos não há argumentos.

            Se os Samsung são bons? Muito bons, mas o conjunto que os utilizadores recebem em mãos, fica muito aquém do conjunto dos utilizadores Apple. Basta ver quem lidera nos smartwatches, nos earpods e em serviços como o Apple Pay, App Store, entre outros bons exemplos ligados à segurança e privacidade.

            Portanto, o conjunto que um utilizador Apple recebe quando compra um iPhone é sobejamente melhor e mais rico do que o conjunto que um utilizador Android recebe quando compra um smartphone Android. Mesmo sendo a Samsung, Xiaomi e Huawei grandes marcas com equipamentos premium muito bons. Mas o seu sistema operativo e qualidade de aplicações, ainda está longe, muito longe do que a Apple disponibiliza aos seus utilizadores do iPhone, iPad, Apple Watch, HomePod, Apple Tv, Macbooks e AirPods. Repara na interoperabilidade que existe entre todos estes segmentos, é rica a qualidade de utilização. E muitos dos melhores software são Google 😉 é uma espécie do melhor dos dois mundos.

          • pH says:

            Falas como se me conhecesses, ou fosses o meu melhor amigo. Bravo, era tudo o que eu esperava de uma um redactor de blogs….
            “Mas eu não disse se era o de 128 ou 512, tu é que julgaste, mas continuo a dizer que estão perto dos 2 mil euros ”
            Não disseste, mas foi a ideia que deste ao outro user ao alegar que custam pelo menos 2000. Pensava que quando se comparavam preços usava-se a mesma medida… mas tou a ver que o que conta é o modelo mais caro (que no caso do Iphone 14 Max vais para os mesmos preços).
            “Depois, sobre o notch…”. Nunca disse que era defensor dos notch, punch holes ou desta trend rídicula. Só usei essa questão como resposta a esta pergunta sem sentido: “Para que querem as pessoas um ecrã dobrável que tem a meio um vinco?”
            Tens que perceber que há pessoas que valorizam o poder ter um tablet dobravel, apesar de ter um vinco (que na opinião de muitos nem notam), da mesma forma que há quem (como tu) dê valor a um notch pelas suas razões (e que pelos vistos tb nem o nota).
            Mas para não nos alongarmos neste tipo de discussão, quando comentei inicialmente foi apenas pela falsa indicação de que um fold 4 custa 2k. É preciso imparcialidade no jornalismo, para fanboyismo já chegam os FBs desta vida.

          • Vítor M. says:

            Primeiro, eu só usei o teu tom. Não gostaste? Mas foste tu quem iniciou, eu apenas respondi na mesma moeda. Aliás, apenas comentei face às tuas palas que nem sei do que falas, atenção! Nunca eu puxaria esse tom de conversa contigo.

            Segundo, o termos dos 2k tem a ver com o preço premium dos Samsung. Porque, para um iPhone, um preço acima dos mil euros é caro e absurdo. Mas nos outros é “justo”? Isso é conversa sem sentido, E foi nesse mote.

            Sobre o notch, foste tu quem falou na monocelha, não eu. Eu apenas disse que tecnologicamente tem de existir para já ali uns orifícios. O resto é a tua interpretação.

            O vinco no ecrã, esquece, é muito mais intrusivo que qualquer notch. Mas o notch incomoda-te, já o vinco não? 😉

            No resto que dizes, este é um espaço de debate de ideias, não tem a ver com informação, isso é em cima no artigo e lá é totalmente imparcial e puro no que toca à informação propriamente dita. Aqui é um espaço para trocarmos ideias 😉 não aceitas as minhas? Estás no teu direito, tenta pelo menos debater com argumentos válidos.

            Abraço.

  3. claudio says:

    E agora pergunto eu, valerá a pena gastar assim tanto dinheiro num telemóvel ? qualquer pessoa hoje compra um Iphone, na Worten ou Fnac a prestações. Há Samsungs mais caros que Iphones.
    O que é que o Iphone faz que um Android não faz? Acho que o Iphone faz uma coisa muito bem, engana e ilude as pessoas a gastar dinheiro só por ter uma maçã mordida atrás.

    • Rps says:

      Com um telefone android tens um mt potente rastreador de localização e principalmente privacidade, mesmo que modifiques as definições…..

    • Vítor M. says:

      Para muitos não vale. Mas isso aplica-se a tudo. Valerá a pena comprar uma Bymbi, um Tesla? Valerá a pena comprar um Mercedes quando um Dacia tem tb 4 rodas? Valerá a pena ir para um hotel de 4 ou 5 estrelas com tantas residenciais de 1 e 2 estrelas? valerá a pena ir de férias para o a República Dominicana se o Algarve é lindo?

      São opções de vida, e muitas pessoas preferem sempre melhor um pouco e não se importam de pagar mais. Aliás, por isso trabalham para ter dinheiro para poder escolher, ter a opção de ir a um hospital particular em vez de um público, ir a um médico especialista em vez do médico de família, que normalmente ou não se tem ou demora uma eternidade para resolver o problema de saúde do utente.

      São opções.

    • David Guerreiro says:

      Mas é nisso que a Apple é boa, no marketing. O que interessa não é fazer isto ou aquilo, mas sim levar alguém a querer comprar, o resto é conversa. A Apple não só consegue impingir os produtos a clientes suficientes, como consegue que estejam dispostos a pagar o quanto pedem pelos produtos. É um pouco como aqueles influenciadores digitais que fazem pessoal investir em produtos de alto risco, vendendo sonhos e maravilhas.

      • Joao Magalhaes says:

        E com a facilidade com que se compra hoje em dia um Iphone ainda faturam mais. Todos os anos são melhorias atrás de melhorias mas a realidade é que nada disso interessa visto que a maioria usa-o para as coisas mais básicas.

  4. O meu nome? says:

    Tenho que admitir, a brincadeira do dynamic island está interessante. Espero que façam algo do género em Android

    • Vítor M. says:

      Sem dúvida. Fizeram daquele lugar um sítio de destaque para disfarçar o buraco que lá tem de estar. É inteligente e vai desocupar uma área que nos outros telefones fica ocupada.

      Estou curiosos para ver funcionar também.

      • Silveira says:

        Tenho um iPhone 13 Pro e ao olhar para o 14 Pro fiquei muito desiludido.
        Achas isto interessante? Uma ilha gigante ali no meio do ecrã? Acho bem feio! É daquelas alterações claramente feitas apenas para dizerem que tem um novo design.
        Tudo bem que a Apple produz neste momento o melhor smartphone all around, mas não é preciso andar a lamber as botas à Apple a toda a hora. Também têm grandes defeitos!
        Adicionar um simples leitor de impressões digitais no botão power seria, para mim, uma mudança muito mais interessante.

        • Vítor M. says:

          Boas.

          Tenho um iPhone 13 Pro e ao olhar para o 14 Pro fiquei muito desiludido.

          Em relação a quem tem um iPhone 13, o salto para um iPhone 14 traz algumas melhorias, por exemplo, o iPhone 14 traz um sistema de câmara dupla avançado (há aqui uma melhoria face ao anterior), e traz Câmara frontal TrueDepth com focagem automática. O novo traz Deteção de acidente, um incremento em 5 horas de utilização da bateria, melhoria no SoC, este é agora um processador A15 Bionic com GPU 5-core (o anterior tinha apenas GPU 4-core).

          De facto não é um salto “wow” para se gastar dinheiro a trocar. Mas para quem tem um iPhone X, um Xr, um XS, um 11 e até mesmo um iPhone 12… se calhar já há alguns atributos que podem ser interessantes. Mas o iPhone 13 já era uma grande máquina.

          Quando ao iPhone 13 Pro para o iPhone 14 Pro, as novidades são mais relevantes.

          De facto vai ser uma nova forma de interagir com o sistema operativo e com as aplicações, esta “ideia” Dynamic Island. Claro que isoladamente não justifica. Agora, deteção de acidente, câmaras principal de 48 MP (a anterior só tinha 12 MP), câmara frontal TrueDepth com focagem automática (antes não tinha focagem automática), melhoria ligeira na bateria, A16 Bionic, Ecrã Sempre ligado, melhoria na resolução do ecrã, é agora de 2556×1179 píxeis a 460 ppp, 1600 nits de luminosidade máxima (HDR) (o 13 Pro era de 1200 nits), 2000 nits de luminosidade máxima (exterior), Photonic Engine, Modo Cinematográfico para gravação de vídeos com profundidade de campo reduzida (4K HDR até 30 fps), Bluetooth 5.3, GPS de dupla frequência e alta precisão, giroscópio de grande amplitude dinâmica, acelerómetro de alta força G, Sensor de luz ambiente duplo, e ligação de emergência por satélite (com inclusão da rede Encontrar)…. são argumentos muito fortes para se ponderar.

          O leitor de impressões digitais… não sei se o valor depois desta redundância valeria a pena. O Face ID cada vez mais eficiente não dá muitas alternativas ao Touch ID, Ter duas tecnologias para o mesmo fim e com o Face ID muito mais rápido, até com máscara deteta enquanto o Touch ID tens de tirar as luvas ou ter as mãos lavadas… não sei. Não acho que seja algo a equacionar. Mas isto o meu POV!

    • ganhobemmasnaocomproapple says:

      No Android? Nos topos-de-gama ou tens um mini-circulo ou nao tens. Tem imenso espaco para a informacao e como vi nos videos da Apple, até para atender aparecia nesse notch…. alguém vai mesmo mover os dedos tanto acima para atender ?! Eu na barra superior do android mal lhe toco porque faz falta 2 maos, assim que tudo que estiver na zona inferior, melhor.

      Enfim… como sempre algunas personalidades acham que em 10 ideias Apple, 10 sao boas, quando as “novidades” ou sao cópias de outras solucoes de faz muitos anos, ou sao más ideias.

      1500€ para uma solucao para justificar / esconder o notch?! 1500€ para 128 GB e logo usar velocidades de USB 2 para passar para o PC?! 1500€ para ecra always-on em 2022? 1500€ para gravar em 4k?

      1) o chip novo até podia ser 20x mais rápido que qualquer Android ou PC. O iOS nao permite mais, assim que é o mesmo que ter um ferrari e dizer que é bom para trazer móveis do IKEA…

      2) nao traz nada de novo ou nao visto, inclusivé nem está actualizado com 2019-2020 em que a maioria dos topos-de-gama usam velocidades de USB 3.0 e tinham always-on avancados;

      3) passado o “vipe”…pouco mais.

    • David Guerreiro says:

      Porque haveriam de fazer? Os Android que se comercializam hoje em dia costumam só ter um furo para a câmara frontal e pouco mais. Não tem aquela monocelha ali como o iPhone, logo não irão fazer o mesmo. O que a Apple fez foi apenas, aproveitar o espaço ali ocupado para algo mais útil.

  5. O meu nome? says:

    Apesar de ser um telemóvel em muito semelhante com o que já existe em Android , que na minha opinião só ficam atrás em relação às camaras, tenho de admitir que a brincadeira do dynamic island está interessante, é o que tá ter um pill enorme

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.